Recicla Net

Óticas Olhar Brasil
Lojas Surya
Supermercado
Natália Calçados

Seg Vida
 

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.

REFLEXÕES DO PASSADO E PRESENTE: PERSPECTIVA DE MELHORA PARA O FUTURO


 

Monthly Archives: agosto 2020

Jonas Sulzbach e Mari Gonzalez mostraram muita sintonia ao reproduzirem desafio fitness
Jonas Sulzbach e Mari Gonzalez impressionam a web ao fazer desafio fitness 

Nesta segunda-feira, 31, Jonas Sulzbach Mari Gonzalez mostraram ter muita sintonia até mesmo na hora de malhar.  O influencer publicou um vídeo onde ele e sua amada aparecem juntinhos fazendo um desafio fitness com vários exercícios super complicados. Ao final, o casão ainda deu um beijão, para comemorar o sucesso na brincadeira. Na legenda, ele escreveu: “Começando a semana com um desafio novo. Quem é que vai fazer com você? Ótima semana a todos“. E rapidamente, Mari respondeu o noivo, dizendo: “Parece fácil, mas não é…” O post impressionou seus seguidores, que rapidamente passaram a comentar no post: “Estou cansado só de olhar“, brincou um. “Meu casalzão que eu amo“, elogiou outro. “Uma sincronia é uma sincronia né mores“, escreveu ainda um terceiro.

caras

Retomada das aulas presenciais nos cursos superiores foi anunciada em coletiva de imprensa — Foto: Reprodução/YouTube

Retomada das aulas presenciais nos cursos superiores foi anunciada em coletiva de imprensa — Foto: Reprodução/YouTube

A retomada das aulas presenciais do ensino superior, em Pernambuco, poderá ocorrer a partir do dia 8 de setembro. O anúncio foi feito pelo governo do estado, em coletiva de imprensa transmitida nesta segunda-feira (31). O secretário de Educação e Esportes, Fred Amâncio, também anunciou que, até o dia 15 de setembro, fica prorrogada a proibição de atividades presenciais na educação básica. O decreto que suspende as aulas presenciais em todo o estado entrou em vigor no dia 18 de março, dias depois dos primeiros registros de casos de coronavírus no estado. Em julho, o governo divulgou um protocolo prévio para retomada das aulas no estado. Entre as regras estão a distância mínima de um metro e meio entre alunos, profissionais e colaboradores, em todos os ambientes. Para garantir isso os gestores devem reduzir a quantidade de estudantes nas salas e até adotar rodízio. A retomada é válida para as macrorregiões 1, 2 e para a gerência regional que tem sede em Petrolina. Não entram na liberação, neste momento, a macrorregião 3 e as Geres com sede em Arcoverde, Serra Talhada e Afogados da Ingazeira, assim como a retomada também não envolve as duas Geres que são da macrorregião 4 com sede em Ouricuri e Salgueiro.

para a região de Petrolina. Desde o dia 17 de julho, foi autorizada a retomada das aulas em cursinhos de idiomas, profissionalizantes e técnicos. De acordo o secretário Fred Amâncio, a retomada será feita de forma gradual, primeiramente com 25% dos estudantes. No dia 14 do mesmo mês, poderão voltar 50% dos alunos. No dia 21 de setembro, 75% dessas pessoas poderão voltar e, no dia 28, todos os alunos poderão voltar.

“A decisão cabe às instituições de ensino. Quase a totalidade dos estudantes é composta por pessoas acima de 18 anos, adultas. Outro ponto é que o processo vai ser feito em etapas, como já observamos nos cursos livres, e as aulas poderão assumir diferentes configurações. Instituições poderão manter atividades apenas não presenciais, instituições com atividades presenciais articuladas com não presenciais”, afirmou. As instituições de ensino deverão retomar às atividades de forma gradual, segundo Fred Amâncio, para que seja respeitado o distanciamento mínimo entre os alunos. Ele afirmou que o governo recomenda que os estudantes que estão no fim dos cursos sejam priorizados. “Teremos quatro etapas, sempre lembrando que essa retomada é voluntária tanto para a instituição quanto para os estudantes, que poderão decidir se vão retomar agora ou se vão, articulados com a instituição, continuar as atividades de forma remota”, disse. O secretário estadual de Saúde, André Longo, afirmou que a retomada foi motivada devido a uma melhoria nos números da pandemia no estado. Ele, no entanto, disse que ainda é necessário adotar cautela enquanto não há uma vacina contra o vírus. “Os números apontam para um momento de menor gravidade, mas ainda não é hora de relaxar, não podemos achar que a doença foi embora, o vírus continua circulando e precisamos continuar adotando muitos cuidados e muita cautela em todas as decisões que precisamos tomar”, explicou.

Coronavírus em Pernambuco

Pernambuco tem mais 445 novos casos e 19 mortes por Covid-19

Pernambuco tem mais 445 novos casos e 19 mortes por Covid-19

Pernambuco confirmou, nesta segunda-feira (31), 445 novos casos e 19 óbitos pela Covid-19. Com esses acréscimos, o estado passa a ter 125.539 pacientes confirmados, sendo 25.533 graves e 100.006 leves, e 7.593 mortes de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Os números são contabilizados desde março 

g1

Em ação popular, o advogado Arthur Oliveira Dias da Silva questiona o ingresso do filho da deputada Carla Zambelli no Colégio Militar de Brasília sem que o aluno tivesse prestado concurso público

Edson Pujol e Carla Zambelli
Edson Pujol e Carla Zambelli (Foto: Elson Sempé Pedroso/CMPA | Michel Jesus/Câmara dos Deputados)

247 – A juíza Noemi Martins de Oliveira, da 5ª Vara Cível Federal de São Paulo, determinou que a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) e o comandante do Exército, general Edson Pujol, expliquem a matrícula do filho da parlamentar no Colégio Militar de Brasília sem que este tivesse prestado concurso público, segundo Fernando Molica, da CNN. Em Ação Popular, o advogado Arthur Oliveira Dias da Silva diz que Pujol fez uso de um  “subterfúgio questionável para justificar o ingresso obscuro do estudante no Colégio Militar de Brasília”. A autorização para a matrícula do estudante foi publicada em agosto de 2019 no Boletim de Acesso Restrito do Exército, sob o argumento de que casos “considerados especiais poderão ser julgados pelo Comandante do Exército”, em suposta conformidade com um artigo das Disposições Transitórias do Regulamento dos Colégios Militar. O artigo, porém, não trata de matrículas.

brasil247

Hariany Almeida escureceu os fios e surgiu irreconhecível nas redes sociais

Hariany Almeida radicaliza o visual e é comparada com ex-BBB – Reprodução/Instagram

UAU! Hariany Almeida decidiu radicalizar o visual e mostrou o resultado em suas redes sociais. 

No feed, a influenciadora surgiu deslumbrante, usando um cropped que deixou em evidência os seios após colocar as próteses de silicone. Outro detalhe que chamou atenção foi o cabelo, já que ela deu uma forte escurecida nos longos fios. “Apaixonada é pouco, estava sonhando muito com essa mudança e ficou melhor do que eu esperava. QUE MUDANÇA”, escreveu na legenda da publicação.  Através dos comentários, muitos seguidores compararam Hariany com a ex-BBB Rafa Kalimann“só eu achei ela parecida com a RafaKalimam ?”, “achei a cara da Rafa kalimam”, “muito parecidas”, “a cor do cabelo e o tamanho tá do mesmo jeito do da Rafa”, foram algumas das mensagens. Enquanto uns fizeram a comparação, outros babaram na beleza da artista“ficou demais”, “Belissimaaaaaa”, “Que isso, ficou mais maravilhosa ainda”, “ficou mais linda aindaaaa”, foram apenas alguns dos inúmeros elogios. 

caras

Crédito: AFP

Prédio do Banco Central – AFP (Crédito: AFP)

A nova nota de R$ 200, com a imagem do lobo-guará, começará a circular na próxima quarta-feira (2). Segundo o Banco Central (BC), será a sétima cédula da família de notas do Real. Serão produzidas neste ano 450 milhões de unidades. A cerimônia de lançamento das novas cédulas será transmitida pelo canal do BC no YouTube. O BC divulgará a imagem da nova cédula no dia 2. O lobo-guará foi escolhido em pesquisa realizada pelo BC em 2001 para eleger quais espécies da fauna brasileira deveriam ser estampadas nas cédulas do país. No site do BC, há mais informações sobre a nova cédula. De acordo com o BC, o lançamento da nova nota é uma forma de a instituição agir preventivamente para a possibilidade de aumento da demanda da população por papel moeda.

istoe

Durante muito tempo, a deputada e pastora Flordelis foi considerada símbolo de amor e generosidade. Mas, para os investigadores, era uma fachada que escondia um temperamento sombrio e criminoso. O Fantástico traz os detalhes do plano para matar o marido, o pastor Anderson do Carmo. Uma história de ódio e assassinato, contada com vídeos exclusivos dos depoimentos.

Ouça o nosso podcast sobre o tema:

Uma especialista na manipulação de pessoas. Cruel. É com esses adjetivos que o Ministério Público descreve a personalidade de Flordelis. O Fantástico teve acesso exclusivo a depoimentos de filhos e pessoas próximas à família, que revelam como e por que Flordelis criou uma falsa imagem de família evangélica, feliz, conservadora e unida.

Confira, na reportagem em vídeo, o material obtido com exclusividade pelo Fantástico.

g1.globo

Em 2013, G1 já havia mostrado a situação de extrema pobreza de famílias no Maranhão, como a família de Raimundo e Maria do Socorro. — Foto: Clarissa Carramilo/G1

Atendimento médico a uma indígena em comunidade de Manaus (foto: Altemar Alcantara/Semcom)

Moradores da Aldeia Boará de Cima, no Amazonas, o povo Kokama restringe a entrada de pessoas de fora para contar a chegada do coronavírus (foto: Divulgação/Aldeia Boará de Cima)  

   Atendimento médico a uma indígena em comunidade de Manaus (foto: Altemar Alcantara/Semcom

Distribuição de marmitas para população carente em Manaus (foto: Altemar Alcantara/Semcom)

Desde que o coronavírus chegou ao Brasil, em março, junto com todas as questões científicas vinculadas à covid-19, as desigualdades sociais, o desrespeito e a crueldade ficaram mais evidenciados. Todos sabiam, por exemplo, das diferenças de acesso a atendimento médico entre ricos e pobres ou brancos e negros, mas a pandemia deixou isso ainda mais patente, assim como explicitou na arena da internet a violência do mais forte contra o mais fraco. Para a senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), os direitos humanos foram flagrantemente desrespeitados e há uma clara desproporcionalidade de tratamento entre as camadas da população.

— Os mais necessitados tiveram que se valer do que tinham, e o que tinham já não era muito bom. Mesmo com o Sistema Único de Saúde [SUS], faltou estrutura para salvar mais vidas. A afirmação dela é corroborada por um estudo do Núcleo de Operações e Inteligência em Saúde (NOIS), da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), no qual foi analisada a variação da taxa de letalidade da covid-19 no Brasil, observando-se as condições socioeconômicas da população. Com dados atualizados até 18 de maio, a equipe de pesquisadores avaliou cerca de 30 mil casos disponibilizados pelo Ministério da Saúde e concluiu que, entre os brancos, 38% morreram e 62% se recuperaram. Já entre os negros, a taxa de recuperação foi de apenas 55% em comparação com 45% de óbitos. A desigualdade persiste quando se observam os casos com base na escolaridade, um indicador relacionado com a renda (ver infografia) — avaliou.

“A hipótese é que os mais ricos têm melhor desfecho [da doença], sobrevivem, e os mais pobres morrem. A covid-19 é um problema novo, mas a desigualdade social é um problema muito antigo. A desigualdade mata muito mais do que o coronavírus”, explica o professor Silvio Hamacher, coordenador do NOIS, em informe da Ponte, organização sem fins lucrativos de defesa dos direitos humanos. “No Brasil, quem tem menos condição socioeconômica tem pior acesso à saúde e mora com mais pessoas na casa. A grande mensagem é a falta de acesso”, analisa o coordenador.

Todo ser humano tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar-lhe, e a sua família, saúde e bem-estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência em circunstâncias fora de seu controle  — Artigo XXV da Declaração Universal dos Direitos Humanos

Rose de Freitas chama a atenção para a sobrecarga que prejudica aqueles que não têm recursos próximos a suas moradias e são obrigados a se deslocar a longas distâncias e, muitas vezes, enfrentar situações de conflito para obter atendimento.

Continue lendo

CARAS 

Andressa Suita mostrou o momento em que estava indo acompanhar a live do seu marido, Gusttavo Lima
Andressa Suita posa em jatinho e recebe chuva de elogios 

Show de beleza! Andressa Suita elevou a temperatura da web na noite do último sábado, 29.  A esposa do cantor sertanejo Gusttavo Lima, surgiu deslumbrante no jatinho particular da família após sair para acompanhar a live que o maridão participou, em Barretos, que contou com a participação de diversos outros cantores.  Em seu feed, ela mostrou o look chiquérrimo que escolheu para a ocasião: um vestido preto, uma bota de salto alto da mesma cor e um chapéu. “Aoooo Barretão, cheguei!!!”, escreveu a loira na legenda.  É claro que a belíssima foto conquistou elogios dos internautas: “que perfeição”, “diva, deusa”, “maravilhosaaaa”, “Aôôô EMBAIXADORAAAAAA! Vai parar Barretos”, foram apenas algumas das inúmeras mensagens. 

Encher tua boca de porrada

“Porque sua esposa recebeu R$ 89 mil de Fabrício Queiroz?” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.” A pergunta de um jornalista da Globo foi mote de um tuitaço e uma porrada de lembranças. Podiam ser um Salmo, mas são apenas uma ladainha. Repitam comigo.

“O erro da ditadura foi torturar e não matar” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.

“Pela memória do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, o pavor de Dilma Rousseff […] o meu voto é sim” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada. “Vamos fuzilar a petralhada aqui do Acre. Vou botar esses picaretas para correr. Já que gosta tanto da Venezuela, essa turma tem que ir para lá” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.“Essa turma, se quiser ficar aqui, vai ter que se colocar sob a lei de todos nós. Ou vão para fora ou vão para a cadeia. Esses marginais vermelhos serão banidos de nossa pátria” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada. “[O policial] entra, resolve o problema e, se matar 10, 15 ou 20, com 10 ou 30 tiros cada um, ele tem que ser condecorado, e não processado” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.

“Morreram poucos. A PM tinha que ter matado mil” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.“Eu jamais ia estuprar você porque você não merece” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.“O cara vem pedir dinheiro para mim para ajudar os aidéticos. A maioria é por compartilhamento de seringa ou homossexualismo. Não vou ajudar porra nenhuma! Vou ajudar o garoto que é decente” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.“Para mim é a morte. Digo mais: prefiro que morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí. Para mim ele vai ter morrido mesmo” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.“O filho começa a ficar assim meio gayzinho, leva um couro, ele muda o comportamento dele. Tá certo?” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.“90% desses meninos adotados [por casal gay] vão ser homossexuais e garotos de programa com toda certeza” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.“Ele devia ir comer um capim ali fora para manter as suas origens” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.“Fui num quilombola em Eldorado Paulista. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada! Acho que nem para procriadores servem mais” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.“Esse é o orgasmo de vocês TV Globo?” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.De ladainha em ladainha temos que repetir: Presidente, porque sua esposa recebeu 89 mil de Fabrício Queiroz?

Presidente, porque sua esposa recebeu R$ 89 mil de Fabrício Queiroz?

À espera de uma mudança, estatal enfrenta problemas de gigantismo, falta de foco e de militarização de sua cúpula

Crédito: Itawi Albuquerque

INCHAÇO Com 100 mil funcionários, empresa sofre com uma greve:

futuro nebuloso (Crédito: Itawi Albuquerque)

Sem dinheiro para investir em tecnologias que modernizem seus serviços e carregando uma estrutura gigantesca nas costas, com quase 100 mil funcionários, os Correios se tornaram um grande elefante branco: lento, pesado e lutando para sobreviver aos novos tempos. Seu grande impasse agora é elaborar sua privatização enquanto negocia com os empregados em greve e a população aguarda suas entregas na pandemia.

O governo até tenta acelerar a venda da empresa, uma das bandeiras da campanha presidencial. No último dia 20 de agosto, o Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) escolheu o consórcio Postar para fazer os estudos sobre o negócio. Mas enquanto isso não acontece, o debate inclui acusações por parte dos servidores de que os Correios continuam abrigando indicações políticas em seus quadros e hoje os militares dominam sua cúpula. São pelo menos 14 oficiais da reserva que ocupam cargos de alto escalão na empresa. Os trabalhadores alegam que a militarização já reduziu qualquer espaço para o diálogo. Dizem também que enquanto se fala em um plano para economizar até R$ 600 milhões por ano com corte de benefícios, gasta-se com a ampliação dos quadros de assessores de diretoria, que custariam R$ 26,4 mil por mês. A empresa desmente o valor e informa que o salário é de R$ 15,9 mil. Até o ex-secretário de Desestatização Salim Mattar jogou a toalha e afirmou que a demora na privatização é causada pelos militares e não pelo Congresso. “Falar de privatização sempre causa ruído e traz o debate do liberal versus o sindicalista, o que é um equívoco”, diz o professor Marcio Holland, coordenador do Observatório das Estatais da FGV. Mas o fato é que os Correios precisam passar por uma transformação urgente e sem recursos privados não vai conseguir. Cartas e telegramas já não sustentam mais seu negócio.

istoe

Crédito: AFP/Arquivos

Enquanto anuncia que vai recorrer da decisão do Superior Tribunal de Justiça que o afastou do mandato, o governador do Rio, Wilson Witzel, também vai precisar se defender do processo de afastamento na Assembleia Legislativa. Na sexta-feira, numa espécie de tempestade perfeita para Witzel, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, autorizou a retomada do processo de impeachment de Witzel, que estava paralisado por liminar de Dias Toffoli. Com isso, a previsão do presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), é de que o relatório seja votado em cerca de duas semanas pelo plenário. A comissão especial que analisa o afastamento deve concluí-lo até a quinta-feira da outra semana, 10 de setembro, considerando o prazo dado a Witzel para apresentar sua defesa. Além da comissão do impeachment, um outro colegiado especial foi formado para analisar as suspeitas de desvios na Saúde durante a pandemia. Presidida pela deputada e pré-candidata à Prefeitura Martha Rocha (PDT), essa comissão também encaminhará documentos que devem embasar o impeachment. Ceciliano e o relator da comissão que vai elaborar o parecer sobre o afastamento, Rodrigo Bacellar (SD), também são citados na delação premiada do ex-secretário de Saúde Edmar Santos, mas não no âmbito do esquema em curso na pandemia. Segundo ele, os dois teriam participado, no ano passado, do desvio de duodécimos da Alerj para o Fundo Estadual de Saúde – o dinheiro voltaria aos deputados por meio de repasses para prefeituras. Eles negam as acusações.

Jair Bolsonaro é batizado por Pastor Everaldo no Rio Jordão – Reprodução

Parlamentares do Rio de Janeiro comentaram o afastamento do governador Wilson Witzel (PSC) do cargo pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Na manhã desta sexta-feira (28), o STJ determinou que Witzel se afaste inicialmente por seis meses do cargo por suspeita de envolvimento em um esquema de corrupção na área de saúde. Deputados estaduais e federais do Rio, além de vereadores da capital fluminense, lembraram da associação política entre o governador e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Em 2018, o apoio da família Bolsonaro alavancou a candidatura de Witzel, até então desconhecido na política fluminense. Em 2019, contudo, o chefe do Executivo no estado rompeu com o Palácio do Planalto. Para o deputado federal Marcelo Freixo (Psol), que em maio anunciou que o governador não conseguiria se sustentar no cargo, a “rachadinha” na amizade entre o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) e Witzel pode esconder interesses da família Bolsonaro sobre o futuro da política no estado.   “A família Bolsonaro tem interesse em influenciar e escolher quem será o próximo governador do Rio de Janeiro. Isso é vantajoso para quem é investigado por corrupção. Será que a amizade entre Flávio Bolsonaro e Witzel deu uma rachadinha? Lembrando que foi o clã Bolsonaro que elegeu Witzel”, disse o parlamentar do Psol. A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB) questionou a medida monocrática do ministro Benedito Gonçalves e disse que o afastamento precisa ser confirmado em decisão coletiva pelo pleno do STJ. Mas a história de primeiras-damas envolvidas em caso de corrupção, com Helena Witzel como alvo das operações, se repete desde Sérgio Cabral até Jair Bolsonaro.”Os dados são robustos e envolvem mais uma vez uma primeira-dama, como foi com Adriana Ancelmo e no caso dos cheques para Michelle Bolsonaro. Há processos constitucionais e legais para afastar os corruptos dos governos. E, é claro, há um processo de impeachment em curso na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) e o STJ tem um pleno”, comentou Jandira.Os parlamentares mencionaram também as relações entre Bolsonaro e o presidente nacional do PSC, Pastor Everaldo, preso nesta manhã. Em 2016, o pastor batizou Bolsonaro no Rio Jordão, em Israel. Citado em delações da Operação Lava Jato, Everaldo operava junto ao ex-deputado Cunha Golpista (MDB), preso em 2016, e é suspeito de ter recebido R$ 6 milhões para favorecer a candidatura de Aécio Neves (PSDB) em 2014.”O problema não é a presença de evangélicos na política.

Continue lendo

Paolla Oliveira  (Foto: Reprodução)

Paolla Oliveira (Foto: Reprodução)

Paolla Oliveira aproveitou esta quinta-feira (27) para treinar ao ar livre. A atriz compartilhou alguns cliques de seu momento de atividade física. “Alonga, estica, respira e dá um sorriso! Boa quinta-feira para todos”, desejou. Sua beleza natural ganhou elogios dos fãs.  “É musa até alongando”, disse um. “(essa beleza) É muita covardia”, comentou outro. A estrela, que é considerada uma das mulheres mais bonitas do Brasil, falou com Quem sobre a relação com a autoestima. Ela também disse que já sofreu pressão para estar no padrão de beleza. “A gente não cria expectativa, as pessoas é que criam, e você tenta atender. E eu parei de atender às expectativas dos outros. É ser livre para tudo, inclusive para errar, para não estar em um determinado padrão, para não ser quem as pessoas esperam que você seja. O aprendizado, para mim, foi esse.”

Paolla Oliveira (Foto: Reprodução)

Paolla Oliveira (Foto: Reprodução)

Paolla Oliveira (Foto: Reprodução)

Paolla Oliveira (Foto: Reprodução)

Paolla Oliveira (Foto: Reprodução)

Paolla Oliveira (Foto: Reprodução)

Paolla Oliveira (Foto: Reprodução)

Paolla Oliveira (Foto: Reprodução)

Paolla Oliveira (Foto: Reprodução)

Paolla Oliveira (Foto: Reprodução)

revistaquem

Foram publicadas no Diário Oficial da União desta quinta-feira (27) duas novas leis que abriram crédito suplementar para órgãos do Poder Judiciário e para o Ministério Público. A primeira delas, Lei 14.049, de 2020, destinou às Justiças Federal, do Trabalho, e do Distrito Federal e dos Territórios, crédito suplementar no valor de R$ 36,7 milhões. Originária do Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN) 11/2020, a nova lei prevê que a maior parte dos recursos (R$ 21 milhões) será liberada para a Justiça do Trabalho, para a conclusão do edifício-sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Vitória (ES). O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) foi o relator do projeto no Congresso e destacou a importância da obra, que sofre com recursos insuficientes. O adiamento da conclusão, disse, onera a União com gastos de locação de prédios.Do total, a Justiça do Trabalho receberá R$ 13,4 milhões para publicidade institucional e de utilidade pública, além de R$ 250 mil para ajuda de custo ou auxílio-moradia a agentes públicos. Também são destinados R$ 31,4 mil para pagamento de ajuda de custo a agentes públicos da Justiça do Trabalho do Ceará. No âmbito da Justiça Federal, o projeto aloca R$ 1,1 milhão para obras na Seção Judiciária de Porto Velho (RO), que incluem reforma do sistema de detecção e combate a incêndios, serviços de acessibilidade e de sinalização visual, reforço estrutural no telhado e substituição das esquadrias do edifício-sede.

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) ficará com R$ 850 mil para alteração do projeto da obra do Complexo de Armazenamento do tribunal, conforme recomendação do Corpo de Bombeiros Militar do DF. Dos recursos que custearão a suplementação, R$ 34,5 milhões vêm de superavit financeiro apurado no balanço patrimonial de 2019, referente a recursos ordinários. O restante, que soma R$ 2,2 milhões, resulta de anulação de dotações orçamentárias no âmbito da Justiça Federal e da Justiça do Trabalho.

Ministério Público

Continue lendo

Débora Nascimento relembra clique encantador e recebe chuva de elogios

Débora Nascimento relembra clique encantador e recebe chuva de elogios
Débora Nascimento relembra clique encantador e arranca elogios dos fãs 

Dia de tbt! A atriz Débora Nascimento relembrou um clique de tirar o fôlego nesta quinta-feria, 27, em suas redes sociais. Em seu perfil do Instagram, a morena compartilhou um clique na praia enquanto exibe seu corpão.“Tbt moça calango”, declarou na legenda. Nos comentários, os fãs não pouparam elogios. “Musa”, comentou uma seguidora. “Maravilhosa”, disse outra. “Gata”, completou uma internauta. Recentemente, Débora Nascimento impressionou ao surgir fazendo pose de yoga em suas redes sociais.

caras

Getty Images

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Agência Senado

Com 79 votos favoráveis no primeiro e no segundo turno de votações, o Senado Federal aprovou nesta terça-feira (25) a proposta de emenda à Constituição que torna permanente o Fundeb e aumenta seu alcance. Não houve votos contrários ao texto que entrará na Constituição como a Emenda 108. Ao iniciar a sessão remota, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, afirmou que a reunião era histórica para o país. A PEC 26/2020 será promulgada pelo Congresso Nacional nesta quarta-feira (26), às 11h. Fundeb é o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação. Criado em 2007 de forma temporária, em substituição ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), o Fundeb é uma das principais fontes de financiamento da educação no país.  A PEC aumenta em 13 pontos percentuais a participação da União nos recursos destinados ao Fundo. O texto ainda altera a forma de distribuição dos recursos da União entre os estados.A proposta começou a tramitar pela Câmara dos Deputados como PEC 15/2015, tendo como primeira signatária a então deputada federal Raquel Muniz (PSD-MG) e como relatora a deputada Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO). Ambas presenciaram a votação no Prodasen, de onde são presididas as sessões remotas do Senado.

— Muito obrigado, Dorinha, relatora da matéria. Muito obrigado, Raquel, autora da matéria, a presença de vossas excelências aqui, no Senado Federal, nesta sessão histórica, nesta votação histórica para o Brasil, em que a gente, de fato, em definitivo, coloca na nossa Carta a valorização da educação do nosso Brasil, do nosso país, dos nossos brasileiros. Teremos todos orgulho da sessão que ora o Senado delibera na sessão de hoje — disse Davi Alcolumbre.

Votação

Continue lendo

Crédito: Reprodução/Instagram

Em julho deste ano, a atriz e cantoraMariana Riospassou por uma grande perda: um aborto espontâneo. Rios anunciou em sua rede social que estava esperando seu primeiro filho, fruto do relacionamento com o empresário Lucas Kalil, mas uma semana após contar a novidade, ela perdeu o bebê. Em entrevista à revista Marie Claire, a artista relembrou o período da gestação: “Perguntei pro Lucas: ‘O que você acha de a gente ter um filho agora?’. Ele sempre quis muito. Decidimos: ‘Vamos embora!’. Tomava anticoncepcional havia anos, pensamos que ia demorar um pouco. Engravidei no primeiro mês”, recordou ela.

Mariana disse contou que ficou muito feliz ao descobrir que estava grávida. “Não imaginei que ficaria tão radiante. Naquele dia já virei mãe, mudei minha vida inteira. Sou caxias com tudo, então imediatamente cortei açúcar e café, passei a tomar as vitaminas no horário certinho. Pensava: preciso fazer minha parte. Porque, se acontecer alguma coisa, estou com a consciência tranquila.” No bate-papo, ela contou como foi passar por esse momento doloroso. “Primeiro, me permiti sofrer, viver o luto. E, depois, enfrentar. Sofri, mas deixei ir. Não fico presa no sofrimento. Automaticamente comecei a pensar no porquê de passar por aquilo, espiritualmente falando. Sou espírita, mas não é só sobre religião: acredito que, para evoluir, a gente precisa passar pelas coisas, e algumas vão ser tristes, infelizmente. Agradeci a oportunidade de ter me tornado mãe de anjo, com muita tranquilidade de que tinha feito a minha parte. Também entendi, de fato, que quero muito ter um filho”.

Continue lendo

Site deveria conter valores e recursos arrecadados  — Foto: Divulgação

Site deveria conter valores e recursos arrecadados — Foto: Divulgação

O governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), vetou um projeto de lei do deputado Chió (Rede) que dispõe sobre a criação de um Portal da Transparência Covid-19, em site oficial, em todos os municípios do Estado da Paraíba, para disponibilização de todos os valores e recursos arrecadados e a sua devida destinação, ao enfrentamento da pandemia do coronavírus. De acordo com o projeto, todo e qualquer recurso recebido pelos municípios, decorrente ou não de repasse do poder público, deveria ser disponibilizado no site da prefeitura, a exemplo da quantia recebida; do nome da pessoa física que os destinou e o CPF, quando for o caso; o nome da pessoa jurídica que os destinou e o seu CNPJ, quando for o caso; a data do seu recebimento; e outros dados que por ventura sejam solicitados pelos órgãos de controle competentes.O prazo para disponibilização no site seria de 72 horas, entre o recebimento dos valores e recursos ou do pagamento das despesas, com informações detalhadas sobre as verbas retroativas. De acordo com o veto do governador João Azevêdo, o projeto é inconstitucional. Conforme o texto, o PL disponha sobre serviços públicos e atribuições para secretarias e órgãos da administração pública de iniciativa privativa do Governador do Estado.

g1.globo.

Pesquisa divulgada hoje (27) pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) mostra que 83% da população brasileira está insatisfeita com a preservação da Floresta Amazônica. Entre os sentimentos que a atual situação do bioma evocam, o que mais apareceu foi tristeza (24%), seguido por indignação (17%), esperança (17%) e medo (11%). Para a elaboração da pesquisa, foram ouvidas 1,2 mil pessoas com mais de 18 anos de idade, em todas as regiões do país, de ambos os sexos, com diferentes faixas de idade e renda. Além disso, foram ouvidas mais 300 pessoas especificamente dos estados que abrangem a Amazônia Legal. Sobre a importância da floresta, 37% disseram que consideram a região como “pulmão do mundo”, ou seja, fundamental para manutenção da qualidade do ar. Enquanto 35% afirmaram que a floresta é “a maior riqueza natural do Brasil” e 12% consideram que o bioma é estratégico para a “manutenção do equilíbrio do clima”.

Queimadas e desmatamento

As queimadas e o desmatamento são o maior problema enfrentado pela floresta na opinião de 44% dos brasileiros. O garimpo ilegal, a grilagem de terras e o tráfico de drogas e armas foram apontados, cada um, por 12% da população como maiores desafios à preservação das matas e biodiversidade. O desmatamento aumentou nos últimos anos, na visão de 77% da população, enquanto 14% acreditam que o ritmo de derrubada da floresta permanece o mesmo. A extração de madeira é a maior responsável pelo desmatamento na opinião de 48%, seguida pela grilagem de terras (14%), criação de gado (11%) e garimpo ilegal (11%). Entre as preocupações que a derrubada da floresta gera, 34% apontaram a perda de biodiversidade, com a morte de espécies de animais e plantas. Para 25%, o desmatamento impulsiona as mudanças climáticas e o aquecimento global.

Combate

Em relação às medidas de combate à destruição, 83% disseram ser favoráveis ao endurecimento das punições por desmatamento; 67% disseram ser contra a redução das reservas indígenas; e 86% contra a autorização de garimpo em territórios reservados aos povos tradicionais. As lideranças indígenas tiveram maior percentual de aprovação na sua atuação em relação a floresta, com uma avaliação positiva por 73% da população. O Exército Brasileiro teve a segunda maior aprovação em suas ações na região, com 69%. A respeito da soberania brasileira sobre a região, 54% disseram que a comunidade internacional tem o direito de pressionar pela preservação e 41% acreditam que outros países não devem opinar em relação às políticas para a floresta.

agenciabrasil

Um estudo publicado na Revista de Saúde Pública quantificou os benefícios do programa Farmácia Popular, que o governo Bolsonaro quer extinguir para direcionar a verba ao Renda Brasil. O artigo revela que ele diminuiu 27,6% das internações e 8% dos óbitos por hipertensão arterial e diabetes mellitus no Sistema Único de Saúde (SUS). Importante destacar que a maior causa de mortes no Brasil são as doenças cardiovasculares, agravadas exatamente com hipertensão e diabetes. Ele tem um orçamento para este ano de R$ 2,5 bilhões. A equipe econômica avalia que ele é “ineficiente” por contemplar todas as pessoas, independentemente da renda. Por isso, pretende acabar com a iniciativa e usar o recurso no Renda Brasil, com o qual pretendem substituir o Bolsa Família. O artigo foi elaborado por pesquisadores do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea) e da Universidade Federal da Paraíba. Eles usaram dados de 5.566 cidades entre 2003 e 2016. Nesse período, observaram que, após 10 anos de exposição ao programa por meio da rede conveniada de farmácias, os municípios reduziram, em média, 100,3 internações por 100 mil habitantes e 13,3 óbitos por 100 mil habitantes em decorrência das duas doenças. O aumento de uma unidade aberta ou conveniada por 100 mil habitantes, relatam, foi capaz de reduzir as internações em 1,6% em média. E não foram só as cidades com estabelecimentos que foram beneficiadas. Os pesquisadores notaram que os municípios vizinhos a elas também tinham progresso em seus indicadores, revelando o que chamaram de “transbordamento espacial” da cobertura do programa. Os pesquisadores concluem o estudo artigo dizendo que o Farmácia Popular deve ser mantido e até ampliado, pois traz reais benefícios de saúde e de gestão. É também a avaliação de Alexandre Padilha, ex-ministro da Saúde. “O não acesso a esses medicamentos provoca uma procura maior aos hospitais, com pacientes em estado de saúde pior e, com isso, traz um aumento nos custos para o Sistema Único de Saúde”, afirmou. Tudo isso indica que extinguir o programa, como quer a equipe econômica, seria um tiro no pé.

Raio-X do Farmácia Popular

Brasileiros atendidos: 21,3 milhões (2019)

Farmácias conveniadas: cerca de 31 mil

Municípios com unidades: 3.492

Orçamento para 2020: R$ 2,5 bilhões

Continue lendo

Farias Calçados

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!
 
bove=""

 

Visitas
contador de visitas
Redes Sociais
Click e acesse
Zé Freitas no Facebook

Clínica Climed / Plano Assistencial

Clínica Climed.

Av: Vereador Horácio José de s/n de frente o Banco do Brasil.

Contato (87) 9.9161-1779

Santa Terezinha PE

Lições Bíblicas
Zé Freitas no Twitter
Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!
Parceiros