Ateliê Geilson
Natura
Natália Calçados

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

  • 28
  • 22
  • 24
  • 20
  • 11
  • 09
  • 11
  • 01
  • 29
  • 03
  • 04
  • 05
  • 07
  • 02

Supermercado
Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!
 

 Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter oFlash Player instalado. 

REFLEXÕES DO PASSADO E PRESENTE: PERSPECTIVA DE MELHORA PARA O FUTURO


 

REFLEXÕES DO PASSADO E PRESENTE: PERSPECTIVA DE MELHORA PARA O FUTURO


 

Monthly Archives: outubro 2018

      Neste dia 26/10/18, aconteceu o cerimonial de aniversário de 70 anos de existência da Escola de Referência em Ensino Médio Santa Terezinha (EREM-ST), que antes era denominada Escolas Reunidas Santa Terezinha. O evento teve início ás 19 horas, na quadra poliesportiva da referida escola, nomeada Quadra José Romão de Araújo, em homenagem a seu Nozinho, como era conhecido, pelo fato do mesmo ter sido o autor da doação de todo terreno onde foi construída a escola. Estiveram  presentes ex-professores, destacando Maria Leite de Melo, uma das mais antigas e demais que podem ser conferidas nas fotos e vídeos aqui exibidos nesta matéria, ex-gestores, ex-funcionários, o padre Elton vigário local, a pastora Terezinha da Igreja Cristo Salva, o prefeito Geovane Martins, a secretária de educação do município Marisa Lima, os vereadores, Neguinho de Danda, Lindomar da internet, a vereadora Langinha e seu esposo e ex-prefeito Teógenes Araújo, o vereador Helder de Viana, o vereador André de Afonsim, o professor Eduardo Oliveira, Antônio Vieira, a coordenadora do programa integral da GRE Sertão do Pajeú, a senhora Socorro Amaral, representando a gestora Cecília Patriota, entre outros convidados.

    A atual gestora Acidália Pessoa Xavier deu abertura com a inauguração da placa, em seguida foi cantado o hino nacional brasileiro, a apresentação do cordel contando em versos toda história da escola e dos funcionários que por ela passaram e os que estão atuando, contado pelos alunos Fernando Luiz, Maria Clara e Lívia do 2º ano B.

    O cerimonial foi conduzido pelos professores Edson Murilo e Glécia Albuquerque, que com precisão e competência desempenharam relevante trabalho. Em seguida o professor Manoel Miguel Leite, representando os demais professores, proferiu seu discurso, valorizando o trabalho que vem sendo desenvolvido ao longo destes anos, bem como o quadro de profissionais comprometidos com a educação que por ela tem passado, deixando um marco na história da educação do nosso município.

     A banda marcial da Escola José Paulino de Siqueira também fez uma belíssima apresentação, foi cantado pelo coral composto por alguns alunos o hino oficial da escola, inclusive muito lindo, o qual impactou todos os presentes, o hino é da autoria de Antônio de Nina e Zé de Teone, com a participação de uma aluna.

   Após a oração pela pastora Terezinha, a benção pelo padre Elton, foram entregues medalhas aos homenageados, certificados a duas alunas que se destacaram no esporte da escola, representando os demais atletas, houve pronunciamentos pela gestora Acidália, pela assistente de gestão Socorro Cruz, pelo prefeito Geovane Martins, pela secretária de educação municipal Mariza Lima.

                                                         

Acessem os vídeos, vocês vão verem na íntegra todo este evento impactante que deixou os presentes em uma maior introversão já vista.

Acessem os vídeos, vocês vão verem na íntegra todo este evento impactante que deixou os presentes em uma maior introversão já vista.     

Acessem os vídeos, vocês vão verem na íntegra todo este evento impactante que deixou os presentes em uma maior introversão já vista.

 

Não eram  William Bonner e Renata Vasconcellos, mas esta dupla Glecia e Edsom Murilo  deram um exemplo sensacional, vejam nos vídeos

    No final foi cortado um bolo gigante, característico com o símbolo dos 70 anos da história da escola e servido com refrigerante a todos que se encontravam no local.

     Este blog também foi homenageado com medalha, pelo trabalho prestado nesta instituição de ensino de longas datas, sempre fazendo as coberturas dos eventos.

     Vale ressaltar que este blog também fez uma transmissão ao vivo, para todo o mundo, de mais de uma hora de duração, que se encontra na página do face do blogdozefreitas.social.

    Deixamos aqui nossos parabéns para a gestão e demais funcionários da EREM-ST, pela festa de nível bastante elevado, digno de nossa admiração. Deixando-nos motivados a acreditar numa educação de qualidade, a qual é a mola mestra para as demais profissões. “EREM-ST: VIVÊNCIAS E ÊXITOS, EU FAÇO PARTE DESSA HISTÓRIA.

Quer viajar pelo mundo sem ter que pagar por moradia ou comida? Claro que quer! É por isso que a ideia de ser um trabalhador de navio de cruzeiro é tão atraente. O outro lado da moeda, é que há um lado dos navios de cruzeiro que os passageiros não veem. Enquanto relaxam à beira da piscina ou chutam o balde no rodízio de pizza, há sempre alguém que atende a todas as suas necessidades. Afinal, aqueles bichinhos de toalha não aparecem na sua cama do nada!

00.jpg

Um navio de cruzeiro é basicamente um hotel flutuante, e trabalhar na indústria de serviços e hospitalidade nunca é fácil. Antes de decidir se candidatar a uma vaga de trabalho e navegar, leia alguns segredos que vieram de antigos tripulantes de cruzeiros!

desafiomundial

Marocas (Juliana Paiva) em O Tempo Não Para
Marocas (Juliana Paiva) em O Tempo Não Para

Nos próximos capítulos de O Tempo Não Para, Marocas (Juliana Paiva) a princípio ficará impressionada com a boa repercussão da imprensa em relação a sua nova grife, a Kikinico. A filha de Dom Sabino (Edson Celulari), ficará em êxtase com a boa aceitação de suas criações. “Estou impressionada com a repercussão da Kikinico”, indagará a congelada. “Tô vendo… Seu celular não parou desde cedo”, acrescentará Samuel (Nicolas Prattes), com orgulho da amada. Marocas revelará para o jovem, de que sua agenda está cheia. Antes de mais nada, isso deixará o filho de Carmen (Christiane Torloni), feliz com o êxito de Marocas.

Marocas dirá que não esperava essa boa aceitação em relação a sua coleção de roupas. Já que o seu desfile afinal, foi no dia da morte de Emílio (João Baldasserini). “Estou com a agenda cheia… Vários parceiros estão me procurando. Apesar do mau agouro da serpente… da fatalidade do passamento do dr. Emílio”, sentenciará Marocas. Logo depois, Samuca revelará que está orgulhoso de sua amada, já que ela enfim está trilhando o seu caminho nesse novo século. “Isso acabou, Marocas. Fico feliz em ver o seu talento reconhecido… Até porque, como top model da marca, eu sei que eu ajudei nesse sucesso”, concluirá o jovem, com sarcasmo na fala, já que participou do desfile da grife de Marocas. “Seu bobo”, finalizará Marocas, abraçando o seu ‘príncipe encantado’.O Tempo Não Para é uma novela escrita por Mario Teixeira, com colaboração de Bíbi Da Pieve, Marcos Lazarini e Tarcísio Lara Puiati, com direção artística de Leonardo Nogueira e direção geral de Marcelo Travesso e Adriano Melo.

Isis Valverde
Isis Valverde 

A atriz Isis Valverde, prestes a dar à luz a seu primeiro filho, Rael, disse que a gravidez não a impediu de continuar tendo uma vida sexual e libido em alta.

“Mesmo com o barrigão, mantivemos o pique. Na consulta, quando a médica disse: ‘A criança já encaixou a cabeça’, meu marido mudou de cor (risos). Eu falei: ‘Para de falar isso perto dele’. Homem não entende, tem medo de machucar a criança”, revelou em entrevista ao jornal O Globo.  Apesar de tudo ter sido tranquilo, durante a gestação, a musa chegou a sentir muitas dores nas costas: “Sou tartaruga com alma de borboleta. Quero voar e não posso. O corpo está limitado, pesado. Minha própria lentidão me incomoda. De resto, é tudo ótimo. Canto para o bebê, entro no quarto dele umas 15 vezes por dia. […] Estou apaixonada. Nunca vivi algo tão forte na vida”, finalizou.

observatoriodosfamosos

Luma Costa deixou elenco de trama da Globo apos descobrir gravidez
Luma Costa deixou elenco de trama da Globo após descobrir gravidez 

Longe da TV desde Sol Nascente (2017), Luma Costa estava escalada para Verão 90, trama das 19h da Globo que substituirá O Tempo Não Para em 2019, mas teve que deixar o elenco da atração por estar grávida do seu segundo filho, Eduardo.“Infelizmente tive que deixar esse projeto lindo, mas já estou negociando com a Globo para voltar às telinhas ano que vem, em algo bem bacana”, contou a estrela em entrevista à colunista Patrícia Kogut.“Ano passado, fui estudar na New York Film Academy e, quando voltei, acabei engravidando e ficando mais tempo longe do trabalho do que esperava. Por isso, estou muito ansiosa para retornar o mais breve possível. Vou me colocar à disposição da emissora assim que o Eduardo nascer”, esclareceu a famosa, que está no sétimo mês da gestação.

Conheça a história de Verão 90

A trama da próxima novela das sete começa na década de 1980, quando Manu, João e Jerônimo formavam uma banda infantil de sucesso, a Patotinha Mágica. Com ares inspirados no Balão Mágico, o grupo virou mania nacional e bombou na época. Porém, conforme foram crescendo, os três cantores acabaram sendo esquecidos pelo público e a carreira caiu no ostracismo. Já adultos, nos anos 90, eles tentam voltar ao auge. Manu, em primeiro lugar, deseja se tornar uma atriz de sucesso. A questão é que a moça não leva jeito para a função, mesmo contando com o apoio da mãe – uma ex-atriz de pornochanchada. Já João tenta se firmar na música, enquanto Jerônimo sente uma certa inveja do irmão. Tudo muda quando os três se reencontram e começa a rolar um clima entre Manu e João. Além das armações de Jerônimo, o relacionamento não será bem visto pelas mães dos jovens. Sendo assim, Lidiane e Janaína viverão grandes embates por conta dos filhos, em cenas que prometem divertir o público.

observatoriodosfamosos

Barbara Evans
Barbara Evans 

Bárbara Evans está em São Paulo para o lançamento da programação 2019 do canal por assinatura E!. Neste final de semana, a estrela resolveu se acomodar numa banheira de espuma.“Hoje foi um dia muito especial para mim.. Acho o sentimento de gratidão um dos melhores do mundo! Obrigada a todos os envolvidos sempre, sempre! E vamos para a LUTA! mil beijos E BOA NOITE”, disse ela.Bárbara está hospedada no hotel de luxo Palácio Tangará, padrão cinco estrelas. A diária custa a partir de R$ 2500. Os fãs, claro, não economizaram nos elogios e enviaram comentários como ‘diva’ e ‘maravilhosa’.

observatoriodosfamosos

Resultado de imagem para gonzaga patriota

A crise sem limites porque passa o Brasil, não vejo outra saída para o presidente eleito Jair Bolsonaro, senão uma conciliação política.  Vale à pena recordar uma das melhores passagens da história republicana, a conciliação política conduzida por Tancredo Neves, quando o país estava em ruínas, sem rumo, como se encontra hoje. Há época, em 1985, a mobilização pelas eleições diretas chegara ao Congresso Nacional, abrindo um fosso entre a rua e a ditadura militar já sem pernas para caminhar.

Agora, nada diferente daquela época. As eleições a nível nacional, tanto no primeiro, quanto no segundo turno, serviram para confirmar que há uma irremediável ruptura entre a sociedade e o sistema político brasileiro, expurgado pela sociedade. Hoje, não é diferente de 1985, a prioridade nacional é a conciliação. Sem conciliação, o próximo governo não terá condições nem apoio para resolver os grandes problemas: fiscais, políticos, sociais e, principalmente, o desemprego e a corrupção.

Tancredo Neves, como se sabe, chegou ao Palácio do Planalto morto, para o velório, mas deixou o discurso que faria na posse, escrito. E bem escrito. Dentre tantas palavras conciliatórias, estas: ”Esta solenidade não é a do júbilo de uma facção que tenha submetido à outra, mas festa de conciliação nacional”;…”Nosso progresso político deveu-se mais à força reivindicadora dos homens do povo, do que à consciência das 

elites”;...”A história nos tem mostrado que, invariavelmente, o exacerbado egoísmo das classes dirigentes, as tem conduzido ao suicídio total”. Esses e outros trechos do discurso de Tancredo Neves devem ser bem olhado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro e executado no seu governo.

Gonzaga Patriota é Contador, Advogado, Administrador de Empresas e Jornalista. Pós-Graduado em Ciência Política, Mestre em Ciência Política e Políticas Públicas e Governo e Doutor em Direito Civil pela Universidade Federal de Buenos Aires, na Argentina.

O presidente do PSL, Gustavo Bebianno (PSL), disse que ainda não está confirmado como ministro da Justiça de Bolsonaro. Ele afirmou que há “bons nomes” sendo cogitados para o cargo, como a ex-ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Eliana Calmon e o juiz federal Sérgio Moro. Apesar, disso afirmou que ainda não houve nenhuma conversa com os dois sobre o assunto. Bebianno ainda disse que Moro pode ser indicado para compor o Supremo Tribunal Federal (STF) “mais para frente”.

istoé

Além de escolher o novo presidente da República, brasileiros foram às urnas hoje (28) em treze estados e no Distrito Federal para escolher o novo governador.

Em São Paulo, maior colégio eleitoral do país, João Doria (PSDB) foi eleito com 51,75% dos votos contra 48,25% de Marcio França (PSB). Já no menor colégio eleitoral, Roraima, Antonio Denarium (PSL), que nunca ocupou um cargo público, venceu a disputa com 53,36%, contra 46,64% de José de Anchieta (PSDB).

No Distrito Federal, o advogado Ibaneis Rocha (MDB) ganhou com ampla maioria (69,79%) do atual governador Rodrigo Rollemberg (PSB), que disputava reeleição e ficou com 30,21%. Novidade na política brasiliense, Ibaneis começou a corrida eleitoral com apenas dois pontos percentuais nas pesquisas. O advogado é fundador de um dos maiores escritórios de advocacia da capital e prometeu, durante a campanha, construir moradias populares e escolas.

No segundo maior colégio, o empresário Romeu Zema (Novo) foi eleito governador de Minas Gerais, com 71,81% dos votos contra 28,19% de Antonio Anastasia (PSDB), que volta ao Senado por estar no meio do mandato. Como no DF, Zema começou a corrida eleitoral com pouca intenção de votos segundo as pesquisas, atrás de Anastasia e do atual governador do estado, Fernando Pimentel (PT). Zema será o primeiro governador do parido Novo, fundado em 2015 e que lançou a sua primeira candidatura à presidência esse ano, com João Amoêdo.

No Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) também teve uma ascensão no final do primeiro turno e foi eleito com 59,87% dos votos, derrotando o ex-prefeito do Rio Eduardo Paes (DEM), que obteve 40,13% do total. Witzel é juiz e deixou a profissão para entra na política. Ele recebeu apoio da família de Jair Bolsonaro (PSL), principalmente de seu filho Flavio – eleito para o Senado – o que o ajudou a conquistar a eleição no estado.

A senadora Fátima Bezerra (PT), que deixa o Senado para assumir o estado do Rio Grande do Norte a partir de 1º de janeiro, será a única governadora mulher no próximo quadriênio. Ela foi eleita com 57,6% dos votos, derrotando Carlos Eduardo (PDT), que ficou com 42,40% do total.

Decisão no primeiro turno

Em 12 estados, a eleição para o governo dos estados foi decidida no primeiro turno. No Nordeste, três governadores ganharam com uma grande vantagem. Foi o caso de Camilo (PT) no Ceará que obteve 79,96% dos votos. Em Alagoas, Renan Filho (MDB) foi reeleito com 77,3% dos votos e na Bahia, Rui Costa (PT) foi para o segundo mandato com 75,5%. No Paraná, o filho do apresentador Ratinho, Ratinho Junior (PSD) foi eleito com 59,99% dos votos.

Composição dos estados por partidos

Apesar de ter sido derrotado na corrida presidencial, o PT é o partido com maior número de governadores. Neste ano, a legenda conseguiu ganhar em quatro estados, todos no Nordeste: Bahia, Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte. O partido, porém, perdeu o governo de Minas, segundo maior colégio eleitoral do país, que era comandado por Fernando Pimentel, que a partir de janeiro passará a ser governado por Zema, do partido Novo.

O MDB foi a legenda que mais perdeu governos regionais: passou de sete em 2014 para três nestas eleições. O partido perdeu o Rio de Janeiro, que era governado por Luiz Pezão, Sergipe, Tocantins, Rondônia, Rio Grande do Sul e Espírito Santo, manteve Alagoas e conseguiu eleger nomes no Distrito Federal e Pará.

Já o PSL, partido do presidente eleito Jair Bolsonaro, que não possuía nenhum governo estadual, conseguiu eleger três governadores: Coronel Marcos Rocha, em Rondônia, Antonio Denarium, em Roraima e Comandante Moisés, em Santa Catarina. O PSDB, por sua vez, passou de cinco estados para três, São Paulo, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. A legenda conseguiu manter o comando de São Paulo, maior colégio eleitoral do Brasil e há quase 30 anos governada pelos tucanos. O MDB e o PSB têm três estados cada e o PSD e PSC, dois. Já o PP, PHS, PDT, PCdoB e Novo conseguiram eleger um governador cada.

Governadores eleitos em 2018

Continue lendo

 Ana Veras,  juíza eleitoral auxiliar.

ACESSEM OS VÍDEOS

                                                         

Promotor Aurinilton Leão.

  Obs: Esta entrevista ocorreu na EREM Santa Terezinha – PE. Ás 16:30 hs. A mesma foi realizada de improviso, qualquer falha desculpem. Este blog agradece a juíza Ana Veras e o promotor Aurinilton Leão.

Talvez isso já tenha acontecido com você ou com alguém próximo: a relação com o(a) namorado(a) está claramente ruim, mas ninguém consegue terminar. Por quê? Nem sempre o motivo é comodismo – ao contrário. A principal razão pode estar ligada ao nosso altruísmo.

Ou pelo menos é o que afirma um estudo publicado no periódico Journal of Personality and Social Psychology, liderado pela pesquisadora Samantha Joel, da Universidade Western, no Canadá. Segundo o artigo, a dificuldade de terminar pode estar na percepção de que o outro quer muito ou até mesmo depende daquele relacionamento. Isso faz as pessoas priorizarem os sentimentos do parceiro – que, querendo ou não, é alguém especial. E, assim, a infelicidade continua…

“Quanto mais dependente um achar que o outro é no relacionamento, menor é a chance de um rompimento”, disse Samantha, em comunicado à imprensa. Para chegar a essas conclusões, a autora e sua equipe analisaram 500 pessoas, que estavam pensando em terminar o namoro. Os cientistas fizeram um questionário para saber os motivos que prendiam os voluntários à relação. Dois meses depois, os estudiosos entraram em contato novamente e detectaram que muitos participantes não tinham dado um pé na bunda de seus parceiros para não “ferir seus sentimentos”.

super

Mateus Ferraz / Agência RBS
Sondagens do Ibope mostram que, de 14 unidades da federação, apenas em três
os candidatos que lideram não receberam apoio de Bolsonaro
Mateus
Ferraz / Agência RBS

Se as pesquisas de intenção de voto se confirmarem, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) pode ajudar a eleger hoje até 11 governadores alinhados a seu discurso. Levantamento feito com base nas mais recentes sondagens divulgadas pelo Ibope mostra que das 14 unidades da federação onde a disputa se estendeu ao segundo turno apenas em três os candidatos que lideram não receberam apoio ou declararam voto no deputado.

Diferentemente do esperado pelo próprio PSL, o partido deve sair vitorioso em três disputas: Santa Catarina, Roraima e Rondônia, onde o coronel Marcos Rocha, candidato da sigla, tem 26 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, o tucano Expedito Júnior. A maior vantagem registrada por um apoiador de Bolsonaro, no entanto, se dá no Distrito Federal. Lá, Ibaneis Rocha (MDB) alcançou 75% da preferência. Em alguns casos, o apoio ao presidenciável foi essencial para que se chegasse ao segundo turno. Foi o que aconteceu, por exemplo, com Romeu Zema (Novo), que hoje lidera as pesquisas para o governo de Minas Gerais. O candidato chegou a pedir votos para Bolsonaro quando seu correligionário João Amoêdo ainda participava da disputa presidencial – ele ficou em quinto lugar, somando 2,5% dos votos válidos.— Romeu Zema foi oportunista. E fez isso baseado num cálculo eleitoral, o de que o eleitor poderia alinhar o seu voto, o que realmente aconteceu. Bolsonaro conseguiu alavancar seus aliados nos Estados e no parlamento, como nunca ocorreu antes — afirmou o cientista político Marco Antonio Teixeira, da FGV-SP. O candidato cita o antipetismo para justificar seu voto em Bolsonaro. “Ele tem alguns posicionamentos que vêm ao encontro do Novo. Com Bolsonaro na Presidência e Romeu Zema no governo, Minas Gerais terá uma atenção especial para sair dessa situação crítica em que se encontra”, disse Zema, em nota. Ele lidera as pesquisas com 68% das intenções de voto, segundo o Ibope. Seu adversário, o ex-governador Antonio Anastasia (PSDB), tem 32%.

Ressalvas

Já o candidato tucano ao governo do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, resistiu mais à onda Bolsonaro. Só declarou voto no deputado após o presidenciável do PSDB, Geraldo Alckmin, sair da disputa ao Planalto e ainda hoje diz que esse apoio não é “incondicional”. Mas colhe os frutos da decisão ao liderar as pesquisas com 57% das intenções de voto, ante 43% do atual governador, José Ivo Sartori (MDB), que também tenta se aproximar do presidenciável do PSL.

— Eu declarei o voto no Bolsonaro e não deixei de fazer as ressalvas e as críticas aos pontos que eu acho que merecem ressalva, especialmente no que diz respeito à convivência pacífica entre as pessoas. O PT não pode voltar ao poder, dados os problemas que enfrentou, não só de ordem moral, mas de uma política econômica que gerou problemas para o País. Mas isso não significa adesão incondicional às ideias do candidato Bolsonaro — disse Leite à reportagem.

No Rio e em São Paulo, a eleição ainda está aberta. Considerado uma espécie de azarão, o ex-juiz Wilson Witzel (PSC) até mudou o “vestuário” no segundo turno: de um lado da camisa usa adesivo com seu nome e número; do outro, estampa a foto e o número do presidenciável do PSL. Ele tem 54% ante 46% de seu adversário, Eduardo Paes (DEM).

Witzel, assim como João Doria (PSDB) em São Paulo, tem priorizado discursos favoráveis a Bolsonaro e contrários ao PT, apesar de o partido não disputar o segundo turno no Estado. Doria (50% dos votos válidos) não fica atrás. Abusa de adesivos com o logo “Bolsodoria” para pregar voto no deputado, apesar de a recíproca não ser verdadeira. Procurado pelo tucano no Rio, o presidenciável se negou a gravar com Doria e, assim como no Rio, segue neutro na disputa.

Placar partidário

 

Continue lendo

O texto creditado a Manuela D'Ávila foi uma reformulação de um comentário emblemático de John Lennon, de 1966: Manuela vota e diz a jornalistas aproveitarem a liberdade de imprensa

© REUTERS / Adriano Machado (Foto de arquivo) Manuela vota e diz a jornalistas aproveitarem a liberdade de imprensa

A candidata a vice-presidente Manuela D’Ávila (PC do B) votou por volta das 8h50 deste domingo em um colégio de Porto Alegre.Ela fez um rápido pronunciamento ainda ao lado da urna eletrônica e, ao ver a grande movimentação de jornalistas, disse a eles para “aproveitar a liberdade de imprensa”.Também falou que haverá uma virada histórica do petista Fernando Haddad e mencionou a reportagem da Folha de S.Paulo que mostrava que empresários impulsionaram disparos por WhatsApp contra o PT como um momento-chave do segundo turno.“O que a gente nota depois da identificação desse esquema de caixa dois digital do nosso adversário? O nosso adversário começa a cair nas pesquisas porque é um homem covarde, se ausentou dos debates, que não valorizou os pactos do nosso país. O debate é um espaço importante. Um homem que não consegue conviver com as críticas, com o pensamento diferente.”Manuela foi recebida por apoiadores aos gritos de “Manu no Jaburu”, em referência ao palácio da capital federal. Estava acompanhada de petistas e aliados, como o ex-governador gaúcho Olívio Dutra e o candidato derrotado ao governo do estado Miguel Rossetto.

Ela vai agora a São Paulo, onde acompanhará o resultado da eleição com Haddad. Com informações da Folhapress.

Apoiadores de Fernando Haddad

Apoiam Haddad (Coligação PT/PCdoB/Pros)

PDT /PPL / PSB / Psol / PSTU


  • Principais nomes

Alberto Goldman (PSDB) – Ex-ministro, ex-governador de São Paulo e ex-presidente do PSDB


Cid Gomes (PDT-CE) – Ex-governador do Ceará e senador eleito


Cristovam Buarque (PPS-DF) – Senador e ex-candidato à Presidência


Eunício Oliveira (MDB-CE) – Senador e atual presidente do Senado


Flavio Dino (PCdoB) – Governador reeleito no Maranhão


Guilherme Boulos (Psol) – Presidenciável


Joaquim Barbosa – Ex-ministro do STF e relator do Mensalão no Supremo


José Carlos Dias – Ex-ministro da Justiça de FHC


Marina Silva (Rede) – Presidenciável


Paulo Pereira Da Silva (SD-SP) – deputado e presidente da Força Sindical


Renan Calheiros (MDB-AL) – Senador e ex-presidente do Senado


Renan Filho (MDB-AL) – Governador reeleito

Apoiadores de Jair Bolsonaro

Apoiam Bolsonaro (Coligação PSL e PRTB)

PSC / PTB


  • Principais nomes

ACM Neto (DEM) – Prefeito de Salvador e presidente do DEM


Ana Amélia (PP-RS) – Senadora e candidata a vice-presidente na chapa de Geraldo Alckmin


Beto Richa (PSDB) – Ex-governador do Paraná


Blairo Maggi (PP-MT) – Ministro da Agricultura de Michel Temer


Carlos Marun (MDB) – Ministro da Secretaria de Governo de Michel Temer


João Doria (PSDB-SP) – Candidato ao governo de São Paulo, disputa o segundo turno


Rodrigo Maia (DEM-RJ) – Deputado e presidente da Câmara


Ronaldo Caiado (DEM) – Governador eleito de Goiás


Roseana Sarney (MDB) – Ex-governadora do Maranhão e filha do ex-presidente José Sarney


Valdir Raupp (MDB-RO) – Senador

DC / DEM / MDB / Patriota / Podemos / PP / PPS / PR / PRB / PSD / PSDB / Rede/ Solidariedade


  • Principais nomes

Aécio Neves (PSDB-MG) – Candidato à Presidência em 2014, ex-presidente do PSDB e senador


Álvaro Dias – Senador e presidenciável


Cabo Daciolo (Patriota) – Presidenciável


Ciro Gomes (PDT) – Presidenciável


Ciro Nogueira (PP-PI) – Senador e presidente do PP


Fernando Collor (PTC-AL) – Ex-Presidente da República e senador


Fernando Henrique Cardoso (PSDB) – Ex-Presidente da República


Geraldo Alckmin (PSDB) – Presidenciável e ex-governador de São Paulo


Henrique Meirelles (MDB) – Presidenciável


João Amoêdo (Novo) – Presidenciável


José Serra (PSDB-SP) – Candidato à Presidência da República em 2010, senador e ex-ministro


Marcio França (PSB) – Candidato ao governo de São Paulo disputa o segundo turno


Rodrigo Rollemberg (PSB) – Governador do Distrito Federal e candidato à reeleição


Romero Jucá (MDB-RR) – Senador, e-ministro, ex-líder dos governos Lula, Dilma e Temer e presidente do MDB

Simone Tebet (MDB-RS) – Senadora e líder da maior bancada no Senado (MDB)

congressoemfoco

Thaila Ayala
Thaila Ayala 

Thaila Ayala usou as redes sociais neste sábado (27) para destacar um clique em que exibe sua ótima forma de biquíni. A estrela fez pose em cenário paradisíaco próximo a barcos à beira do rio. “Meu lugar. Dentro de um biquíni”, disse ela. A atriz namora o ator Renato Góes, que atualmente pode ser visto nos cinemas de todo o Brasil, por conta do filme ‘Legalize Já’, que segue em cartaz em todo o país.nO namorado da estrela está nos Estados Unidos e destacou um clique em que aparece com a amada e lamenta saudades. “Sobre a mulher da minha vida. Chega! Saudade já”, escreveu o artista ao legendar o clique.

observatoriodosfamosos

Crédito: ITAMAR AGUIAR / AFP

Manuela vota (Crédito: ITAMAR AGUIAR / AFP)

A candidata a vice na chapa de Fernando Haddad (PT) à Presidência da República, Manuela DÁvila (PCdoB), criticou o adversário Jair Bolsonaro (PLS), a quem chamou de “homem covarde” por ter ficado de fora dos debates. “É um homem covarde, que se ausentou dos debates, não valorizou os pactos do nosso País, um homem que não consegue conviver com as críticas, que não consegue conviver com o pensamento diferente, que nos últimos dias já disse que quem discorda dele se prepare ou para a prisão ou para o exílio”, afirmou Manuela, em entrevista à imprensa.Manuela votou na manhã deste domingo em um colégio no bairro Petrópolis, zona norte de Porto Alegre. Ela estava acompanhada de sua mãe e de políticos do PT e do PCdoB gaúchos. Em sua chegada, ela foi recebida com flores por um grupo de apoiadores. Após rápida votação, a candidata agradeceu a presença dos jornalistas e mostrou confiança na vitória neste segundo turno das eleições 2018. “Tenho a convicção de que as milhares de pessoas que foram às ruas de forma voluntária se engajar na nossa campanha, em defesa da democracia e da liberdade, produziram a maior virada da história das eleições do Brasil”, disse.

Manuela DÁvila passa a manhã em Porto Alegre com a família e viaja às 13h para São Paulo, onde acompanha a apuração dos votos.

Foto: Ricardo Stuckert
O candidato do PT à presidência, Fernando Haddad, obteve mais uma vitória internacional neste domingo (28): ele foi o mais votado entre brasileiros que residem em Paris, na França, com 69,4% dos votos. Jair Bolsonaro (PSL) ficou com 30,5%. De acordo com o Consulado Brasileiro no país, a votação foi encerrada às 17h (13h no Brasil) e ocorreu sem maiores incidentes. Ao todo, foram instaladas 16 urnas em um centro de eventos. No sábado (27), a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, usou as redes sociais para declarar apoio ao candidato brasileiro que venceu em sua cidade. “Todo o meu apoio ao meu amigo Fernando Haddad. Conheci o Fernando quando ele era prefeito de São Paulo. Ele é um homem de valor, um defensor da democracia, competente e corajoso”, escreveu.

revistaforum

Camila Cabello
Camila Cabello 

Camila Cabello virou alvo de especulações sobre gravidez após posar plena com a mão na barriga neste sábado (27). “Você ainda é a única coisa que eu fiz certo”, escreveu ela ao legendar a publicação.Os fãs da estrela não economizaram nos comentários ao especularem que a cantora estaria grávida, já que além da mão na barriga, a legenda também deu mais força a teoria que tomou conta da web. Camilla percebeu a movimentação sobre a questão e resolveu desmentir. “Gente, não sejam loucos. Eu estive viajando pela América e comendo um monte de comidas deliciosas. Deixem eu e minha barriga em paz!”, pediu ela. Cabello esteve recentemente no Brasil, com a Never Be The Same Tour.

observatoriodosfamosos

Seções eleitorais fecham às 17h

votação deste domingo (28) terminou às 17h na maior parte do país. No entanto, em outras localidades, devido à diferença do fuso-horário em relação a Brasília, as seções eleitorais continuam abertas até as 18h ou 19h. Permanecem com votação aberta até as 18h (horário de Brasília) os Estados do, Rondônia, Roraima, parte do Amazonas, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Em outra parte do Amazonas (de Tabatinga até  Porto do Acre) e no próprio Acre, as urnas fecham às 19h (horário de Brasília). Somente após as 19h, o Tribunal Superior Eleitoral começará a divulgar os resultados da eleição presidencial das urnas já apuradas no país.Os Estados que encerraram às 17h divulgarão nesse período apenas números de votos de governador, senador e deputados.Além da escolha do presidente, brasileiros de 13 Estados (AM, AP, MS, MG, PA, RJ, RN, RS, RO, RR, SC, SE e SP) e do Distrito )

votação também já se encerrou em boa parte das zonas eleitorais no exterior, onde 500 mil eleitores estão aptos a votar. Grandes colégios eleitorais fora do país, como Japão e países da Europa, registraram filas neste domingo.

Ao longo da tarde, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que o dia estava sendo de “tranquilidade” nas ruas. Até o meio dia, foram registrados 83 casos de crimes eleitorais, sendo 22 de boca de urna. Também foram presas 58 pessoas por crimes eleitorais, nenhum candidato. De acordo com o ministro, até o começo da tarde, a polícia judiciária instaurou 78 inquéritos.

noticias.r7

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa foi às redes sociais neste sábado (27) para declarar apoio ao petista Fernando Haddad. “Votar é fazer uma escolha racional. Eu, por exemplo, sopesei os aspectos positivos e os negativos dos dois candidatos que restam na disputa. Pela primeira vez em 32 anos de exercício do direito de voto, um candidato me inspira medo. Por isso, votarei em Fernando Haddad”, afirmou o ministro aposentado em publicação no Twitter. Há algumas semanas, Haddad se encontrou com Joaquim Barbosa – que relatou no STF o processo do mensalão do PT –, mas não havia obtido seu apoio público. Ministros do STF ouvidos pelo blog avaliam, reservadamente, que um dos motivos que pode ter levado Barbosa a se posicionar foi a ação da Justiça Eleitoral nas universidades nesta semana. O ex-ministro sempre ressalta as liberdades e a defesa do estado democrático de direito. Além disso, lembram que Joaquim Barbosa chegou a cogitar disputar a Presidência, mas desistiu no começo do ano.

Em suas redes sociais, Joaquim barbosa divulga voto em Haddad, mas já está na história que ele mesmo disse que só Bolsonaro não foi comprado pelo PT no esquema de corrupção conhecido como Mensalão, que feria gravamente a democracia do nosso país anulando o Poder Legislativo.

Bolsonaro

Após a declaração de apoio de Barbosa a Haddad, o adversário do petista, Jair Bolsonaro (PSL), utilizou sua conta no Twitter para dizer que, quando ministro do Supremo, Barbosa teria dito que ele, Bolsonaro, não foi comprado pelo PT no esquema do mensalão. Mais tarde, Joaquim Barbosa falou em “manipulação” e disse que é “falso” o que o candidato do PSL disse porque, segundo o ministro aposentado, Bolsonaro não era líder nem presidente de partido e, portanto, não fazia parte do processo investigado. “Só se julga quem é parte no processo. Portanto, eu jamais poderia tê-lo absolvido ou exonerado. Ou julgado. É falso, portanto, o que ele vem dizendo por aí”, disse Barbosa.

g1

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!
 
bove=""

 

Visitas
contador de visitas
Redes Sociais
Click e acesse
CLIQUE AQUI e fale com os ministros, fiquem de OLHO bem aberto alguma informação entre em contato com os ministros.

CLIQUE AQUI e veja receita e despesa do seu municípios.

Aqui você encontra informações sobre a aplicação do dinheiro público nos municípios e no estado de Pernambuco.

Zé Freitas no Facebook

Zé Freitas no Twitter
Parceiros