Supermercado Compre Bem

Judivan Contábil

 
Camila Queiroz é substituída por dublê no fim de ‘Verdades Secretas 2’ após demissão da Globo
Camila Queiroz será sustituída por uma dublê nas últimas cenas da novela ‘Verdades Secretas 2’ após a atriz ser demitida da Globo. Sequência do capítulo final será gravada nesta terça-feira (23) Camila Queiroz dará lugar a uma dublê nas gravações das cenas do último capítulo da novela “Verdades Secretas 2”, previstas para esta terça-feira (23). Os trabalhos serão realizados Museu Aeroespacial, no Campo dos Afonsos, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. A atriz foi demitida da Globo na semana passada e já fora da emissora carioca negou que tenha inventado doença para não comparecer ao trabalho.

A informação é da colunista Patricia Kogut, do jornal “O Globo”. Nas cenas finais, Angel/Arlete, personagem de Camila, aparecerá contracenando com Giovanna (Agatha Moreira), sua arquirrival nesta continuação marcada por um número maior de sequências de sexo na comparação com a quantidade de capítulos, Fabrício (Bernardo Lessa) e Visky (Rainer Cadete). Participações especiais também estão previstas, porém são segredo por ora. Com a saída de Camila, vetada da vinheta de fim de ano da Globo, os roteiros tiveram que passar por adaptações de última hora. A dublê da atriz iniciou seus trabalhos nesta segunda ao gravar com Romulo Estrela (o Cristiano). Já na quarta estão previstas cenas com Agatha, Romulo e Gabriel Braga Nunes (o Percy).

CAMILA TERIA SE INCOMODADO COM ESPAÇO DADO À ESTREANTE NA TV

A repentina saída de Camila pode ter sido causado com o fato da atriz não ter gostado do destaque dado na trama para Júlia Byrro, intérprete da Lara. A informação foi publicada pela coluna “Retratos da Vida”, do jornal “Extra”, que disse ainda que a mulher de Klebber Toledo teria evitado a estreante nos bastidores. Outro fator apontado pela publicação é que em um dos finais alternativos, Lara mataria Angel. Assim, a personagem de Camila não retornaria em uma provável terceira temporada e daria para Júlia um espaço maior na suposta continuação. A Globo afirmou em nota que Camila tentou mudar o final da trama, o que foi negado por ela. “Foi tudo muito dolorido. Só queria pedir que vocês não acreditassem nessas matérias que estão saindo por aí. Muita mentira vai sair, muita mentira já tá saindo. Algum dia, espero conseguir me sentir mais forte pra vir aqui falar com vocês”, desabafou. Em outro momento, a artista alfinetou a antiga emissora ao escrever uma carta para sua icônica personagem. “Nosso reencontro foi tão lindo e tão cheio de significados, pra mim e pra você. Crescemos e amadurecemos. Você não imagina a força e a coragem que você me trouxe e traz como mulher e artista num país tão machista. (…) Desculpa não ter me despedido de você como você merecia, não me permitiram, mas no meu coração e na minha história, você sempre estará”, disse.

purepeople

(Foto: Ag. Brasil)

247 – A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) propôs que o governo federal cobre o certificado de vacinação contra a Covid-19 como condição para liberar a entrada de viajantes no Brasil. Mas Jair Bolsonaro, que continua defendendo opiniões contrárias à eficácia dos imunizantes, quer apenas abrir as fronteiras, sem cobrar o “passaporte da vacina”, informa a Folha de S.Paulo. A agência enviou parecer ao Palácio do Planalto no último dia 12, após ser questionada sobre a ideia de Bolsonaro, mas não recebeu resposta. Segundo relatos de integrantes do governo, a agência sugere endurecer as regras tanto para cruzar as fronteiras terrestres como para voos internacionais.

Bolsonaro disse nesta quarta-feira (24) que prefere abrir as fronteiras. Ele afirmou que conversou com o presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, sobre o tema. Sustentando opiniões que representam uma cedência a pressões econômicas, Bolsonaro diz que “tem de conviver com ele” [o vírus]. A ideia da Anvisa é evitar que o aumento de casos da Covid-19 registrado na Europa, entre outros locais, ocorra no Brasil. 

“UM ABSURDO,  MUITA ATROCIDADE”.

Metrópoles – Depois de um período de otimismo, com o controle da Covid-19 entre meados de abril e agosto deste ano, alguns países da Europa voltam a ver os registros de novos casos da infecção dispararem. Cientistas ouvidos pelo Metrópoles afirmam que a quarta onda da pandemia no continente é uma ameaça para todo o mundo, inclusive para o Brasil. “Enquanto não vacinar todo mundo, se abrir mão do uso de máscaras, liberarmos aglomerações e não pedirmos o passaporte da vacina, é esperado que ocorram novas ondas. A doença é cíclica e novos ciclos serão evitados vacinando a população”, afirma a epidemiologista Carla Domingues, especialista em saúde pública.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) vem fazendo alertas recorrentes sobre a situação da Europa. Nessa segunda-feira (23/11), durante a conferência de abertura do Congresso Brasileiro de Epidemiologia, uma das diretoras da entidade, Mariângela Simão, afirmou que o mundo está entrando em uma quarta onda da pandemia da Covid-19.

Vacinação

Atualmente, a Europa vive uma situação heterogênea em relação à cobertura vacinal. Enquanto Portugal e Espanha têm 86,6% e 79,6% da população totalmente imunizada, respectivamente, a Alemanha segue com 68% dos habitantes com as duas doses ou dose única, a Áustria com 65%, a Estônia com 59% e a Rússia com 37%, segundo a plataforma Our World In Data. A cobertura vacinal estagnada combinada com o avanço da variante Delta do novo coronavírus – em especial entre os não vacinados – e as flexibilizações das medidas de proteção são fatores que contribuíram para o aumento de casos. Embora o Brasil tenha, até essa segunda-feira (22), 70,9% da população com 12 anos ou mais totalmente imunizada contra a Covid-19, Carla Domingues lembra que o país de proporções continentais também vive disparidades em relação à vacinação. “Assim como a maioria dos países estagnaram em 60% da população vacinada, mas com uma cobertura não homogênea, temos municípios muito bem na campanha de vacinação e outros que estão muito atrás, deixando suas populações mais vulneráveis”, afirma a epidemiologista.

“PENSEM BEM, ANTES DE IR PARA UTI O ATÉ CHEGAR A MORTE”.

247 – Fundador da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o médico sanitarista Gonzalo Vecina disse, ao portal UOL nesta quinta-feira (25) que a realização das festas de Réveillon e Carnaval prejudicará o combate à pandemia de Covid-19. “Estamos longe de alcançar o fim da pandemia. Nem pensar fazer réveillon ou Carnaval. Tudo que estamos fazendo vai por água abaixo”, advertiu. Com a volta do turismo a todo o vapor neste ano, as maiores capitais do Nordeste, por exemplo, planejaram realizar novamente as tradicionais festas de Réveillon na praia, com fogos e atrações. Algumas chegaram a lançar editais para contratar empresas e artistas para a virada de ano. Entretanto, a alta no número de casos na Europa após a reabertura e a vacinação ainda aquém de índices confiáveis fizeram dezenas de prefeituras recuarem e deixarem em aberto a realização dos eventos, com uma tendência a permitir apenas festas particulares menores.

“Festas que você não controla quem entra, não podem ocorrer”, completou o médico sanitarista. Ele cita como exemplo de eventos possíveis os jogos de futebol.

brasil247

A Justiça Eleitoral cassou os mandatos de vereadores do Democratas de Piancó e anulou os votos da chapa por fraude na cota de gênero. A decisão foi do juiz eleitoral Pedro Davi Alves de Vasconcelos, da 32ª Zona Eleitoral de Piancó, na Paraíba, Na ação, o magistrado impôs aos vereadores Cícero Fábio da Silva e Priscila Batista de Almeida oito anos de inelegibilidade “subsequentes às ELEIÇÕES 2020, por terem concorrido (cometer, participar ou anuir) para o cometimento do ilícito.”A Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) foi ajuizada pelos candidatos Geraldo Ferreira de Souza e Wagner Ricardo Leite Brasilino e pelo partido Progressistas de Piancó contra a chapa do Democratas. Tiveram os diplomas cassados os vereadores Cícero Fábio da Silva e Priscila Batista de Almeida e os suplentes Francisco Ferreira da Silva (1º suplente), Allan Derly Alves Pereira (2º suplente), Francisco Neudo Cazé (3º suplente). Tiveram os registros cassados Ezildo Silvestre da Silva (4º suplente), Alisson Augusto dos Santos (5º suplente), José Leite de Andrade (6º suplente), Josefa dos Santos (7º suplente), Karla Zenaide Azevedo Brasilino (8º suplente).O juiz anulou todos os votos obtidos pelo partido Democratas na eleição em Piancó, um total de 2.287 votos, considerando que “desde a origem, encontram-se maculados. ”O magistrado determinou, também, a totalização dos votos para definição dos novos eleitos em substituição aos cassados e diplomação deles na Câmara de Piancó. “PROCEDA à retotalização dos votos, aplicando o novo cálculo do quociente eleitoral, com o objetivo de reajustar a distribuição dos cargos eletivos de vereador da Câmara Municipal de Piancó/PB, de acordo com os votos válidos remanescentes, excluídos, por óbvio, os declarados nulos no presente feito”.

pbagora

Além disso, o Poder Executivo fica autorizado a abrir crédito extraordinário para combater os efeitos do desastre e convocar voluntários para reforço das ações de resposta ao problema.

Veja a lista de municípios:

Continue lendo

Isabella Santoni (Foto: Divulgação/ Júlia Pavin)
Isabella Santoni (Foto: Divulgação/ Júlia Pavin)

Aos 26 anos, Isabella Santoni está agarrando com todas as forças, e muita energia, todas as oportunidades incríveis que a vida tem proporcionado. Com uma carreira de atriz a todo vapor — ela acaba de estrela a série de sucesso ‘Dom’ (assista na Amazon Prime Video) e o longa ‘Missão Cupido’ — a atriz se jogou no universo do empreendedorismo com sua própria marca, além de entreter seus mais de 8,7 milhões de seguidores como influenciadora digital. 

Aqui, Santoni compartilha um ensaio analógico de tirar o fôlego, clicado por Júlia Pavin, e em papo com a Vogue Brasil, fala sobre seus próximos passos na carreira, relação de amor e ódio com as redes sociais, seu relacionamento com Caio Vaz, sua marca de roupas e mais.

Isabella Santoni (Foto: Divulgação/ Júlia Pavin)

Isabella Santoni 

Isabella, podemos dizer que a série Dom marca uma virada artística em sua trajetória como atriz?
É um marco na minha carreira, sem dúvida. Eu não imaginava que estrearia no streaming com uma série tão grande quanto essa, Dom está presente em 240 países, dublado em 30 idiomas! É muito especial saber que meu trabalho está sendo visto por tantas pessoas.

Acredito que a sua preparação tenha sido bem específica. Teve algo em especial para você ficar pronta para esse papel?
O mais especial é conseguir encontrar uma conexão verdadeira entre mim e a personagem. Ela pertence a um mundo bem diferente do meu, mas as dores são universais, e como você disse: o trabalho precisa ser específico. Compreender essas dores de forma única: O que a Isabella e a Viviane têm em comum? O trabalho é encontrar onde a Viviane mora dentro de mim e dar voz a esse aspecto.

A série foi lançada ao mesmo tempo em que o longa ‘Missão Cupido’ chegou à telona. Você realizou esses trabalhos em épocas muito diferentes? Qual é o paralelo que você faz entre os dois momentos da sua vida?
MUITO diferentes! ‘Missão Cupido’ rodamos em 2017 e ‘Dom’ foi em 2019, nesse meio tempo eu me transformei como atriz. A minha metodologia de trabalho mudou, aprendi ferramentas novas e tenho uma outra visão sobre meu ofício. Posso te afirmar que são duas atrizes diferentes que fizeram esses trabalhos. 

E ainda estamos revendo ‘Malhação’. Que lembranças e que balanço você faz deste trabalho tão marcante na sua carreira?
Tenho lembranças maravilhosas desse início… Desde meu encanto ao ter o primeiro contato com um estúdio de gravação de TV, os cenários, os tantos profissionais envolvidos para fazer uma cena acontecer até as várias memórias dos meus colegas de cena, vivíamos juntos, todos amigos, muita música nos bastidores, risadas! Malhação Sonhos concretizou meu sonho de ser atriz e até hoje recebo reconhecimento e carinho do público pela Karina, isso é muito gratificante.

A sua personagem voltará na segunda temporada de ‘Dom’. Quais são as suas expectativas? Você pode antecipar alguma coisa?
Não posso adiantar muita coisa, mas já estou me preparando e posso dizer que ela vai causar! (risos)

Você tem uma marca própria. Quando surgiu a vontade de empreender? Recebeu o suporte de alguém/profissional ou você já tinha experiência como empresária?
Sempre tive vontade de ter meu negócio independente da minha profissão de atriz. Criei a NIA (@nia minha marca de moda praia) em novembro de 2020, faremos um ano já, já! Tem sido um grande desafio. Me preparei durante um ano e meio para abrir a marca e tive suporte de profissionais especializados em diversas áreas, mas empreender é arriscar, então tem sido um caminho de erros e acertos. Sempre tive esse lado inovador em mim, criativo e amo realizar, tirar do papel, produzir! Tenho muito prazer nesse processo.

Qual é a sua participação na sua marca? Quais decisões você toma? E o que te dá mais prazer neste processo?
Estou presente em vários processos da NIA, dou todo o direcionamento criativo, desde os produtos até a comunicação da marca. Tenho uma equipe maravilhosa que toca o dia a dia e toda a parte de logística e mídia social. O que eu mais amo é gerar conexão com nossas mulheres oceânicas, conseguir transmitir nossa essência através dos nossos conteúdos e campanhas.

O que podemos esperar da próxima coleção? Como é o processo criativo das coleções?
O verão 22 NIA será o nosso reencontro! Podem esperar bastante cor, textura e peças versáteis, continuaremos com nosso dupla face e produtos pensados pra usar dentro e fora do mar. O processo criativo da coleção começa pensando nas nossas necessidades como mulher, o que queremos sentir quando vamos à praia? Como podemos estar confortáveis e ao mesmo tempo estilosas? São várias perguntas até começar a pesquisa das cores e tipos de tecido que podemos inovar.

Falando em moda, podemos dizer que você tem uma personalidade fashionista?
Pode sim, eu adoro me produzir! Comecei modelando com 15 anos, sempre amei fotografar e fazer editoriais, é algo que faço quase toda semana. É uma forma de exercer meu lado criativo também.

Isabella Santoni (Foto: Divulgação/ Júlia Pavin)

Isabella Santoni 

Você tem um relacionamento longo com o seu namorado. Claro, não é uma receita de bolo. Mas você acha que, para fazer dar certo, precisa fazer que tipo de concessões? A pandemia interferiu na relação de vocês?
A pandemia fez a gente morar junto e foi a melhor coisa que aconteceu. Sinto que agora estamos aprendendo a respeitar mais as nossas individualidades e, para fazer durar, tem que querer, muito (risos). Relacionar-se é uma escolha diária e acho que o segredo é ter diálogo aberto com seu parceiro, estar atento às necessidades do outro e às suas, abrir mão do que precisar mas sem passar por cima do que é importante pra você.

Vc tem uma imagem de equilíbrio entre vida pessoal, profissional, afetiva… Isso é verdade?
Eu busco esse equilíbrio mas não me sinto equilibrada, tenho meus altos e baixos como todo mundo.

Quais são suas batalhas? Que tipo de coisa te tira do sério e do que você abre mão de jeito nenhum?
Me tira do sério ser desrespeitada/invalidada em relação ao que eu sinto e não abro mão dos meus valores.

Como você se relaciona com as suas redes sociais? Já se sentiu pressionada a ser quem você não é de verdade?
Já me senti sim, em relação a ter um cuidado a mais com a aparência para não aparecer descabelada ou com olheiras. Eu tento lidar de uma maneira bem fluida, postar quando quero, compartilhar as ideias que acredito, mas não me obrigo a ter que postar todo dia. Tenho uma relação de amor e ódio com as redes sociais.

Veja mais fotos do ensaio abaixo. 

Isabella Santoni (Foto: Divulgação/ Júlia Pavin)

Isabella Santoni

Isabella Santoni (Foto: Divulgação/ Júlia Pavin)
Isabella Santoni 
Isabella Santoni (Foto: Divulgação/ Júlia Pavin)

Isabella Santoni 

vogue

07 de janeiro de 1989

Paula Amorim é uma influenciadora digital e empresária nascida em Belo Horizonte.

CARREIRA

Ganhou notoriedade durante a participação da 18ª edição do reality show Big Brother Brasil, da Rede Globo, onde ficou em quarto lugar. Em 2021, entrou no seu segundo reality, o No Limite, saindo vencedora de R$ 500 mil.

VIDA PESSOAL

Durante a participação do BBB manteve um relacionamento com Breno Simões. Em junho de 2021, ele pediu a mão da amada em casamento.

caras

Apresentação do Bloco Largadinho, da cantora Cláudia Leitte, na Avenida Marquês de São Vicente, Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo, em 2019
Apresentação do Bloco Largadinho, da cantora Cláudia Leitte, na Avenida Marquês de São Vicente, Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo, em 2019

Foto: WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDO

Capitais brasileiras com grande tradição em festas do Rei Momo mantêm em suspense a realização do carnaval 2022 devido ao risco de uma retomada na pandemia de covid-19. Em SalvadorRecife e Fortaleza, as prefeituras ainda avaliam se será possível liberar os festejos. Em Belo Horizonte, o município já decidiu que não vai patrocinar a festa, como fazia todos os anos. Olinda, que não é capital, mas tem um dos carnavais mais concorridos do país, está em preparativos, mas sem confirmar a festa. Florianópolis Manaus, onde os casos de covid-19 voltaram a subir, já confirmam a realização do carnaval, embora sujeito à revisão.

Carnaval 2022 em São Paulo

A decisão final sobre a realização do carnaval de rua será tomada até o fim de dezembro, de acordo com o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido. A deliberação será baseada no cenário da pandemia, como dados de internação e vacinação. Em paralelo, o evento segue em etapa de preparação e organização. No começo de novembro, a CRBS S.A. (ligada à Ambev) foi anunciada como patrocinadora oficial, por R$ 23 milhões. Além disso, a Prefeitura recebeu 867 solicitações de desfiles, uma redução de 9,68% em comparação a 2020. Os cortejos estarão concentrados majoritariamente em oito dias, 19 e 20 de fevereiro (pré-carnaval), 26, 27, 28 de fevereiro e 1º de março (carnaval) e 5 e 6 de março (pós-carnaval).

Carnaval 2022 em Salvador

Segue indefinida a realização do tradicional carnaval de Salvador, na Bahia. O governo do estado e a prefeitura ainda discutem sobre a conveniência de realizar o tradicional desfile de blocos e trios elétricos nos circuitos Barra-Ondina e Campo Grande, que atraem mais de um milhão de foliões. Uma reunião entre o governador baiano Rui Costa (PT) e o prefeito da capital, Bruno Reis (DEM) deve acontecer ainda esta semana. “Tenho fé de que a decisão está próxima de ser tomada e que seja a melhor para a população”, disse Reis, em rede social. Segundo ele, se for impossível fazer o carnaval em fevereiro, devido aos números de covid, a festa pode ser remarcada para outra data, fora da época. No domingo, 21, defensores do carnaval fizeram uma manifestação no Farol da Barra, pedindo a volta da festa, cancelada em 2020 devido à pandemia. O da covid-19 vírus segue ativo no estado. Nas últimas 24 horas, segundo o governo, foram 1.158 casos e 10 óbitos pela doença. O carnaval de Salvador entrou na lista dos recordes mundiais do Guiness como o maior carnaval de rua do mundo. A festa projetou no cenário internacional cantoras baianas como Daniela Mercury, Ivete Sangalo e Claudia Leite.

Carnaval 2022 no Recife

A realização do carnaval no Recife em 2022 ainda é incerta. O prefeito João Campos (PSB) chegou a propor a criação de um comitê de prefeitos de capitais, incluindo Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte, para discutir as condições sanitárias que balizariam a realização da festa. Nesta quarta-feira, 24, a prefeitura de Recife informou que, embora o carnaval seja importante para fomentar o turismo e a retomada econômica, a realização do evento ainda não está definida, pois dependerá do parecer das autoridades sanitárias.

Continue lendo

Foto: Guia da Cozinha
Foto: Guia da Cozinha

Foto: Guia da Cozinha

O maracujá é uma fruta típica das regiões tropicais e subtropicais da América. Ela possui diversos benefícios à saúde, pois ajuda a combater a insônia e é rica em vitamina C, o que contribui para o equilíbrio do sistema imunológico. O maracujá também é um ingrediente clássico de sobremesas deliciosas, como receitas de mousse. Pensando nisso, o Guia separou algumas receitas de mousse de maracujá fáceis para você experimentar e que vão agradar quem vive na correria ou tem preguiça de cozinhar. Todas ficam prontas em até 30 minutos, o resto do trabalho é com a geladeira! Estas receitas de mousse de maracujá também são perfeitas para servir à mesa em festas e eventos de fim de ano. Confira o passo a passo:

5 receitas de mousse de maracujá fáceis para fazer em casa

Mousse de maracujá light

Foto: Guia da Cozinha
Foto: Guia da Cozinha

Tempo: 20min (+3h de geladeira)

Rendimento: 8 porções

Dificuldade: fácil

Ingredientes

  • 1 envelope de gelatina sem sabor
  • Polpa de 4 maracujás sem sementes
  • 1 xícara (chá) de água
  • 3 colheres (sopa) de creme de leite light
  • 1/2 xícara (chá) de adoçante tipo forno e fogão
  • 2 claras

Calda

  • 1 colher (café) de maisena
  • Polpa de 4 maracujás com sementes
  • 1/2 xícara (chá) de água fria
  • 4 colheres (sopa) de adoçante tipo forno e fogão

Modo de preparo

Em uma panela, misture a gelatina e a água e leve ao fogo baixo até dissolver. Deixe esfriar e junte a polpa, o creme de leite e o adoçante. Na batedeira, bata as claras em neve e junte delicadamente ao creme de maracujá. Coloque em uma travessa e leve à geladeira por 3 horas. Para a calda, em uma panela, leve ao fogo médio a polpa com sementes e a maisena dissolvida na água. Mexa até engrossar. Deixe esfriar e adicione o adoçante. Despeje a calda sobre a mousse e sirva.

Mousse de maracujá com pedaços de chocolate

Foto: Guia da Cozinha
Foto: Guia da Cozinha

Tempo: 30min (+4h de geladeira)

Rendimento: 8 porções

Dificuldade: fácil

Ingredientes 

  • 1 envelope de gelatina em pó sem sabor
  • 3 colheres (sopa) de água
  • 1 lata de leite condensado
  • 2 caixas de creme de leite (400g)
  • 1 e 1/2 xícara (chá) de suco de maracujá natural
  • 1 xícara (chá) de chocolate ao leite picado

Calda

  • Polpa de 1 maracujá
  • 3 colheres (sopa) de água
  • 2 colheres (sopa) de açúcar

Modo de preparo

Misture a gelatina com a água e dissolva em banho-maria. Transfira para o liquidificador e bata com o leite condensado, o creme de leite e o suco de maracujá por 1 minuto. Desligue, adicione o chocolate picado e misture com uma colher. Despeje em um refratário e leve à geladeira por 4 horas. Para a calda, leve ao fogo médio a polpa de maracujá, a água e o açúcar por 5 minutos. Desligue, espere esfriar, cubra a mousse e sirva em seguida.

Mousse de maracujá com framboesa

Foto: Guia da Cozinha

Tempo: 30min (+3h de geladeira)

Rendimento: 8 porções

Dificuldade: fácil

Ingredientes

  • 1 caixa de gelatina em pó sabor framboesa
  • 1/2 xícara (chá) de água quente
  • 2 latas de leite condensado
  • 1 xícara (chá) de leite
  • 200ml ou 1 lata de creme de leite
  • 1 lata de suco concentrado de maracujá (use a lata de leite condensado vazia para medir)
  • Framboesas e tubetes de biju para decorar

Modo de preparo

Dissolva a gelatina na água quente. Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata. Despeje o conteúdo em taças individuais e leve à geladeira por 3 horas. Decore cada taça com 2 framboesas e tubetes de biju.

Mousse de maracujá com licor

Foto: Guia da Cozinha
Foto: Guia da Cozinha

Tempo: 30min (+4h de geladeira)

Rendimento: 6 porções

Dificuldade: fácil

Ingredientes  

  • 1 e 1/2 xícara (chá) de suco de maracujá
  • 2 latas de leite condensado
  • 1/3 de xícara (chá) de licor de maracujá
  • 2 latas de creme de leite
  • 1 envelope de gelatina em pó sem sabor

Calda

  • 1 xícara (chá) de açúcar
  • Polpa de 1 maracujá
  • 1 xícara (chá) de água
  • 1 colher (café) de maisena

Modo de preparo

Para a mousse, no liquidificador, bata o leite condensado, o creme de leite, o suco, o licor e a gelatina preparada conforme as instruções da embalagem. Transfira para um refratário médio e leve à geladeira por 4 horas. Para a calda, misture os ingredientes em uma panela e leve ao fogo baixo, mexendo após levantar fervura por 5 minutos. Deixe esfriar, espalhe sobre a mousse e sirva em seguida.

Mousse de maracujá de copinho

Foto: Guia da Cozinha
Foto: Guia da Cozinha

Tempo: 15min (+2h de geladeira)

Rendimento: 10 porções

Dificuldade: fácil

Ingredientes

  • 1 lata de suco de maracujá concentrado (use a lata de leite condensado vazia para medir)
  • 395g ou 1 lata de leite condensado
  • 1 lata de creme de leite sem soro
  • Polpa de 1/2 maracujá e raspas de chocolate branco para decorar

Modo de preparo

No liquidificador, bata o leite condensado, o suco concentrado e o creme de leite até ficar homogêneo. Disponha em copinhos e leve à geladeira por 2 horas. Decore com polpa de maracujá e raspas de chocolate branco e sirva em seguida.

COLABORADOR: Sueli Cristina Brock Mednis

terra

Desde o início do mandato, Jair Bolsonaro ataca a Globo com xingamentos, deboches e a ameaça de não renovar a concessão pública. Mas foi além em sua cruzada contra o canal: reduziu drasticamente a verba de publicidade da Secom (Secretaria de Comunicação da Presidência) à emissora do clã Marinho. “Acabou a mamata”, disse repetidas vezes.

O gabinete de Bolsonaro foi obrigado pelo TCU a aumentar a verba de publicidade para a Globo
O gabinete de Bolsonaro foi obrigado pelo TCU a aumentar a verba de publicidade para a Globo

Foto: Fotomontagem: Blog Sala de TV

O portal Poder 360 teve acesso aos dados de 2019 a 2021. No período, a Globo recebeu diretamente do gabinete de Bolsonaro R$ 47,2 milhões por propaganda. Não estão incluídos os gastos de ministérios, estatais e empresas com participação acionária do governo, como a Petrobras. Nesses 3 anos, os principais canais vistos como aliados de Bolsonaro, Record TV (do bispo Edir Macedo, da Igreja Universal) e SBT (de Silvio Santos), receberam mais do que a Globo, apesar de terem 1/3 da audiência nacional da rede carioca. A Secom direcionou à Record TV R$ 58,8 milhões. A fatia ao SBT foi de R$ 53,5 milhões. Essa disparidade fez o TCU (Tribunal de Contas da União) entrar em ação e determinar que a Secom distribuísse sua verba com base na proporcionalidade de público atingido. Com isso, a Globo voltou em 2021 a ser o canal de TV que mais recebe verba publicitária do gabinete presidencial – em 2019 e 2020 ficou em terceiro lugar, com Record TV em primeiro no ranking de valores e o SBT na segunda posição. Este ano, de acordo com a previsão orçamentária, a Globo ficou com R$ 19,5 milhões, a Record TV teve R$ 17,1 milhões e SBT, R$ 16,5 milhões da verba da Secom. Em 28 de agosto de 2018, ao ser sabatinado ao vivo na bancada do ‘Jornal Nacional’, o então candidato Bolsonaro disse a William Bonner e Renata Vasconcellos que o “Sistema Globo” vivia dos “bilhões” de verba do governo. Números de presidências anteriores mostram que a publicidade federal nunca representou mais de 5% do faturamento do Grupo Globo e, anualmente, jamais atingiu a casa do bilhão. Variou de R$ 400 milhões a R$ 500 milhões por ano (incluindo verbas de ministérios e estatais). Em 2020, os R$ 16 milhões da Secom à emissora não chegaram a 0,2% da receita total do Grupo Globo (R$ 12,5 bilhões).

terra

O defensor público Gustavo de Almeida Ribeiro usou as redes sociais nesta segunda-feira (16) para criticar a abordagem dada pelo jornalista Gerson Camarotti, da GloboNews, à atuação de Augusto Aras à frente da Procuradoria-Geral da República.

Camarotti disse que Aras seria “garantista”. O termo, que se refere à doutrina do garantismo penal – que prevê a máxima proteção do acusado -, muitas vezes é distorcido pela grande mídia e usado apenas como “xingamento”, sem ter nada a ver com seu real significado. Esse foi um dos casos. Almeida Ribeiro, que atua como representante da Defensoria Pública no Supremo Tribunal Federal (STF), condenou a classificação dada à Aras. “Acabei de ouvir o Gerson Camarotti falar que o PGR Augusto Aras tem perfil garantista. Meu Deus. Ele e os designados dele recorrem de quase todas as concessões em favor dos assistidos da Defensoria”, escreveu no Twitter.

“Eu sei que para algumas pessoas, o que acontece nos processos dos pobres, embora majoritários em termos quantitativos, não importa. Para mim, importam, assim, afirmo: a PGR atual é a mais severa, em se tratando dos casos de pobres nos meus 14 anos de atuação no STF”, declarou.

Augusto Aras sob pressão

Aras não está em seus melhores dias à frente da PGR. Após 13 dias de silêncio, o procurador foi alvo de cobrança da ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), nesta segunda-feira (16). A magistrada deu 24h para o PGR se manifestar sobre processo movido pelo PT contra o presidente Jair Bolsonaro. “Os fatos narrados nestes autos são graves, de interesse exponencial da República. O manifesto interesse público e superior da nação impõem a observância de prioridade no andamento processual do caso”, disse a ministra em despacho obtido pelo O Globo. Na notícia-crime, os deputados petistas apontam suposta prática de improbidade, crime eleitoral e abuso de poder econômico e político por parte de Bolsonaro. Além disso, um grupo de subprocuradores-gerais aposentados – que inclui o ex-PGR Cláudio Fonteles – acionou o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) contra Aras. O documento o acusa de possível prevaricação com o objetivo de proteger Bolsonaro.

revistaforum

O secretário especial de CulturaMario Frias, criticou um projeto aprovado no Senado Federal que destina recursos parados no Fundo Nacional de Cultura a projetos emergenciais para apoiar o setor cultural diante dos impactos negativos da pandemia. A proposta, apelidada de Lei Paulo Gustavo (PLP 73/21), movimenta R$ 3,8 bilhões que estavam parados no Fundo Nacional de Cultura para apoiar o setor.

“Não houve nenhum diálogo com o Governo, pois somos completamente contrários ao projeto, que é claramente inconstitucional, que tenta transformar a Secretaria Especial de Cultura num mero caixa eletrônico de saque compulsório. Lutaremos para que essa proposta absurda não prospere”, disse Mario Frias sobre a Lei Paulo Gustavo.O projeto, apresentado pela bancada do PT, foi aprovado no Senado nesta quarta-feira (24) por 68 votos a favor e 5 contrários. Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) e o líder do governo na casa legislativa, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), estão entre os contrários.

O texto final, que passou por modificações do relator Eduardo Gomes (MDB-TO), determina que R$ 3,862 bilhões do atual superávit financeiro do Fundo Nacional de Cultura devem ser utilizados para “ações emergenciais que visem combater e mitigar os efeitos da pandemia de covid-19 sobre o setor cultural”. A União terá de enviar esse dinheiro a estados, Distrito Federal e municípios através de Medida Provisória.Desse montante, R$ 2,8 bilhõesserão destinados exclusivamente a ações voltadas ao setor audiovisual, no apoio a produções audiovisuais, salas de cinema, cineclubes, mostras, festivais e ações de capacitação. Por isso, o projeto foi apelidado de Paulo Gustavo, astro do cinema brasileiro que morreu em decorrência da Covid.

Continue lendo

Bolsonaro volta a criticar Enem e diz que está mudando a prova

Estadão Conteúdo

Durante uma solenidade no Palácio do Planalto para certificar escolas cívico-militares, o presidente Jair Bolsonaro reiterou críticas nesta quarta-feira, 24, ao Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e voltou a dizer que a prova está mudando aos poucos. O chefe do Executivo ainda relativizou a ditadura militar brasileira. “O que eu quero com isso? Não é discutir o período militar. É começar a história do zero”, afirmou. As falas vêm após a primeira etapa do Enem, ocorrida no último domingo. Apesar de Bolsonaro ter afirmado que a prova passaria a ter a cara do governo, especialistas verificaram algum equilíbrio nas questões. A segunda etapa acontece no próximo domingo. Hoje, o presidente voltou a criticar o Enem. “Olha as provas do Enem como eram há pouco tempo, estamos mudando isso”, declarou na cerimônia. “Se eu pudesse interferir no Enem, pode ter certeza, a prova estaria marcada por questões objetivas, não ideológicas, como ainda vimos nessa prova”, acrescentou.
istoe
Jeff Bezos

Amazon recebeu uma multa de US$ 887 milhões (cerca de R$ 4,5 bilhões) da União Europeia por não cumprir as regras da lei de proteção de dados do bloco. A penalização ocorreu há duas semanas. Foi aplicada por meio da autoridade de proteção de dados de Luxemburgo, onde a Amazon tem sede na Europa. O caso, entretanto, só foi revelado nesta sexta-feira (30/7) por um registro financeiro.

Até então, a condenação de valor mais alto para sanções do tipo havia sido para o Google, em 2019. A penalização foi de cerca de R$ 213 milhões na época. Agora, a Amazon bate esse recorde, com uma multa que representa, aproximadamente, 4,2% do lucro líquido da empresa em 2020, que foi de US$ 21,3 bilhões. Em nota à agência Bloomberg, a companhia disse que “não houve violação de dados, e nenhuma informação de clientes foi exposta a terceiros”. “Esses fatos são indiscutíveis. Discordamos fortemente da decisão da CNPD [Comissão Nacional de Protecção de Dados]”, declarou a Amazon, que deve recorrer da decisão.

metropoles

PALMEIRA DAS MISSÕES, RS, BRASIL, 18.04.13: Colheita de soja na Região Celeiro. Foto: Camila Domingues/Palácio Piratini
CAMILA DOMINGUES/PALÁCIO PIRATINI

A proposta de legislação da Comissão Europeia de proibir a importação de produtos do agronegócio que são considerados fortemente ligados ao desmatamento florestal coloca sob ameaça ao menos US$ 10 bilhões (o equivalente a R$ 55 bilhões, considerando a cotação atual) ao ano em exportações brasileiras, de acordo com levantamento feito pelo MetrópolesA proposição criou forte reação de produtores e autoridades do Brasil. De acordo com eles, a ideia tem como uma das principais intenções aumentar o protecionismo agrícola europeu. Nessa terça-feira (23/11), a Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja) divulgou nota com ataques aos europeus, acusados de se sentirem donos do mundo. “Protecionismo comercial disfarçado de preocupação ambiental. É disso que se trata a medida”, registra o texto. A proposta também foi alvo de críticas dos ministros da Agricultura, Tereza Cristina, e do Meio Ambiente, Joaquim Leite. Para o mundo, entretanto, a pauta tem sido vendida unicamente como uma medida de incentivo à preservação ambiental. Dados divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) na quinta-feira (18/11) revelam que o desmatamento na Amazônia, nos 12 meses entre agosto de 2020 e julho de 2021, foi o maior para esse intervalo de tempo desde 2006. A floresta perdeu 13,235 mil km² de árvores no último ano.

Comprador nº 2

Entre os produtos associados ao desmate florestal e que, portanto, podem ser afetados pelo projeto, estão soja, café, carne bovina, cacau, óleo de palma, madeira, móveis e couro.

O texto ainda precisa ser aprovado pelo Parlamento Europeu e pelo Conselho Europeu (que reúne os líderes dos 27 membros). Se passar, a economia brasileira poderá ser gravemente prejudicada, na avaliação dos especialistas, uma vez que os países do bloco são o segundo principal destino das exportações brasileiras, perdendo apenas para a China.

Um recorte de janeiro a outubro de 2021, por exemplo, mostra que o agronegócio exportou no período US$15,087 bilhões à União Europeia, o equivalente a 14,74% do total das exportações do setor. Isso representa uma alta de 7,45% em comparação ao que foi exportado no mesmo período do ano anterior, quando o Brasil vendeu US$ 14,040 bilhões em produtos agrícolas para o bloco econômico.

Somente os produtos que podem ser cortados – soja, carne bovina, óleo de palma, madeira, cacau, café, móveis e couro – representaram 65,8% do total de exportações do agronegócio à UE. Esses produtos já responderam por US$ 9,935 bilhões em vendas brasileiras ao bloco econômico europeu neste ano.Os dados foram levantados pelo Metrópoles nas Estatísticas de Comércio Exterior do Agronegócio Brasileiro (Agrostat), plataforma do Ministério da Agricultura. A pressão envolve, ainda, o acordo Mercosul-UE, que, apesar de fechado em 2019, precisa ser aprovado pelo Parlamento de cada país membro do bloco. E a aprovação está travada justamente pela polêmica do retrocesso dos dados ambientais do Brasil. Ao Metrópoles, o embaixador da UE no Brasil, Ignacio Ybañez Rubio, afirmou que, para isso ocorrer, no entanto, espera-se do governo de Jair Bolsonaro “muito mais ações de proteção ambiental”. O economista-chefe da XP Investimentos, Caio Megale, desconfia que o entrave motivado pelo descaso do governo com o meio ambiente não seja o único motivo do impasse europeu. “Acredito que isso seja mais desculpa da União Europeia do que fato. Não era tão claro que isso poderia ser um empecilho quando o acordo foi acertado”, ponderou. Megale sustenta que, com as economias fragilizadas pela pandemia, a política protecionista ganhou força, principalmente no setor agrícola europeu. “Os problemas vão além do clima. Há pressão interna dos produtores locais, com muita influência política, e essas demandas cresceram durante a pandemia. Há exagero político nessa questão ambiental. Se fosse resolvido todo o problema, talvez aparecesse outra discussão”, completou.

Sustentabilidade

Continue lendo

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta segunda-feira (22), 123 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 11 (9%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 112 (91%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 637.689 casos confirmados da doença, sendo 54.885 graves e 582.804 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Mortes

Também foram confirmados laboratorialmente sete óbitos (4 masculinos e 3 femininos), ocorridos entre 10/04/2021 e 20/11/2021. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Brejo da Madre de Deus (1), Cabo de Santo Agostinho (1) e Recife (5). Com isso, o Estado totaliza 20.182 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 57 e 84 anos. As faixas etárias são: 50 a 59 (1), 60 a 69 (1), 70 a 79 (3) e 80 ou mais (2). Do total, seis tinham doenças preexistentes: diabetes (2), doença cardiovascular (2), doença respiratória (2), hipertensão (2), câncer (1), obesidade (1), Parkinson (1), tabagismo (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Um segue em investigação.

Balanço da vacinação
Pernambuco já aplicou 13.153.655 doses de vacinas contra a Covid- 19 na sua população, desde o início da campanha de imunização no Estado (no dia 18 de janeiro de 2021). Com relação às primeiras doses, foram 7.122.847 aplicações (cobertura de 92,60%). Do total, 5.490.172 pernambucanos (71,37%) já completaram seus esquemas vacinais, sendo 5.317.099 pessoas que foram vacinadas com imunizantes aplicados em duas doses e outros 173.073 pernambucanos que foram contemplados com vacina aplicada em dose única. Em relação às doses de reforços (terceira dose), já foram aplicadas 540.636 doses.

O Rei passou por um baita perrengue na Urca, no Rio de Janeiro

© Da Redação O Rei passou por um baita perrengue na Urca, no Rio de Janeiro

O preço da gasolina está um absurdo, não é mesmo? Ao que parece, Roberto Carlos tem o mesmo pensamento, já que passou por um baita perrengue no Rio de Janeiro pela falta de combustível. Tudo começou quando o cantor decidiu dar um passeio com o carrão – um belo Audi R8 vermelho – pela Rua Marechal Cantuária, na Urca, e ficou enguiçado.  É claro que o momento não passou batido pelos fãs do Rei que estavam no local. Alguns ainda fizeram vídeos de Roberto e postaram nas redes sociais ao som de O Calhambeque, um clássico do artista.

O calhambeque do Rei enguiçou na Urca. Foi o preço da gasolina?, brincou.

Apesar do ocorrido, ele não se deixou abalar. De máscara para proteção contra a Covid-19, Roberto Carlos recolheu os seus pertences e entrou no carro de apoio que sempre o acompanha para casos emergenciais. Chique, né?!

msn

                                                          Depois de se recuperarem da Covid, pacientes desenvolvem parosmia
Depois de se recuperarem da Covid, pacientes desenvolvem parosmia

Imagine um mundo onde aquele cheiro de cafezinho não é mais o mesmo e onde os sabores que conhecemos viraram outros? É neste mundo distorcido que algumas pessoas estão vivendo. E sem saber até quando. São pessoas que, depois de vencer a Covid, sentem um gosto completamente diferente da realidade. O corpo humano é capaz de identificar um trilhão de cheiros diferentes, compostos por várias moléculas, que entram no nosso nariz, e se unem a diferentes neurônios olfatórios. Alguns vírus respiratórios podem infectar e lesionar esses neurônios. Isso interrompe o envio das mensagens que permitem que o cérebro interprete o cheiro que estamos sentindo. É por isso que muitos pacientes com Covid perdem o olfato. Mas, em alguns casos, apenas parte dos neurônios olfatórios se recupera como deveria. E o cérebro passa a identificar de maneira distorcida alguns ou vários cheiros. Um grupo de apoio reúne pessoas entre 22 e 35 anos e que todos tiveram Covid-19. Depois de se recuperarem da doença, desenvolveram uma sequela chamada: parosmia. “Estou há um ano e seis meses com a parosmia. Fiquei em um estado de tristeza profunda, né? Foi logo me abalando, minha ansiedade foi aumentando. E, daí, eu pensei que o problema era tão sério, que eu pensei: ‘será que eu estou ficando doida?’, conta Jaqueline Barbosa, de 22 anos. A parosmia não é um fenômeno novo. Mas, antes da pandemia, os casos eram menos frequentes. Ainda não há estudos precisos sobre quantas pessoas sofrem com o problema atualmente. Pesquisas internacionais chegam a apontar que até 47% dos pacientes que perdem o olfato com a Covid podem desenvolver algum tipo do distúrbio. “O que a gente vê é que há um curto circuito nos neurônios responsáveis pela percepção do olfato, que mandam informações equivocadas para o nosso cérebro”, explica Leonado Sá, otorrinolaringologista do Instituto D’Or.

Estudo na Bahia

Um estudo sobre a parosmia começou em março deste ano na Universidade Federal da Bahia (UFBA) e vai até o mês que vem. “Dos 128 pacientes incluídos no nosso estudo, 40% apresentavam parosmia. Os pacientes do nosso estudo felizmente estão obtendo boas respostas tanto na aquisição do olfato quanto na melhora da parosmia”, diz Lorena Pinheiro Figueiredo, pesquisadora da UFBA. Metade do grupo toma cápsulas com ácido-alfa-lipóico, uma substância que ajuda a regenerar os neurônios. A outra metade, pílulas de placebo, sem qualquer prioridade medicinal.

Para adotar, é necessário se deslocar até uma unidade participante ou acessar o blog da campanha – Reprodução

A campanha Papai Noel dos Correios já está disponível, com a proposta de “tirar um sonho do papel”. A iniciativa promove a adoção de cartas de crianças em situação de vulnerabilidade social, nas quais pedem brinquedos, roupas, calçados, material escolar e afins.A participação na 32º edição da campanha pode ser feita pela internet ou presencialmente.

Quem pode enviar a carta?

As cartas enviadas devem ser escritas por crianças em situação de vulnerabilidade social, com até 10 anos de idade (crianças portadoras de deficiência não têm limite de idade), de escolas da rede pública de ensino, escolhidas pelas secretarias municipal e estadual de Educação, que estão na Educação Infantil ou no Ensino Fundamental até o 5º ano. Também só é possível enviar uma carta por criança.  

Confira as condições das cartas

Depois de ser escrita de maneira legível, a carta deve ser digitalizada. O formato a ser enviado é JPG ou PNG, com até 2Mb e no máximo 150 dpi. Depois, basta fazer o upload da carta no site da campanhaSegundo os Correios, não serão selecionadas as cartas que tenham endereço, telefone e/ou foto da criança. A identificação da criança será realizada somente no momento do cadastro e, em nenhuma hipótese, será divulgada aos padrinhos que adotarão a carta.

Até a semana passada, mais de 82 mil cartas já haviam sido recebidas pelos Correios de crianças de todo o Brasil.  

Como adotar uma carta?

Para adotar, é necessário se deslocar até uma unidade participante ou acessar o blog da campanha. No site, basta clicar em “Adote uma carta”, fazer o cadastro nos Correios e escolher o estado e o município. Depois, é possível ler e escolher uma carta.  O prazo para enviar uma carta é 10 de dezembro, se presencialmente, ou 17 do mesmo mês, online. Para adotar a cartinha, o prazo também é dia 17 de dezembro. Os locais e os horários de atendimento dos pontos de adoção estão disponíveis no site da campanha

Edição: Daniel Lamir

brasildefato