Ateliê Geilson
Natura
Natália Calçados

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

  • 28
  • 22
  • 24
  • 20
  • 11
  • 09
  • 11
  • 01
  • 29
  • 03
  • 04
  • 05
  • 07
  • 02

Supermercado
Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!
 

 Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter oFlash Player instalado. 

REFLEXÕES DO PASSADO E PRESENTE: PERSPECTIVA DE MELHORA PARA O FUTURO


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O presidente nacional do DEM e prefeito de Salvador ACM Neto afirmou ser contra uma o Escola sem Partido, projeto que tramita na Câmara dos Deputados e que é uma das principais bandeiras do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

Em entrevista à rádio Metrópole, de Salvador, ACM Neto afirmou que tem uma visão absolutamente diferente a do presidente eleito em relação ao projeto. Afirmou que os professores têm suas próprias opiniões e que não cabe ao governo censurá-los.

“No Brasil, não tem essa coisa de professor estar na sala de aula fazendo militância política. Alguns até fazem, mas são exceções. E exceções devem ser tratadas como exceções. Você vai censurar, monitorar o que o professor está falando em sala de aula? Isso é descabido”, afirmou. ACM Neto ainda criticou a possibilidade do presidente ter acesso às questões da prova do Enem antes de ela ser aplicada, como cogitado por Jair Bolsonaro e endossado pelo futuro ministro da Educação Ricardo Vélez Rodriguez. “Jamais, se fosse presidente, iria ver com antecedência a prova do Enem. Isso não existe”, disse o prefeito de Salvador. O presidente do DEM ainda afirmou que Educação e Relações Exteriores são as duas áreas do futuro governo que mais o preocupam.“Me preocupa muito que o governo queria apagar um passado equivocado de um viés ideológico de esquerda imprimindo um viés ideológico de direita. […] Temos que ficar atentos para evitar que exageros aconteçam numa área e na outra”, disse. Com 29 deputados federais na próxima legislatura, o DEM caminha para ser um dos principais partidos da base aliada do presidente eleito Jair Bolsonaro. Três deputados do partido ocuparão ministérios no governo Bolsonaro: Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Tereza Cristina (Agricultura) e Luiz Henrique Mandetta (Saúde).

Da FSP

É um projeto  satânico deve ser repudiado por todo. Quem temor a DEUS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!
 
bove=""

 

Visitas
contador de visitas
Redes Sociais
Click e acesse
CLIQUE AQUI e fale com os ministros, fiquem de OLHO bem aberto alguma informação entre em contato com os ministros.

CLIQUE AQUI e veja receita e despesa do seu municípios.

Aqui você encontra informações sobre a aplicação do dinheiro público nos municípios e no estado de Pernambuco.

Zé Freitas no Facebook

Zé Freitas no Twitter
Parceiros