Recicla Net

Óticas Olhar Brasil
Lojas Surya
Supermercado
Natália Calçados

Seg Vida
 

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.

REFLEXÕES DO PASSADO E PRESENTE: PERSPECTIVA DE MELHORA PARA O FUTURO


 

Monthly Archives: agosto 2018

SAÚDE

Passar horas no Instagram ou no WhatsApp não é um hábito tão inofensivo assim

Atire a primeira pedra quem nunca passou horas deslizando os polegares na tela do smartphone. O hábito, que parece inofensivo até certo ponto, começa a preocupar especialistas, que se veem diante de pacientes queixando-se de dores nas mãos e nos pulsos. Em 2014, a revista americana Lancet publicou o termo WhatsAppite, que, em português, seria algo como: Síndrome de WhatsAppinite, uma referência à tendinite.

Segundo o ortopedista Mateus Saito, de São Paulo, em entrevista ao Estadão, houve uma mudança no perfil dos pacientes. Hoje, os mais jovens, entre 12 e 17 anos, chegam aos consultórios se queixando de incômodos. Por outro lado, os idosos, que já têm algum nível de artrose e que acabam aderindo ao uso dos smartphones, também aparecem.

É preciso ficar atento aos hábitos e aos sintomas para procurar um especialista antes que qualquer problema se agrave. Uma avaliação profissional poderá verificar se há diagnósticos mais sérios, como tendinite, artrite ou mialgia. Além da redução do uso do celular, o especialista em mãos poderá indicar sessões de fisioterapia, terapia ocupacional ou o uso de órteses.

A prevenção é simples – mas não necessariamente fácil! Cuide-se para não passar horas a fio digitando ou rolando a tela e faça pausas durante o uso. Se possível, utilize o recurso de completar texto para evitar a escrita total das palavras. Sempre que possível, prefira ligar ou mandar uma mensagem de áudio. E, por fim, não deixe de reservar um tempo para ficar completamente desconectado.

claudia

Abstenção e gabaritos serão divulgados até o final da tarde segundo Conupe/Iaupe.

Publicado em: 26/08/2018 13:11 Atualizado em: 26/08/2018 13:20

Tranquilidade marcou concurso da PMPE na Escola Barbosa Lima Sobrinho, nas Graças. Foto: Osnaldo Moraes/DP
Tranquilidade marcou concurso da PMPE na Escola Barbosa Lima Sobrinho, nas Graças. Foto: Osnaldo Moraes/DP
As provas do concurso público para o Curso de Formação de Praças da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) realizadas na manhã deste domingo movimentaram os arredores de 146 prédios distribuídos na Capital, na Região Metropolitana do Recife, em Nazaré da Mata, na Zona da Mata, em Caruaru, no Agreste, e em Arcoverde e Petrolina, no Sertão. Segundo a organizadora do concurso, a Comissão de Concursos do Instituto de Apoio a Universidade de Pernambuco (Conupe/Iaupe), ainda não se tem a quantidade de pessoas que deixaram de fazer as provas dentre as 81.396 pessoas inscritas para disputar 500 vagas de concorrência ampla, e outras 368 para disputar 25 vagas específicas para pessoas portadoras de deficiência.
As provas começaram às 8h15 e terminam às 12h15. A Escola Barbosa Lima Sobrinho, na Avenida Agamenon Magalhães, nas Graças, Região Centro do Recife, foi um dos locais de prova e teve uma manhã de tensão para quem esperava familiares. Os portões fecharam às 8h, e a saída era permitida apenas três horas após o início. Para  quem gosta de conferir o gabarito, ele só será divulgado ao longo da tarde.
A Conupe/Iaupe adotou maior rigor no controle do acesso aos locais de prova, proibindo uso de “mochilas, bolsas, pochete ou quaisquer tipos de bagagens, armas, capacete, boné, relógio ou óculos escuros, assim como a utilização de quaisquer materiais de consulta ou de quaisquer outros equipamentos eletrônicos, inclusive telefone celular, smartphones, smartwatches, ainda que desligado e sem a respectiva bateria”. Isso, destacou, sob pena de eliminação.
Na primeira fase do concurso ocorre  o exame de habilidades e conhecimentos, com caráter eliminatório e classificatório. O inclui prova escrita com 60 questões objetivas de múltipla escolha sobre língua portuguesa, matemática, geografia, história, direitos e garantias fundamentais. Além disso há uma questão discursiva, em forma de redação dissertativa. O gabarito preliminar das provas será divulgado na Internet, no endereço www.upenet.com.br, após a conclusão da aplicação das provas. Recursos devem ser encaminhados para o e-mail iaupe.pracapm2018@gmail.com em até cinco dias úteis a partir desta segunda-feira.
A primeira etapa inclui, ainda, exames médicos, avaliação de aptidão física; e avaliação psicológica, todos de caráter eliminatório. A segunda etapa do concurso consistirá do Curso de Formação e Habilitação de Praças PM, de caráter eliminatório e classificatório, a cargo da Secretaria de Defesa Social (SDS), para o qual serão convocados apenas quem alcançar os 500 melhores resultados na primeira fase e se mostrarem com aptidão em todas as demais fases da primeira etapa.
O resultado final do concurso será homologado por portaria conjunta dos secretários de Administração e de Defesa Social, a ser publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), com  duas relações. A primeira indicará todos os nomes de quem obteve classificação e a segunda, apenas com pessoas portadoras de deficiência. O concurso será válido por dois anos, a partir da sua primeira homologação, podendo ser prorrogado uma única vez por igual período.
DP
Jair Bolsonaro (PSL) enfrenta forte resistência no eleitorado feminino. Marina Silva (Rede) patina entre os homens. Ciro Gomes (PDT) não convence os evangélicos. Geraldo Alckmin (PSDB) não atrai os mais jovens. Fernando Haddad (PT), provável substituto de Luiz Inácio Lula da Silva, tem desempenho pífio no interior.
Além de mostrar quem lidera a corrida eleitoral, a pesquisa Ibope/Estado/TV Globo expôs os segmentos do eleitorado em que os candidatos têm desempenho mais fraco que a média.
É provável que esse quadro se mantenha, em um primeiro momento: as equipes de campanha dos principais concorrentes não planejam fazer agora esforços para conquistar eleitores mais resistentes. Pelo contrário, a estratégia é reforçar os laços com eleitores de perfil mais afeito ao discurso de cada um.
Apenas um terço do eleitorado de Bolsonaro é formado por mulheres – sendo que as eleitoras são 53% do eleitorado nacional. O deputado, que costuma obter alto engajamento de seguidores nas redes sociais, também enfrenta resistências no eleitorado mais velho e menos conectado à internet.
Eliane Souza, que vive em Teresina, no Piauí, é contundente ao explicar os motivos que a levam não cogitar o candidato do PSL nas eleições. “Ele entra em polêmicas sobre racismo, mulheres, homofobia… Não acho que ele tenha condições de governar o nosso país”, afirmou.
Moradora da periferia de Salvador, a aposentada Maria José dos Santos, de 76 anos, não possui celular nem para fazer ligações e não usa aplicativos como WhatsApp ou se conecta em redes sociais. “Não sei quem é esse cara, nunca ouvi falar”, disse ela ao ser questionada sobre a candidatura de Bolsonaro, que concentra simpatizantes no segmento mais escolarizado e de maior renda. No outro extremo, é escasso o apoio entre os mais pobres e que estudaram até a quarta série.
“Quem quiser que vote nele, eu não”, disse Maria José, surpresa ao saber que lidera as sondagens eleitorais quando o ex-presidente Lula não é incluído entre os candidatos.
Se dois terços do eleitorado de Bolsonaro é masculino, com o contingente que apoia Marina ocorre o contrário. Segundo o Ibope somente 37% dos eleitores da candidata da Rede ao Planalto são homens. Ela também tem desempenho abaixo da média nacional entre os eleitores mais velhos, brancos, de renda alta e do interior.
“Ah, não dá, Marina tem um sério problema de confiabilidade governamental”, disse Rinaldo Gomes da Silva, de Pitangueiras, cidade na região de Ribeirão Preto, em São Paulo. Do Paraná vem mais um “não” para Marina. “Ela não me inspira confiança. Tem que ter pulso firme, tem que ter a última palavra e nos discursos ela não demonstra isso”, afirmou Paulo Juliano Choma, da cidade de Mallet. 
Mulher, branca, evangélica e moradora da região Centro-Oeste, a radialista Yara Galvão, de Aparecida de Goiânia (GO), é representante de vários segmentos nos quais Ciro tem desempenho ruim. Para ela, o “histórico político” do representante do PDT “desabona o candidato”.
Lucas Morais, de 26 anos, morador de Fortaleza, considera Alckmin um candidato dos “empresários sulistas”, o que afasta qualquer possibilidade de votar no ex-governador. Morais encarna ao mesmo tempo, dois segmentos em que o tucano tem desempenho inferior à média: nordestinos e jovens. 
Na divisão das intenções de voto por gênero e por religião, porém, a distribuição dos simpatizantes de Alckmin espelha exatamente a composição do eleitorado do País.
Haddad ainda nem se apresenta como possível candidato, apesar de o PT apostar nele como “plano B” para quando Lula for declarado inelegível por problemas legais – o ex-presidente foi condenado em segunda instância na Lava Jato e está preso desde o dia 7 de abril.
Pouco conhecido no País, Haddad é ainda mais ignorado fora das capitais. “É um cara que não se destaca”, disse Gilmar Baioto, 51 anos, comerciante de Porto Belo (SC). “Não conheço o trabalho dele”, afirmou em discurso parecido ao de Rosângela Souza, de Florianópolis. 
‘Convertidos’

Continue lendo

A saúde aparece como o problema mais citado pelos eleitores de 25 estados e do Distrito Federal, segundo pesquisas realizadas pelo Ibope neste mês de agosto.

Mesmo se considerada a margem de erro (de 3 pontos percentuais para mais ou para menos), a saúde fica com o 1º lugar em número de menções em todos os locais pesquisados. Apenas em Minas Gerais ainda não foi divulgada uma pesquisa Ibope após o registro dos candidatos nas eleições deste ano.

Saúde é o problema mais citado por eleitores nos estados (Foto: Igor Estrella/G1)

Saúde é o problema mais citado por eleitores nos estados (Foto: Igor Estrella/G1)

Numericamente, ao menos 70% dos eleitores declaram a saúde como uma das três áreas que a população dos estados enfrentam maiores problemas, exceto em Alagoas, onde ela é citada por 42% dos entrevistados. O maior índice é verificado no Rio Grande do Norte (89%), seguido de Rondônia (84%) e Amazonas (83%).

Em suas pesquisas, o Ibope apresentou uma lista de áreas e pediu que os eleitores elencassem as três em que o estado estivesse enfrentando os maiores problemas. As áreas listadas foram:

  • agricultura
  • assistência social
  • corrupção
  • drogas
  • educação
  • energia elétrica
  • estradas/rodovias
  • funcionalismo público
  • geração de empregos
  • habitação/moradia
  • imposto e taxas
  • lazer e cultura
  • meio ambiente
  • saneamento básico/água e esgoto
  • saúde
  • segurança pública
  • transporte/mobilidade
  • turismo

Além das opções, os eleitores podiam responder “nenhuma destas”, dizer que não sabiam ou não responderem.As outras duas áreas mais apontadas foram educação e segurança pública, sempre com uma diferença maior que a margem de erro para as demais, exceto em dois estados.

Alagoas se mantém como exceção. No estado, após a saúde, uma série de temas são citados em percentuais próximos: drogas (13%), segurança pública (11%), geração de empregos (8%), educação (5%), corrupção (5%). E em Santa Catarina, o 4º tema mais citado (corrupção, 30%) empata na margem de erro com o 3º (segurança pública, 35%).

Nas eleições de 2016saúde também foi o problema mais mencionado em todas capitais brasileiras.

Veja as três principais preocupações citadas em cada estado e o respectivo percentual:

Pernambuco

  • saúde: 74%
  • segurança pública: 53%
  • educação: 43%

Continue lendo

Camila Queiroz e Klebber Toledo aproveitaram o domingo (26), seu primeiro dia de casados, curtindo Jericoacoara, no Ceará, onde se uniram com uma cerimônia religiosaseguido de um festão, no sábado (25). De camisetas e shorts, o casal assistiu ao pôr do sol ao lado de amigos como Isabeli Fontana e Di Ferrero, de quem tirou fotos, fez selfies com fãs e conversou com Drica Moraes, uma das madrinhas de casamento. Camila, bem-humorada, ainda fez questão de mostrar a aliança, feita em ouro amarelo 18 quilates, ao perceber que estava sendo fotografada.

O casal, que já tinha feito uma cerimônia no civil, casou na areia, de pés descalços, no Hotel Essenza. A noiva usou um vestido estilo princesa, de tule ilusion e 461 flores aplicadas, assinada pela estilista Lethicia Bronstein. Já o noivo optou por um terno nude. Entre as testemunhas do enlace estavam Flávia AlessandraGabriela PugliesiLuan Santana  e Joaquim Lopes, entre muitos outros.

Klebber Toledo e Camila Queiroz curtem primeiro dia de casados (Foto: Brazil News / Manuela Scarpa e Iwi Onodera)
Klebber Toledo e Camila Queiroz curtem primeiro dia de casados (Foto: Brazil News / Manuela Scarpa e Iwi Onodera)
Klebber Toledo e Camila Queiroz curtem primeiro dia de casados (Foto: Brazil News / Manuela Scarpa e Iwi Onodera)
Klebber Toledo e Camila Queiroz curtem primeiro dia de casados (Foto: Brazil News / Manuela Scarpa e Iwi Onodera)
Klebber Toledo e Camila Queiroz curtem primeiro dia de casados (Foto: Brazil News / Manuela Scarpa e Iwi Onodera)
Klebber Toledo e Camila Queiroz curtem primeiro dia de casados (Foto: Brazil News / Manuela Scarpa e Iwi Onodera)
Klebber Toledo e Camila Queiroz curtem primeiro dia de casados (Foto: Brazil News / Manuela Scarpa e Iwi Onodera)
Klebber Toledo e Camila Queiroz curtem primeiro dia de casados (Foto: Brazil News / Manuela Scarpa e Iwi Onodera)
Klebber Toledo e Camila Queiroz curtem primeiro dia de casados (Foto: Brazil News / Manuela Scarpa e Iwi Onodera)
Klebber Toledo e Camila Queiroz curtem primeiro dia de casados (Foto: Brazil News / Manuela Scarpa e Iwi Onodera)
Klebber Toledo e Camila Queiroz curtem primeiro dia de casados (Foto: Brazil News / Manuela Scarpa e Iwi Onodera)
Klebber Toledo e Camila Queiroz curtem primeiro dia de casados (Foto: Brazil News / Manuela Scarpa e Iwi Onodera)
Klebber Toledo e Camila Queiroz curtem primeiro dia de casados (Foto: Brazil News / Manuela Scarpa e Iwi Onodera)
revistaquem

Na manhã da última sexta-feira, 22 de Agosto do ano de 2018, a prefeitura municipal de Santa Terezinha, através das Secretarias Municipais de Assistência Social, Saúde e Educação, em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, promoveu o I Fórum Comunitário do Selo UNICEF, Edição 2017/2020, no auditório da Escola Municipal José Paulino de Siqueira.

O Evento foi coberto pelo assessor de comunicação, Valmir Ferreira de Andrade e registrado pelo “blgdozefreitas.com.br”, Contou com a presença do Prefeito Geovane Martins e da primeira dama Lucinete Soares da Silva, dos vereadores José Lindomar Cordeiro Leite, Elisângela Maria de Lira Feitosa e José Martins Neto, dos  secretários municipais , Lucinete Soares da Silva (Assistência Social),  Fábio Lucena de Andrade (Saúde) e Maria do Rosario Lima (educação), Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Conselho Tutelar, crianças e adolescentes do NUCA e membros da sociedade civil, que participaram de um café da manhã de boas vindas.

A abertura oficial foi realizada pelos adolescentes da Escola Municipal Tobias Nunes de Lira, que declamaram uma poesia falando do significado e da importância do I fórum e como ele iria acontecer.

Logos após houve uma apresentação cultural dos meninos e meninas do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, que expressava os Direitos da Criança e do Adolescente.

A composição da mesa se deu no terceiro momento, onde o prefeito, o presidente do CMDCA e o mobilizador de adolescentes falaram da importância e do compromisso de todos no processo de desenvolvimento da ações durante toda a edição do selo no município.

ACESSEM OS VÍDEOS VEJAM AS APRESENTAÇÕES ETC.                       

O prefeito Geovanio Martins ( Vaninho de Danda continua com

seu pronunciamento

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em seguida, a articuladora municipal do selo UNICEF, a senhora Sileide Melo, fez a apresentação da Comissão Intersetorial pelos Direitos da Criança e do Adolescente e posteriormente a apresentação da metodologia do selo. De acordo com a articuladora municipal do selo UNICEF Sileide Melo, “O objetivo do I Fórum Comunitário do Selo UNICEF edição 2017-2020 é identificar os principais desafios do município e subsidiar a formatação do Plano municipal de ação, e de Leis que tragam acima de tudo a melhoria de qualidade de vida, a inserção dos jovens e crianças de nossa terra nas decisões das políticas públicas voltadas para a inclusão social.” Ressalta também a importância da mobilização de gestores e de toda população durante todo o processo da edição do selo. Após a metodologia, teve inicio a apresentação dos diagnósticos situacionais de nossos meninos e meninas, pelos representantes das secretárias, Bruno Bezerra do Nascimento (saúde), Saledja Sales dos Santos (educação) e Francimeire Lucena de Andrade (assistência Social), onde na oportunidade mostraram  a todos os participantes do fórum a real situação de nossos meninos e meninas.

Logo após os participantes se dividiram em 11 grupos de trabalho, para apresentação de idéias voltadas ao combate e cumprir os oito objetivos  de Desenvolvimento Sustentável (ODS) .

 Logo em seguida, os grupos se dirigiram para o auditório da escola para a validação das propostas e os encaminhamentos.

Na parte da tarde, a comissão responsável pela elaboração do Plano Municipal de Ação pelos direitos da Criança e do Adolescente se reuniu e trabalhou na construção do referido plano, com o propósito de levar o documento para a câmara de vereadores para aprovação e posterior execução.

“Enquanto não atacarmos com dureza essas doenças do Brasil, fazendo o ladrão devolver o roubado e pagar pelo que fez de errado, vão se agravando os seus efeitos maléficos assim como o sofrimento da população”

Em todos os países de corrupção sistêmica (o Brasil ocupa a posição 96 no ranking da Transparência Internacional) é muito elevado o índice de desigualdade. A corrupção, nesses países, não se deve apenas às patologias humanas decorrentes da falta de ética, senão, sobretudo, às desigualdades (econômicas, sociais, estruturais, psicológicas, educacionais, de oportunidades etc.).

O Brasil é um país exageradamente corrupto porque é vergonhosamente desigual.

Vamos recordar: somos o 10º país mais desigual do mundo, de acordo com o índice Gini (que mede esse desequilíbrio). É o 4º país mais desigual da América Latina, só perdendo para Haiti, Colômbia e Paraguai. Embora seja a 7ª economia do planeta, possui um indecente Índice de Desenvolvimento Humano (posição 79, em 188 países pesquisados).

A cruel desigualdade brasileira no século XXI é continuação do sistema feudal da Idade Média. Entre nós existem 450 empresas (ver Bruno Carazza, Dinheiro, eleições e poder) e umas 20 famílias que se comportam como senhores feudais, que compraram os mandatos (via financiamento de campanha) de uns 300 políticos superinfluentes entre 1994 e 2014.

Políticos com mandatos comprados cumprem o papel de vassalos dos senhores feudais, protegendo seus interesses materiais no âmbito do Executivo e do Legislativo (por meio de leis de isenções fiscais, dinheiro público barato, contratos públicos sem licitação lícita, contratos superfaturados, desonerações e renúncias fiscais etc.).

Tal qual na Idade Média (século V ao XV), os senhores feudais (verdadeiros donos do Brasil) possuem muito poder econômico e político. Mas não estariam no comando da nação há 518 anos se não contassem com incontáveis aparatos de proteção que vão além da vassalagem política (que é comprada).

A influência desses senhores feudais alcança também a vassalagem de setores do judiciário, da alta burocracia estatal, do mundo militarizado, da grande mídia, da intelectualidade vendida e da religião. Sem aparatos protetivos os senhores feudais desapareceriam.

As desgraças geradas pelo feudalismo corrupto não se limitam à indignação que nos gera o dinheiro roubado (que já é absolutamente intolerável). É que esse dinheiro faz muita falta para a educação, saúde, segurança, Justiça, transportes e infraestrutura. O bem comum sucumbe diante dos deploráveis interesses privados, que menosprezam desde logo a ética.

O pior é que daí nasce um tipo de cultura política de desapreço pela democracia. Da apatia democrática fundada na descrença frente às instituições decorre não apenas a recusa do eleitor de participar validamente das eleições (os votos brancos, nulos e a abstenção continuam em alta) como um tipo de revolta que está levando várias partes do continente a ditaduras eleitas pelo povo.

Por causa do feudalismo corrupto protagonizado pelos senhores feudais donos do país, o Brasil se acha imerso em um círculo vicioso altamente destrutivo da sociedade brasileira. Doenças que já tinham desaparecido estão retornando (sarampo, poliomielite etc.).

Continue lendo

Carreta oferta assistência odontológica de média complexidade em

aldeia do Maranhão

“Estou muito mais nova!”. Foram estas as primeiras palavras de Edileusa Bento Guajajara, no dia 10 de agosto, ao contemplar-se no espelho enquanto usava, pela primeira vez, a prótese dentária confeccionada pelos profissionais da Carreta da Saúde Bucal, na Aldeia Bacurizinho, área de abrangência do Distrito Sanitário Especial Indígena Maranhão (DSEI/MA). Atuando na região desde o dia 23 de julho, a Carreta tem realizado até 120 atendimentos diários, além de outros 50 realizados por trabalhadores do DSEI que também participam da atividade que faz parte do Projeto Sesai em Ação – Saúde Indígena Brasil Adentro.

“Em dois ou três dias, podemos mudar a vida de uma pessoa, ao solucionar problemas de saúde bucal”, comemorou o secretário Especial de Saúde Indígena, Marco Antônio Toccolini, que foi conferir o trabalho da Carreta na Aldeia Bacurizinho, município de Grajaú (MA), em 10 de agosto, e ficou animado com os resultados apresentados pela equipe do DSEI-MA: entre 23 de julho e 10 de agosto, os cerca de 100 profissionais de saúde bucal atenderam 1964 indígenas das aldeias Colônia, Três Irmãos, Elbetel e Bacurizinho. No total, foram 21.673 procedimentos realizados.

A confecção de próteses parciais ou totais foi um dos serviços mais procurados, com 466 peças produzidas e entregues em pouco mais de duas semanas. “A gente via muita gente até com vergonha de sorrir e que agora vai melhorar não só a autoestima, mas também a alimentação”, destacou a enfermeira Tairini Lopes Guajajara, que atua na assistência a seu povo. Enquanto a Carreta esteve na Aldeia Bacurizinho, ela participou de ações de educação e prevenção em saúde.

Continue lendo

O Portal IMPRENSA selecionou seis programas de bolsa de estudos para jornalistas que estão com inscrições abertas até outubro. Todos são fora do país e oferecem bolsa mensal para cobrir gastos pessoais. As informações são dos sites dos organizadores e da Rede de Jornalistas Internacionais (Ijnet). 

Confira a lista abaixo:

Bolsa para jornalistas latino-americanos

Até o dia 15 de setembro, o Programa Internacional para Jornalistas (IJP, em alemão) recebe inscrições de jornalistas latino-americanos para participar do programa como redatores-visitantes na redação de uma mídia alemã e trabalhar como correspondentes para seu país de origem.O valor da bolsa é de EUR 3.600 (US$ 4.169) para o pagamento de passagens aéreas, transportes, alojamento e refeições. 

As atividades iniciam em fevereiro de 2019.

Mais informação no linkBolsas Knight Nieman de jornalismo na Universidade Harvard

A Fundação Nieman de Jornalismo da Universidade de Harvard está com as inscrições abertas, até o dia 28 de setembro para o programa de bolsas Knight Nieman de jornalismo na Universidade Harvard. Para participar é preciso ter inglês fluente e apresentar um projeto – relacionado com pesquisa, programação, design, estratégias financeiras ou outro tópico – sobre melhorias e perspectivas para o futuro do jornalismo.  Os bolsistas podem ficar até 12 semanas na universidade, dependendo do escopo do projeto. Eles terão acesso aos recursos acadêmicos, incluindo centros de pesquisa e bibliotecas da Harvard.A fundação oferece uma bolsa mensal de US $ 1.350 por semana para despesas pessoais e alojamento, caso o participante não tenha apoio de um empregador. 

Continue lendo

Em 2016, em meio à recessão econômica, o setor de serviços eliminou 410.489 postos de trabalho. Por outro lado, houve abertura líquida de 7,8 mil empresas, recuperando parte da perda registrada no ano anterior, quando foram fechados 17,8 mil estabelecimentos. A receita bruta nominal das empresas de serviços cresceu 2,91% em relação a 2015. Os dados são da Pesquisa Anual de Serviços (PAS) 2016, divulgada nesta sexta-feira, 24, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em todo o país, havia 1,311 milhão de empresas ativas no setor de serviços não financeiros em 2016, que absorveram 12,3 milhões de trabalhadores ocupados e pagaram 327,6 bilhões reais em salários e outras remunerações. O setor gerou 1,5 trilhão reais em receita operacional líquida e 871,7 bilhões de reais em valor adicionado bruto. Entre os sete segmentos analisados pela pesquisa, as empresas de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio foram responsáveis pela maior parcela da receita operacional líquida (28,3%), seguidas por serviços profissionais, administrativos e complementares (27,8%) e serviços de informação e comunicação (22,5%)

veja

A aprovação automática nas escolas pode deixar de existir caso avance um projeto de lei pronto para votação na Comissão de Educação (CE) do Senado. O texto também estabelece o fim da progressão continuada, em que o aluno estuda por ciclos (da 1ª à 4ª série, por exemplo), sem possibilidade de ser reprovado a cada ano.

Hoje a Lei de Diretrizes e Bases da Educação diz que a classificação em qualquer série, exceto na 1ª série do ensino fundamental, será feita por promoção (para alunos que cursaram, com aproveitamento, a série anterior na própria escola); mediante transferência (para candidatos procedentes de outras escolas); ou por meio de avaliação elaborada pela escola.

Continue lendo

Estudar pode ser desesperador, porém com um caminho traçado de forma estratégica e inteligente você pode chegar no seu objetivo de uma maneira muito mais tranquila e consistente (Foto: Reprodução)

Você procura a sua estabilidade? Você gostaria de ser nomeado em um concurso público o quanto antes? Você não aguenta mais familiares e amigos lhe pressionando por resultados nos concursos? Existem milhões de pessoas no país na mesma condição que você, estudando e esperando que chegue o grande dia da nomeação, mas a verdade é que, se você não fizer algo diferente, o resultado sempre será o mesmo.

Segundo especialistas da revista norte americana Science, o que difere o bem-sucedido em provas de concursos públicos não é aquele que estuda mais tempo por dia, ou está há mais tempo estudando, sim, aquele que estuda de forma inteligente, e a única maneira de ter sucesso é aprendendo a estudar antes de começar os estudos. Fomos atrás para descobrir qual é esse segredo entre os aprovados – Confira na matéria:


Neste último mês, uma história causou controvérsia entre os chamados “concurseiros”, pessoas que se dedicam a passar em concursos públicos concorridos. O Jornal, a Folha de SP, publicou uma matéria que trazia uma pesquisa realizada pelo Datafolha (2017) com os aprovados em mais de mil concursos públicos nos últimos anos.

O resultado da pesquisa chamou muito a atenção dos concurseiros e da nossa edição por um fato importante: dos aprovados em concursos federais, 9 em cada 10 haviam estudado alguma maneira eficiente e comprovada de organizar os estudos e responder questões de provas antes de começar a estudar e, o que mais surpreendeu, 6 em cada 10 desses citados começaram a estudar há menos de 1 ano e exerciam outras atividades profissionais durante o dia, além de possuírem um QI entre 90 a 100, que é a média brasileira. Será mesmo que a fila é movida pelos que estudam há mais tempo?

?Maria Fernanda, ex-secretária e, agora, Auditora da Receita Federal reforça que o primeiro passo é entender que não existe uma fila de aprovados da qual vai chegar a sua vez uma hora. Que o sucesso para passar em um bom concurso público não é o quanto você estuda, mas como.

Entre os entrevistados, estava Maria Fernanda (33), casada, ex-secretária em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Segundo ela conta, ela já havia tentado prestar concursos públicos para os mais diversos cargos por 2 anos, depois de ter fracassado com resultados muito abaixo da média, ela desistiu, mas, depois de 5 anos, ela voltou a se preparar aprendendo técnicas ?inteligentes de estudo e realização de provas? e, em pouco menos de um ano, ela conseguiu conquistar a sua tão desejada estabilidade.

?Ela conta: “Larguei os estudos por conta da pressão da família, mas nunca havia desistido do sonho da estabilidade de um concurso público, entretanto, não achava capaz para realizá-lo. Já havia feito cursinhos, comprado apostilas, mas não contribuíam em nada com os meus resultados. Sempre uma nova promessa que só queria tirar o meu tempo e dinheiro. 

“Mas um amigo que havia passado no concurso para Analista no INSS no ano passado em menos de um ano de estudos me convenceu a fazer um Guia Passo a Passo Online de como Estudar para passar ?em Concurso no qual, ensinava ?técnicas inteligentes de estudar e truques para responder as respostas das provas, assim como a redação. Essa foi a melhor sacada que ele poderia ter me dado, foi ai que minha “chave” virou. Fiz o curso online, voltei a estudar e, em 8 meses, fui nomeada ?auditora fiscal da receita federal, realizei meu sonho e não foi fácil” – Salienta Maria Fernanda.

istoe

Ingredientes

Modo de preparo

Misture 2 dentes de alho amassados e um pouco de sal no frango cru cortado em cubos e deixe na geladeira. Amasse as batatas até formar um purê homogêneo. Refogue 1 dente de alho amassado em 2 colheres de azeite até dourar. Adicione o purê de batatas e mexa em fogo baixo até ficar sequinho e difícil de mexer. Acerte o sal e reserve. Em uma panela, adicione o azeite, o frango e a água e cozinhe. Deixe a água secar e o frango dourar um pouco. Desfie o frango ainda quente, retorne ao fogo baixo e acrescente o pimentão, cebola, molho de tomate, cúrcuma e a salsinha. Misture bem e deixe esfriar. Pegue o purê de batatas, o frango, o ovo e a farinha e misture tudo. Se necessário, coloque mais farinha até que seja possível fazer bolinhas sem agarrar na mão. Unte uma fôrma grande com azeite, coloque os bolinhos lado a lado (com espaço cuidado para não grudar) e leve ao forno preaquecido a 230 ºC por 40 minutos.

mdemulher

Em recado para a população, ex-presidente falou sobre o fato de a Globo ter decidido ignorar a agenda de campanha do PT, que está sendo feita pelo vice Fernando Haddad, em seus telejornais. “Não vai ser a Globo quem vai definir minha candidatura”

Foto: Ricardo Stuckert
 A equipe de Lula divulgou nesta quinta-feira (23) um recado do ex-presidente para a população em que ele comenta o fato de a Globo ter decidido não cobrir a agenda de campanha do PT, que está sendo representada pelo vice na chapa, Fernando Haddad. Apesar de Lula ser o líder de todas as pesquisas de intenção de voto, a emissora deixou claro que não dará notícias sobre a campanha petista – como faz com outros candidatos – pelo fato de o ex-presidente estar preso. Lula, no entanto, minimizou. “Não vai ser a Globo quem vai definir minha candidatura. Não adianta tentarem esconder nossa campanha. A Rede Globo tem dificuldade de aceitar a soberania do voto do povo brasileiro”, escreveu. Não vai ser a Globo quem vai definir minha candidatura. Não adianta tentarem esconder nossa campanha. A Rede Globo tem dificuldade de aceitar a soberania do voto do povo brasileiro. Já vimos essa história com as Diretas. A campanha Lula está na rua junto a milhões de brasileiros. Fernando Haddad segue, na qualidade de meu vice e porta voz, viajando pelos quatro cantos desse país e levando nossas ideias para retomar um Brasil mais justo e com oportunidade para todos. As pesquisas mostram que o povo brasileiro não está disposto a abrir mão do direito de escolher seu candidato”.
revistaforum

Para os juristas, existe um risco de danos irreparáveis aos direitos e liberdades protegidos pelo artigo 25 do Pacto Internacional sobre os Direitos Civis e Políticos, do qual o Brasil é signatário

20/09/2016- São Paulo- SP, Brasil- O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva junto com o prefeito de São Paulo, Fernando Hadaad (PT-SP), no Instituto Lula. Foto: Ricardo Stuckert
Renomados juristas internacionais escreveram carta a Michel Temer, pedindo ao governo brasileiro a urgência no cumprimento da determinação da Organização das Nações Unidas (ONU), que exige que o Brasil garanta o direito do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de se candidatar nas próximos eleições. A carta expressa a preocupação  dos juristas com as “graves irregularidades que absolutamente eivam o processo legal que conduziu à condenação judicial” do ex-presidente, assim como seu encarceramento e a manutenção de sua detenção.

Para os juristas, existe um risco de danos irreparáveis aos direitos e liberdades protegidos pelo artigo 25 do Pacto Internacional sobre os Direitos Civis e Políticos, do qual o Brasil é signatário. Na carta, os juristas afirmam que é imperativo que as autoridades cumpram a determinação da ONU. A carta é assinada pelos renomados juristas Baltasar Garzón, da Espanha; Luigi Ferrajoli, da Itália e William Bourdon, da França. A carta também é assinada por outros nomes, como o jurista Emílio García Mendez, presidente da Fundação Sul Argentina e o presidente de honra da Liga de Direitos Humanos (LDH), Henri Leclerc.

revistaforum

Resultado de imagem para Previdência

A decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de estender a todos os aposentados que precisem de assistência permanente o direito de receber um adicional de 25% sobre o valor do benefício pode impactar as contas do INSS em R$ 3,5 bilhões ao ano, informou a Secretaria de Previdência. A lei diz hoje que apenas aposentados por invalidez teriam direito a essa parcela suplementar, mas a Corte optou por estender o alcance da medida a qualquer tipo de aposentadoria.O valor é considerado elevado pelo governo. De acordo com uma fonte, a medida vai no sentido contrário à necessidade atual do País e acaba cumprindo o papel de uma “contrarreforma”, onerando ainda mais as contas da Previdência.O INSS deve registrar um déficit de R$ 201,6 bilhões neste ano, rombo que deve crescer no futuro segundo as projeções oficiais. O governo tentou aprovar uma reforma da Previdência, mas a proposta acabou sendo engavetada após a sucessão de denúncias contra o presidente Michel Temer e a intervenção na segurança do Estado do Rio de Janeiro, que impede mudanças na Constituição. Pela lei, os aposentados por invalidez que comprovam dependência de outra pessoa podem conseguir o adicional, sendo o acompanhante um membro da família ou um profissional contratado. O INSS cita como exemplos de situações que dão direito ao adicional incapacidade permanente para atividades diárias, doença que exija permanência contínua no leito, cegueira total, paralisia dos dois membros superiores ou inferiores e alteração das faculdades mentais com grave perturbação.O adicional de 25% é devido mesmo que o benefício do aposentado já esteja no teto legal (hoje R$ 5.645,80), e o valor é recalculado sempre que há reajuste. Por isso o impacto potencial é temido pelo governo. Todos os aposentados poderão procurar uma agência do INSS e solicitar o adicional. A decisão judicial foi tomada por maioria (cinco votos a quatro) na Primeira Seção do STJ. O caso foi levado à Corte depois que a Procuradoria do INSS ingressou com recurso questionando decisões de instâncias inferiores que estendiam o benefício. Existe hoje no Brasil uma série de ações judiciais suspensas, apenas aguardando a posição do STJ. O benefício é previsto em lei ordinária federal e, nesses casos, é o STJ que dá a última palavra. Mas o governo ainda pode recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF), caso entenda que há alguma questão constitucional a ser discutida. Segundo apurou o Broadcast, a Advocacia-Geral da União (AGU) avalia recorrer da decisão.

istoe
Créditos: Africa Studio/Shutterstock

Nutricionista explica sobre os malefícios e benefícios do açúcar e dá alguns truques para acabar com a vontade de comer doce em excesso

Por Kelly Bastone

O açúcar está praticamente todos os alimentos que você ingere. Desde os iogurtes até aos cereais matinais. Embora saibamos que açúcar em excesso não é bom, é muito difícil resistir. Isso ocorre porque comer açúcar estimula os receptores de dopamina do cérebro. São os mesmos que causam dependência de drogas, fazendo com que nos sintamos nas alturas – e ansiosos por outra dose. E, como corredores, nosso problema é ainda mais complicado. Pois muitos de nós dependemos de géis e bebidas energéticas (e, às vezes, de simples balas) para obter energia e nos recuperar dos treinos. Mas correr não nos isenta dos problemas causados pelo excesso de açúcar refinado. Como por exemplo, o aumento no risco de obesidade, diabetes, doenças de coração, depressão e distúrbios do sono. Isso é um fato, quer você faça exercício, quer não. “Isso porque açúcares refinados vão diretamente à corrente sanguínea”, diz Kristen Gradney, nutricionista e porta-voz da Academy of Nutrition and Dietetics (a maior organização de profissionais da nutrição dos Estados Unidos). O que força seu corpo a processar níveis carnavalescos de açúcar rapidamente. “Nós ficamos menos eficientes nisso ao longo do tempo, tornando-nos mais suscetíveis a problemas como diabetes”, conta Kristen. Dessa forma, isso significa que até mesmo pessoas saudáveis – como corredores – devem limitar a ingestão diária de açúcar adicionado menos de 25g, como recomendado pela Organização Mundial da Saúde.Mas não é necessário evitar alimentos naturalmente doces ou integrais, que contêm água, fibras e/ou proteínas que retardam a absorção do açúcar.

Benefícios de cortar o açúcar

Muita gente anda recorrendo a planos de “detox” que eliminam todo o açúcar durante 30 ou mais dias. Os adeptos dizem que cortar a ingestão de açúcares refinados melhora o sono, cura a acne, elimina quilos e aumenta o bom-humor e a concentração.

Continue lendo

Ana Paula Tabalipa tem o dia a dia agitado. Mãe de Lui, 17, Pedro, 15, Tom, 14, e Mia, 4, a atriz, que completou 40 anos no domingo (19), leva com tranquilidade a tarefa de criar três adolescentes e uma criança sozinha. No ar como a personagem Asisa, em Jesus, novela da Record, Ana Paula tem contado com a colaboração dos próprios filhos nas tarefas diárias. “Os meninos já estão grandes, então acaba que eles me ajudam com a Mia quando eu e o pai dela (o ortopedista Marco Lages) nao podemos ficar. Não fico 100% tranquila mas é o que temos!”, explica ela, acrescentando como faz para cuidar das tarefas do lar. “Com a casa estou sempre devendo alguma coisa. Cada dia de gravação é um dia acumulado de roupa suja para lavar ou para passar. Pedro cozinha para os irmãos e assim vamos nos virando. Prefiro essa loucura do que ficar sem trabalhar”, garante. “Não enlouqueço porque já sou louca!”

A atriz garante, contudo, não se sentir desamparada. “Não me sinto completamente sozinha. Os meninos são muito legais e me ajudam de verdade. Mia tem um pai presente e sempre que preciso, ele corre até aqui. O pior momento para mim é quando acontece de um passar mal de madrugada e tenho que correr para o hospital. Nesse momento gostaria de ter alguém. Mas não necessariamente um marido. Só alguém maior de idade para me ajudar. O mais importante disso tudo é que já desisti de ser a mãe ou a mulher perfeita há muito tempo. Estou sempre na correria, sim, mas só faço o que é possível e de resto existe muita conversa em casa. Meus filhos sabem de todas as minhas fraquezas. Não tenho vergonha nem pena deles”, explica. Bem-resolvida, ela garante não ter tido nenhuma crise ao chegar aos 40 anos. “Tenho sempre crise mas nenhuma por causa da idade (risos). Acho até engraçado. Lembro que quando era pequena e imaginava alguém muito velho pensava em alguém com 40 (risos) Fico feliz de ter conseguido chegar até aqui”, conta. Apesar da ótima forma, ela tem seus dias ruins em frente ao espelho. “Crise com o meu corpo eu tenho dia sim, dia não. Mas isso não muda em nada a minha alimentação ou qualquer outra coisa. A crise vem e vai embora… Não me considero tão bem assim. Até porque não faço nada de exercícios. Eu limpo, passo, lavo, cozinho, não paro um segundo e isso deve acabar ajudando. Mas não fico com um corpo igual a quem vai na academia”, conta.

Solteira, ela diz não ficar perseguindo modelos ideais. “Não penso em me casar, aliás nunca pensei. O futuro a Deus pertence. Nunca tive um homem ideal, acredito que não exista e nao procuro por ele”, arugumenta ela, que foi casada com o baterista João Viana, filho do cantor Djavan, com quem teve seu primeiro filho, Lui; com o artista plástico Philippe Gebara, com quem teve Pedro e Tom; e com o ortopedista Marco Lages, com quem teve Mia.

Ana Paula Tabalipa (Foto: Vinicius Mochizuki/Divulgação )
Ana Paula Tabalipa (Foto: Vinicius Mochizuki/Divulgação )

Telejornal da Globo deixou clara sua estratégia de tentar diminuir a crescente popularidade do PT: deu um minuto de matéria para cada candidato e ignorou a multidão que Haddad reuniu em agenda de campanha hoje na Bahia; no lugar, repercutiu uma denúncia de improbidade administrativa contra o ex-prefeito

Reprodução
Na noite desta terça-feira (21), final do segundo dia oficial de campanha dos candidatos à presidência da República, o “Jornal Nacional”, da Globo, escondeu a agenda política de Fernando Haddad, vice na chapa do PT e representante do ex-presidente Lula durante a campanha. Lula lidera todas as pesquisas de intenção de voto.

Na segunda-feira (20), William Bonner já havia anunciado que o jornal não cobrira a agenda do PT pelo fato de seu candidato estar preso e que só acompanharia as agendas dos candidatos registrados no TSE e com melhor desempenho nas pesquisas. A verdade é que Lula, além de ser líder disparado nos levantamentos, está, assim como os demais candidatos, devidamente registrado na Justiça Eleitoral.

O telejornal da família Marinho, no entanto, seguiu com a estratégia de tentar diminuir a crescente popularidade do PT e ignorou o ato político de Haddad que reuniu uma multidão hoje na Bahia. Geraldo Alckmin (PSDB), Jair Bolsonaro (PSL), Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT) foram contemplados com matérias de um minuto cada.

No lugar da agenda de Haddad, o Jornal Nacional resolveu repercutir uma ação por improbidade administrativa contra o ex-prefeito aceita hoje pela Justiça de São Paulo. O vice de Lula é acusado de cometer irregularidades na construção de uma ciclovia. Em nota, a assessoria de Haddad informou que “no despacho, o próprio juiz cita as medidas tomadas pelo ex-prefeito, via Controladoria Geral do Município, como argumento para afastar culpa ou dolo”.

Em seu noticiário, o Jornal Nacional, ainda na estratégia de minimizar o PT, ignorou o detalhamento da pesquisa Ibope divulgada ontem, que aponta que o partido de Lula e Haddad é o preferido do eleitorado brasileiro.

revistaforum

Farias Calçados

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!
 
bove=""

 

Visitas
contador de visitas
Redes Sociais
Click e acesse
Zé Freitas no Facebook

Clínica Climed / Plano Assistencial

Clínica Climed.

Av: Vereador Horácio José de s/n de frente o Banco do Brasil.

Contato (87) 9.9161-1779

Santa Terezinha PE

Lições Bíblicas
Zé Freitas no Twitter
Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!
Parceiros