Recicla Net

Óticas Olhar Brasil

Supermercado

Seg Vida

 
Fachada do Ministério da Educação (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)

FACHADA DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (FOTO: MARCOS OLIVEIRA/AGÊNCIA SENADO)

Redução de 18,2% das despesas não obrigatórias seria necessária pelos impactos da pandemia, argumenta pasta.
O Ministério da Educação informou, nesta terça-feira 11, que deve reduzir cerca de 4,2 bilhões de reais do orçamento da pasta em 2021. A informação foi recebida por meio do Referencial Monetário, do Ministério da Economia, e confirmada por nota do próprio MEC. A redução representa um corte de 18,2% das despesas não obrigatórias do Ministério frente à Lei Orçamentária Anual 2020, que deve ser encaminhada para análise do Congresso Nacional ainda em agosto para ser votada. A LOA dá os parâmetros de despesas que a União terá no próximo ano sem os valores das emendas constitucionais. Durante a tramitação, o texto poderá sofrer alterações dos deputados e senadores, para então ser encaminhado à sanção presidencial. “Em razão da crise econômica em consequência da pandemia do novo coronavírus, a Administração Pública terá que lidar com uma redução no orçamento para 2021, o que exigirá um esforço adicional na otimização dos recursos públicos e na priorização das despesas.”, diz o MEC em nota.

Enem 2021

A pasta já havia mencionado o valor anteriormente ao temer que, com o corte, a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) corresse riscos. Em nota técnica, o então subsecretário de Planejamento e Orçamento do MEC, Adalton de Rocha Matos, também cita o risco de suspensão na concessão de bolsas de pesquisa na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e no Programa Universidade para Todos (Prouni). “Ressalta-se que, dentre os programas que correm risco de não serem continuados, encontra-se o consagrado Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e soma-se a esse prejuízo o fechamento de cursos, campi e possivelmente instituições inteiras, comprometendo a educação superior e a educação profissional e tecnológica, mantidos com a política de custeio de universidades e institutos”, diz o documento. O ano de 2019 foi marcado por cortes orçamentários que também impactaram o Ministério da Educação, especialmente as universidades públicas. Na época, estudantes convocaram grandes manifestações contra o governo Bolsonaro.

cartacapital

 
   A Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Santa Terezinha PE realizou neste domingo (09/08) uma extensa e abençoada programação. 

      Sendo este dia, comemorado o dia dos pais, logo de manhã os trabalhos foram iniciados às 7 hs com uma consagração, seguida de um delicioso café da manhã e da Escola Bíblica Dominical.

   A noite o culto foi na igreja sede, onde o nome de Jesus foi glorificado, através de louvores e pregações, cumprindo os protocolos da saúde, devido ao momento de pandemia.
     A participação dos órgãos de louvores: Conjunto Shalon, quarteto El-Shaday, Comissão do círculo de oração, etc. Alem dos convidados de Caruaru, os cantores, que louvaram com belos hinos.
  Na parte da tarde foi realizado o culto de ação de graças na Congregação da Pedra D’água, onde os trabalhos foram retomados, após passar por um período paralisados. Foram feitos algumas benfeitorias na igreja, como cobertura do telhado com plástico, melhoria no banheiro, ganhou uma potente caixa de som com microfone e um gelágua, etc. O trabalho foi glorioso.
     
A Igreja tem a direção do pastor presidente Ailton José Alves e do Evangelista Aldeir Lopes, pastor local.
      “Grandes coisas fez o Senhor por nós, e por isso estamos alegres” Salmo 126:3
“Houve uma errata, mas já foi corrigida, qualquer erro que algum internauta detectar, por gentileza entre em contato”
'Obrigado, pai, por orientar o meu caminho' -Textos sobre o Dia dos Pais

Este homem que eu admiro tanto,
com todas as suas virtudes e também com seus limites.
Este homem com olhar de menino, sempre pronto e atento,
mostrando-me o caminho da vida, que está pela frente.

Este mestre contador de histórias
traz em seu coração tantas memórias,
espalha no meu caminhar muitas esperanças,
certezas e confiança.

Este homem alegre e brincalhão,
mas também, às vezes, silencioso e pensativo,
homem de fé e grande luta,
sensível e generoso.

O abraço aconchegante a me acolher, este homem,
meu pai, com quem aprendo a viver.
Pai, paizinho, paizão…
meu velho, meu grande amigão, conselheiro e leal amigo:
infinito é teu coração.

Obrigado, pai, por orientar o meu caminho,
feito de lutas e incertezas
mas também de muitas esperanças e sonhos

Mari Gonzalez deixa os seguidores babando ao compartilhar clique deslumbrante

Mari Gonzalez deixa os seguidores babando ao compartilhar clique deslumbrante
Mari Gonzalez posta clique deslumbrante e arranca elogios

Mari Gonzalez sempre atualiza as suas redes sociais com cliques belíssimos e dessa vez não foi diferente! A influencer surgiu poderosa no seu feed do Instagram nesta quarta-feira, 5. Na imagem, a ex-BBB aparece de biquíni com um óculos escuros para compor o look. “Ombrin”, escreveu ela na legenda da publicação. Rapidamente, os amigos de Mari comentaram: “Rainha”, disse Gabi Martins“Obra Divina”, elogiou Zoo“Não to sabendo lidar com essas fotitas”, declarou Jade Seba. Os fãs também marcaram presença no post e deixaram os seus elogios“Uma deusa”, escreveu uma internauta; “Mulher de atitude”, comentou um seguidor; “Gata demais”, disse outro.

Confira:

Mari Gonzalez posta clique deslumbrante e arranca elogios

Mari Gonzalez posta clique deslumbrante e arranca elogios

Receba notícias da CARAS Brasil no WhatsApp! Para fazer parte do canal .

DIVULGAÇÃO/SEFAZ
Estabelecimentos foram interditados pela Sefaz-PE em ação que tem o objetivo de combater o roubo e furto de cargas – FOTO: DIVULGAÇÃO/SEFAZ

“Chama muito a atenção o número de grandes polígonos de alertas de desmatamento, com áreas de 3 mil, 4 mil e até 5 mil hectares derrubadas nos últimos 12 meses”, afirma Rômulo Batista, porta-voz de Amazônia do Greenpeace Brasil, explicando que o fato mostra que a devastação amazônica é um esquema organizado, e não

“Os dados do Inpe indicam que o Brasil fracassou no cumprimento de sua lei de clima, cuja meta para 2020 era limitar o desmatamento na Amazônia a no máximo 3.925 km2. Isso também nos desvia da rota do Acordo de Paris, o que criará uma série de dificuldades comerciais para o Brasil no período crítico de recuperação econômica no pós-pandemia”, analisa o secretário-executivo do Observatório do Clima, Márcio Astrini.

(ATUALIZAÇÃO: Após esta reportagem ser publicada, o Inpe acrescentou o dia 31 de julho em seu balanço, aumentando os dados de julho. Os números foram alterados no título e no texto às 10h20, horário de Brasília).

Alertas do Deter x Taxa do Prodes

Os dados de áreas sob alerta de desmatamento são fornecidos em registros diários pelo Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), que monitora a região por meio de imagem de satélites. Ele não aponta o consolidado do desmate, mas sim áreas com marcas de devastação que precisam ser fiscalizadas pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente). Já a taxa oficial anual de desmatamento na Amazônia é calculada considerando todo o período de seca, que vai de agosto de um ano a julho do ano seguinte. Desta forma, é possível detectar o acumulado de destruição da floresta levando em conta os ciclos de chuva e seca, desmatamento e queimadas. Ela é apresentada em relatório do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (Prodes), também do Inpe. Os dados são divulgados na metade do segundo semestre de cada ano.

Temporada de recorde e tendências

Para o vice-presidente Hamilton Mourão, o dado de julho aponta uma “reversão de tendência”. “Ainda é começo, a gente tem que prosseguir até chegar nas metas que nós temos que é colocar o desmatamento dentro do mínimo aceitável”, disse Mourão. Já os especialistas ouvidos pelo G1 avaliam que não é possível celebrar avanços.

“Claramente o desmatamento está fora de controle no Brasil. Desde o início do governo Bolsonaro, temos um aumento de cerca de 30% nos alertas de desmatamento todo mês. E isso se dá devido à prevalência do crime ambiental na Amazônia”, diz Márcio Astrini.

Área devastada corresponde a seis vezes o tamanho da cidade de São Paulo. Após a divulgação dos dados, Mourão disse que os sistemas de monitoramento brasileiros “não são os melhores”

Incêndio é visto na Floresta Amazônica no distrito de Janaucá, em Careiro Castanho, a 113 km de Manaus, no dia 4 de agosto. — Foto: Chico Batata/AFP

Garimpo em área indígena na Amazônia – Reprodução
revistaforum
Queiroz e a mulher depositaram R$ 89 mil em cheques na conta de Michelle Bolsonaro
Queiroz e a mulher depositaram R$ 89 mil em cheques na conta de Michelle Bolsonaro

Fabrício Queiroz e a esposa, Marcia Aguiar, repassaram um total de R$ 89 mil à primeira-dama Michelle Bolsonaro. Extratos bancários de Queiroz mostram que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro (Republicanos) depositou 21 cheques na conta de Michelle, entre 2011 a 2016, totalizando R$ 72 mil. As informações foram publicadas pela revista “Crusoé” e confirmadas pela TV Globo.O Jornal Nacional apurou também que os repasses da família Queiroz foram maiores. Márcia depositou cinco cheques de R$ 3 mil e um de R$ 2 mil, somando R$ 17 mil.Os extratos bancários do repasse de Queiroz a Michelle divergem da versão apresentada por Jair Bolsonaro (sem partido) de que Queiroz estava pagando um empréstimo. Não há nenhum sinal na conta bancária de Queiroz de que ele tenha recebido dinheiro de Jair antes disso — o que configuraria o empréstimo.

Márcia Aguiar e Fabrício Queiroz — Foto: Reprodução/GloboNews

Márcia Aguiar e Fabrício Queiroz — Foto: Reprodução/GloboNews

Mais cheques são revelados

A “Crusoé” teve acesso ao extrato bancário de Fabrício Queiroz — cujo sigilo foi quebrado pela Justiça — e revelou mais depósitos em cheque do ex-assessor de Flávio Bolsonaro na conta de Michelle Bolsonaro do que se tinha conhecimento até agora.Em dezembro de 2018, com base em um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), o Ministério Público do Rio de Janeiro afirmou que Queiroz havia depositado cheques no valor de R$ 24 mil na conta da primeira-dama.Na época, o presidente Jair Bolsonaro justificou as transferências: disse que havia emprestado dinheiro a Queiroz, que os depósitos eram parte do pagamento dessa dívida e que o valor era ainda maior, chegando a R$ 40 mil.“Não foi por uma, foi por duas vezes que o Queiroz teve dívida comigo e me pagou com cheques. E não veio para a minha conta esse cheque, porque simplesmente eu deixei no Rio de Janeiro. Não estaria na minha conta. E não foram R$ 24 mil. Foi R$ 40 mil”, explicou Jair.

Segundo a reportagem da “Crusoé”, “os extratos mostram que a conta da primeira-dama começou a ser abastecida por Queiroz em 2011. E pelo menos 21 cheques foram depositados entre 2011 e 2018”.

  • 2011: três cheques de R$ 3 mil (R$ 9 mil);
  • 2012: seis cheques de R$ 3 mil (R$ 18 mil);
  • 2013: três cheques de R$ 3 mil (R$ 9 mil);
  • 2016: nove cheques no total de R$ 36 mil.

Não constam depósitos em nome de Jair Bolsonaro na conta do ex-assessor. Nem mesmo os R$ 40 mil que o presidente afirmou ter emprestado a Queiroz.

Rachadinha

Flávio Bolsonaro é investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro por chefiar um suposto esquema de rachadinha no gabinete dele na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), quando era deputado estadual. É uma prática em que o parlamentar fica com parte dos salários dos assessores. As investigações apontam que Fabricio Queiroz era o operador financeiro do esquema. Seria o responsável por receber o dinheiro e fazer pagamentos para cobrir despesas de Flavio Bolsonaro. A “Crusoé” apurou que, entre 2007 e 2018, os créditos na conta de Fabrício Queiroz totalizaram R$ 6,2 milhões. Os salários que Queiroz recebeu da PM e da Alerj somaram R$ 1,6 milhão. Outros R$ 2 milhões vieram de 483 depósitos de servidores do gabinete de Flávio Bolsonaro. Há ainda, R$ 900 mil em créditos em dinheiro sem a identificação de quem depositou. A análise dos extratos bancários de 2011 a 2016, no período em que Queiroz depositou os cheques a Michelle Bolsonaro, mostra que os valores que Fabrício Queiroz recebeu foram aumentando. A reportagem levantou que, em 2011, foram R$ 400 milR$ 158 mil depositados em dinheiro vivo. E em 2016, chegou a R$ 696 mil, sendo R$ 223 mil em espécie.

Investigações

Continue lendo

Thícia (Foto: Reprodução/Instagram)

Thícia 

Nova aposta do pop nacional, Thícia promete canções que vão ser trilha sonora na vida de muita gente! A cantora de 31 anos de idade, responsável por composições de artistas como Anitta, lançou seu novo single, Me Diz (assista ao clipe abaixo).

“Essa canção eu compus para uma guria que morava em outro estado, mas não chegamos a ter nada. Ela me ajudou muito quando eu estava numa fase bem complicada emocionalmente. E como eu sou uma ‘sapa’ emocionada, acabei me apaixonando e compondo essa canção. Até hoje nos falamos, mas tudo na amizade”, conta Thícia em conversa com Quem.

A paixão pela música nasceu ainda na adolescência, quando começou a tocar violão. “Eu tive o start quando conheci musicalmente o grupo RBD. Porém, a certeza só veio depois de compor umas cinco canções. Ali, eu percebi que tinha algum dom. O que finalizou foi a Anitta ter gravado Quem Sabe“, explica. A música fez parte da trilha sonora de Malhação: Sonhos.

Entre suas referências musicais estão RoxetteTaylor SwiftJesse & JoySandy & JuniorMelim DAY.  “Eu amo a música, independente do gênero. Isso me auxilia muito na composição musical, ampliando meus horizontes. Porém, o pop romântico é o que sempre tocou meu coração.”

Lésbica, Thícia fala abertamente sobre sua orientação sexual nas redes sociais. Ela conta que desde criança já sabia que gostava de mulheres, mas só passou a se aceitar na fase adulta. “Uma vez, eu estava fazendo aula de técnica vocal e minha voz não saía totalmente. A professora de canto, me perguntou: ‘O que você está prendendo aí dentro que a voz não sai?’. Ali, começou uma viagem interna bem intensa. Tive que olhar para mim, me amar e me aceitar como eu sou. Isso foi libertador! Percebi que estava tudo certo comigo, que amar alguém do mesmo sexo é normal e lindo, porque é amor! O amor é cura para esse mundo doente.”

Questionada sobre sentir medo que o preconceito afetasse sua carreira, Thícia nega. “Meu foco é na representatividade, nas pessoas que vão saber que está tudo certo em amar alguém do mesmo sexo. Isso tem tanta força que nem me vem na cabeça o preconceito que ainda existe. Minha energia é voltada para o amor e o auxílio. Espero, de coração, que as pessoas que ainda não despertaram para o amor, despertem. O preconceito é dormir em sono profundo da ignorância. Acho de extrema importância a representatividade, coisa que no meu tempo não tinha.”

Thícia (Foto: Reprodução/Instagram)

Thícia

Sergio Moro já foi considerado parcial pelo ministro Celso de Mello – Marcos Corrêa/PR

A decisão sobre a suspeição de Sergio Moro enquanto juiz da operação Lava Jato deve sair até o fim de outubro no Supremo Tribunal Federal (STF).

Ao que tudo indica, o voto de desempate será do ministro Celso de Mello, que se aposenta em 1º novembro e não deve deixar a Corte sem dar resposta ao caso. Se o decano repetir os critérios que usou em outro julgamento, é provável que o ex-juiz saia derrotado: há sete anos, ele considerou Moro parcial no “caso Banestado”, um escândalo que envolveu remessas de dezenas de bilhões de reais ao exterior, por meio do banco público do Paraná, no fim da década de 1990. À época, Mello foi voto vencido ao decidir que Moro desempenhou funções típicas da acusação ao longo do processo e, portanto, foi um juiz parcial. O argumento é parecido com o que agora indica a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, autora do recurso a ser julgado, envolvendo o caso do triplex do Guarujá.

Segundo os advogados, Moro influenciou o Ministério Público no andamento processual, além de tornar públicas ações para incentivar a eleição à presidência de Jair Bolsonaro, de quem posteriormente virou ministro da Justiça e Segurança Pública.

Continue lendo

Atos por todo o país pedem a saída de Jair Bolsonaro da Presidência – Filipe Araujo

Manifestantes de todas as regiões do Brasil pediram nesta sexta-feira (7) a saída de Jair Bolsonaro (sem partido) da Presidência da República. As ações fazem parte do Dia de Luta e de Luto, organizado pela Campanha de Solidariedade e do “Fora, Bolsonaro”, das Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo e outros movimentos sociais. Além de pedir a saída de Bolsonaro, os movimentos destacam o número de mortos por covid-19 no Brasil, que chegará a 100 mil óbitos ainda neste fim de semana. Os cartazes trazem a frase100 mil mortos, 100 mil motivos, relacionando o número à postura negligente do presidente diante da pandemia.

                                                 
Os atos ocorreram em capitais e no interior. No centro do Rio de Janeiro, em frente ao Monumento dos Pracinhas, dezenas de pessoas se reuniram para um ato em homenagem aos quase 100 mil mortos pela covid-19 no Brasil.Em São Paulo, as manifestações foram nas ruas do Boqueirão e Jardim São Savério, comunidades onde foi realizada a Campanha de Solidariedade da Escola Nacional Paulo Freire. Houve ato também em Brasília, com a extensão de faixas na Ponte do Bragueto. No Rio Grande do Sul, as manifestações iniciaram pela manhã, com atos simbólicos em frente a hospitais e empresas. Em São Leopoldo, os metalúrgicos madrugaram para dialogar com trabalhadores que iniciavam seu turno, em defesa da vida e do emprego. Em Porto Alegre, o ato foi no Largo Glênio Peres, junto ao Mercado Público. Também houve mobilização em Caxias do Sul, Erechim, Getúlio Vargas e São Valentim. A capital de Rondônia, Porto Velho, amanheceu com lambes colados em vários pontos da cidade como paradas de ônibus.Em Belém, as ações pelo “Fora, Bolsonaro” foram realizadas no Mercado de São Braz. Já em Fortaleza, as atividades foram realizadas em frente à garagem de ônibus, no Hospital da Mulher e em alguns bairros da cidade.

Em Maceió, o elevado na Avenida Lourival Melo Mota, na entrada da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) iniciou o dia com o grito contra a política genocida do governo Bolsonaro. A Praça da Estação, em Belo Horizonte, também foi palco de um ato simbólico.Curitiba teve atos registrados no Centro Cívico, desde a manhã. Em João Pessoa, as manifestações foram em frente a superintendência dos Correios.No Mato Grosso, partidos e movimentos sociais fizeram protestos nos municípios de Cáceres, Rondonópolis e Cuiabá.

Dia Nacional de Mobilização

Os movimentos também querem dialogar com a sociedade sobre a necessidade de “dar um basta à política genocida do governo Bolsonaro”.”A política do governo Bolsonaro é de morte, atingindo principalmente os mais pobres e o povo negro. Precisamos nos levantar, pois nosso povo está morrendo de vírus e de fome”, aponta o comunicado das organizações populares sobre a mobilização.

Desemprego e desigualdade

Continue lendo

Isa Scherer curte dia na praia e fãs não dispensam elogios

Isa Scherer curte dia na praia e fãs não dispensam elogios
Isa Scherer curte dia na praia e fãs não dispensam elogios 

A atriz Isabella Scherer curtiu a sexta-feira, 7, na praia e compartilhou com os fãs em suas redes sociais.Em seu perfil do Instagram, a loira surge curtindo a água do mar em meio as pedras enquanto posa para a câmera.“Elah é praieira elah”, declarou na legenda da publicação.Nos comentários, os fãs não pouparam elogios. “Zero defeitos”, comentou uma seguidora. “Sereia”, disse outra. “Linda”, completou uma internauta.

caras

Sérgio Moro agiu politicamente e trabalhou para eleger Bolsonaro, de quem virou ministro. A decisão da mais alta Corte do país de excluir a delação de Antônio Palocci do processo contra o ex-presidente Lula reconhece isso. Justamente, alegando “ato político”, o STF apontou a parcialidade do ex-juiz. Uma vez reconhecida a suspeição de Moro para ter julgado Lula, o que falta para a condenação do ex-presidente ser anulada e para que ele tenha seus direitos políticos reabilitados? Ninguém está pedindo para que a Justiça peça desculpas de joelhos ao país. Apenas para que as injustiças sejam reparadas.

Para os representantes da elite brasileira, não basta excluir do processo eleitoral. Há o interesse escuso e pouco democrático de banir Lula também do debate político. A jornalista que hoje coordena o histórico Roda Viva, o mais importante programa de debates da televisão brasileira, afirmou que enquanto ela estiver à frente da atração, o ex-presidente não será convidado. Não pode ser o estômago o critério para decidir isso, e sim o interesse público. Não é interessante ouvir o que um ex-presidente da República reeleito tem a dizer? Não é interessante… para quem? Ninguém há de negar que Lula é uma liderança histórica e popular e que sempre percorreu os caminhos democráticos.

Continue lendo

Blog de Jamildo

Uma portaria do Ministério Público Federal (MPF) em Pernambuco informa que o órgão abriu um procedimento sobre a “retirada, por parte do Governo do Estado de Pernambuco, de R$ 70.000.000,00 (setenta milhões de reais) do enfrentamento da pandemia decorrente do novo coronavírus (Covid-19) para pagar dívida pública do ente estadual”.Decreto do governador Paulo Câmara (PSB), publicado em 31 de julho, movimentou R$ 70 milhões do “Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus” para serem gastos na despesa “Encargos da Dívida Pública Externa”. Os recursos foram recebidos do Governo Federal para ajuda aos Estados.Em nota oficial na sexta (31), o Governo do Estado garantiu que não existia qualquer ilegalidade no uso dos recursos do “Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus” para pagar a dívida pública estadual.Datada desta terça-feira (4), a portaria do MPF menciona “possível irregularidade” e diz que “os elementos de prova até então colhidos apontam para a necessidade de maior aprofundamento das investigações, com vistas à correta adoção de providências judiciais ou extrajudiciais”.Segundo a portaria, a investigação ficará com o 17º Ofício da Procuradoria da República em Pernambuco.A procuradora da República responsável pela investigação informou na própria portaria que, como “diligência inicial”, iria mandar um ofício ao governador Paulo Câmara, pedindo “esclarecimentos a respeito”.Outra providência da procuradora, segundo a portaria, foi informar os fatos à Câmara de Coordenação e Revisão do MPF, em Brasília, órgão da estrutura da Procuradoria Geral da República.

Blog de Jamildo

Desempregada desde que deixou o governo, ela abriu mão de um salário de pelo menos R$ 60 mil

Foto: Reprodução TV Globo
Após ser humilhada e achincalhada no governo do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ), a ex-secretária de Cultura, Regina Duarte, tem sinalizado e conversado com amigos atores e até mesmo autores da Globo, afirmando que gostaria de voltar a fazer novelas.

A coluna Radar, da Revista Veja afirmou, em julho, que a atriz confidenciou a amigos próximos ter interesse em compor o elenco do próximo trabalho de Gloria Perez, mas foi descartada pela autora. Desempregada desde que deixou o governo com a promessa de um cargo na Cinemateca, Regina Duarte abriu mão de um salário de pelo menos R$ 60 mil – quando estava em alguma telenovela, o valor dobrava – na Globo para se aventurar pela política como “namoradinha” de Bolsonaro.

A atriz, no entanto, ficou apenas 77 dias à frente da pasta, com desempenho pífio, e foi substituída pelo ex-galã de Malhação, Mário Frias.

Com informações da coluna de Ricardo Feltrin

Senadores elogiam ‘coronavoucher’ e criticam ausência do governo no combate à pandemia

Cloroquina, isolamento social, funcionamento do comércio, uso de máscara, imunidade de rebanho, fechamento de aeroportos. Quase tudo relacionado à pandemia de coronavírus no Brasil é motivo de polarização. De lado a lado, apoiadores e opositores são ferrenhos na defesa de opiniões divergentes. A dicotomia que embalou o país nos últimos seis meses ganhou ruas, redes sociais e até sessões remotas do Parlamento. Só um tema parece ter feito convergir os pontos de vista de governistas e oposicionistas: o auxílio emergencial de R$ 600 aprovado pelo Congresso Nacional e pago aos brasileiros mais vulneráveis. Apelidado de coronavoucher, o benefício alcançou a cifra de R$ 166,9 bilhões distribuídos entre 65 milhões de pessoas, colocou comida na mesa dos mais carentes e fez girar a microeconomia. Se o pagamento do auxílio é apontado como o grande acerto no enfrentamento ao coronavírus, a principal crítica recai sobre a postura do Palácio do Planalto. Para senadores à esquerda e à direita do espectro político, faltou ao presidente Jair Bolsonaro a capacidade de unir o país e orientar a reação de governadores, prefeitos, empresários, trabalhadores e profissionais de saúde rumo à normalidade.

A Agência Senado enviou aos senadores duas perguntas para identificar acertos e lacunas no combate à pandemia. Clique nas fotos e veja o que diz cada um.

Fonte: Agência Senado

Aulas presenciais seguem suspensas e Paulo Câmara revela investimento de R$ 23 milhões em internet gratuita para rede estadual
Governador de Pernambuco, Paulo Câmara – Foto: Heudes Regis/SEI

Com a aulas presenciais suspensas, o Governo de Pernambuco anunciou que vai investir R$ 23 milhões em internet gratuita para os estudantes da rede estadual através do programa “Conecta Aí”. A previsão para início é dia 11 de agosto, quando é celebrado o Dia do Estudante. A decisão acontece após o governo afirmar que, até esta quarta-feira (05), não há previsão para o retorno das aulas das presenciais, apesar de já ter divulgado um protocolo para evitar a propagação do novo coronavírus nas salas de aula (parte de baixo da matéria).

                                                     

Ainda vão ser beneficiados, assim como os professores que terão transmissões das aulas pela internet, além de 30 mil professores da educação básica e cinco mil estudantes de baixa renda da Universidade de Pernambuco (UPE). 

“Esse é mais um importante passo para fortalecer a educação em nosso Estado, valor fundamental do nosso governo, e assegurar o acesso à internet neste período tão desafiador para todos. A pandemia da Covid-19 impôs desafios na educação, tanto para a administração pública quanto para as famílias e, sobretudo, para os professores e estudantes. Enquanto tivermos que conviver com as restrições provocadas pelo novo coronavírus, o ensino remoto fará parte do processo de aprendizagem”, afirmou o governador Paulo Câmara. 

Protocolo

O protocolo do Governo de Pernambuco para o setor de Educação contempla regras como o uso obrigatório de máscara por alunos, professores e funcionários e distanciamento mínimo de 1,5 metro dos estudantes em sala de aula são algumas das regras. Também a suspensão de esportes coletivos e de eventos presenciais. Confira abaixo as determinações do Governo de Pernambuco para o setor da Educação:

Distanciamento social 

  • Manter pelo menos 1,5 m (um metro e meio) de distância entre os estudantes, trabalhadores em educação e colaboradores em todos os ambientes do estabelecimento de ensino;
  • Estabelecer o número de estudantes por turma, observando rigorosamente as normas de distanciamento 1,5m (um metro e meio) entre as bancas escolares, reduzindo a quantidade de estudantes se necessário;
  • Promover diferentes intervalos de entrada, saída e alimentação entre as turmas, com o objetivo de evitar aglomerações.

Prevenção/proteção

  • Utilizar a máscara de forma obrigatória e contínua por todas as dependências do estabelecimento de ensino, devendo ser observadas as orientações específicas quando se tratar de crianças até dois anos de idade;
  • Disponibilizar, para uso dos estudantes, trabalhadores em educação e colaboradores local para lavagem frequente das mãos, provido de sabão, toalhas de papel além da disponibilização do álcool 70%, em pontos estratégicos de fácil acesso;
  • Higienizar grandes superfícies com os seguintes produtos: hipoclorito de sódio a 0.1%; alvejantes contendo hipoclorito (de sódio, de cálcio) a 0,1%; dicloroisocianurato de sódio (concentração de 1,000 ppm de cloro ativo); iodopovidona (1%); peróxido de hidrogênio 0.5%; ácido peracético 0,5%, quaternários de amônio, por exemplo, o Cloreto de Benzalcônio 0.05%; compostos fenólicos; desinfetantes de uso geral aprovados pela Anvisa, observando as medidas de proteção, em particular o uso de
    equipamentos de proteção individual (EPI) quando do seu manuseio.

Monitoramento e educação

  • Elaborar cartilha de orientação sobre os cuidados básicos de prevenção do novo coronavírus para disponibilizar pela internet para estudantes, trabalhadores em educação e colaboradores;
  • Orientar estudantes, trabalhadores em educação e colaboradores dos estabelecimentos de ensino que apresentarem sintomas gripais, e os seus contatos domiciliares, a acessarem o aplicativo “Atende em Casa” (www.atendeemcasa.pe.gov.br). Durante o acesso, serão orientados sobre como proceder com os cuidados, inclusive sobre a necessidade de procurar um serviço de saúde.
    Afixar as medidas de prevenção por meio de Materiais visuais nos estabelecimento de ensino.

Pernambuco nega data vazada

O Governo de Pernambuco também negou uma possível data de retorno das aulas. De acordo com o que foi vazado, a primeira etapa do retorno das atividades presenciais aconteceria no dia 1° de setembro com a educação básica. Já a segunda etapa aconteceria no dia 8 de setembro, a terceira no dia 15 do mesmo mês, e a quarta no dia 22.

uol.com.br

Cleo afirmou que 2020 tem sido “um ano diferente, de mudanças”

A atriz Cleo Pires revelou, nesta sexta-feira, 25, pelas redes sociais, que seu contrato com a Rede Globo vai mudar. A partir de agora, ela só fará projetos pontuais para a emissora. Cleo deixou claro que não será cortada definitivamente, mas que não vai ser mais uma artista exclusiva da Globo. “O que vai acontecer é que eu não vou ser uma atriz exclusiva da empresa. É um lance que eu venho estudando há bastante tempo, tenho uma inquietude artística que está me impulsionando para novos rumos há um tempo e estou pronta para esse novo ciclo”, disse a atriz.

Cleo afirmou que “é grata à Rede Globo”, por todas as pessoas que conheceu e personagens que pode viver. Seu último papel na teledramaturgia foi em “O Tempo Não Para” (2018). Ela também fez papeis em novelas de grande sucesso, como “Páginas da Vida” (2006) e “Caminho Das Índias” (2009). “Eu amo toda a minha trajetória na Globo, a gente vai continuar parceiro sempre, mas eu vinha sentindo essa vontade de me experimentar em novos formatos, novas linguagens. Eu fico muito grata por tudo que aprendi lá, todas as pessoas que conheci, as personagens que pude viver. A experiência que ganhei na Globo me permitiu ser a artista que sou hoje”, disse a filha de Gloria Pires em uma série stories em sua página no Instagram. No encerramento do vídeo, Cleo afirmou que 2020 tem sido “um ano diferente, de mudanças”, e que está muito empolgada pelos projetos que virão daqui pra frente. “Vocês me conhecem, não consigo ficar parada muito tempo no mesmo lugar então vem coisa muito legal por aí”, completou.

jovempan

Sandy compartilha foto dos tempos de “Estrela-Guia”© Fornecido por Novelando Sandy compartilha foto dos tempos de “Estrela-Guia”

Neste dia de #TBT nas redes sociais, a cantora Sandy compartilhou em sua conta no Instagram nesta quinta-feira (23) um clique do tempo em que trabalhou na novela “Estrela-Guia” (2001).“#TBT de 2001, nas gravações da novela Estrela Guia. Saudade dessa época…”, comentou ela na legenda do post. Na trama, os irmãos Sandy e Júnior interpretaram os personagens Cristal e Zeca.

.msn.com/
Paralisação foi encaminhada pelos trabalhadores em assembleia nesta terça-feira

Cerca de 100 mil trabalhadores dos Correios em todo o Brasil entrarão em greve por tempo indeterminado a partir das 22 horas de 17 de agosto, em protesto ao acordo coletivo de trabalho oferecido pela estatal. A paralisação foi definida em assembleias realizada em todo o país nesta terça-feira, 4, entre os trabalhadores associados a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect) e a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect). Juntas, as entidades somam 36 sindicatos em todos os estados brasileiros. “Se o governo fizer alguma proposta nesses próximos dias, iremos submeter para avaliação dos trabalhadores. Nós não vamos aceitar o que eles nos ofereceram até agora”, afirma José Rivaldo da Silva, presidente da Fentect. Uma nova assembleia no dia 16 deverá oficializar a paralisação das atividades.O pacote de ajustes dos Correios inclui a redução do bônus de férias de 2/3 para 1/3 do salário, diminuição do adicional noturno de 60% apara 20% a hora, extinção do bônus de R$ 1.000 pagos aos funcionários em dezembro e alteração da licença maternidade de 180 para 120 dias, além de reduzir o intervalo para amamentação de 60 minutos para 30 minutos por dia. Segundo a estatal, a mudança dos benefícios está de acordo com o estabelecido pela CLT. O pacote prevê uma redução de R$ 600 milhões por ano dos cofres públicos. “Tendo em vista a realidade financeira da empresa, com um cenário de dificuldades que tem se agravado a cada ano que passa, os Correios precisam se adequar não só ao que o mercado está praticando, mas, também, ao que está previsto na legislação”, informou a estatal em nota. A crise do novo coronavírus piorou a situação fiscal da estatal, que há anos enfrenta dificuldade para equilibrar as contas. Segundo a empresa, as solicitações feitas pelos trabalhadores impactariam no acréscimo de R$ 961 milhões nas despesas dos Correios, quase dez vezes o lucro do ano de 2019. “Com a pandemia, surgiram ainda novos desafios de adaptação para a empresa continuar prestando serviços com qualidade e segurança para todos, além de mudanças na característica de obtenção de receita da estatal. Isso porque uma tendência que deveria acontecer daqui a alguns anos foi acelerada, ocasionando a queda brusca nas postagens de cartas e um forte impacto na fonte de receita dos Correios”, informa a estatal.O movimento ocorre em meio à pressão para a privatização da estatal.

“Estão querendo vender algo de bom que ainda resta”

Continue lendo

Fernanda Keulla quer focar nos treinamentos - Reprodução/Instagram @fernandakeulla
Fernanda Keulla quer focar nos treinamentosImagem: Reprodução/Instagram @fernandakeulla

A apresentadora Fernanda Keulla está disposta a entrar de vez em ritmo de treinamento. Ela postou um vídeo nas redes sociais em que aparece realizando exercícios e comentou sobre o aumento de peso durante a quarentena. “Engordei 9 kg na quarentena. O projeto máquina começou! Ganhei gordura, perdi massa muscular, machuquei o joelho, meu metabolismo ficou mais lento e eu perdi minhas roupas. Não estou triste, pois em meio a uma pandemia ter saúde é omais importante”, explicou em publicação no Instagram.Fernanda também destacou que não é uma questão de beleza, mas sim de bem-estar. “Posso melhorar o que me incomoda? Sim! Melhorar minha disposição, minha dor no joelho, e claro, usar minhas roupas novamente. Com muito bom humor e longe de padrões”. A vencedora do BBB 13 também anunciou que está programando treinos com o auxílio de profissionais da área. Ela promete mostrar todos os passos deste projeto em seus stories nos próximos dias. “Bora transformar uma máquina estragada em uma locomotiva a todo vapor!”, brinca a apresentadora.

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!

 
bove=""

 

Visitas

contador de visitas

Redes Sociais

Click e acesse

Zé Freitas no Facebook

Clínica Climed / Plano Assistencial

Clínica Climed.

Av: Vereador Horácio José de s/n de frente o Banco do Brasil.

Contato (87) 9.9161-1779

Santa Terezinha PE

Lições Bíblicas

Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!

Parceiros