Lojas Surya
Supermercado
Lojas Surya Acessórios
Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!
 
Rachel Sheherazade terminou relacionamento recentemente (Foto: Reprodução)
Rachel Sheherazade no comando do telejornal. (Foto: Reprodução)

Um dos principais nomes do jornalismo do SBT, Rachel Sheherazade deve deixar o SBT nos próximos meses e ir para uma emissora concorrente após polêmicas com Jair Bolsonaro.

Recentemente, a jornalista entrou em “pé de guerra” com  o atual Presidente da República após fazer duras críticas contra seu governo. Destaque na emissora de Silvio Santos, Rachel Sheherazade é sondada pela CNN Brasil, que deverá ter sua estreia no segundo semestre desse ano. A produção paulista sabe da sondagem, mas, no entanto, não acredita que Rachel Sheherazade deixe o SBT ainda com dois anos de contrato com a emissora. Os funcionários duvidam que Sheherazade trocará o canal que lhe deu a grande oportunidade da carreira por outro e ainda com contrato vigente. Além de Rachel, a equipe da CNN segue fazendo “ataques” a concorrência. No entanto, muitos afirmam que Rachel tenha ficado lisonjeada após as reuniões com a CNN e mostrado interesse em trocar de emissora. Entretanto, caso queira deixar a emissora de Silvio Santos antes do fim de seu contrato, a jornalista teria que pagar a Silvio Santos o equivalente ao seu próprio salário, multiplicado pelos meses restantes previstos em documento assinado em 2018 que se estende até 2020.Recendo cerca de R$ 100 mil, caso queira, por exemplo, deixar o SBT agora em abril, Rachel teria que pagar como multa a emissora quase R$ 2 milhões. Ainda não tem nada certo sobre o futuro de Rachel, agora é só aguardar as cenas dos próximos capítulos e ver qual das opções ela vai preferir.

A jornalista Rachel Sheherazade (Foto: Reprodução/SBT)
A jornalista Rachel Sheherazade (Foto: Reprodução/SBT)

Recentemente, a jornalista deu o que falar com suas declarações, dessa vez sobre o golpe militar. Tudo aconteceu após o Presidente da República Jair Bolsonaro pedir esta semana para as Forças Armadas comemorarem o Golpe Militar de 1964, iniciado no dia 1° de abril. O ato provocou revolta de muitos e foi prontamente impedido pela Justiça através de liminar, pois viola princípio constitucional.

Rachel Sheherazade (Foto: Divulgação)
                               Rachel Sheherazade 

Mediante o debate sobre a ditadura militar em pleno 2019, com eleitores do Bolsonaro dizendo que não foi golpe, a contratada do SBT resolveu ironizar. “Gente, vamo parar com mimimi. Não teve Ditadura. Nenhum inocente foi morto ou torturado. Nenhum jornalista foi perseguido”, declarou ela em rede social nesta quinta (28). Contudo, percebe-se que a fala foi irônica, pois foi acompanhada da imagem do jornalista Vladimir Herzog, ex-presidente da TV Cultura, morto nas dependências do DOI-CODI em 1975, foto esta que ficou icônica pela defesa da democracia por ser muito forte e mostrar também uma tentativa bizarra dos militares de forjarem um suicídio.

otvfoco

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!
 
bove=""

 

Visitas
contador de visitas
Redes Sociais
Click e acesse
Zé Freitas no Facebook

Parceiros