Recicla Net

Óticas Olhar Brasil
Lojas Surya
Supermercado Compre Bem
Natália Calçados

Seg Vida
 

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.

REFLEXÕES DO PASSADO E PRESENTE: PERSPECTIVA DE MELHORA PARA O FUTURO


 

Monthly Archives: março 2020

A concessão de um auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores informais será votada na segunda-feira pelo Senado Federal, informou o presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), em sua conta no Twitter. A votação é o passo que falta para que o projeto possa ser sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro e comece a valer. Só então é que o dinheiro começará a ser liberado às famílias brasileiras. O benefício será repassado por três meses e será pago em dobro para mulheres chefes de família. “Diante da importância do repasse de R$ 600 a R$ 1.200, por três meses, aos trabalhadores autônomos, o Senado cumprirá o seu papel em nome do povo brasileiro e votará o projeto na segunda-feira”, disse Alcolumbre.

A criação do benefício foi aprovada ontem pela Câmara. Além do auxílio emergencial, também será paga uma antecipação de R$ 600 a pessoas com deficiência que ainda aguardam na fila de espera do INSS para a concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

O valor é o dobro do que havia sido avalizado pela equipe econômica em meio às negociações com os deputados nos últimos dias (R$ 300). Inicialmente, o governo havia proposto um benefício de R$ 200 mensais. O relator do projeto, deputado Marcelo Aro (PP-MG), decidiu subir o valor a R$ 500, mas na quinta-feira o presidente Jair Bolsonaro deu aval para subir para R$ 600.

Os valores serão pagos por três meses, podendo ser prorrogados enquanto durar a calamidade pública causada pela pandemia do novo coronavírus. A proposta foi aprovada simbolicamente, sem a contagem dos votos mas de forma unânime pela indicação dos partidos durante sessão virtual. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que o aumento da ajuda para R$ 600 foi a demonstração de que o governo tem de conversar com o Congresso mesmo com “divergências”.

Gastos

Com um valor de R$ 200, o governo estimava um gasto de R$ 15 bilhões no caso do auxílio emergencial e de R$ 5 bilhões para a antecipação do BPC. Permanecendo o mesmo alcance, as despesas passariam a R$ 45 bilhões e R$ 15 bilhões, respectivamente. Porém, a diferenciação para mulheres chefes de família pode ampliar o impacto.

Para ter direito ao auxílio emergencial, a renda por pessoa tem de ser de até R$ 552,50. O auxílio emergencial será operacionalizado pelos bancos públicos.

BPC

A elevação do valor dos benefícios não é o único ponto do qual o governo discorda no projeto. O relator restabeleceu o acesso ao BPC às famílias com renda de até R$ 261,25 por pessoa (um quarto do salário mínimo) em 2020, mas previu nova elevação desse limite a R$ 522,50 por pessoa (meio salário mínimo) a partir de 2021.

O governo é contra essa mudança no critério do BPC, que traria um gasto adicional de R$ 20,5 bilhões no ano que vem. A despesa permaneceria nos anos seguintes. Um custo desse porte pode inviabilizar o teto de gastos, mecanismo que limita o avanço das despesas à inflação.

O Congresso já havia tentado implementar esse limite mais amplo – que na prática aumenta o número de famílias beneficiadas – ao derrubar um veto do presidente Jair Bolsonaro. Como a mudança valeria para este ano, o Tribunal de Contas da União (TCU) condicionou a eficácia da medida a compensações, como cortes de outras despesas. Essa ação da corte de contas deflagrou a nova negociação do projeto no Congresso.

exame

                Cena exibida no vídeo da campanha lançada pelo governo federalreprodução


O governo federal lançou a campanha “O Brasil não pode parar” nas redes sociais. A ação publicitária custou R$ 4,8 milhões –com dispensa de licitação–, conforme reportagem do Poder360 mostrou nesta 5ª feira (26). A peça reforça mensagens pregadas nos últimos dias pelo presidente Jair Bolsonaro, que critica a paralisia da economia em nome do isolamento social para prevenção à covid-19 (doença causada pelo coronavírus).

O vídeo criado para a campanha (assista mais abaixo esta reportagem) acompanha 1 texto que destaca o baixo índice de fatalidade dos pacientes jovens infectados pela covid-19 e incentiva os brasileiros a retornarem às suas rotinas.

                                                                       

R$ 4,8 MILHÕES SEM LICITAÇÃO

Para executar a campanha, o governo federal contratou por R$ 4.897.855,00, com dispensa de licitação, a agência de publicidade iComunicação para “disseminar informações de interesse público à sociedade”. Consta no DOU (Diário Oficial da União) desta 5ª feira (26.mar.2020). A empresa abriu em 2002 e tem capital social estimado em R$ 250 mil, de acordo com a Receita Federal. Ocupa 6 salas de 1 prédio empresarial no Setor de Autarquia Sul, em Brasília.

A contratação foi assinada pela secretária de Gestão e Controle, Maria Lúcia Valadares e Silva, e pelo secretário especial de Comunicação Social, Fabio Wajngarten, na última 3ª feira (24). O Poder360 procurou a Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social), mas não obteve resposta. O espaço continua aberto. O ministro Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), a quem a Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social) está subordinada, autorizou Wajngarten na última 2ª feira (23)  “a celebrar a contratação emergencial de serviços de planejamento, desenvolvimento e execução de soluções de comunicação digital”, de acordo com o DOU da própria 2ª“A delegação produzirá efeitos exclusivamente para o procedimento administrativo de contratação emergencial, processo SEI 00170.000322/2020-59”, diz o texto. Wajngarten ainda nem retornou aos trabalhos depois de ter sido diagnosticado com covid-19, doença do novo coronavírus. Ele tem publicado atualizações diárias sobre seu estado físico em sua conta no Twitter.

ECONOMIA X PREVENÇÃO

Bolsonaro tem minimizado a importância da pandemia de covid-19 há semanas, tendo chamado a enfermidade que já matou mais de 20.000 pessoas em todo o mundo de “fantasia” e acusando a imprensa de estimular “histeria” em relação ao coronavírus. Na 3ª feira (24.mar.2020), o presidente fez pronunciamento em rede nacional de televisão e rádio no qual criticou governadores e prefeitos que promovem o “confinamento em massa“. O presidente disse que a covid-19 trata-se de uma “gripezinha” e contestou até mesmo o fechamento das escolas, mencionando que a maioria das vítimas da doença está na faixa acima dos 60 anos. O isolamento social é defendido por autoridades sanitárias do Brasil e do mundo, incluindo a OMS (Organização Mundial da Saúde). O Ministério da Saúde também endossa o pedido para que as pessoas fiquem em casa, mas o ministro Henrique Mandetta ajustou seu discurso ao do presidente nesta 4ª feira (25.mar). Afirmou que a imposição de quarentena precisa de 1 prazo para ter fim e reclamou que medidas extremas foram tomadas “praticamente no início” do surto. Apesar das declarações de Bolsonaro e do ministro, os governadores mantiveram a decisão de manter as medidas restritivas e de isolamento social. Em carta assinada por 26 governadores (apenas Ibaneis Rocha, do Distrito Federal, não assinou), os chefes dos governos estaduais pregaram “bom senso, empatia e união” contra a pandemia e convidaram o presidente a “liderar” esse processo em parceria com os governadores. Ainda na noite de 4ª feira (25.mar.2020), o presidente reclamou de “demagogia” e disse que quem faz “politicagem” neste momento de pandemia é “covarde“. Afirmou também que seu governo está buscando “a dose adequada para combater esse mal sem causar 1 ainda maior“.

COVID-19 NO BRASIL

Esta 5ª feira (26.mar.2020) marcou 1 mês do 1º diagnóstico de covid-19 no Brasil. O país já soma até agora ao menos 2.915 casos e 77 mortes por covid-19, segundo os dados atualizados até as 17h30 desta 5ª pelo Ministério da Saúde.

O secretário-executivo da Saúde, João Gabbardo, disse que não é possível estabelecer uma estimativa de casos e mortes para o próximo mês, mas afirmou que “a precisão é que vamos ter 30 dias muito difíceis”. Gabbardo disse ainda que “provavelmente nós estejamos na fase crítica da pandemia. Nós não vamos começar a reduzir os casos em 30 dias”.

poder360

Sair de casa sem um pingo de maquiagem, uma gota de corretivo ou mesmo base, é o sonho de muitas mulheres. Mas, para a maioria delas, as manchas, rosácea, acne, danos causados pelo sol e melasmas, ainda geram dependência da pele facial pelos pigmentos. Mas a dúvida sempre fica: é possível ter uma pele perfeita sem recorrer ao make?  “Uma pele naturalmente bonita deve ser saudável e ter uma rotina de cuidados adequados a cada tipo, idade e época do ano. Independentemente da boa genética, bons hábitos de vida são pilares que promovem a beleza, saúde e longevidade. A alimentação equilibrada, sono de boa qualidade, exercícios regulares, baixa ingestão de bebida alcoólica e evitar o tabagismo são fundamentais para a manutenção da beleza da pele, além do uso de fotoprotetores adequados, que são os princípios elementos para prover saúde ao nosso corpo como um todo e, isto, claramente inclui seu maior órgão: a pele”, afirma a dermatologista Dra Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

O passo a passo diário de cuidados com a pele e o hábito constante de visitar o dermatologista podem colaborar muito nesse processo e aqui elencamos os principais deles

Limpeza – O rosto, pescoço e área do colo devem ser lavados de manhã e à noite para controle da oleosidade, retirada da sujidade e das nanopartículas de poluentes que ficam aderidas à superfície da pele. “Os sabonetes devem ter pH próximo ao da pele, sem amidas, sulfas ou parabenos e, de preferência, que apresentem na formulação extratos puros naturais em alta concentração como hamamélis, camomila, calêndula, aveia, malva grapefruit, entre outros”, afirma a médica. Após lavar, o uso de um esfoliante, duas vezes na semana, é bem-vindo. Ele deve conseguir retirar estas pequenas imperfeições do estrato córneo em mais de 50% com remoção de asperezas e microcomedos que ficam depositados no ducto de saída das glândulas sebáceas”, explica.

A última etapa conclusiva do ritual de limpeza é a tonificação. “Estes produtos, apesar da nomenclatura tônico, podem ser calmantes, hidratantes, antioxidantes e adstringentes”. Os tônicos têm o papel de recuperar também o PH da pele.

Hidratação com antioxidantes e fotoproteção – Após lavar e tonificar a pele pela manhã, é o momento de usar um sérum tensor com efeito lifting, hidratante, que promova ação antioxidante e de proteção à barreira cutânea. “Ácido ferúlico e um pool de Vitaminas podem estar na formulação, que é um booster de energia para a boa atividade celular principalmente para atuar da junção dermoepidérmica”, explica. “A seguir o uso de fotoprotetor sempre acima de FPS 30 E PPD sempre 1/3 do total da proteção solar com ação anti UVA”, recomenda. Fototipos mais claros devem aumentar a fotoproteção: FPS 50 no mínimo.

Tratamentos noturnos Principalmente durante as épocas mais frias do ano, à noite é o momento de seguir a prescrição do dermatologista e utilizar compostos à base de vitamina A ácida, alfa-hidroxiácidos e derivados associados a clareadores como hidroquinona, alfa arbutin, decapeptídeo e antioxidantes como o resveratrol a vitamina E e C, as antocianinas presentes nos frutos vermelhos, fatores de crescimento, dentre outras formulações específicas para cada caso, tipo de pele e idade. “O regime de tratamento utilizado é prescrito no receituário e pode variar de acordo com a necessidade da pele, o problema em questão, além do estilo de vida de cada paciente”, destaca.

Continue lendo

Anel Mirian Ana Khouri (Foto: Reprodução/Instagram)

Os efeitos devastadores da Covid-19 levaram uma grande parcela da indústria da moda a agir para ajudar a minimizar a situação. Sejam mobilizações para a produção de máscaras ou a doação de parte dos lucros de suas vendas, confia abaixo algumas das ações anunciadas até agora.

Ana Khouri, designer de joias brasileira baseada em Nova York, é um dos nomes que se engajou na causa: ela criou uma versão do anel Mirian adornada com safiras azuis, que terá 100% do lucro revertido para a organização Médicos sem Fronteira. “Escolhi essa gema para essa peça pois o azul em muitas culturas está associado à esperança, paz e proteção”. Grupo Morena Rosa, que controla as marcas Morena Rosa, IódiceLebôh, Zinco e Maria Valentina, doou 60 máscaras com respiradores (selo Anvisa e Inmetro) da equipe de Segurança de Trabalho para a Santa Casa de Cianorte, no Paraná, onde fica a sede da empresa. Além disso, em contato com o Governo do Estado do Paraná, a empresa se colocou à disposição para ajudar na confecção de máscaras. No total foram produzidas 7 mil máscaras: 500 foram entregues para a saúde de Cianorte e o restante vai ser retirado pelo governo estadual.Vivara anunciou parceria com a Cruz Vermelha Brasileira, para distribuir 10 mil kits de higiene pessoal para pessoas em regiões de vulnerabilidade social. Contendo álcool em gel, sabonete antibacteriano, máscara, e um folheto com dicas de segurança, serão distribuídas em unidades de saúde, centros de acolhida de idosos e para população em situação de rua, principalmente, nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro – locais onde há o maior número de casos confirmados do novo coronavírus.

Continue lendo

FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Ninguém pode ser abandonado, e todos temos o que fazer”, disse o governador Paulo Câmara
                       – FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Em pronunciamento nesta sexta-feira (27), o governador Paulo Câmara (PSB) adotou um tom mais duro em relação à conduta do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no combate à pandemia do novo coronavírus (covid-19).O socialista inicia sua fala afirmando que a negação ou adiamento de decisões de combate à proliferação do vírus, a exemplo do distanciamento social, custou caro a outros países, “uma conta paga com vidas”, disse. Pernambuco registrou nesta sexta-feira (27) a quarta morte por coronavírus.“Todo dia cresce o número de mortes na Europa, nos Estados Unidos e no Brasil. A determinação mundial é manter as pessoas em casa por um tempo para diminuir a propagação do vírus. O trabalho dos governos, a dedicação dos profissionais de saúde e a colaboração da maioria da população acabam sendo insuficientes por causa de gestos irresponsáveis. Depois que Bolsonaro defendeu na última terça-feira (24), durante pronunciamento em rede nacional, a reabertura do comércio e a flexibilização do isolamento social, além de ter criticado os governadores e a imprensa, Paulo já havia feito críticas ao presidente. Ele chegou a afirmar que o gesto do presidente “comprova que o Brasil está sem comando”. Segundo a coluna Cena Política, ele quem deu a ideia da realização de uma videoconferência na última quarta (25) com os governadores nordestinos para reafirmar as medidas de isolamento social que já estavam sendo adotadas nos estados. Paulo alegou que em Pernambuco tem sido feito “todo o possível”, mas é responsabilidade do governo federal comandar programas de renda voltado para os trabalhadores “É assim no mundo. Não faz sentido aqui o governo federal procurar briga com os governadores e querer colocar as pessoas em risco sem assumir ações efetivas dedicadas ao social e à economia”, disse o socialista. 

Campanha

Paulo rebateu a campanha publicitária “Brasil não pode parar” lançada pelo governo federal, com o intuito de chamar a população a voltar a circular nas ruas. “Em vez de se proteger e de proteger a família, quem vai para a rua pode se contaminar e virar agente de transmissão. Coloca a vida em risco e ameaça os outros. A covid-19 continua matando milhares de pessoas. No Brasil, a situação vai se agravar se a população não obedecer a orientação de quem entende”, disse Paulo Câmara. Todos os dias, de domingo a domingo, sempre às 20h, o Jornal do Commercio divulga uma nova newsletter diretamente para o seu email sobre os assuntos mais atualizados do coronavírus em Pernambuco, no Brasil e no mundo. E como faço para receber? É simples. Os interessados podem assinar esta e outras newsletters através do link jc.com.br/newsletter ou no box localizado no final das matérias.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa. A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

Continue lendo

                                             Doutor em microbiologia pela USP, Iamarino estuda a disseminação de vírus e a forma como evoluem

Pessoa sendo submetida a teste de temperatura

Interromper agora as medidas de isolamento contra o novo coronavírus é querer voltar a uma realidade que não existe mais, alerta é o biólogo e divulgador científico Atila Iamarino.

Mulher em isolamento social

O mundo (e o Brasil) mudaram com a disseminação do novo coronavírus, e a preocupação de governos e empresas agora deveria ser a de se preparar para esta nova realidade, diz ele em entrevista à BBC News Brasil. Nos últimos dias, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e alguns empresários têm insistido na necessidade de restabelecer o funcionamento do comércio e de outros serviços. Carreatas com essa bandeira foram organizadas em diversas cidades brasileiras. O argumento é de que os danos econômicos serão irreversíveis caso o país continue parado por muito tempo. O consenso entre cientistas da área, no entanto, é de que é fundamental manter medidas de isolamento social por enquanto, diz Atila — inclusive para ganhar tempo a fim de trabalhar em alternativas. “Manter as medidas que a gente tem agora é o que vai fazer dar tempo para buscarmos outras medidas lá na frente. Na verdade, parar agora é ganhar o tempo para fazer escolhas”, diz ele.

Doutor em microbiologia pela Universidade de São Paulo (USP), Atila concluiu dois pós-doutorados estudando a disseminação (ele prefere o termo “espalhamento”) dos vírus e a forma como esses organismos evoluem. Um desses pós-doutorados foi na própria USP, e o outro na Universidade Yale, nos Estados Unidos. Em sua carreira, o pesquisador de 36 anos estudou vírus como ebola e HIV. A ideia desse tipo de pesquisa, explica ele, é analisar o material genético dos vírus para entender como eles se propagam entre os humanos. Atila se tornou conhecido por sua participação no canal de YouTube do Nerdologia, um dos maiores do país. Nos últimos dias, tem feito transmissões ao vivo sobre o novo coronavírus. Uma delas atingiu a marca de 5,2 milhões de visualizações em menos de uma semana e fez com que o nome do biólogo chegasse à lista de assuntos mais comentados pelos brasileiros no Twitter.

Atila conversou com a BBC News Brasil por telefone, na última quarta-feira (25/02). Confirma a seguir alguns dos principais trechos da entrevista.

BBC News Brasil – À luz do que já se sabe sobre a pandemia, o que você acha das últimas intervenções presidente da República, Jair Bolsonaro, dizendo que o país precisa “voltar à normalidade”?

Atila Iamarino – Eu acho que não importa (o discurso do presidente). Felizmente, isso vai contra o que todos os países estão fazendo. Quase que sem exceção. Todos os países sobre os quais estou informado estão tomando medidas na direção contrária, de fechar em diferentes graus, e até de deixar a população em casa, como a Índia acabou de fazer com mais de 1 bilhão de pessoas.

Então, em relação às políticas internacionais, não faz sentido (o discurso de Bolsonaro).

Continue lendo

Após testar negativo para coronavírus, Ana Hickmann reencontra o filho e encanta
Ana Hickmann revê o filho após quatro dias de isolamento – Reprodução/Instagram

Ana Hickmann usou sua rede social para compartilhar um momento super fofo com seus seguidores.

A apresentadora precisou ficar em isolamento por 4 dias por estar com sintomas parecidos com o do coronavírus e mostrou na web momentos após encontrar com o filho, Alexandre, depois do período distante. Em seus stories do Instagram, ela dividiu uma série de vídeos ao lado do pequeno de 6 anos, mostrando toda a sua felicidade em estar pertinho do herdeiro novamente.

“Tem alguém fazendo bastante bagunça aqui com a mãe, porque como ele ficou sem a mamãe durante pouco mais de quatro dias, ele está matando a saudade. Foi tão bom ficar com ele durante as atividades da escola”, se derreteu. A loira seguiu filmando Alezinho e complementou: “Estava morrendo de saudades”. Na última terça-feira, 24, Ana entrou ao vivo no Hoje Em Dia e informou que seu teste para o covid-19 deu negativo. Ela ainda revelou que está apenas com uma gripe forte e que já havia saído do isolamento.

caras

Angelina Jolie tem um longo histórico com as causas humanitárias e, nessa pandemia do novo coronavírus, não foi diferente. A atriz fez uma doação de US $ 1 milhão para o No Kid Hungry, uma organização não-governamental dos EUA responsável por distribuir alimentos para crianças que dependem do almoço escolar para as refeições.

Em um comunicado, Jolie explicou mais detalhes do contexto social que as crianças estão passando durante a pandemia. “A partir desta semana, mais de um bilhão de crianças estão fora da escola em todo o mundo por causa de fechamentos ligados ao coronavírus […]. Muitas crianças dependem dos cuidados e nutrição que recebem durante o horário escolar, incluindo quase 22 milhões de crianças nos Estados Unidos que dependem de apoio alimentar. No Kid Hungry está fazendo esforços resolutos para alcançar o maior número possível de crianças”, apontou a atriz.

E a ajuda de Angelina não parou por aí. Segundo People, uma doação para a Agência de Refugiados da ONU e o envio de apoio às escolas que financia no Afeganistão, Camboja, Quênia e Namíbia foram bancados pela atriz. O intuito é garantir que os estudos não parem nesse período. Atualmente, ela financia 10 escolas no Camboja através da Maddox Jolie Pitt Foundation, criada em nome de seu filho mais velho, bem como da escola Angelina Jolie para meninas no Quênia e duas outras escolas para meninas no Afeganistão.

Continue lendo

Ayurveda sugere algumas atitudes simples, mas eficazes, para ajudar você a perder peso de maneira saudável. Segundo essa tradição indiana, os quilos a mais podem têm a ver com o excesso do dosha Kapha, que é definido como frio, úmido e pesado. E estar acima do peso pode provocar algumas características Kapha mesmo no corpo de uma pessoa que não tem esse dosha como base. Quando o Kapha está fora de equilíbrio costuma ocorrer ganho de peso facilmente, excesso de sono, preguiça e cansaço, por isso é importante equilibrar esse dosha por meio de alguns princípios. Segundo os especialistas em Ayurveda, é importante ressaltar que esse sistema de bem-estar não se concentra em ganhos de curto prazo, para que você não precise passar fome ou limitar de forma irrealista a variedade de alimentos que pode desfrutar. Em vez disso, enfatiza a constância ao seguir princípios que vão ajudar não apenas a perder peso, como também a conquistar um estilo de vida mais saudável.

6 PRINCÍPIOS DA AYURVEDA PARA PERDER PESO DE FORMA SAUDÁVEL

1. Coma três boas refeições por dia

Segundo a Ayurveda, para manter um metabolismo saudável é preciso o acendimento adequado do fogo digestivo, o que pode ser feito adicionando combustível regular e confiável ao organismo. Por isso é tão importante ter frequência e constância quando o assunto são refeições saudáveis e de boa digestão – e sem lanchinhos entre elas. Só assim é possível alcançar o equilíbrio necessário que irá garantir que o fogo digestivo seja estimulado de forma adequada.

2. Jante leve

Receita de sopa de abóbora com gengibre

 (AnnaPustynnikova/Thinkstock/Getty Images)

Um jantar leve e, de preferência, até às 19h, permite que o estômago se esvazie antes de dormir, o que ajuda os processos de desintoxicação que acontecem durante a madrugada. Apostar mais em sopas, caldos e saladas nessa refeição garante uma limpeza mais efetiva do organismo.

3. Ajude a equilibrar o Kapha

Assim você consegue eliminar o excesso desse dosha e, então, equilibrar o organismo e perder peso. Idealmente, a dieta Kapha deve incluir alimentos quentes, secos, ásperos, leves e de fácil digestão. Pense em cenoura, vagem, folhas verdes escuras (picantes e amargas), berinjela, couve, lentilha, grão-de-bico, ervilha, maçã, amora, framboesa, pera, e frutas secas (tâmara, damasco, ameixa e uva-passa).

4. Exercite-se ao menos três vezes por semana

Mulher caminhando no parque com roupa fitness e tênis de corrida

                                           (NickyLloyd/Thinkstock/Getty Images)

Isso é importante para garantir uma taxa metabólica mais rápida e queima de gordura mais eficiente. Para a Ayurveda, o melhor horário para a pratica de atividades físicas é pela manhã, período em que o corpo está desintoxicado e pronto para começar um novo dia. E vale qualquer modalidade: caminhada, corrida, ioga, natação…

 5. Beba água morna ou chá durante o dia

Na tradição Ayurveda, a água morna é conhecida como um elixir, pois tem o poder de dissolver o Ama. O Ama são as toxinas que se acumulam no nosso corpo, toxinas essas que podem ter como origem poluição ou escolhas alimentares não saudáveis, por exemplo. Por isso, procure beber água morna logo ao acordas e durante o dia. Vale acrescentar gengibre, limão, hortelã…

6. Procure dormir bem

mulher-sono-cama

(YakobchukOlena/Thinkstock/Getty Images)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Várias pesquisas comprovam que um sono ruim ou insuficiente é um forte gatilho para o ganho de peso. E, segundo a Ayurveda, garantir uma boa noite de sono entre às 22h e 6h seria muito importante não apenas para um processo de emagrecimento como para conquistar uma qualidade de vida melhor.

Rainha de bateria, musa fitness, influencer nas redes sociais e atriz. Aline Riscado, 31 anos, joga no time de quem não para um segundo. Mesmo assim, ela ainda encontra tempo e disposição para manter uma vida ativa e saudável. A Boa Forma conversou com ela e com seu médico Bruno Menezes, o diretor médico do Spazio Essenza, no Rio de Janeiro, para saber mais sobre a rotina de Aline.

boaforma

Precisamos ficar em casa. O problema é que às vezes bate aquele sentimento de ansiedade, não é mesmo? Principalmente quando abrimos as redes sociais e vemos as pessoas sendo super-produtivas: completam treinos intensos, organizam a casa inteira, cozinham, colocam todas as tarefas atrasadas em dia… Affffff!. Mas calma. É importante sentir-se útil durante o período de quarentena, mas também não tem problema não conseguir realizar tudo de uma vez só. Então que tal começar aos poucos e por uma parte essencial: cuidando de si? Abaixo, selecionamos sugestões de produtos que vão te ajudar no processo de isolamento (e, claro, são entregues via delivery para você evitar aglomerações). 

boaforma

O Ministério da Saúde informou nesta quinta-feira, 26, que “errou” ao afirmar em documento oficial enviado ao Ministério da Economia que precisaria de R$ 410 bilhões extras para enfrentar a pandemia do novo coronavírus no Brasil pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo a assessoria da pasta, o valor correto é de R$ 10 bilhões. O jornal O Estado de S. Paulo revelou que a pasta enviou na última terça-feira, 24, um ofício assinado pelo ministro Luiz Henrique Mandetta relatando da necessidade de aporte de recursos. O documento foi encaminhado para o ministro Paulo Guedes.

Em nota, o ministério disse que colocou o número quatro onde deveria estar um cifrão. No documento, contudo, há um cifrão antes do número quatro. “Esclarecemos que, de fato, a cifra consta em documento preliminar enviado ao Ministério da Economia com vistas a negociação de empréstimo junto ao Banco Mundial. Porém, o valor está errado. Trata-se de um erro material. O valor estimado correto seria R$ 10 bilhões. O algarismo “4” foi escrito por engano – deveria ser um cifrão, que fica na mesma tecla do ‘4’. O erro passou despercebido na revisão do documento. O Ministério da Saúde solicitou ao Ministério da Economia na manhã desta quinta-feira a devolução do estudo para as correções devidas”, informou o Ministério da Saúde.

Continue lendo

Açude de Boqueirão, na PB, passou de 60% da capacidade — Foto: Artur Lira/TV Paraíba

         Açude de Boqueirão, na PB, passou de 60% da capacidade 

Pelo menos 24 açudes da Paraíba estão sangrando desde o dia 20 de março até esta quinta-feira (26) conforme dados divulgados pela Agência Executiva de Gestão das Águas do estado (Aesa). Entre os açudes que estão com mais de 100% da capacidade está o reservatório Pocinhos, na cidade de Monteiro, São Gonçalo, na cidade de Sousa e o açude Farinha, em Patos. Segundo a Aesa, dos 134 açudes da Paraíba, 68 estão com capacidade superior a 20% do volume total. 27 ainda estão em observação, com menos de 20% do volume e 15 estão em situação crítica, com menos de 5% do volume. Entre os açudes em situação crítica estão os reservatórios Emídio e Mamanguape, ambos em Mamanguape, no Litoral Norte, que estão secos. O açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, que abastece Campina Grande e região, recebeu uma recarga de 285,80 m³ de água nesta quinta-feira e está com 61,26% de sua capacidade. O reservatório foi o que mais recebeu recarga entre os 11 principais açudes da Paraíba.

Açudes sangrando na Paraíba nesta quinta-feira (26)

Açude Município Volume total
Santo Antônio São Sebastião do Umbuzeiro 122,01%
Lancha I Aguiar 119,34%
Emas Emas 119,08%
Jenipapeiro São José da Lagoa Tapada 114,88%
Poço Redondo Santana de Mangueira 113,77%
Pimenta São José de Caiana 113,17%
Cachoeira dos Alves Itaporanga 113,11%
São José I São José de Piranhas 110,57%
Cafundó Serra Grande 110,54%
Glória Juru 110,21%
Pocinhos Monteiro 108,52%
Frutuoso II Aguiar 107,93%
Pedra Lisa Imaculada 107,41%
Catolé I Manaíra 106,44%
Algodão Algodão de Jandaíra 106,24%
Roçado Conceição 105,09%
Bom Jesus Carrapateira 104,73%
São Gonçalo Sousa 103%
Tavares II Tavares 101,99%
Cochos Igaracy 101,87%
Farinha Patos 101,70%
Cachoeira da Vaca Cachoeira dos Índios 101,45%
Vazante Diamante 100,62%
São José II Monteiro 100,12%
No mesmo período, a área agrícola cresceu 44,8%. (Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília)
Um levantamento publicado hoje (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que, de 2000 a 2018, o Brasil perdeu 7,6% de sua vegetação florestal. A área, que era de 4,02 milhões de quilômetros quadrados (km²) em 2000, passou a ser de 3,71 milhões de km² o que equivale a 42,4% do território. De 2016 a 2018, a perda foi 0,2%. A vegetação campestre, que inclui áreas de Cerrado, Caatinga e Pampas, teve uma perda ainda maior no período de 12 anos analisado, de 10,1%. Já de 2016 a 2018, a perda chegou a 0,7%. Por outro lado, a área agrícola cresceu 44,8% no período de 2000 a 2018 e passou a responder por 664,8 mil km2, ou 7,6% do território nacional, considerando a parte terrestre e marítima do país.Segundo o pesquisador do IBGE Fernando Peres, de 2000 a 2012, cerca de 20% das novas áreas agrícolas vieram da conversão de pastagens com manejo, usadas na pecuária. Mas, a partir de 2012, esse número subiu para 53%.“Temos observado que a dinâmica de ocupação, tanto em áreas florestais como de cerrado, segue uma sequência. Primeiro vem a retirada da vegetação nativa, seguida da instalação de pastagens e, depois de alguns anos, a implantação de áreas agrícolas”, explica Peres. O estudo nota, no entanto, que a expansão de áreas agrícolas tem reduzido seu ritmo. Se de 2012 a 2014, elas cresceram 7%, de 2016 a 2018, avançaram 3,3%.De 2000 a 2018, as áreas de pastagens com manejo cresceram 27% e as de silvicultura, 70%.
DP
                                                Os deputados votaram o texto na primeira sessão remota da Casa. (foto: Minervino Júnior/CB/D.A Press)

A Câmara aprovou, na noite desta quarta-feira (25/3), o projeto de lei 786/20, que prevê distribuição da merenda escolar para as famílias dos alunos, caso as escolas estejam fechadas devido a calamidade pública, como é o caso da pandemia de coronavírus. Os deputados votaram o texto na primeira sessão remota da Casa.Para entrar em vigor, o projeto ainda precisa ser avaliado pelo Senado. De autoria dos deputados Hildo Rocha (MDB-BA) e Dorinha Seabra (DEM-TO), a versão aprovada pelos deputados vale para todas as situações de suspensão de aulas por motivo de calamidade pública ou emergência, não apenas pela pandemia do novo coronavírus. O dinheiro será repassado aos pais ou responsáveis dos alunos.O PL acrescenta ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) a autorização para compra de ingredientes da merenda escolar, com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento a Educação (FNDE). A distribuição será acompanhada pelo Conselho de Alimentação Escolar (CAE), e as regras serão definidas pelas secretarias de Educação. Hildo Rocha afirmou que o objetivo da proposta é “atender situações emergenciais e suprir necessidades de estudantes que se encontram afetados em razão da situação de calamidade pública”. Caberá aos governos estaduais e municipais “garantir a manutenção de alimentos de forma a assegurar o direito humano à alimentação adequada e saudável mesmo fora do ambiente escolar”, resume o deputado, no projeto.
DP

Em Afogados, Barragem rompeu na zona rural e atingiu bairros. Em outras cidades da região, a situação também é preocupante. Em Carnaíba, áreas também foram afetadas. Rio Pajeú tem grande cheia em cidades como Serra Talhada.

Chuvas torrenciais em várias áreas do Pajeú deixam cidades em estado de alerta nesta manhã de quarta-feira.

Em Cachoeira da Onça, uma barragem estourou e atingiu bairros da cidade de Afogados da Ingazeira.  Moradores dos Bairros Borges e Brotas estão ilhados, sem acesso à área central da cidade.

Em Cachoeira da Onça, uma barragem estourou e atingiu bairros da cidade de Afogados da Ingazeira. Moradores dos Bairros Borges e Brotas estão ilhados, sem acesso à área central da cidade. O Riacho do Borges passou a pista seguindo pra Vila Pitombeira. O Rio Pajeú está um pouco próximo da Rua da Lama. Ele desceu com muita força . Muitos ouvintes ligam para a Rádio Pajeú, alguns mais desesperados com a água que cobriu a ponte do Anel Viário, levou móveis. Até um caminhão baú foi visto descendo água abaixo. O acesso à Afogados da Ingazeira pela PE 292 está interditado pelas águas pra quem vem de Iguaracy. A não ponte resistiu e um trecho da pista foi levada pela força da água. A Defesa Civil foi acionada e tenta ajudar as famílias de imóveis mais atingidos. Desabrigados estão sendo levados para o PETI, na área central da cidade. Não há relatos de mortes ou feridos. Mas o nível de apreensão é alto. O pico da chuva foi de madrugada. Há áreas com mais de cem milímetros registrados. Bairros como São Francisco, acessos como o do Bairro Sobreira também estão afetados. Há problemas também em áreas rurais. O riacho do Curral Velho tem grande volume. O volume da Barragem de Brotas e do Rio Pajeú também aumentou muito. Em Iguaracy, moradores do Bairro do Campos estão isolados por conta da força da água. A Prefeitura acompanha e dá suporte aos moradores. Em Carnaíba, o prefeito Anchieta Patriota destacou que foram mais de 200 milímetros em horas. Na Vila São Geraldo, as chuvas invadiram casas. Em Serra Branca, a Barragem estourou e o volume de água chega ao Rio Pajeú. Na cidade de Sertânia, o Açude do Governo na fazenda Cachoeira no IPA, há 16 anos não sangrava. A Prefeitura está em alerta pois tudo deságua no Rio Moxotó, que deve subir o nível. Em Serra Talhada, as chuvas fortes causam grande volume de água no Rio Pajeú. A população está muito apreensiva com a possibilidade de que a água invada ainda mais áreas urbanas. A área do Pátio da Feira da Lagoa Maria Timóteo é a mais afetada.

Veja o Rio Pajeú agora em Serra Talhada:

                                       

Cuidados com a pele: dicas para manter as mãos hidratadas!
                                             Cuidados com a pele: dicas para manter as mãos hidratadas!
O cuidado com a pele precisa ser redobrado em tempos de coronavírus, já que é uma porta de entrada para o vírus no nosso organismo. A higienização deve ser feita diversas vezes ao longo do dia o que pode causar um desequilíbrio na hidratação natural do corpo. Separamos algumas dicas para te ajudar a cuidar das mãos! Spoiler alert: vai muito além da estética! Já cuidou da sua mão hoje? Lavar, higienizar e passar álcool gel se tornou quase um mantra em tempos de coronavírus para prevenir a entrada de alguns vírus e bactérias no nosso corpo. O aumento dos cuidados cria um desequilíbrio na hidratação natural do corpo levando ao ressecamento. Isto pode causar algumas patologias na pele, como alergias e dermatites que diminuem a proteção contra micro-organismos desconhecidos. Te ajudando nisso, o Purepeople listou algumas dicas para você amenizar esse processo.

CUIDADO COM ESFOLIAÇÃO

É essencial fazer a esfoliação da pele com certa regularidade. Porém, em épocas nas quais as mãos estão mais sensíveis, vale a pena espaçar o ritual. Observe a sua pele! Se você notar as mãos secas ou ásperas, faça uma esfoliação suave para remover a pele morta e deixando a região mais macia. Não esqueça do creme após esse procedimento, ok?

O uso contínuo de álcool gel e sabonete acaba sensibilizando a pele e os hidratantes irão te ajudar a fortalecer a barreira cutânea. O ideal é dar preferência para cremes específicos para a área das mãos. Opte por produtos com antioxidantes, porém são componentes que ajudam a pele repor os nutrientes perdidos pelo estresse. Se for o seu caso, vale investir em compostos anti-idade também como vitaminas e ômegas. Além disso, vale investir sempre em soluções com protetor solar.

NÃO ESQUEÇA DAS UNHAS

As unhas também podem sofrer essa sensibilidade, por isso vale dar uma atenção extra. Misture um óleo para cutículas e unhas em um recipiente com água quente. Depois disso, massageie as unhas com ele para aumentar a penetração.

QUAL O MOMENTO IDEAL PARA HIDRATAR?

É importante você ter sempre um creme consigo, segue na mesa onde trabalha ou na bolsa. Passar o hidratante umas três vezes por dia é um número muito bom, pois ajudar a amenizar o ressecamento e não cria o famoso efeito rebote. Porém opte sempre por aplicar o produto após o banho ou depois de lavar as mãos. A pele ainda úmida aumenta a absorção dos compostos e potencializa o resultado

MUITA ÁGUA E BOA ALIMENTAÇÃO SÃO ESSENCIAIS

Quando estamos falando de saúde, precisamos refletir sobre o que estamos ingerindo no nosso corpo. Já que estamos falando de cuidados com a pele, beber muita água é algo fundamental. Lembre-se que a hidratação também vem de dentro para fora. Ao mesmo tempo, fazer refeições equilibradas fortalece o organismo e cria uma fonte de antioxidantes naturais. Não existe creme milagroso se você não segue esse passos, ok?

www.purepeople.com.

Ana Hickmann falou sobre o assunto ao vivo, durante o programa ‘Hoje em Dia’

Ana Hickmann falou sobre o assunto ao vivo, durante o programa 'Hoje em Dia'
Notícia boa! Ana Hickmann testa negativo para coronavírus 

Uma notícia boa na manhã desta terça-feira, 24! A apresentadora Ana Hickmann informou que testou negativo para covid-19. A informação ocorreu ao vivo durante o programa ‘Hoje em Dia’.  artista  surgiu em um telão da atração matinal e contou que está apenas com uma forte gripe e que, segundo recomendações médicas, precisa se cuidar para que a mesma não vire uma pneumonia. Além disso, ela informou que já saiu do isolamento.

                                                                                                                 

“Muito obrigada pelas mensagens de melhoras e orações. Testei negativo para o coronavírus, graças a Deus, mas testei positivo para outros vírus da gripe. Agora eu vou continuar ficando em casa com a medicação correta para que eu tenho porque até então eu estava tomando antitérmico, também sobre a orientação do meu médico, tentado me alimentar bem e com muita hidratação. Vou continuar”, disse ela. 

Quando anunciou sobre a suspeita do covid-19, Ana caiu no choro ao lamentar a possível desconfiança: “A gente acha que é forte para proteger todo mundo, mas não”, disse ela, que contou que estava isolada em um dos quartos de sua mansão.

caras

LAVAR AS MÃOS É UMA DAS PRINCIPAIS AÇÕES DE COMBATE AO CORONAVÍRUS. FOTO: FERNANDO FRAZÃO/AGÊNCIA BRASIL

Segundo a Unicef, duas em cada cinco pessoas em todo o mundo não têm instalações básicas com água e sabão para lavar as mãos

Lavar as mãos corretamente é fundamental para se prevenir do novo coronavírus. A ação parece simples, mas a prática é inacessível para 40% da população mundial. É o que informa uma pesquisa da Unicef, divulgada em 13 de março. Segundo a entidade, duas em cada cinco pessoas em todo o mundo não têm instalações básicas com água e sabão para lavar as mãos. O número equivale a cerca de 3 bilhões de pessoas, concentradas principalmente em países menos desenvolvidos. Neste índice, estão incluídos crianças, pais, professores, profissionais de saúde e outros membros da comunidade. De acordo com a Unicef, 47% das escolas não possuem um lavatório com água e sabão, o que afeta 900 milhões de crianças em idade escolar. Além disso, não há banheiros funcionais ou instalações para lavar as mãos em 16% nos pontos de atendimento dos estabelecimentos de saúde, onde os pacientes são tratados.

Na África ao sul do Saara, 63% da população das áreas urbanas, ou 258 milhões de pessoas, não têm como lavar as mãos. Cerca de 47% dos sul-africanos urbanos, equivalente a 18 milhões de pessoas, não possuem instalações básicas para lavar as mãos em casa. Os moradores mais ricos têm quase 12 vezes mais chances de realizar a prática.  Na Ásia Central e Meridional, 22% das populações urbanas, ou 153 milhões de pessoas, também não possuem instalações básicas em casa. São 50% de bengaleses urbanos (29 milhões de pessoas) e 20% dos indianos urbanos (91 milhões) nesta situação. No Leste da Ásia, não têm como higienizar as mãos 28% dos indonésios urbanos (41 milhões) e 15% dos filipinos urbanos (7 milhões). As pessoas que vivem em favelas urbanas estão particularmente em risco, diz a Unicef, por se encontrarem na pior forma de assentamento informal. Nesses locais, o acesso ao saneamento básico é mais difícil.  No Brasil, a situação pode piorar com o novo marco do saneamento básico, aprovado na Câmara dos Deputados e em tramitação no Senado Federal. O texto facilita a privatização de empresas públicas de saneamento, na distribuição de água e no esgotamento sanitário. Em entrevista a CartaCapital, o relator da Organização das Nações Unidas (ONU) Léo Heller avaliou que o novo marco do saneamento pode aprofundar a desigualdade no país. Segundo ele, os principais problemas podem ser o aumento de tarifas, a falta de interesse das empresas em atender municípios mais distantes e a transferência maciça de recursos públicos para as companhas.

De acordo com o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), na média brasileira, 83,5% da população é servida por rede de água e apenas 52,4% tem o esgoto coletado, do qual somente 46% é tratado, conforme dados mais recentes divulgados em fevereiro.

cartacapital

Possibilidade do adiamento já vinha sendo levantada nas últimas semanas. No mundo, a pandemia já atinge mais de 390 mil pessoas

O primeiro ministro japonês, Shinzo Abe, confirmou nesta terça-feira que a Olímpiada 2020, que aconteceria em Tóquio, capital do país, foi adiada para o próximo ano, devido à gravidade da pandemia do coronavírus.

Logo depois do anúncio de Abe à imprensa japonesa, o Comitê Olímpico Internacional confirmou o adiamento dos jogos, por meio de uma nota em seu site.  A decisão foi tomada após o primeiro ministro japonês e o presidente do Comitê, Thomas Bach, discutirem o assunto nesta terça. De acordo com o Comitê, a aceleração da pandemia do coronavírus, reiterada pelo Organização Mundial da Saúde nesta semana, justifica o adiamento da Olímpiada.  No mundo, a pandemia já atinge mais de 390 mil pessoas segundo o levantamento da universidade Johns Hopkins e deixou mais de 17 mil mortos. Os jogos ainda não tem uma nova data, mas não devem ser adiados para além do meio de 2021, quando será verão no hemisfério norte.O comunicado também afirma que os Jogos Olímpicos em 2021 poderão representar uma “luz no fim do túnel” onde o mundo se encontra no presente. Mesmo com a mudança na data, a Olimpíada deve continuar com o nome de Tokyo 2020. A possibilidade do adiamento já vinha sendo levantada nas últimas semanas. Comitês olímpicos do mundo inteiro pressionaram o Comitê Olímpico Internacional pelo adiamento dos jogos. Nesta semana, o Canadá informou que sua delegação não participaria dos jogos. De acordo com o The New York Times, o governo japonês gastou mais de 10 bilhões de dólares com a organização dos jogos, que estavam previstos para acontecer entre 24 de julho e 9 de agosto. Esta é a primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial que a Olímpiada é adiada. No século XX, o evento foi cancelado em 1916 durante a Primeira Guerra Mundial e em 1940 e 1944 durante o segundo conflito.

Coronavírus

No mundo, a pandemia já atinge mais de 390 mil pessoas segundo o levantamento da universidade Johns Hopkins e deixou mais de 17 mil mortos. Além da China, que já tem registrado uma desaceleração na transmissão da doença e parece voltar à rotina normal, os outros países com o maior número de infectados são Itália e Estados Unidos.

No Brasil, o crescimento no número de casos de coronavírus tem estimulado o debate sobre o adiamento das eleições deste ano, previstas para acontecer em outubro. A Confederação Nacional dos Municípios defende a mudança de data do pleito para que prefeitos possam focar em administrar a pandemia.

 

Farias Calçados

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!
 
bove=""

 

Visitas
contador de visitas
Redes Sociais
Click e acesse
Zé Freitas no Facebook

Clínica Climed / Plano Assistencial

Clínica Climed.

Av: Vereador Horácio José de s/n de frente o Banco do Brasil.

Contato (87) 9.9161-1779

Santa Terezinha PE

Lições Bíblicas
Zé Freitas no Twitter
Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!
Parceiros