Recicla Net

Óticas Olhar Brasil

Supermercado

Seg Vida

 
Daniela Sarahyba (Foto: Reprodução Instagram)

Daniela Sarahyba 

Daniella Sarahyba revelou em um post no Instagram que, para matar a saudade de ir à praia, andou de carro pela orla do Rio. A modelo, famosa nos anos 2000, publicou uma foto de biquíni no Leblon e explicou que tinha uma ritual às sextas-feiras em que sempre pisava na areia – atualmente, a frequência de praias, lagoas e piscinas públicas está suspensa como forma de evitar a propagação do coronavírus durante a pandemia. “6/3/2020. Todas as sextas-feiras eu tentava ir a praia pelo menos por 20 minutinhos. Sempre no mesmo lugar em Ipanema. Era o meu momento de agradecer a Deus pela semana, pegar um pouco de Sol, meditar e dar um mergulho lavando a alma e trazendo boas energias. Sou canceriana, sou apaixonada pela água do mar. O astral da praia me fortalece. Sinto tanta falta…”, lamentou ela nesta sexta-feira (22).A modelo de 35 anos contou a tática para acalmar a vontade de praia. “Essa semana tentei matar saudade. Andei de carro na Orla para tentar pegar um pouco dessa energia boa. Rezando muito para que venham semanas melhores. Que Deus nos permita em breve vivermos novamente momentos tão simples e especiais como esse. Que essa pandemia nos faça valorizar oque há de mais lindo tão pertinho de nós. Sou Carioca da Gema e amo meu Rio de Janeiro”, afirmou Daniella.

revistaquem

A atriz posou belíssima em duas selfies mostrando sua beleza natural
Isis Valverde exibe beleza natural sem filtro 

Isis Valverde deixou os seguidores boquiabertos nesta quarta-feira, 8. A atriz, que está passando a quarentena em Minas Gerais na companhia da família,  usou sua rede social para compartilhar um clique lindo. Em seu Instagram, a musa surgiu exibindo toda a sua beleza natural. Com pouca maquiagem, ela publicou duas selfies belíssimas e arrancou suspiros dos internausta. Isis apareceu com o cabelo preso para o alto deixando toda a sua beleza em evidência. Na legenda, ela revelou que não usou nem filtro e nem photoshop na foto, apenas a luz do sol de onde estava. “Oi”, escreveu acrescentando as hashtags “sem filtro”“sem tune” e “só sol”. A publicação colecionou elogios dos fãs. “Linda natural!”, disparou uma. “Maravilhosa assim mesmo”, falou outra. “Você é uma das mulheres mais lindas do mundo”, disse mais uma. 

 

bolsonaro sem máscara
Discurso negacionista de Bolsonaro provocou genocídio, diz ex-ministro da Saúde – Evaristo Sa/AFP

Passaram-se 118 dias desde o reconhecimento de pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS) até que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), de 65 anos, declarasse que contraiu o vírus que ele minimizaA confirmação foi feita por ele próprio, em um pronunciamento à imprensa não recomendado por autoridades de saúde, na terça-feira (7). Mesmo ao reconhecer que teve febre de 38 graus e dores no corpo, Bolsonaro tentou manter a postura de que a covid-19, por mais que já tenha matado mais de 65 mil brasileiros, não é tão grave assim. “Estou bem, estou normal. Em comparação a ontem [segunda], estou muito bem. Estou até com vontade de fazer uma caminhada, mas não vou fazê-lo por recomendação médica, mas eu estou muito bem”, declarou. discurso de menosprezo à doença é a estratégia adotada pelo presidente desde a chegada do novo coronavírus ao Brasil. O negacionismo, segundo ex-ministro da Saúde e médico Alexandre Padilha (PT-SP), é parte de uma tentativa política de não deixar a economia afundar em meio à tragédia. “Bolsonaro é motivado por uma lógica genocida – e ele já verbalizou isso – de acreditar que esta pandemia só deverá ser interrompida quando atingir-se 70, 80% da população infectada, e que isso tem que acontecer o mais rápido possível, para não interromper um esforço de reativação da economia”, diz Padilha, agora deputado federal. Para o parlamentar, as mortes causadas pelo coronavírus já representam maior tragédia humana da história brasileira, fundamentalmente por dois motivos: a negação da ciência pelo presidente da República e o enfraquecimento do Sistema Único de Saúde (SUS). A única solução, diz Padilha, seria tirar Bolsonaro do poder.

“Eu sou daqueles que avalia que o Brasil não conseguirá barrar o projeto genocida e não conseguirá se recuperar economicamente com a liderança de Bolsonaro. Os pedidos de impeachment e as articulações para barrar esse governo são fundamentais para que o Brasil evite o aprofundamento, por anos, dessa tragédia humana que estamos vivendo pela covid-19”, sugere o ex-ministro.

Brasil não conseguirá barrar o projeto genocida e não conseguirá se recuperar economicamente com a liderança de Bolsonaro.

O jornalista e sociólogo Laurindo Leal Filho, professor da Universidade de São Paulo (USP), afirma que o discurso de Bolsonaro em relação à covid-19 flerta com o fascismo.“Ele é um discurso fascista na medida em que ele não admite o contraditório. É o discurso único. ‘É assim, nós temos esse tipo de comportamento porque temos esse tipo físico’. Apela para todas individualidades, para o individualismo. É curioso porque é um individualismo que, ao mesmo tempo, ao se juntarem os indivíduos, formam corporações fascistas”, opina Leal.

É um discurso muito fácil, que é comum a uma grande parte da sociedade brasileira, infelizmente.

 A postura do capitão reformado não é nova na carreira política dele, diz o professor. “Ele usa o discurso que ele usou a vida toda para qualquer tipo de assunto. São frases muito simples, muito truncadas, sem oferecer nenhum tipo de sustentação lógica. Reproduz um tipo de achismo sem base de sustentação.”

De acordo com Leal, é com a simplificação do pensamento que Bolsonaro encontra fiéis. “Esse tipo de discurso é facilmente assimilado por uma grande parcela da população brasileira, que se identifica com esse tipo de discurso e tem muita dificuldade de entender argumentações mais complexas. É um discurso muito fácil, que é comum a uma grande parte da sociedade brasileira, infelizmente, vítima de um descaso histórico no aprofundamento do debate, do raciocínio”.

Relembre as principais falas e ações negacionistas em relação ao coronavírus:

Protesto contra Congresso e STF

O presidente estimulou e compareceu a protestos contra o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF), em 15 de março. Ele ignorou orientações sanitárias e tocou em manifestantes, inclusive pegando celulares deles para tirar fotos. Até então, o Brasil registrava 200 casos confirmados da doença.

“Histeria”

Em 17 de março, Bolsonaro disse que havia uma “histeria” em torno da crise pandêmica e que comemoraria seu aniversário de 65 anos com uma “festinha tradicional”.“Esse vírus trouxe uma certa histeria. Tem alguns governadores, no meu entender, posso até estar errado, que estão tomando medidas que vão prejudicar e muito a nossa economia”, declarou.

“Gripezinha” e “histórico de atleta”

Continue lendo

Luan Santana publicou um vídeo fofo com sua irmã, Bruna Santana e se declarou a ela

Luan Santana posta vídeo fofo ao lado da irmã

Nesta quarta-feira, 8, Luan Santana decidiu usar suas redes sociais para se declarar para sua irmã, Bruna Sanatana. O cantor publicou um vídeo onde eles aparecem sentados lado a lado, se observando e fazendo caretas um para o outro. Na legenda, ele se derreteu pela familiar: “Você é minha melhor visão!“, escreveu ele em inglês. Rapidamente, os seguidores do sertanejo passaram a fazer comentários: “Ain coisas lindas!“, disse um. “Que amor!“, falou outro. “Maravilhosos, meus irmãos favoritos“, escreveu um terceiro.

 

As redes sociais são aliadas dos órgãos públicos para divulgar ações e alertas de combate à pandemia da covid-19. Mas agora, muitas prefeituras optam por parar as postagens ou mesmo ocultar os perfis oficiais. O motivo é que estamos a quatro meses antes das eleições, e há preocupação com o que pode vir a ser caracterizado como propaganda institucional, o que pode levar até a cassação de candidatos. Com a mudança das eleições municipais de 2020, cujo primeiro turno ficou para o dia 15 de novembro, houve também a alteração de todo o calendário. As prefeituras e as câmaras de vereadores ficam proibidas de fazer propaganda institucional a partir do dia 15 de agosto. E isso pode afetar a comunicação à população de medidas sanitárias na prevenção ao coronavírus.

A prefeitura de Curitiba foi a primeira a anunciar que a partir do dia 15 de agosto vai suspender os perfis oficiais nas redes sociais. Procurada pela EXAME, a prefeitura de São Paulo disse que vai seguir a legislação e utilizar os canais autorizados, mas não informou se pretende manter as redes sociais ativas. A ocultação dos perfis oficiais não é uma obrigatoriedade estabelecida em lei. Decisões do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) consideram que podem ser mantidos mas não atualizados. Mesmo assim, o tema não é consenso entre juristas. Muitos consideram prudente a suspensão das atividades nas redes sociais, outros acham que apenas postagens de cunho publicitário é que devem ser paralisadas. Na Emenda Constitucional nº 107/2020, que alterou as eleições, foi incluído um inciso em que os órgãos públicos municipais podem fazer publicidade institucional desde que seja para divulgar ações de orientações de saúde pública durante a pandemia, mas não especifica as redes sociais. A advogada especializada em direito eleitoral, Marilda Silveira, considera que este tipo de tema não tem muita jurisprudência e, por isso, gera dúvida. “Qualquer decisão envolve um risco. Frente ao risco, a posição conservadora é sempre mais aconselhável: retirar o perfil do ar”, avalia Silveira, que foi assessora jurídica de ministros e da presidência do TSE e ainda é coordenadora da ONG Transparência Eleitoral Brasil. Fernando Neisser, doutor pela USP e especialista em direito eleitoral, tem um entendimento diferente. Para ele, como a legislação não veda especificamente a ocultação dos perfis, é possível mantê-los. “Os órgãos públicos não são proibidos de manter uma comunicação essencial no período eleitoral.

Continue lendo

salário mínimo no Brasil teria que ser de R$ 4.595,60, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O valor é 4,4 vezes maior que o piso vigente, de R$ 1.045,00. O cálculo é feito pela instituição todo mês desde 1994 com base no valor da cesta básica mais cara, atualmente São Paulo (R$ 547,03). Esse seria o valor mínimo suficiente para “para suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência”, no mês de junho.

A teoria econômica sugere, no entanto, que um aumento súbito do mínimo para este patamar causaria desemprego em massa e impacto devastador sobre as contas públicas. Em abril, os cálculos do governo apontavam que cada R$ 1 de aumento implicaria em uma despesa extra de aproximadamente R$ 355,5 milhões para os cofres públicos. Pode parecer pouco em comparação aos gastos do governo contra os impactos sociais e econômicos da pandemia do cornavírus, mas vale lembrar que, no caso do piso, as mudanças são permanentes e, ao longo do tempo, pesariam muito mais. O resultado entre as receitas e as despesas do governo federal já está no sétimo ano seguido no vermelho e, com a chegada da crise, a previsão de um superávit foi atrasada em mais dez anos. Ou seja, fechar a conta no azul pode ter ficado para 2033. O Dieese avalia ainda que o tempo médio necessário para adquirir os produtos da cesta, em junho, foi de 99 horas e 36 minutos, menor que em maio, quando ficou em 100 horas e 58 minutos. Ao comparar ainda o valor da cesta com o salário líquido, ou seja, após desconto referente à Previdência Social, o instituto verifica que o trabalhador remunerado pelo piso nacional comprometeu, em junho, na média, 48,94% do salário mínimo líquido para comprar os alimentos básicos. Em maio, o percentual foi de 49,61%. Na conta, o Dieese leva em consideração a contribuição alterada para 7,5% a partir de março de 2020, com a Reforma da Previdência.

Sem reajuste real

Continue lendo

Facebook suspendeu nesta quarta-feira uma rede de contas na rede social que a empresa disse ter sido usada para espalhar mensagens políticas de desinformação por assessores do presidente Jair Bolsonaro e de dois de seus filhos. A empresa afirmou que, apesar dos esforços para disfarçar quem estava por trás da atividade, foram encontrados vínculos com as equipes de dois parlamentares, assim como de assessores do presidente e de seus filhos Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que é deputado federal, e Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), que é senador. Nathaniel Gleicher, chefe da política de segurança cibernética do Facebook, disse que as contas foram removidas por usarem perfis falsos e outros tipos de “comportamento não-autêntico coordenado”, o que viola as regras da companhia. Ele disse que não há evidências de que os próprios políticos tenham operado as contas. “O que podemos provar é que os funcionários desses gabinetes estão envolvidos em nossas plataformas nesse tipo de comportamento”, disse ele à Reuters antes do anúncio oficial da empresa. Procurado pela Reuters, o Palácio do Planalto não respondeu de imediato a pedido de comentários. As alegações do Facebook se somam à atual crise política no Brasil, onde apoiadores de Bolsonaro e filhos do presidente têm sido acusados de realizar campanhas online coordenadas para atacar adversários políticos do presidente. As acusações estão sendo abordadas em uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito no Congresso, a CPMI das Fake News, e também são alvo de uma investigação separada do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre ataques ao Judiciário, que já resultou em operações policiais de busca e apreensão em casas e escritórios de aliados de Bolsonaro. O presidente, que também é alvo de críticas pela resposta do governo federal à pandemia de coronavírus, disse que a investigação do STF é inconstitucional e pode resultar em censura no Brasil, ao restringir o que as pessoas podem dizer nas redes sociais.

Continue lendo

Sandy e Junior relembram novela 'Estrela Guia', de volta no Globoplay

           Cantores comentaram do retorno da trama 
Nesta semana, entrou para o catálogo do Globoplay a novela Estrela Guia, protagonizada pela dupla de cantores Sandy e Junior no ano de 2001.Em entrevista para a plataforma de conteúdo da Globo, os artistas comentaram sobre a emoção de se verem novamente em um folhetim que fez bastante sucesso na época.“Fiquei bem feliz de saber que a novela vai estar disponível no GloboPlay, para quem quiser ver. Fiz essa novela como todo carinho, todo meu coração. Foi uma época que deixou saudade; foi marcante pra mim e para o meu irmão”, garantiu Sandy.“Achei uma boa ideia, os fãs vão gostar muito. Acho que vai ser mais uma coisa para eles matarem a saudade”, opinou Junior.Para a filha de Xororó, a trama rendeu amizades que duram até hoje. “Toda a novela foi uma delícia de fazer, tive momentos muito felizes. A gente ia para piscina, jantava junto no restaurante, dançava forró à noite, inventava brincadeira, histórias, e ainda visitamos várias cachoeiras maravilhosas. O que sobrou de mais importante nessa novela foi minha amizade com a Fernanda Rodrigues, minha amiga até hoje”, disse ela.

MENSAGEM ATUAL

Sandy ainda reforçou que a obra tem uma mensagem positiva que se encaixa muito bem no mundo atual e nesses tempos de pandemia. “Acho que essa novela ainda tem uma mensagem muito atual e que tem tudo a ver com o momento que estamos vivendo, em que a gente questiona o que é mais importante na vida. Não é dinheiro, carreira, interesses comerciais, nada a ver com esses deslumbramentos que a vida pode trazer; é o que é mais essencial mesmo, que é a questão humana e por quê estamos aqui”, declarou.

cara

Engenheiro de formação, Souza construiu sua carreira em fusões e aquisições e está dedicado a estudar pandemia desde o início da crise

O mundo vive ou não uma segunda onda de contaminação do coronavírus? Essa é a pergunta do milhão para muitos investidores. Ou, do bilhão. A resposta diz respeito à saúde e à economia de todo o planeta. As dúvidas e os temores quanto a isso cresceram nas últimas semanas. Mas as análises são tão ou mais voláteis que as bolsas de valores. Entre os que se preocupam com os preços do mercado, não são poucos os que dizem que a superação da barreira dos 100 mil pontos do Índice Bovespa só depende dessa certeza.

Pércio de Souza, conhecido pelas complexas operações de fusões e aquisições que fez em diversos setores, segue firme em seu propósito de medir e estudar as estatísticas da Covid-19 para conseguir esse tipo de resposta — entre tantas outras. E está determinado em dar visibilidade aos números que, em sua opinião, apontam que não há “nenhum sinal de segunda onda” de contaminação pelo mundo até o momento — ainda que muitos digam e temam o contrário, incluídos aí médicos e cientistas. O Brasil registra hoje mais de 65 mil mortes por coronavírus e 1,6 milhão de contaminados, desde o início da pandemia. É atualmente o país com segundo maior número de óbitos e positivos do planeta, atrás apenas dos Estados Unidos.

Continue lendo

O presidente fez o exame no Hospital das Forças Armadas após apresentar sintomas da covid-19, como febre de 38ºC, cansaço e dor muscular

O presidente Jair Bolsonaroinformou em entrevista nesta terça-feira, 7, que testou positivo para o novo coronavírus.O presidente fez o exame após apresentar sintomas da covid-19, como febre de 38ºC, cansaço e dor muscular. Ele disse que começou a sentir fadiga no último domingo, 5, foi para o Hospital das Forças Armadas em Brasília e realizou o teste.

Bolsonaro tem histórico de minimizar o impacto da doença, que oficialmente já contaminou ao menos 1,6 milhão de brasileiros e matou mais de 65 mil. Em diversas ocasiões, ele apareceu publicamente sem máscara e desrespeitando as recomendações de distanciamento social.Ele informou que está se tratando com um coquetel de coloroquina e azitromicina, indicado pela equipe médica. Até hoje, não existe comprovação científica da eficácia desses remédios contra o novo coronavírus. “Estou tomando as doses e confesso que estou perfeitamente bem”, afirmou Bolsonaro. Bolsonaro disse também que não pretende ficar em repouso e que vai continuar despachando do Planalto, mas as reuniões que seriam presenciais serão virtuais. Ele desmarcou, ainda, a viagem que tinha para a Bahia na próxima sexta-feira.

Questionado sobre a saúde da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, o presidente informou que ela realizou o teste para a covid-19, mas o resultado ainda não saiu. “Ela é a primeira suspeita, afinal de contas está comigo grande parte do dia”.

Durante a entrevista, o presidente voltou a defender o uso da cloroquina preventiva e disse que “estaria muito bem” se tivesse começado a tomar antes de contrair a doença. Um novo estudo divulgado nesta semana mostrou, no entanto, que essa medicação não previne a covid-19. A análise, que contou com quase 55.000 pacientes, “não sugere que o uso de antimaláricos sintéticos (APS) a longo prazo tenha um papel preventivo quanto ao risco de hospitalização, intubação ou morte relacionada com a covid-19”, afirmam os autores. Apesar de já apresentar sintomas, Bolsonaro se reuniu com seis ministros nesta segunda-feira, 6. Ele teve reuniões com Paulo Guedes (Economia), Braga Netto (Casa Civil), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) e Levi Mello (Advocacia-Geral da União). Não houve, no entanto, nenhuma orientação para que as pessoas próximas realizassem também o exame da covid-19. “Não [houve recomendação]. Cada um sabe das suas condições físicas”, disse o presidente.

Histórico

Continue lendo

11032016 Dinheiro GovPE

Novos recursos a Estados, Distrito Federal e Municípios estão disponíveis. A Portaria 1666/2020, publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) nesta quarta-feira, 1º de julho, dispõe sobre transferência desses valores que devem ser destinados ao enfrentamento do coronavírus (Covid-19). Pelo texto, serão disponibilizados, em parcela única, aos Entes o montante total de R$ 13,8 bilhões. Os valores têm como fonte prevista as Medidas Provisórias 969/2020 e de parte das 924, 940, 947, 976. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) explica que a medida só foi possível após aprovação, pelos deputados e senadores, da Proposta de Emenda à Constiuição (PEC) 10/2020. 

Para a distribuição dos recursos financeiros foram adotados os seguintes critérios:
I – para a gestão Municipal:
a) faixa populacional, com base na população estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística para o Tribunal de Contas da União em 2019 (IBGE/TCU/ 2019);
b) valores de produção de Média e Alta Complexidade registrados nos Sistemas de Informação Ambulatorial e Hospitalar do Sistema Único de Saúde (SUS), pelos Municípios, Estados e Distrito Federal, no ano de 2019; e
c) valores transferidos aos Municípios e Distrito Federal relativo ao Piso de Atenção Básica (PAB), no exercício de 2019.

II – para a gestão Estadual:

Continue lendo

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse que a pandemia permitirá sair de pautas econômicas e discutir outras questões, como o racismo

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), participou neste sábado (4), de uma live organizada pelos advogados do Grupo Prerrogativas. Os deputados da oposição Orlando Silva (PCdoB-SP) e Paulo Pimenta (PT-RS) também estiveram no encontro. Quando o assunto levantado pelos demais participantes foi o combate ao racismo estrutural no país, Maia afirmou que a pandemia do novo coronavírus trouxe debates importantes “antes escondidos”. “Temos diálogo sobre essas pautas, como o desmonte do aparelho da assistência social. É preciso uma legislação que respeite o direito dos brasileiros e um Estado que invista nas oportunidades iguais. A pandemia vai nos dar oportunidade de sair de pautas econômicas e discutir a questão do racismo e da pobreza em nosso país” afirmou o democrata. O presidente da Câmara também disse que, em agosto, a Casa deve voltar a discutir a questão da prisão após a segunda instância.

Continue lendo

13042020 recomposicao fpm abrilAs prefeituras recebem na próxima terça-feira, 7 de julho, a recomposição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) referente ao mês de junho. Levantamento feito pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) com base em dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) estima que o montante partilhado será de R$ 1,6 bilhão. Esse valor não incide o desconto do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Em junho de 2019 foi repassado aos Municípios, em valores brutos do Fundo, o montante de R$ 7, 9 bilhões. No mesmo período deste ano, a transferência chegou a R$ 6, 2 bilhões. Segundo a STN, ao comparar o acumulado de junho de 2020 em relação ao mesmo mês do ano passado, houve queda de 20,94% nas transferências. A CNM informa que do total de entes apenas 10 Municípios não irão receber esse auxílio porque não tiveram defasagem nos valores transferidos do FPM de junho em relação ao mesmo período de 2019.

Por se tratar de transferência não ordinária de recursos da União aos Municípios por meio de medida provisória, esses valores não compõem as receitas pré-definidas pelo artigo 29 . A da Constituição Federal para partilhar com o legislativo municipal, ou seja, também não fazem parte da base de cálculo de repasse às câmaras municipais a título de duodécimo.

Garantia
A CNM destaca que a Medida Provisória (MP) 938/2020 estabeleceu a complementação do FPM como forma de apoio financeiro. Sendo assim, é garantido às prefeituras os mesmos recursos repassados no mesmo período do ano passado como forma de mitigar os efeitos negativos na arrecadação devido à pandemia. As parcelas são transferidas aos Entes municipais e estaduais até o 15º dia útil do mês posterior ao mês de variação. O período de recomposição compreende de março a junho de 2020.

Conquista do movimento municipalista, a recomposição de junho é a quarta complementação do Fundo. Os repasses estão sendo creditados entre os meses de março e junho do exercício de 2020, tomando por base a variação nominal negativa em relação ao mesmo período de 2019. Acesse aqui a estimativa dos valores que serão repassados aos Municípios. Confira o cronograma das transferências: 

I) O primeiro pagamento referente a março ocorreu em abril (repassado no dia 14/04/20);
II) O segundo pagamento referente a abril foi realizado em maio (no dia 07/05/20);
III) Em junho, foi realizada o terceira transferência referente a maio (no dia 05/06/20);
IV) O quarto pagamento de junho ocorre em julho (no dia 07/07/20).

Crédito: Reprodução/Instagram

Após ter afirmado que foi traída várias vezes pelo ex-marido Arthur Aguiar, dizendo também ter vivido um relacionamento abusivo, Mayra Cardi fez um novo desabafo nas redes sociais. Nessa terça-feira (30), a coach de emagrecimento compartilho um texto falando sobre traição nos Stories, do Instagram.“Não trair é o básico. Ser honesto é o básico. Tratar com respeito é o básico. Ter responsabilidade afetiva é o básico. Não é mais que a obrigação. Estamos em uma geração de valores tão distorcidos, que quando encontramos o mínimo parece que estamos encontrando o básico”, diz o post de Mayra. Dias depois da denúncia de Mayra, Arthur Aguiar admitiu ter traído a ex, mas disse que não é abusador. Aricia Silva, ex-Panicat, foi apontada recentemente como suposta pivô do fim do relacionamento de Arthur e Mayra.

istoe

Anitta (Foto: Reprodução/Instagram)

Anitta 

Quem disse que só os famosos podem ter acesso aos tratamentos de beleza do momento? Muita gente pensa que para dar um up na autoestima é preciso gastar rios de dinheiro. Mas não é bem assim. É possível fazer os tratamentos dos seus sonhos a um preco acessível. QUEM listou os procedimentos de beleza mais procurados pelas celebridades e onde você pode encontrá-los a um preço que cabe no seu bolso. Na Mais Excelência Médica, por exemplo, em São Paulo, clínica que atende AnittaAlokMaria Eugênia Suconic e Gracyanne Barbosa, é possível tratar o terço superior da face, fazendo a aplicação tradicional da toxina botulínica (testa, canto dos olhos e glabela, região entre as sobrancelhas) por R$990 com direito a reavaliação em 15 dias. A média de valores do mercado é de cerca de R$2.000. Já na clínica Roseli Siqueira, também em São Paulo, frequentada por beldades como Izabel GoulartCleo, Isabella Fiorentino e Mariana Ximenes, os tratamentos naturais têm valores a partir de R$80. Pode-se fazer um tratamento corporal, como a drenagem linfática, por R$150.Para quem sonha em fazer bichectomia, o ITCO – Instituto Thales Cardoso de Odontologia, do  cirurgião-dentista, em São Paulo, é a opção ideal. O profissional tem entre suas pacientes a atriz Bia Arantes e a cantora Li Martins. Entre os procedimentos acessíveis estão a redução da papada, cuja sessão de aplicação custa R$ 500. Em alguns pacientes, apenas uma sessão é necessária. Há contraindicação, contudo, para alérgicos e gestantes.No ITCO também é possível fazer sessões de microagulhamento com PRP a R$ 450. A técnica é um tratamento estético que leva rolinho com agulhas pequenas e finas. Ao ser aplicado com movimentos específicos, provoca a vasodilatação da pele para absorção dos medicamentos e do PRP. O fato de furar a pele induz a produção de colágeno e elastina.O PRP é uma suspensão do plasma obtida através da centrifugação do sangue e que contém concentração de plaquetas maior que a encontrada no sangue. Ele pode ser aplicado na pele após o microagulhamento para acelerar a regeneração. Há contraindicação para pessoas alérgicas e gestantes.

Izabel Goulart (Foto: Reprodução/Instagram)

Izabel Goulart 

Isabella Fiorentino (Foto: Reprodução/Instagram)

Isabella Fiorentino 

Quem disse que só os famosos podem ter acesso aos tratamentos de beleza do momento? Muita gente pensa que para dar um up na autoestima é preciso gastar rios de dinheiro. Mas não é bem assim. É possível fazer os tratamentos dos seus sonhos a um preco acessível. QUEM listou os procedimentos de beleza mais procurados pelas celebridades e onde você pode encontrá-los a um preço que cabe no seu bolso.

Na Mais Excelência Médica, por exemplo, em São Paulo, clínica que atende AnittaAlokMaria Eugênia Suconic e Gracyanne Barbosa, é possível tratar o terço superior da face, fazendo a aplicação tradicional da toxina botulínica (testa, canto dos olhos e glabela, região entre as sobrancelhas) por R$990 com direito a reavaliação em 15 dias. A média de valores do mercado é de cerca de R$2.000. Já na clínica Roseli Siqueira, também em São Paulo, frequentada por beldades como Izabel GoulartCleo, Isabella Fiorentino e Mariana Ximenes, os tratamentos naturais têm valores a partir de R$80. Pode-se fazer um tratamento corporal, como a drenagem linfática, por R$150. Para quem sonha em fazer bichectomia, o ITCO – Instituto Thales Cardoso de Odontologia, do  cirurgião-dentista, em São Paulo, é a opção ideal. O profissional tem entre suas pacientes a atriz Bia Arantes e a cantora Li Martins. Entre os procedimentos acessíveis estão a redução da papada, cuja sessão de aplicação custa R$ 500. Em alguns pacientes, apenas uma sessão é necessária. Há contraindicação, contudo, para alérgicos e gestantes.

Continue lendo

Crédito: Reprodução/Instagram

 

 

 

 

 

 

 

 

Rachel Sheherazade

Sempre expondo a sua opinião e posicionamento político nas redes sociais, na noite da última terça-feira (30), a jornalista e apresentadora Rachel Sheherazade fez um post em seu perfil no Twitter que deu o que falar. Sheherazade celebrou a decisão desfavorável a Bolsonaro referente às eleições de 2018, que pede a cassação da chapa do chefe de Estado. O Tribunal Superior Eleitoral recusou um pedido de arquivamento da ação, algo que foi muito bem recebido pela comunicadora. No micro blog, ela compartilhou uma notícia sobre o assunto e festejou: “Vejo uma luz”.

istoe

Candidatos pouco conhecidos e eleitores sem acesso à informação compõem uma mistura que compromete a renovação de um ambiente político bastante desacreditado

Crédito: Divulgação

INCÓGNITA Prefeitos que tentarão a reeleição entrarão em uma disputa contra candidatos sobre os quais nada se sabe (Crédito: Divulgação)

A quatro meses das eleições municipais, o pleito foi adiado para os dias 15 e 29 de novembro, a maioria dos pré-candidatos continua desconhecida. Em São Paulo (SP) e no Rio de Janeiro (RJ), por exemplo, cidades nas quais os prefeitos vão tentar a reeleição, há mais 20 pré-candidatos nessas disputas. Na lógica do modelo tradicional, eles teriam vantagem por deter o comando da máquina administrativa e pela contínua exposição na mídia. Com o isolamento social imposto pela Covid-19 se prevê uma alteração na dinâmica das campanhas eleitorais e o uso mais intenso da comunicação digital. Mas, sem a realização dos comícios e atos públicos comuns nas campanhas, e com o baixo acesso à internet, a massa do eleitorado vai ter que escolher e votar em candidatos sobre os quais sabe muito pouco.

FALTANDO 4 meses para o pleito, candidatos ainda são desconhecidos
pelos eleitores

Ex-vice do governador João Doria (PSDB-SP), o prefeito tucano Bruno Covas tem um perfil discreto como gestor. Ganhou visibilidade ao expor a doença. Ele enfrenta um câncer no sistema digestivo desde outubro de 2019 e, após vários tratamentos, segue firme na disputa pela reeleição. Um de seus futuros adversários é o “Carteiro Reaça”, apelido do deputado estadual Gil Diniz (PSL-SP). Pré-candidato bolsonarista à Prefeitura paulistana, ele tem uma trajetória política ignorada pela maioria dos eleitores. Outro desconhecido é o pré-candidato do Novo, o empresário Filipe Sabará.

Continue lendo

Crédito: Reprodução/Instagram
Paula Fernandes

Longe dos palcos e do namorado por conta do coronavírus, Paula Fernandes tem buscado novas formas de se distrair. Em entrevista ao GShow, ela falou como essas atividades são fundamentais para a saúde mental. A cantora, que já sofreu de depressão aos 18 anos, comentou sobre e aconselhou quem está passando por essa doença.“A minha dica é assistir séries, fazer atividades físicas. Minha personal me liga e faço o treino por vídeo chamada. Falo com familiares, faço atividades manuais. Gosto muito de desenho, crochê, pintura, uma boa leitura. O contato familiar é importante. Existem vários aplicativos que permitem e ajudam a passar o tempo, e tem que pensar sempre que vai passar”, afirmou.Além disso, Paula Fernandes ressaltou que é importante cada um se respeitar nessa fase. “A gente tem que se respeitar. Tem dias que tô extremamente triste e tem dias que você não quer levantar da cama. Antes, eu tinha muita resistência com as minhas dificuldades. Sou virginiana, né? Fui criada pra dizer que estou bem e pronto. Mas a gente não tá bem todo dia. Somos mulheres, temos hormônios. Tem dias que tô me sentindo horrorosa, e dias que tô me sentindo linda. É importante a gente se respeitar”, disse.

Ainda na entrevista, a cantora conta que tem praticado atividades físicas todos os dias, independente do dia ou do tempo, ela sempre arruma um tempinho. “Quando estava fazendo 220 shows por ano, podia ser 2h da manhã, eu fazia tríceps lá na cadeira do quarto do hotel. Não é desculpa, mesmo que seja só 30 minutos de atividade física por dia”, incentiva os fãs.

istoe

Para salvar seu governo, Jair Bolsonaro conteve a ala ideológica, passou a ser tutelado pelos militares e tenta se conciliar com o STF e o Congresso. A nova estratégia inclui uma agenda de inaugurações e a transformação do Bolsa Família em uma marca própria. A mudança vem após vários reveses: a prisão de Queiroz, os inquéritos no STF que ameaçam sua família, a pandemia e a recessão. Eles fortalecem movimentos pró-democracia, como o Stop Bolsonaro, que aconteceu no dia 28 em cerca de 60 cidades e 26 países e mobilizou as redes sociais

Crédito: Mateus Bonomi/AGIF/AFP

DERROTADO Bolsonaro muda a rota do governo diante das investigações do STF e das crises graves na saúde e na economia. Prisão de Queiroz foi a gota d’água (Crédito: Mateus Bonomi/AGIF/AFP) Nos últimos dias, o Brasil está conhecendo um novo presidente. Confrontado com as ameaças crescentes ao seu governo, Jair Bolsonaro não ataca mais a imprensa, não participa de atos golpistas, prega a harmonia com o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Congresso e demonstrou até compaixão com as vítimas da Covid-19 em uma live bizarra que incluiu o presidente da Embratur como sanfoneiro. O cerco se fecha a partir dos vários inquéritos que assolam o presidente, sua família e colaboradores no STF: Fake News, atos antidemocráticos e interferência na Polícia Federal (PF). Os extremistas que rondavam a praça dos Três Poderes pregando o fechamento do Congresso e do STF foram presos. O tiro de misericórdia para mudar o humor presidencial, no entanto, foi a prisão de Fabrício Queiroz, amigo de décadas de Bolsonaro e ex-assessor de seu filho Flávio. Ele é acusado pelo Ministério Público do Rio de ser o operador de um esquema de rachadinhas liderado pelo filho na Assembleia fluminense. O escândalo, que inclui o envolvimento com milícias, levou a crise para dentro do Palácio do Planalto. Isso abateu Bolsonaro mais que qualquer adversidade enfrentada desde o início do governo.

NOVA AGENDA Inauguração no Ceará de trecho da transposição do rio São Francisco, no dia 26, repetiu a estratégia de Lula e mirou regiões em que Bolsonaro é fraco: o Norte e o Nordeste (Crédito:Alan Sanara proteger o clã e preservar seu mandato, o presidente mudou sua estragégia. Acabaram suas aparições diárias no “cercadinho” do Palácio do Alvorada, que geravam crises diárias. Foi uma recomendação dos militares palacianos. A ala fardada passou a mandar mais, e o núcleo ideológico, próximo dos filhos, perdeu protagonismo. Um exemplo desse movimento é a escolha do novo ministro da Educação, que passou por critérios mais técnicos e menos doutrinários, apesar da desastrada indicação avalizada pelos militares de um ex-oficial da Marinha que nem esse título tinha. Outro exemplo é a pressão pela demissão dos dois ministros ideológicos que têm causado os maiores estragos na relação com investidores e parceiros comerciais: Ernesto Araújo (Itamaraty) e Ricardo Salles (Meio Ambiente). O plano é minimizar as acusações criminais e criar uma agenda positiva, imprimindo uma marca realizadora. Bolsonaro planeja recuperar a popularidade com inaugurações, que estão sendo discutidas com aliados políticos e deputados do Centrão. Uma lista com 30 rodovias, viadutos, estradas pavimentadas e pontes restauradas está sendo preparada pelo ministro Tarcísio Freitas (Infraestrutura). A inauguração de um trecho da transposição do rio São Francisco no Ceará, no dia 26, já fez parte desse roteiro.

BANDEIRA BRANCABolsonaro anuncia a prorrogação do auxílio emergencial, que vai se incorporar ao Bolsa Família, e faz um gesto de conciliação a Rodrigo Maia (esq.) e Davi Alcolumbre (Crédito:Pedro Ladeira)Ao criar essa agenda positiva, Bolsonaro lembrou o momento mais delicado do governo Lula, em meio ao escândalo do Mensalão. Nas cordas e com a popularidade em queda, o ex-presidente tentou desviar a atenção do primeiro megaescândalo de corrupção da era petista. Apostou suas fichas no Bolsa Família e criou o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que tentou embrulhar várias obras de infraestrutura com um discurso triunfal e uma roupagem desenvolvimentista. O resultado foram centenas de obras paradas, dívidas acumuladas e mais corrupção, como se sabe. Mas Lula conseguiu recuperar a popularidade e usou o PAC para eleger a sucessora, Dilma Rousseff. Outro pilar de sustentação também segue a cartilha petista. Será o Renda Brasil, programa que deve incorporar o Bolsa Família e benefícios como o abono salarial e o seguro-defeso. O caminho foi apontado pelo auxílio emergencial preparado às pressas na pandemia, de R$ 600 mensais. Ele acaba de ser estendido porque o presidente percebeu o seu potencial político. Agora, Bolsonaro quer criar o seu próprio Bolsa Família. Além de dar uma face social ao governo, o programa pode dar frutos eleitorais exatamente na região em que o bolsonarismo é mais fraco e o petismo ainda impera — no Nordeste e no Norte.

 

Continue lendo

Andressa Ferreira aproveitou a luz do sol para fazer um belo clique e chamou atenção da web

Andressa Ferreira aproveitou a luz do sol para fazer um belo clique e chamou atenção da web
Andressa Ferreira surge deslumbrante a luz do sol 

Nesta quarta-feira, 1, Andressa Ferreira decidiu aproveitar a luz do sol para fazer alguns cliques em sua casa. A influencer então publicou uma dessas fotos, onde ela aparece deslumbrante, usando uma make básica e uma blusa branca. Na legenda, ela mandou um recado para seus seguidores: “Algumas pessoas nunca vão gostar de você, porque a sua luz vai irritar a escuridão delas!“. Logo, muitos fãs da artista passaram a comentar no post: “Maravilhosa!“, disse um. “Perfeita demais!“, falou outro. “Linda por dentro e por fora!“, escreveu um terceiro. 

Andressa Ferreira surge deslumbrante a luz do sol

caras

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!

 
bove=""

 

Visitas

contador de visitas

Redes Sociais

Click e acesse

Zé Freitas no Facebook

Clínica Climed / Plano Assistencial

Clínica Climed.

Av: Vereador Horácio José de s/n de frente o Banco do Brasil.

Contato (87) 9.9161-1779

Santa Terezinha PE

Lições Bíblicas

Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!

Parceiros