A enganação do hambúrguer de picanha?

Não é de hoje que consumidores precisam correr atrás de seus direitos em busca de reverterem situações que se sentiram ou foram enganados por marcas. A da vez é o Mc Donalds e mais recentemente o Burger King. A empresa do M gigante anunciou em seu cardápio novos lanches sabor picanha. Mas adivinhe? Não há picanha entre os ingredientes do hamburger.A empresa admitiu que o sanduíche só tem “molho sabor picanha”, se desculpou prontamente sobre o ocorrido e disse que vai tirar o produto de linha, que inclusive foi lançado em uma grande ação publicitária dentro do Big Brother Brasil – a faixa comercial de maior valor da televisão brasileira atual. Entretanto, a catástrofe já estava feita, ainda mais para a lanchonete que tinha uma má fama de vender carne de minhoca para seus clientes. Na internet, usuários apontaram que a rede de fast food também usa aditivos e conservantes em seus lanches.Outra empresa de lanches que ficou no meio da confusão foi o Burger King. Em seu cardápio, a rede oferece um produto com “sabor costela”, mas esqueceram de avisar aos clientes que o produto, super caro em supermercados, está em falta entre os ingredientes. Segundo a empresa, o hamburger do sanduíche é feito com paleta suína e tem “aroma natural de costela”. Eles garantem que, apesar do aroma, não usam conservantes ou aditivos em seus sanduíches.O Burger King informou que, desde o lançamento do produto, “sempre comunicou com clareza em todos os seus materiais de comunicação a composição do hambúrguer presente no sanduíche” e que “a transparência com os nossos clientes é um valor fundamental e inegociável”. Ainda deixou claro que “todas as informações sobre a composição do produto podem ser facilmente identificadas nas peças publicitárias, cardápios e demais materiais oficiais do Burger King”, mas a propaganda fica claro que eles vendem o produto com “sabor costela”.

A comunicação das duas empresas é enganosa e fere o Código de Defesa do Consumidor. O Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária, que já abriu uma ação ética contra o Mcdonalds, deve fazer em breve o mesmo com o Burger King.

Tanto o Procon quanto o Ministério de Justiça e Segurança Pública pediram para o McDonald’s se explicar sobre a possível prática de propaganda enganosa, além de fornecer a composição dos sanduíches. Está na hora do consumidor saber exatamente o que está ingerindo e não ser enganado por isso.

istoe