Ateliê Geilson
Natura
Natália Calçados

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

  • 28
  • 22
  • 24
  • 20
  • 11
  • 09
  • 11
  • 01
  • 29
  • 03
  • 04
  • 05
  • 07
  • 02

Supermercado
Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!
 

 Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter oFlash Player instalado. 

REFLEXÕES DO PASSADO E PRESENTE: PERSPECTIVA DE MELHORA PARA O FUTURO


 

Monthly Archives: janeiro 2018

               

Acessem o vídeo veja o que o Governador Paulo Câmara prometeu em agostos de 2017

 A população da cidade de Santa Terezinha-PE, mais uma vez está atônita com acontecimentos de criminalização ocorridas no município. Os últimos acontecimentos incluem roubo a mão armada de aparelhos celulares nas ruas, roubo em loja de aparelhos celulares, roubo na loja do Boticário. Nesses dois últimos furtos, o prejuízo nas respectivas lojas foram de grandes proporções.

   Santa Terezinha é um município localizado na fronteira com o estado da Paraíba, fato este que agrava e facilita ações criminosas. Contando apenas com três policiais e uma viatura ultrapassada. Isto deixa as pessoas vulneráveis, amedrontadas até mesmo para realizarem tarefas do cotidiano, como a ida ás igrejas, às escolas, aos bancos, mercados, etc.

   Nesta segunda feira (29/01), a polícia foi reforçada, com mais policiamento, bem como, esteve acompanhando os agentes, uma viatura em condições apropriadas, os quais estiveram fazendo rondas e vistorias na cidade, uma ação louvável e que merece nosso reconhecimento. Bom seria se esta ação se repetisse mais vezes, mas para isto precisa-se de mais apoio.

   Queremos solicitar ao Governador do Estado de Pernambuco, V. Exª. Paulo Câmara, o qual quando esteve aqui em Santa Terezinha da última vez, em agosto de 2017, prometeu aumentar o número de agentes, de viaturas e colocar em todas as cidades do estado um delegado fixo. Sabemos que o governador tem nomeado policiais, delegados e outros cargos referentes a SDS (Secretaria de Defesa Social), no dia 27/01 saiu uma lista grande de nomeações através do Diário Oficial de Pernambuco. Sendo assim, contamos com a agilização do que foi prometida pelo então governador e que nossa cidade possa ser contemplada o mais rápido possível. A delegacia de polícia civil continua fechada, quem dá suporte são policiais militares de Afogados da Ingazeira, quando acontece alguma ocorrência, os mesmos têm que conduzir o caso para ser resolvido em Afogados. Neste espaço de tempo a cidade de Santa Terezinha fica sem cobertura de policiais. Sendo assim está sendo infringida a lei no seu artigo 5º da Constituição.

  Desde já, a sociedade terezinhense agradece aos que fazem parte do 23º Batalhão de Afogados da Ingazeira, na pessoa do Tenente Coronel Carlos Eduardo Gomes de Sá e da 2ª companhia em Tabira na pessoa do capitão André Santos Lopes Guimarães Filho, pela receptividade, esforço e dedicação, que os mesmos tem atendido, apesar da pouca condição em que se encontram as policias tanto civil como militar.

Excesso de carboidrato é o principal culpado pelo acúmulo de gordura na região abdominal – considerada a mais perigosa porque aumenta o risco de ocorrência de doenças cardiovasculares. Para ajudá-la a conquistar um shape mais enxuto e manter sua saúde a salvo, o nutricionista Luciano Bruno, doutor em Alimentos e Nutrição pela Unicamp, lista alguns hábitos alimentares para começar a seguir desde já.

1. Abandone o refrigerante zero. Que o refrigerante normal tem uma grande quantidade de açúcar todo mundo sabe, porém, as versões light e zero também são prejudiciais para a cintura: o adoçante usado nas bebidas é capaz de potencializar o armazenamento de calorias no corpo. Como? Ao sentir o sabor do refri zero, o cérebro entende que o organismo vai entrar em contato com o açúcar e se prepara para receber energia. Como ela não vem, a tendência é abrir o apetite e absorver mais calorias dos alimentos ingeridos com a bebida.

2. Coma castanhas. As oleaginosas contêm gorduras boas, que estimulam a produção de substâncias antioxidantes e anti-inflamatórias no organismo – um primeiro passo para diminuir o tamanho das células de gordura. Elas também colaboram para reduzir os ataques a doces e carboidratos refinados porque ajudam a desligar no cérebro os centros de desejo por esses alimentos.

3. Tome chá. Chá-verde, chá de casca de laranja, de limão, de mexerica ou de jabuticaba, e chá de gengibre têm alto teor de fitoquímicos, que previnem doenças e maximizam a perda de gordura e o aumento da massa magra. “Eles também ajudam a silenciar os genes envolvidos com o ganho de peso”, diz o nutricionista.

4. Controle a carga e o índice glicêmico do prato. Ainda não sabe o que eles significam? A carga glicêmica (CG) sinaliza a concentração de carboidrato por porção. Já o índice glicêmico (IG) diz respeito à velocidade com que um alimento que contém carboidrato libera açúcar no sangue. Ao combinar alimentos de diferentes índices glicêmicos você evita causar desequilíbrios de hormônios responsáveis pela produção de gordura. Por exemplo, vai comer uma massa? Pegue uma porção pequena (baixo CG) e peça uma salada de folhas de entrada para baixar o IG do prato. Na tapioca, acrescente sementes de chia à goma e recheie com carnes, queijos ou iogurte (eles também ajudam a reduzir o índice).

5. Apimente tudo. “A pimenta preta e a caiena também auxiliam no silenciamento do gene que provoca o ganho de peso”, diz Luciano Bruno. Além disso, elas são termogênicas. Isto é, aumentam a temperatura corporal, turbinando o metabolismo e a queima de gordura. Você pode polvilhar pimenta nas saladas e carnes, e também incluí-la no suco verde.

6. Tome café com óleo de coco no pré-treino. Invista na mistura para queimar mais gordura durante o exercício físico. “O óleo de coco estimula a oxidação da gordura e o café acelera o metabolismo”, diz o nutricionista.

anemia é definida como a redução, abaixo dos valores de referência, na concentração de hemoglobina, a proteína que transporta o oxigênio pelo sangue. Esse fenômeno pode estar associado ou não à diminuição no número de hemácias (as células vermelhas) circulantes.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, os limites mínimos de hemoglobina para pessoas que vivem ao nível do mar são 13 gramas por decilitro (g/dL) para homens adultos, 11 g/dL para mulheres e 12 g/dL para gestantes.

A anemia, na verdade, é uma síndrome, que pode acompanhar várias doenças. O processo de oxigenação depende da hemoglobina, que fica na hemácia, além da respiração e da circulação em si, podendo haver algum tipo de compensação entre esses componentes em situações de um problema mais discreto. O fato é que uma quantidade de hemoglobina abaixo do normal reduz a capacidade de o sangue carrear oxigênio, o que ativa uma série de mecanismos de correção.

As manifestações da anemia refletem justamente esses ajustes do organismo, assim como os efeitos da falta de oxigênio às células. Falamos de taquicardia (aceleramento dos batimentos do coração), hiperpneia (respiração curta e rápida), aceleração do fluxo sanguíneo…

A quantidade de oxigênio liberada em um tecido por um determinado volume de sangue depende da concentração de hemoglobina, do grau de saturação de oxigênio da hemoglobina, da afinidade da molécula da hemoglobina pelo oxigênio e da tensão de oxigênio no tecido. E o número de hemácias presentes na circulação decorre de um equilíbrio dinâmico entre a produção, distribuição na circulação e sua remoção mais tarde.

Assim, a anemia pode ser decorrente de alterações na produção de hemácias, da destruição precoce dessas células, de perda de sangue ou de um misto desses fatores.

Dentre as anemias relacionadas a problemas de produção, merecem destaque as anemias nutricionais, sobretudo as causadas por deficiência de ferro e aquelas provocadas pela falta de vitamina B12 e (ou) ácido fólico. Elas são conhecidas, respectivamente, por anemia ferropriva e anemia megaloblástica.

saude

Marcelo Bretas e outros colegas entraram com uma ação – e a venceram – para garantir o ganho extra, apesar da resolução

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, responsável pelo andamento da Operação Lava Jato no estado, foi alvo de questionamento na Ouvidoria da Justiça Federal.

Isso porque, de acordo com a publicação desta segunda-feira (29) do jornal Folha de S.Paulo , Marcelo Bretas recebe o pagamento de auxílio-moradia, benefício também concedido à sua esposa, a juíza federal Simone Diniz Bretas.

O caso se tornou alvo de questionamento porque, de acordo com resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o pagamento do benefício é proibido para casais que morem sob o mesmo teto. Em resposta, porém, o órgão informou que o magistrado obteve o direito à verba judicialmente. Afinal, ele e outros quatro colegas entraram com uma ação para garantir o ganho extra, apesar da resolução. Elaborada depois de o ministro Luiz Fux , do Supremo Tribunal Federal (STF), ter liberado o pagamento do auxílio a todos os juízes do país, em 2014, a resolução veda o repasse da verba “ao magistrado que residir com quem perceba vantagem da mesma natureza”.

Na ação em que conquistaram o direito ao auxílio, Bretas e os colegas alegaram que a determinação do CNJ fere a Lei da Magistratura e confere tratamento díspar a integrantes da mesma classe. Primeiro, o grupo obteve uma liminar. Em 2015, a decisão foi confirmada.

Julgamento previsto para março

A ministra Cármen Lúcia, do STF, deve pautar para março o julgamento que definirá especificamente as regras para o pagamento de auxílio-moradia aos juízes de todo o Brasil.

Hoje, está em vigor a decisão liminar de Fux, de 2014, que determina que todos os magistrados brasileiros que não recebiam têm direito ao benefício. Porém, relator do caso, Fux liberou recentemente o assunto para ser tratado em julgamento.

No início do mês, Cármen Lúcia recebeu em audiência representantes das principais entidades de classe da magistratura: a Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), a Associação dos Juízes Federais Brasileiros (Ajufe) e a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra).

Atualmente, o tema é controvertido dentro do próprio Supremo. Isso porque, enquanto Fux e outros ministros defendem o pagamento do benefício para todos os magistrados, há um grupo que considera que o auxílio-moradia seja um privilégio desnecessário em determinados casos, como talvez seria enquadrado o caso de Marcelo Bretas e seus colegas.

Fonte: Último Segundo 

Uma proposta de emenda à Constituição Federal, apresentada no Senado, tem o objetivo de acabar com a obrigatoriedade do voto no Brasil. De autoria do senador Romero Jucá (PMDB-RR), a PEC mantém a obrigatoriedade do alistamento eleitoral para todos os cidadãos com mais de 18 anos, mas permite que só votem nas eleições se assim desejarem. A proposta aguarda designação de relator na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e ainda não tem data para votação.
No texto da PEC, o senador argumenta que, nas eleições gerais de 2014, segundo dados da Justiça Eleitoral, no primeiro turno, 27,7 milhões de eleitores não compareceram às urnas. Além disso, 6,6 milhões anularam seu voto e 4,4 milhões optaram pelo voto em branco. Somando-se essas quantias, chega-se ao resultado de mais de 38 milhões de votos invalidados, valor que representa quase 27% de todo o eleitorado nacional. Já no segundo turno, os ausentes chegaram a 30 milhões, e votos em branco e nulos somaram 7,1 milhões, mantendo-se a proporção de votos inválidos verificada no primeiro turno.
O texto da PEC apresenta que, pelo baixo índice de participação e de invalidação dos votos, o voto facultativo já é uma realidade nacional. A proposta aponta: “Ora, um dos principais argumentos a favor da obrigatoriedade do voto consiste-se no suposto estímulo à participação eleitoral. Pressupôs-se que, sendo compelido a votar, o eleitorado se portaria de forma mais consciente e haveria um incentivo para que a grande maioria participasse dos pleitos eleitorais. Todavia, conforma apontam os dados expostos acima, o que vem ocorrendo é justamente o contrário”.  
 
O POVO entrou em contato com as assessorias dos senadores federais do Ceará Tasso Jeireissati (PSDB), José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (PMDB), mas até o fechamento desta matéria, não obteve respostas.

Projeto de Lei (PLS 332/2017) para acabar com o “Vossa Excelência” e todos os outros pronomes de tratamento direcionados às autoridades, com exceção das palavras “senhor” e “senhora” aguarda escolha de relator na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). A proposta que põe fim ao modo cerimonioso de tratar detentores de cargos públicos foi apresentada em setembro do ano passado pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR) depois que a procuradora da República Isabel Vieira protestou, ao ser chamada de “querida” pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em depoimento ao juiz Sérgio Moro, no Paraná. Ela exigiu a forma protocolar devida. Requião diz, na justificativa do projeto, que chamar juízes, procuradores e políticos de “excelência” ou “doutor” é um contrassenso à democracia, pois as autoridades devem estar a serviço do povo.

Continue reading

Rodrigo e Beta, apaixonados pelo estilo de vida saudável e criadores do site “Frango com Batata Doce”, vão provar para você que comer frango e batata-doce a semana toda pode ser gostoso. Inspire-se nas seis receitas sugeridas pelo casal e fique mais fit!

Frango ao curry

Ingredientes: 500 g de peito de frango cortado em cubinhos + 1 cebola pequena cortada em cubinhos + 2 dentes de alho amassados + 1 col. (sopa) rasa de curry + 1 col. (sopa) rasa de açafrão + 1 col. (sopa) cheia de requeijão + sal + salsinha. 

Modo de preparo
Refogue a cebola com um pouquinho de água. Adicione o alho. Quando estiverem douradinhos, adicione o frango. Em seguida, coloque o curry e o açafrão. Misture bem, refogue o frango até ele cozinhar. Acrescente o requeijão e mexa bem. Se for necessário, ponha mais um pouco de água para conseguir misturar melhor. Por último, já com o fogo desligado, adicione a salsinha e o sal. 
Empanado de frango

Ingredientes: 500 g de carne moída de frango + 1 col. (sopa) de alho em pó + 1 col. (chá) de sal + 2 col. (sopa) de salsinha fresca + farelo de aveia.

Modo de preparo

Tempere o frango com alho, sal e salsinha. Faça bolinhas da mistura e empane no farelo de aveia. Acomode em um tabuleiro forrado com papel alumínio e untado com óleo em spray. Leve ao forno, preaquecido a 200ºC, por 15 minutos.Dicas do chef: O frango deve ficar marinando por quanto tempo? Quais os melhores temperos? A Seara apresenta os segredos do chef Atala Patrocinado 
Suflê de frango

Ingredientes: 100 g de frango desfiado + 1 ovo + 1 clara + salsinha + manjericão + 1 col. (sopa) de cubinhos de tomate + 1 col. (sopa) de cottage + parmesão.

Modo de preparo
Bata o ovo e a clara até ficarem uniformes. Em um refratário, coloque o frango, os temperos e o tomate. Despeje a mistura do ovo por cima. Finalize com cottage e parmesão. Deixe no forno, preaquecido a 200ºC, por 20 minutos ou até dourar. 
Batata-doce salteada

Ingredientes: 200 g de batata doce sem casca + 1 pitada de sal + 1 col. (sopa) de salsinha fresca picada.

Modo de preparo
Corte a batata-doce em cubinhos. Coloque em uma panela com água e leve ao fogo para cozinhar – não deixe as batatas ficarem moles. Escorra a água. Esquente uma frigideira untada com óleo em spray. Acomode as batatinhas, salpique o sal e a salsinha. Deixe dourar por cerca de 1 minuto e vire as batatinhas. Repita esse passo até dourar todos os lados. 
Chips de batata-doce ao molho apimentado de abacate

Chips 
Ingredientes: 2 batatas médias + azeite + salsinha + papel manteiga.

Molho
Ingredintes:
 ½ abacate maduro + suco de 1 limão + 1 dente de alho + 4 col. (sopa) de azeite + sal marinho + pimenta do reino branca + molho de pimenta Tabasco + 2 col. (sopa) de coentro picado (opcional).

Modo de preparo do chips 
Corte as batatas na espessura de, aproximadamente, 2 milímetros. Forre um tabuleiro com papel manteiga e, com a ajuda de um pincel, unte o papel manteiga. Coloque as fatias das  batatas sob o papel untado, pincele azeite por cima de cada batata e salpique sal. Asse em forno preaquecido a 200°C por 25 minutos ou até ficarem crocantes.

Modo de preparo do molho 
Triture todos os ingredientes no liquidificador por 1 minuto. Conserve na geladeira em um recipiente envolvido com filme plástico até a hora de servir.

Fritada de batata-doce

Ingredientes: 1 batata-doce grande + 1 col. (chá) de orégano + 1 col. (chá) de alecrim + 1 pitada de pimenta do reino + 1 pitada de sal + 3 claras. 

Modo de preparo
Descasque a batata-doce e leve ao fogo para cozinhar em água por cerca de 20 minutos – não deixe as batatas ficarem moles.  Escorra a água e passe as batatas na água fria para esfriá-las. Use um ralador para ralar toda a batata. Coloque em um recipiente e adicione todos os temperos. Misture bem e por último adicione as claras para dar liga. Esquente a frigideira e unte levemente. Faça bolinhas com a mistura da batata, coloque na frigideira e amasse com uma espátula. Repita o processo com toda a massa. Depois vire os bolinhos e doure o outro lado.

boaforma

Paulo José Cunha

“O “Brasil” tem um professor muito bom, que dá aulas diárias e sem cobrar nada. O professor do “Brasil” é o Brasil.

– Menos, né, PJ! Aqui a gente trata de assuntos relevantes, não admitimos brincadeiras.

Brincadeiras? Pois nunca falei mais sério. Releia o primeiro parágrafo. Releu? Vamos lá. Ao longo dos anos, o “Brasil” vem se recusando a aprender com o Brasil. No que diz respeito à capacidade de realização, criatividade, organização e sensibilidade, basta o “Brasil” olhar em torno. Dar um pulinho ali na ilha de Parintins, no arquipélago das Tupinambaranas, no médio Amazonas, por exemplo, e assistir ao Festival Folclórico, no finalzinho de junho.

O samba precisa de umas aulas de toadas

O Brasil de Parintins tem muito a ensinar ao “Brasil”. A começar pela criatividade de seus artistas, que se reinventam ano após ano. Ou dia após dia, já que os bois-bumbás Garantido e Caprichoso se apresentam de forma diferente em cada um dos três dias de festival. São novas fantasias, novas alegorias, novas coreografias. Se comparar com o que cada escola de samba gasta para realizar apenas uma apresentação anualmente vai concluir  que os boizinhos de Parintins são muito mais econômicos: fazem três “desfiles” por ano! E são tão criativos que as próprias escolas de samba chamam os artistas da Ilha Encantada quando precisam imprimir movimentos às alegorias que levam à Sapucaí. Os caboclos desenvolveram tecnologia mecânica para movimentar as figuras, usando roldanas e cabos, sem eletricidade.

E esbanjam talento. Herdeiros da inimitável arte plumária indígena, os artistas-caboclos de Parintins combinam genialmente as cores e conseguem resultados que nada ficam a dever aos melhores espetáculos do mundo. O que torna a ópera da floresta um dos shows mais fascinantes do planeta. Não por acaso, todo ano, a ilha recebe dezenas de milhares de turistas, boa parte dos mais distantes países. A gente até se assusta quando se lembra que aquele espetáculo monumental ocorre no interior da maior floresta tropical da Terra, onde só se chega de barco ou de avião.

A floresta dá aula de civilização

Parintins também dá aula de criatividade musical. Cada boi oferece um conjunto anual de pelo menos doze toadas inéditas. Comparando: cada escola de samba só leva ao desfile um único samba-enredo por ano! As toadas embalam quesitos específicos como lenda amazônica, sinhazinha da fazenda, pajé e o tema do boi.

Em parceria com o fotógrafo e designer gráfico Andreas Valentin, escrevi dois livros de arte sobre a festa dos bois da Ilha Encantada: “Vermelho: Um pessoal Garantido” e “Caprichoso: A Terra é Azul”.  Poderia relacionar várias outras “aulas” às quais o “Brasil” não parece dar importância. Vou citar só mais uma, que bem poderia ser aprendida não apenas pelo “Brasil”, mas pelo mundo todo.

Na festa de Parintins não há vaias. Como não há vaias, PJ, tá brincando? De novo: não é brincadeira. Se um boi está se apresentando a torcida do boi contrário não pode vaiar. Pode até aplaudir, mas vaiar, nunca. Senão seu boi perde pontos. Aula de civilização em plena floresta amazônica, é mole?

Respeito à cultura e à natureza

Corrupção? Claro que há, infelizmente. Essa praga está em toda parte. A Coca-Cola, principal patrocinadora da festa, é altamente exigente com a prestação de contas dos recursos investidos. Mas sempre ocorrem desvios ou falhas, como o não pagamento de direitos autorais, por exemplo. No ano passado o bumbá Caprichoso começou a ser investigado por desvio de recursos. É o resquício do “Brasil” que ainda resiste por lá e por uma infinidade de bibocas por aí. Muitas autoridades resistem a sair desse “Brasil” arcaico. O ex-prefeito Bi Garcia está sendo obrigado a devolver R$ 2 milhões e meio dos recursos que deveria ter aplicado em saúde. É o “Brasil” que não aprende com Parintins.

Na verdade, o “Brasil” não aprende nem com experiências de sucesso como a de Antoninho Marmo Trevisan, autor de “O Combate à Corrupção nas Prefeituras do Brasil”, um guia para a detecção e combate à corrupção no âmbito municipal. O livro foi escrito a partir da experiência na identificação de fraudes em Ribeirão Bonito (SP) com participação ativa da própria comunidade, com ótimos resultados. Tem pra vender no Sebo Virtual por R$3,00 a unidade.

De volta a Parintins.  A ilha dá aulas também nos quesitos superação,  criatividade, alegria, inovação, ousadia, dedicação, organização, otimização de recursos e respeito à natureza. Lá é proibido o uso de penas naturais nas fantasias, por exemplo. E a população rechaça os modismos, assumindo com orgulho sua própria cultura. Na época do festival, os parintinenses ocupam as ruas usando cocares e outros adereços, dançam e cantam toadas na rua. De mãos dadas! Homens com mulheres e também homens com homens, sim senhor! E, assim, exibem ao mundo o que têm de melhor – a bela cultura que os distingue.

Parodiando “Querelas do Brasil” de Aldir Blanc e Maurício Tapajós, celebrizada por Ellis, infelizmente o “Brasil” não conhece o Brasil. Nem aprende com o que o Brasil tem de melhor.

congressoemfoco

Luis Macedo/Ag. Câmara

Vicente Cândido e Lúcio Vieira Lima comandaram os trabalhos da comissão da reforma eleitoral

Dos 32 partidos que participaram da eleição de 2014, 21 terão mais dinheiro em caixa para gastar com as eleições deste ano em comparação com quatro anos atrás. O aumento é decorrente da criação de um fundo eleitoral bilionário com dinheiro público criado pelo Congresso Nacional para compensar a proibição das doações empresariais. O levantamento é do jornal O Estado de S. Paulo. Entre os beneficiários estão, sobretudo, partidos pequenos e médios. O PRB, ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, receberá a maior diferença (R$ 56,8 milhões a mais em 2018); seguido por PDT (R$ 53,9 milhões) e PR (R$ 36,2 milhões a mais).

Embora continuem com a maior fatia do bolo do fundo eleitoral, PT, MDB e PSDB perderão recursos públicos em comparação com 2014. No caso do PT, o montante cai de R$ 316,3 milhões para R$ 212,3 milhões; do MDB, de 376,6 milhões para R$ 234,3 milhões; e do PSDB, de R$ 321,7 milhões para R$ 185,8 milhões.

O levantamento feito pelo Estado, com base nos registros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), compara apenas as doações feitas em 2014 aos partidos com o fundo eleitoral, sem computar recursos enviados diretamente para os candidatos. Os valores foram corrigidos pela inflação do período. Quando somadas todas as doações eleitorais, inclusive as que foram diretamente aos candidatos, o número de partidos que terão mais recursos neste ano cai para cinco: PRB, Podemos (ex-PTN), PSOL, PCB e PCO, mostra o EstadãoNa prática, os números reforçam a análise de que a reforma política aprovada no ano passado favoreceu as cúpulas partidárias, que terão ainda mais poder sobre as candidaturas. Pelas regras, num cenário geral de menos recursos para as campanhas, caberá à comissão executiva de cada partido definir como será a divisão interna do fundo eleitoral entre seus candidatos. Em entrevista ao Estadão, o diretor executivo da Transparência Brasil, Manoel Galdino, diz que o financiamento público eleitoral deverá reduzir o “abismo” que sempre existiu em relação aos valores disponíveis para as campanhas. Para ele, os grandes partidos ainda continuam com grande vantagem em relação aos demais. “Proporcionalmente, esses partidos menores serão beneficiados, porque antes recebiam poucos recursos de empresas, era mais de outros partidos. Com a proibição de doação de empresas, eles não perderam, pois, além do que vão receber do fundo eleitoral, continuam podendo vender seu tempo de TV, sua aliança, em troca de mais dinheiro”, afirma o diretor da Transparência.

O financiamento empresarial de campanhas foi considerado inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal em 2015. Como alternativa, parlamentares aprovaram no ano passado a criação do fundo eleitoral, que terá R$ 1,71 bilhão e será abastecido com recursos do orçamento da União. A exemplo do que ocorreu nas eleições municipais de 2016, a doação de pessoa física também será permitida neste ano.

“Vejamos as injustiças sociais, enquanto a pobreza passa por grande dificuldade, estão liberando verbas de R$ 1,71 bilhão para fundos partidários, ou seja para os políticos gastarem com politicagem. E a saúde, educação e segurança públicas, como é que fica? Povão deverão ter muita atenção com as hipocrisias da maioria dos políticos, nós sabemos o que estamos passando.”

                                                Resultado de imagem para caos na saúde publicaResultado de imagem para caos na saúde publica

caos

Resultado de imagem para caos na educação

caos

Resultado de imagem para caos na educação

Resultado de imagem para caos na educação

Resultado de imagem para caos na segurança publica

caos

Imagem relacionada

Imagem relacionada

Reprodução

Aos gritos de “fora Gilmar”, o ministro apenas sorri e aguarda o momento de descer do voo.

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi alvo de protestos por passageiros durante um voo. No vídeo, que circula na internet e em grupos de WhatsApp, um passageiro diz: “Polícia Federal para ele. O amigo do Daniel Dantas, do Aécio Neves”.

Mais ao fundo, uma passageira provoca: “Vergonha para família”. Em outro momento do voo, os passageiros entram no coro de “fora Gilmar”. Calado, o ministro apenas sorri, sem rebater às provocações. Ainda não se sabe quando o vídeo foi gravado e nem o destino do voo. Procurada, a assessoria do magistrado informou que ele não comentaria o caso. Gilmar foi responsável, entre outros casos, pela soltura de figuras conhecidas como o ex-ministro José Dirceu, o empresário Eike Batista, o médico Roger Abdelmassih e o banqueiro Daniel Dantas. No ano passado, o ministro também mandou soltar, duas vezes em menos de 24h, o empresário Jacob Barata Filho, magnata do transporte público do Rio, preso por corrupção. Em 2013, o ministro foi padrinho de casamento da filha de Barata.

33 ligações para Aécio

Um relatório da Polícia Federal mostra que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o ministro Gilmar Mendes fizeram 33 telefonemas entre 16 de março e 13 de maio de 2017. As ligações foram feitas pelo aplicativo WhatsApp, no período em que o tucano passou a ser investigado pela suspeita de receber propina da JBS e se tornou alvo de investigações da PF. No início do mês, o ministro foi seguido e hostilizado por duas brasileiras pelas ruas de Lisboa, capital de Portugal. Gilmar viaja com frequência para aquele país, onde tem casa.“A gente pede pra Deus levar o senhor pro inferno”, foi o que o magistrado ouviu naquela oportunidade

Gilmar Mendes também se tornou objeto de protestos públicos após decisões polêmicas, como a de soltar o empresário Jacob Barata Filho. Em outubro, o ministro foi alvo de dois “tomataços” na entrada do Instituto de Direito Público (IDP), instituição de ensino e pesquisas da qual é sócio-fundador.

Com o objetivo de destituir o ministro de seu cargo do Supremo Tribunal Federal (STF), pelo menos cinco petições foram protocoladas no Senado apenas em 2017. Duas delas foram imediatamente arquivadas pelo presidente da Casa, Eunício Oliveira (MDB-CE). Um sexto pedido de impeachment do ministro foi apresentado no último dia 22 de dezembro. Mas, devido ao recesso parlamentar, ainda ele ainda não aparece no sistema de tramitação on line do Senado. Pouco antes, um abaixo-assinado pelo afastamento de Gilmar Mendes do Supremo recebeu mais de 1,7 milhão de assinaturas.

Assista ao vídeo:

“Já deveria ter saído a muito tempo”

  Esteve nesta sexta-feira,  25/01, cantando na cidade de Santa Terezinha-PE, a cantora patoense Hellô Wanderley, Hellô demonstrou grande talento e desenvoltura, apesar da pouca idade (10 anos). Ela tem um canal no YouTube,  o qual no último vídeo obteve mais de 5 mil visualizações. Este blog fez a cobertura total. Veja os vídeos a seguir da apresentação de Hellô, uma criança meiga, dócil e com muito talento. "Esperamos que ela continue com esta determinação e que tenha um futuro promissor. Que sirva de exemplo para outras crianças e jovens, que muitas vezes
tem talentos, mas falta oportunidades e até mesmo ficam inibidos para levarem seus projetos e sonhos adiante".

                   

Curtam e sigam o meu canal!  Clik no nome   Era Uma Vez – Kell Smith Cover by Hello Wanderley – YouTube.

Bruna Marquezine (Foto: Reprodução)

Bruna Marquezine contou em entrevista a Top Magazine que já pensou em desistir da carreira de atriz. A morena, que começou a trabalhar na TV aos oito anos, explicou que foi complicado lidar com a exposição de sua vida particular.

“Na infância eu acho que foi bem tranquilo, porque o trabalho era uma grande diversão para mim. Sempre gostei de atuar, então era uma brincadeira gostosa e que me deixava feliz. Adolescência é uma fase complicada (risos) para todo mundo. E é difícil ter que lidar com esse processo de amadurecimento com tanta exposição da sua vida. As pessoas passam a fazer cobranças e julgamentos que antes não existiam. Não entendi o porquê de as pessoas quererem saber sobre coisas que julgo tão particulares. Entendia menos ainda quando inventavam notícias a meu respeito. Nesse momento cheguei a me questionar se queria continuar”, relembra.

“Mas fui em frente porque aprendi que não podia deixar de seguir o meu caminho por fatores externos que fugiam do meu controle. Hoje compreendo tudo o que passei e aprendi a lidar com tudo isso, de uma forma que considero a melhor e mais equilibrada para mim”, conta ela.

A atriz, que atualmente tem 22 anos, e namora o jogador Neymar, conta que se sente agora mais segura e não se preocupa com o que os outros pensam sobre ela. “Hoje, de verdade, não me preocupo mais com o que os outros pensam a meu respeito. Lidamos diariamente com crí­ticas, julgamentos… Se eu parar para pensar nisso não vivo mais! (Risos.) Tenho uma vida como qualquer outra pessoa, só que escolhi uma profissão que me expõe. Levo em consideração a opinião de quem me conhece: meus amigos e minha famí­lia, que convivem comigo diariamente. Percebi que sou responsável pelo que digo e faço, e não pelo que os outros entendem”, explica.

“Quando mais nova, eu me preocupava demais em ser um bom exemplo. Isso me fazia buscar uma perfeição impossível de alcançar. Me cobrava demais. Hoje entendo que as pessoas não precisam de mais exemplos de vidas ideais e bonitas. Compreendo que, como uma pessoa que tem uma voz que é ouvida por muitos, tenho que usá-la da forma mais verdadeira, genuí­na, para de fato ajudar. Já temos muita gente perfeita. Não tenho que ser exemplo da perfeição, mas da verdade. Tenho que dividir experiências que já vivi e ajudar dessa forma, sendo sincera.”

No ar como a vilã Catarina em Deus Salve o Rei, novela das 7 da Rede Globo, Bruna diz que busca ser reconhecida como uma atriz em evolução. “Sou uma pessoa em uma busca cada vez maior de autoconhecimento. Não gosto de ser rotulada e estou à  procura de evolução, como acho que todo mundo deveria estar. Gosto de mudar de ideia quando necessário. Aprendo todo dia a levar a vida com mais leveza, guiada pelo que acredito e pela minha fé. Tento não me cobrar tanto também. Tenho 22 anos, uma vida pela frente de erros e acertos. E isso é bom. Eu gostaria que as pessoas me reconhecessem como uma atriz que quer aprender e melhorar com cada trabalho e experiência. Por muito tempo, eu tentei me encaixar em tribos, me moldar em outras pessoas e me limitar de diversas maneiras. Hoje, entendi que sou muitas coisas. Não sou alguém que dá para definir fácil. E estou gostando disso”, afirma.

Bruna também comentou a fama de metida, que segundo ela, é em decorrência de sua escolha de manter a sua vida pessoal privada. “Procuro manter minha vida pessoal privada, e isso também gera uma imagem distorcida, de que sou uma pessoa fechada, metida, e não sou assim. Gosto de ver gente, de trocar com todo mundo que passa pelo meu caminho. Adoro dar risada. Sou mais leve do que costumam me ver.”

Pera presidente da CUT, elite econômica do país não terá paz nem atividade econômica com agravamento da crise social - Créditos: Roberto Parizotti /CUT
Pera presidente da CUT, elite econômica do país não terá paz nem atividade econômica com agravamento da crise social / Roberto Parizotti /CUT

Se o governo e a Câmara dos Deputados tentarem pôr em votação a “reforma” da Previdência no dia 19 de fevereiro, como têm anunciado, o Brasil terá a maior greve geral de sua história. A declaração foi feita pelo presidente da CUT, Vagner Freitas, nesta quinta-feira (25). A central foi anfitriã da reunião da direção do PT que oficializou hoje a indicação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a disputa presidencial em outubro.

“Temos que fazer uma rebelião para garantir o Estado Democrático de Direito e não vamos deixar os capitalistas rasgarem a Constituição. Eles serão derrotados nas ruas se não recuarem. Vamos desautorizar o TRF4”, avisou Vagner, associando a luta pelo direito de Lula de disputar a eleição à luta em defesa dos direitos dos trabalhadores. “A CUT nasceu defendendo a democracia e, por isso, este é o local adequado para este ato de resistência aos ataques golpistas contra os trabalhadores e contra Lula.”

Para o presidente da central, a decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) de manter a condenação do ex-presidente trouxe ainda mais insegurança jurídica e social para o Brasil, que desde o golpe de 2016 também vem atravessando um grande revés econômico.

“Será que os capitalistas brasileiros, que foram os pais do golpe, acham que vão ter condições de crescer com o país arrebentado e com os trabalhadores descontentes?”, questionou. “Vamos fazer greve nos bancos de vocês, vamos fazer greve nas empresas de vocês, vamos fazer greve no agronegócio. O desempenho das empresas vai cair ainda mais, porque vocês arrebentaram as relações de trabalho e ganharam ainda mais insegurança jurídica. E a greve do dia 19 será ainda maior do que a de 28 de abril, quando milhões de trabalhadores cruzaram os braços.”

Candidato do povo

Coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stédile defendeu, minutos antes, além da greve no dia 19, uma agenda prolongada de resistência à consolidação do “golpe” que tenta tirar Lula da disputa. “No TRF4 o jogo era deles, deixando mais claro que o Poder Judiciário é contra o povo, que não tem compromisso com o Brasil. Isso não vai nos intimidar. Saímos mais revigorados”, afirmou.

O líder do MST disse ainda que “quem escolheu Lula como candidato foi o povo e não o PT”, mandando outro recado ao Judiciário e aos golpistas: “Não pensem que vocês mandam no país. Nós vamos impedir que Lula seja preso”. Stédile disse que, além do 19 de fevereiro, as ações do Dia Internacional da Mulher, no 8 de março, também terão essa abordagem de resistência em defesa de Lula, da democracia e dos direitos.

Ao lado de Raimundo Bonfim, coordenador da Central de Movimentos Populares (CMP), Stédile anunciou ainda que a Frente Brasil Popular – integrada por CUT, CMP, MST e outras dezenas de entidades – realizará “congressos populares” no maior número possível de cidades do país. O objetivo é ampliar a organização pela resistência nas ruas e discutir projetos para o Brasil “junto com o povo”. Os passos seguintes seriam a realização desse eventos em nível estadual, em julho.  “Vamos encher o Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, para definir a plataforma nacional dos trabalhadores.

Raimundo Bonfim reforçou que o povo brasileiro não vai se aquietar. “Não vamos respeitar a farsa construída ontem pelo Judiciário. Não há outro caminho senão o povo nas ruas, senão a desobediência civil. Se eles não respeitam a Constituição de 1988, também não serão respeitados”, afirmou, referindo-se ao uso do sistema de Justiça para criminalizar as forças populares e a política.

Edição: Rede Brasil Atual

brasildefato

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Para compor a frota, alguns dos carros são comprados e outros alugados

Com uma frota de 850 carros oficiais que atendem apenas os ministérios em Brasília, o governo federal gasta R$ 54 milhões por ano para manter os veículos à disposição das autoridades desses órgãos públicos. Só com a frota que atende aos ministros na capital do país, o gasto chega a R$ 39 milhões. Outros R$ 15 milhões são gastos com carros que transportam autoridades do governo federal que atuam em outras partes do país.

A composição da frota é formada por carros comprados e alugados. Além desse custo, há ainda os gastos com salários de motoristas, combustível, manutenção e até aluguel de garagem. Caso fossem contabilizadas as despesas com os carros comuns, que atendem aos servidores em geral, as cifras seriam ainda maiores, segundo informou o Bom Dia Brasil, da TV Globo. A maior parte dos motoristas é terceirizada, outra parcela é de servidores públicos.

O número de autoridades com direito a carro oficial com motorista cresceu muito a partir da década de 70. Só secretários de Estados são cerca de 170 em Brasília. Dirigentes de autarquias e institutos federais, como reitores de universidades, também usam carros oficiais. Os veículos ficam à disposição das autoridades e dos servidores, para uso exclusivo em serviço.

TaxiGov

Para tentar minimizar o impacto nas contas públicas, o Ministério do Planejamento quer reduzir a frota e limitar o uso dos veículos. Uma proposta apresentada pela pasta ao presidente Michel Temer (MDB) determina que apenas o presidente da República, o vice-presidente, ministros e comandantes das Forças Armadas tenham direito a carros oficiais.

Os carros comuns, usados para transportar funcionários em serviço, já estão sendo substituídos por táxis. No último ano, o governo criou o TaxiGov, sistema de transporte de servidores públicos por meio de agenciamento de táxis. A economia foi de R$ 3 milhões. Inicialmente em fase de teste, em 2017 foi aberta licitação, e a empresa vencedora se comprometeu a conceder desconto de 14% em relação à tarifa convencional. Pela ferramenta, os servidores só podem se deslocar utilizando a frota de táxis cadastrados.

Com a medida, a expectativa do governo é reduzir o número de carros oficiais para menos de 50, e economizar R$ 101 milhões por ano. Ao jornal, o Ministério do Planejamento afirmou que “qualquer economia deve ser perseguida”, e ressaltou que o modelo pode ser adotado por outros poderes da União, estados e municípios.

No Senado, tramita uma proposta com o objetivo de proibir o uso de veículos oficiais por deputados, senadores, magistrados federais, membros do Ministério Público Federal, do Tribunal de Contas da União (TCU), da Advocacia da União e da Defensoria Pública da União. O PLC 97/2017 também estabelece que os demais automóveis oficiais, cujo uso não esteja previsto na proposta, sejam destinados às áreas de segurança pública, saúde e educação.

Ossos fortes, músculos resistentes, imunidade reforçada e coração protegido são benefícios que vêm de carona quando você mantém seus níveis de vitamina D no organismo em dia com as recomendações médicas. O que depende quase totalmente da quantidade de sol que você toma – 15 minutos por dia são suficientes, de acordo com os especialistas. Ter uma saúde de ferro já é motivo para ficar feliz, mas aqui está outra maravilha que a vitamina faz por você: regular o humor. “A vitamina D ativa genes responsáveis pela liberação de neurotransmissores, como dopamina e serotonina, que garantem a sensação de prazer, bem-estar e felicidade”, fala a nutricionista funcional Flávia Cyfer, do Rio de Janeiro. Não é à toa que poucas coisas deixam a gente mais alegre e disposta do que um dia ensolarado, certo?

Cleo Pires vai seguir os passos do pai, Fábio Jr., e se lançar como cantora em um CD com músicas totalmente escritas por elas. Além disso, a irmã de Fiuk decidiu tirar o sobrenome artístico da mãe, Gloria Pires. “Sempre quis ser chamada apenas como Cleo. Gosto muito do meu nome e da sonoridade dele, acho um nome forte. Gosto de nomes curtos e sem sobrenomes”, explicou para o colunista Bruno Astuto, da revista “Época”. “Inclusive, quando tinha 12 anos, dei uma entrevista e falei exatamente isso, que queria ser conhecida como Cleo”, recordou a atriz que já havia ironizado sobre a retirada do sobrenome Pires.

‘Não quero me fechar num único gênero’, apontou

Em seu CD de estreia, produzido por Guto Guerra, a enteada de Orlando Morais contou que a falta de tempo atrasou sua dedicação à música. “É uma paixão antiga que sempre quis explorar. Sempre amei cantar e tudo que é relacionado a música, porém, com os projetos na TV e cinema, não encontrava tempo para me dedicar como gostaria”, explicou. A ex-namorada de Rômulo Neto, que mantém tatuagem em sua homenagem, acrescentou: “Não quero me fechar num único gênero, não tenho um único estilo que desejo seguir. Todas as músicas estão sendo criadas a partir de textos meus totalmente novos e também alguns que escrevi há anos”.

Atriz nega ter sido influenciada em estilo musical

Continue reading

O ex-ministro Geddel Vieira Lima (Foto:  Reprodução)

A Polícia Federal entregou ao Supremo Tribunal Federal (STF) as nove malas recolhidas no bunker mantido pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB-BA) em setembro do ano passado em Salvador. Nelas estavam os R$ 51 milhões apreendidos pelos investigadores. Geddel e o irmão Lúcio Vieira Lima (MDB-BA) são alvos de inquérito no tribunal. Eles foram denunciados pela procuradoria-Geral da República, Raquel Dodge, por lavagem de dinheiro e associação criminosa.

As nove malas apreendidas no bunker de Geddel Vieira Lima; e as malas cheias de dinheiro, na hora da apreensão (Foto: Reprodução)

Polícia Militar do Distrito Federal informou que isolou, na manhã desta quinta-feira (25) uma área próxima à Esplanada dos Ministérios, em Brasília, por suspeita de bomba.

Segundo a assessoria de imprensa PM-DF, o Esquadrão de Bombas foi acionado por volta das 8 horas e encontrou no local artefato de dez cilindros interligados por fios. Embora não oferecessem perigo, por segurança, o material foi detonado pelo esquadrão antibombas.

Foram mobilizados 16 veículos do Bope, do Corpo de Bombeiros e viaturas da Polícia Militar no local, além de pelo menos 30 policiais. Um robô dotado de tecnologia de raios-x e um policial devidamente equipado inspecionaram o objeto suspeito e descartaram a presença de material explosivo.

O local isolado fica entre o Museu Nacional e a Biblioteca Nacional. A área fica no início da Esplanada dos Ministérios, a cerca de dois quilômetros da Praça dos Três Poderes, onde estão localizado as sedes do Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Supremo Tribunal Federal.

veja

Cadeiras do plenário em chamas
Cadeiras do plenário em chamas Divulgação
Fogo destrói cadeiras, mesas e um pedaço do carpete do plenário da Câmara
Fogo destrói cadeiras, mesas e um pedaço do carpete do plenário da CâmaraDivulgação
Acesso ao Salão Verde interditado para perícia após incêndio que atingiu o plenário
Acesso ao Salão Verde interditado para perícia após incêndio que atingiu o plenário Divulgação

O plenário da Câmara dos Deputados foi interditado após um incêndio que atingiu mesas e cadeiras perto das 6h30 da manhã desta quinta-feira (25). Não há registro de feridos. De acordo como Corpo de Bombeiros, as chamas começaram após um curto-circuito em uma das luminárias do teto do Plenário. Faíscas caíram sobre as poltronas, provocando o fogo em quatro delas.

Na hora do incêndio o plenário não estava em uso. As sessões estão suspensas em função do recesso parlamentar. Mas funcionários circulam pelo local todos os dias, mesmo durante o recesso. As imagens do fogo foram registradas por um funcionário que não quis se identificar.

Além do plenário, foram interditados o comitê de imprensa, onde ficam os jornalistas que cobrem os trabalhos legislativos todos os dias, e o Salão Verde da Câmara, onde circulam funcionários, jornalistas e parlamentares. Em função do dano ao patrimônio público causado pelo incêndio, o local passa por perícia. A visitação pública à Câmara foi suspensa.

De acordo com a assessoria de imprensa da Câmara, a Polícia Civil do Distrito Federal fará nova perícia no local durante a tarde, seguindo procedimento de praxe.

r7.

Quando o clima no trabalho anda tenso ou a relação com o boy não está das melhores, seu corpo produz mais cortisol – hormônio que aumenta o apetite por comidas açucaradas e gordurosas, e até pode disparar a compulsão. Vá atrás de alimentos que ajudam a relaxar. Como:

1. Melancia

carboidrato presente na fruta estimula o cérebro a produzir serotonina, o neurotransmissor que aumenta a sensação de bem-estar e deixa você mais calminha. Use a estratégia esperta de bater a melancia (1 fatia fina) com canela em pó (1 colher de café), pois a especiaria contribuiu para reduzir a velocidade com que a fruta libera glicose na corrente sanguínea. Se quiser, triture as sementes junto – elas têm glutationa, um antioxidante com ação antifúngica, o que favorece o intestino, órgão que produz até mais serotonina que o cérebro.

2. Sardinha

Não torça o nariz: o ômega-3 presente no peixe contribui para manter sob controle os níveis de cortisol e adrenalina, de acordo com um estudo publicado na revista americana científica Diabetes & Metabolism. Mas não adianta comer sardinha uma vez ou outra: “É importante que os peixes ricos em ômega-3 entrem no cardápio pelo menos quatro vezes por semana”, orienta Gisela Savioli, autora do livro Alimente Bem Suas Emoções (Edições Loyola).

3. Abacate

abacate

(NataliaBulatova/Thinkstock/Getty Images)

Ele tem quase só gordura (exatamente o que você procura quando está estressada), mas é a da boa, que, entre vários outros benefícios, melhora as habilidades cognitivas, segundo um estudo da Universidade de Tufts, nos EUA, divulgado na revista Nutrition. A gordura do abacate ainda sacia. Então, sempre que o dia prometer ser longo e estressante, leve a fruta (meia unidade pequena) batida com água de coco (300 ml) numa garrafinha térmica. O trabalho vai fluir melhor e você ainda chega em casa à noite com menos fome.

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!
 
bove=""

 

Visitas
contador de visitas
Redes Sociais
Click e acesse
CLIQUE AQUI e fale com os ministros, fiquem de OLHO bem aberto alguma informação entre em contato com os ministros.

CLIQUE AQUI e veja receita e despesa do seu municípios.

Aqui você encontra informações sobre a aplicação do dinheiro público nos municípios e no estado de Pernambuco.

Zé Freitas no Facebook

Zé Freitas no Twitter
Parceiros