Ateliê Geilson
Natura
Natália Calçados

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

  • 28
  • 22
  • 24
  • 20
  • 11
  • 09
  • 11
  • 01
  • 29
  • 03
  • 04
  • 05
  • 07
  • 02

Supermercado
Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!
 

 Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter oFlash Player instalado. 

REFLEXÕES DO PASSADO E PRESENTE: PERSPECTIVA DE MELHORA PARA O FUTURO


 

REFLEXÕES DO PASSADO E PRESENTE: PERSPECTIVA DE MELHORA PARA O FUTURO


 

admin

Pele perfeita o ano todo (Foto: Greg Swales)

Frio, água quente, poluição, stress… São inúmeros os fatores externos que podem prejudicar a saúde da pele. Para driblar esses elementos e manter a pele saudável e hidratada estação após estação, Vogueconversou com a Dra Heloisa Müller Olivan, expert em Dermocosméticos e Nutracêuticos, que dividiu dicas essenciais para manter a pele hidratada o ano todo.

 # Beber água (e mantê-la na pele) é fundamental!

Não importa a estação: a ingestão de pelo menos dois litros de água por dia é o passo número um para ter uma pele bonita. “É importante ingerir a água e também reter essa água na pele”, atenta. “Exercícios físicos, ar condicionado e a própria poluição influenciam muito na barreira da pele. Durante o dia a gente perde água“. Como reter essa água para a pele manter-se hidratada? Usar cosméticos com ativos que formam uma barreira, e que impedem que a água saia e que a poluição entre. Há produtos manipulados com essa função, mas “um bom hidratante (em creme ou gel) também faz esse efeito”.

# Ingestão de ácido hialurônico via oral
O ácido hialurônico é uma substância naturalmente produzida pelo organismo e está presente em todos os tecido corporais, especialmente nas articulações, pele e olhos. Com o envelhecimento, a sua produção de ácido diminui, permitindo o surgimento de rugas e problemas articulares, por exemplo. Assim, tomar o suplemento de ácido hialurônico em cápsulas ajuda a diminuir dores articulares e evitar as rugas (ele melhora a capacidade de cicatrização da pele, pois facilita a hidratação e a eliminação de toxinas).

# Ingestão de colágeno via oral
O colágeno é uma proteína que o próprio organismo é capaz de produzir. Uma de suas principais funções é formar as fibras que dão sustentação à pele. Cabelo, unhas, ossos e cartilagens também são beneficiados. Porém, a partir dos 30 anos, mesmo com uma alimentação balanceada, há uma perda anual e  a suplementação com o colágeno hidrolisado é importante.

# Suplementação de silício

Por ter um ótimo potencial na regeneração dos tecidos, este poderoso elemento é capaz de estimular o rejuvenescimento, garantindo uma melhora na síntese de colágeno, elastina e ácido hialurônico – e consequentemente a maior elasticidade. Ele é um dos principais elementos na composição dos organismos e sua quantidade vai decrescendo no corpo com o passar dos anos. O ideal é suplementar com cápsulas, uma vez que a quantidade encontrada nos alimentos (principalmente em grãos) é baixa. Você pode encontrar o silício em farmácias, lojas de produtos naturais, de suplementos ou as cápsulas podem ser manipuladas. Os preços variam conforme a quantidade de cápsulas e a marca.

# Aproveite o inverno para fazer tratamentos no rosto
O inverno é a estação do ano mais indicada para os tratamentos estéticos: a pele fica mais sensível a ação dos tratamentos e tem uma recuperação mais rápida. Além disso, a baixa incidência de raios solares viabiliza os procedimentos, potencializando os resultados.

# Protetor solar, sempre
O protetor solar protege a pele contra o sol, mas não deve ser usado apenas em dias de calor – ele precisa ser usado todos os dias, inclusive em dias frios, nublados e também com chuva. Vale lembrar que o filtro solar deve ser usado diariamente não só no rosto, mas em todas as áreas expostas do corpo, como as mãos, braços e colo, por exemplo.

vogue

Intitulado “Tortura em Tempos de Encarceramento em Massa”, um relatório produzido e divulgado neste fim de semana pela Pastoral Carcerária denuncia a omissão do Judiciário em termos de investigação, punição e reparação sobre ocorrências de tortura no sistema carcerário. O trabalho monitorou denúncias de 175 casos de tortura nos últimos quatro anos, sem que qualquer um deles tenha se desdobrado em abertura de ação penal para apuração de crime.  Do total de ocorrências de tortura, 10% das vítimas morreram.

A entidade detectou os seguintes problemas no sistema carcerário: agressão física, prática mais atrelada à tortura (58% dos casos); condições degradantes das estruturas prisionais (41%); negligência na prestação de assistência material, como alimentação, vestuário, produtos de higiene e roupa de cama (35%). A negligência na prestação de assistência à saúde foi detectada em 33% dos casos, e em outros 15% foi relatada a utilização de armas de fogo ou de menos poder letal como instrumento potencializador do sofrimento.

A Pastoral Carcerária também constatou a ocorrência de tratamentos humilhantes ou degradantes impostos a familiares dos detentos, como revista vexatória durante visitas no cárcere. O que também é comum, revela o documento, é o uso de parentes, principalmente mulheres, como instrumento de punição aos presidiários – os abusos consistem, por exemplo, em restrições indevidas impostas às visitas e obstáculos colocados por carcereiros à entrega de alimentos e produtos de higiene. Trata-se de maus tratos indiretos aos apenados, diz a entidade.

“Nos seis casos em que consta alguma forma de violência sexual, chama atenção que a maioria envolvia mulheres como vítimas. Deste total, constam dois casos de estupro, uma denúncia de empalação, e três casos de ‘procedimentos’ envolvendo nudez forçada diante de outros presos e servidores, inclusive um em que as genitálias das presas teriam sido fotografadas como forma de humilhação e aplicação de castigo”, diz trecho do relatório, referente aos “tipos de violência”.

A Defensoria Pública foi acionada pela Pastoral Carcerária em 82% dos casos detectados. Já o Ministério Público foi notificado em 61% dos casos e a Justiça, em 46% das denúncias. Nenhuma das denúncias se desdobrou em ação penal para apuração de crime (fase seguinte ao inquérito), ou seja, nenhum agente público foi responsabilizado durante os procedimentos judiciais e disciplinares.

“As práticas torturantes, por sua vez, evoluíram, com novas técnicas que não deixam marcas, uso de armas menos letais, grupos de intervenção que agem acobertados pelo anonimato, técnicas sofisticadas de isolamento e desestruturação mental, privações de direitos e serviços básicos, e tantas outras formas de imposição de sofrimento físico e psicológico agudos”, constata a organização.

Letra morta

Continue lendo

Nas poucas linhas que Lula escreveu a Dilma Rousseff por ocasião de seu aniversário, neste sábado, 15 de dezembro, o ex-presidente Lula disse que “está preparado para enfrentar” o futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, e reiterou que não troca sua liberdade pela sua própria dignidade. Mas como Lula poderia enfrentar o todo-poderoso Sergio Moro estando preso e, além disso, ainda decidir se troca sua dignidade pela própria liberdade?

Para entender isso, há que retroceder a abril deste ano, quando o jornal O Estado de São Paulo publicou matéria que mostra como vem sendo tentado um acordo com Lula para que ele pare de “afrontar” e denunciar o Judiciário.

Dizia a reportagem:

Petistas têm sido aconselhados a convencer o ex-presidente Lula a desistir da candidatura ao Planalto. Em conversas recentes com ministros do Supremo, ouviram que a única forma de ajudar Lula a sair da prisão é tirá-lo dos holofotes. Enquanto o petista estiver todos os dias na mídia e confrontando o Poder Judiciário é impossível que a Corte vote qualquer ação que possa beneficiá-lo, como o fim da prisão após 2.ª instância

Segundo informações, a proposta de conceder prisão domiciliar ou até habeas-corpus para Lula incluía que ele se retirasse da política e não fosse candidato a presidente de dentro da cadeia, para que não “tumultuasse” o processo eleitoral deste ano.

Continue lendo

O novo mantra (Foto: Auleta Katherine)

Correr é bom. Meditar também. Mas quando essas duas atividades são associadas, os resultados se tornam ainda melhores. É essa a premissa do MAP Training (Mental and Physical Training), conceito que surgiu nos anos 70 graças a ginastas russos que incluíam em seus treinos práticas de visualização – mas que só recentemente passou a ter seus benefícios estudados. “É um equívoco dissociar mente e corpo. Eles são uma unidade”, aponta Ellen Langer, professora do departamento de psicologia da Universidade Harvard, que tem pesquisado há quase quatro décadas o conceito de mindfulness (prática baseada em técnicas milenares de meditação, que treina o cérebro para buscar, entre outros benefícios, mais concentração e redução do estresse) Em um estudo recente, Ellen analisou um grupo de 84 camareiras de hotéis. Todas responderam a um questionário indicando que não consideravam o esforço físico realizado no trabalho como exercício.
Ellen então dividiu-as em dois grupos. Em um deles, explicou às funcionárias que elas se exercitavam, sim, durante o expediente, e que o esforço correspondia aos padrões estimulados pelo serviço de saúde pública dos Estados Unidos.
Depois de quatro semanas, os resultados: só o grupo consciente da prática de exercício havia perdido em média 1 kg, reduzido a pressão arterial e as taxas de gordura. Como explicar? “É uma questão de mudança de mentalidade, o mesmo princípio do placebo. Se você acreditar que correr durante 30 minutos na esteira te fará bem, então fará”, explica Ellen.

Continue lendo

Naeem Khan/inverno 2017/18 (Foto: Testino/Arquivo Vogue, Imaxtree, Condé Nast Digital Archive, Thinkstock e Divulgação )
Festeira que passa longe de produções exageradas, Lilly Sarti é adepta do coque displicente. “Tem de parecer que você acordou e prendeu sem olhar”, diz a estilista.O expert Fernando Torquatto ensina: “os fios não devem estar muito lisos. Aplique cera para dar mais textura e prenda com grampos sem o auxílio de pente”.Se a ocasião pede mais formalidade, reparta o cabelo no meio, com risca bem marcada. Curte o conteúdo da Vogue? Ele está no nosso app e agora também no Globo Mais, o app que é muito mais do que uma banca. Nele você tem acesso a um conteúdo exclusivo em tempo real e às edições das melhores publicações do Brasil. Cadastre-se agora e experimente 30 dias grátis.
vogue

Você está seguindo a dieta e praticando exercícios físicos, mas ainda assim não consegue emagrecer? A culpa pode ser do seu metabolismo. Da mesma forma que alguns alimentos podem acelerar o ritmo do nosso corpo, outros são responsáveis por deixá-lo mais lento, o que causa cansaço, desânimo e acúmulo de calorias – impedindo a perda de peso.O primeiro passo para descobrir o que está atrasando seu organismo é fazer um teste clínico para intolerâncias alimentares e alterações hormonais. “Se seu corpo não digere algum alimento, ele vai ficar inflamado e desacelerar o metabolismo”, explica a nutricionista Andrezza Botelho, de São Paulo. É o caso do leite e do trigo para algumas pessoas – mas antes de cortar qualquer item do seu cardápio, consulte um médico.Descartando doenças e desequilíbrios hormonais, você pode diminuir estes hábitos inimigos do metabolismo acelerado:

1. Adicionar açúcar em bebidas e receitas

açúcar proporciona um pico de energia quase instantâneo após o consumo, mas não se engane: a sensação dura pouco e ele logo se transforma em gordura. “Além de ser um agressor da mucosa, o açúcar fermenta no estômago e pode provocar estufamento e aumento das medidas”, ressalta Andrezza. Ele também causa compulsão: quanto mais você come, mais quer comer.

 (Magone/Thinkstock/Getty Images)

Para acelerar o metabolismo, Andrezza sugere cortar o açúcar de adição, aquele que você coloca no cafezinho ou no suco. Alimentos que levam o ingrediente na composição, como iogurtes e granolas, devem ser consumidos com moderação: “Se no somatório do dia aquele açúcar em outros alimentos fizer a diferença, também é bom maneirar”.

2. Usar óleos em suas preparações

Não pense que só o óleo vegetal traz problemas. Se forem aquecidos além da conta, até mesmo os óleos saudáveis (como de gergelim, abacate e de coco) podem oxidar e atrasar o metabolismo. “No dia a dia, vale diminuir o consumo da gordura aparente, como a da carne vermelha”, indica Andrezza.

3. Consumir muitos produtos industrializados

No caso de alimentos industrializados, é importante ficar atentar aos rótulos. “O excesso de conservantes inflama o organismo, já que as células não sabem o que são esses ingredientes – elas só reconhecem vitaminas, minerais e proteínas”, diz a nutricionista. Quanto mais natural sua alimentação, melhor!

4. Dormir pouco

Não pense que só a comida é capaz de alterar o metabolismo, viu? Durante o sono, o organismo produz hormônios essenciais para o emagrecimento. “Você precisa dormir bem para manter o metabolismo acelerado”, indica Andrezza.

boaforma

Miss Universo 2018 acontece nesse domingo (16). Essa é a 67ª edição da premiação e, dessa vez, ela vai rolar no Centro de Convenções IMPACT Arena, em Bangkok, na Tailândia. Você pode assistir ao vivo pela TV ou online. O canal TNT vai fazer transmissão do evento às 22h na televisão e no TNTGO, plataforma online para assinantes. A Band também vai cobrir o Miss Universo no mesmo horário e no YouTube é possível assistir através do canal oficial da premiação. Neste último caso, você só precisa acessar e entrar na Live e daí pra frente é só curtir a premiação.

 (Getty Images/Reprodução)

O Miss Universo 2018 reúne mais de 90 candidatas que disputarão a coroa que atualmente pertence à Demi-Leigh Nel-Peters, vencedora do ano passado. A representante do Brasil é Mayra Dias, que veio do Amazonas e tentará a sorte nesse grande prêmio.

mdemulhe

Nos últimos dias, uma nova e misteriosa substância se destacou na mídia pelo seu efeito no processo de rápido emagrecimento de celebridades nas redes sociais. A atriz e apresentadora de TV Helen Ganzarolli confessou que está usando esse suplemento por recomendação de sua nutricionista e já eliminou 8kgs de gordura na barriga em apenas 2 mesesCelebridades e famosas de todo o Brasil estão usando esse raro suplemento para emagrecer rápido e parece que não gostaram muito de saber que o “segredinho” foi revelado.
Tudo começou com os últimos estudos científicos, realizados por universidades e divulgados em programas de TV e redes sociais. Eles revelaram que o índice de pessoas obesas, com síndromes metabólicas (diabetes, hipertensão, colesterol, etc), ou insatisfeitas com o próprio corpo vem crescendo assustadoramente nos últimos anos. Isso ocorre devido a fatores como:

1. Aumento no consumo de alimentos processados e industrializados;
2. Surgimento de “Dietas da Moda” impossíveis de manter e com forte efeito-sanfona;
3. Falta de informações científicas ao povo sobre emagrecimento e saúde.

Segundo esses estudos, essa epidemia de excesso de peso tem afetado homens e mulheres. Quem sofre com esse sério problema relata que teve devastada a sua vida sexual, seu humor, sua convivência familiar, sua vida social e, consequentemente, sua saúde e auto-estima. Esses estudos também revelaram fortes evidências sobre a relação do excesso de peso com doenças como depressão e ansiedade.
noticia-tv.com
Foto: Mauro Pimentel / AFP)
Foto: Mauro Pimentel / AFP)
Uma análise na movimentação financeira de Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-assessor do deputado estadual Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio, mostra indícios de que pelo menos uma funcionária pode ter depositado em sua conta o equivalente a quase tudo que recebeu na Casa no período agora sob investigação. Foi esse o caso de Nathalia Melo de Queiroz, filha do ex-servidor que, no período investigado, repassou a ele R$ 97.641,20, hipotético crédito mensal médio de R$ 7.510,86A quantia equivale a 99% do pagamento líquido da Alerj a Nathalia em janeiro de 2016, segundo a folha salarial do Legislativo fluminense. Como não há dados sobre a movimentação financeira total de Nathalia, não é possível dizer com certeza que o dinheiro teve como origem exclusivamente os pagamentos da Alerj.
Os cálculos são por aproximação. Para fazê-los, o jornal O Estado de S. Paulo usou o relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) da Operação Furna da Onça e consultou a folha salarial da Casa. 
O órgão federal mostrou que no período investigado Nathalia transferiu os R$ 97.641,20 para a conta do assessor de Flávio. A cifra foi dividida pelos treze meses investigados para obter a média mensal, que foi comparada com três valores. Um foi o pagamento líquido recebido em janeiro de 2016 por Nathalia na Alerj: R$ 7.586,31. No confronto com o bruto, R$ 9.835,45, chegou-se a um repasse de 77,14%. Cotejada com a renda usada pelo Coaf, R$ 10.502,00, o percentual foi de 72,23%.
A renda considerada pelo Coaf, possivelmente, incorpora valores que não constam da folha de janeiro da Alerj ou rendimentos obtidos por Nathalia de outras fontes. Todos as cifras, porém, mostram percentuais altos de repasse.
Nathalia trabalhou na Alerj de setembro de 2007 a dezembro de 2016. Depois foi trabalhar como assessora no gabinete parlamentar do hoje presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), na Câmara dos Deputados. Foi exonerada em 15 de outubro, mesmo dia em que seu pai foi desligado do gabinete de Flávio. Oficialmente o motivo foi a aposentadoria de Queiroz como PM. Reportagem publicada ontem pela Folha de S. Paulo mostrou que Nathalia, enquanto era funcionária, trabalhava como personal trainer no Rio.
O deputado tem se defendido, afirmando não ter cometido nenhuma irregularidade. O presidente eleito já disse que caberá a Queiroz explicar sua movimentação financeira – de mais de R$ 1,2 milhão no período.
Outros
Outra servidora que repassou a Queiroz grande parte do que recebeu foi Márcia Oliveira de Aguiar, mulher do ex-assessor. Os valores somam R$ 52.124,00 – uma média (total dividido por treze meses) de R$ 4.009,23. Isso não quer dizer que tenham sido feitos rigorosamente repasses mensais – o documento do Coaf não traz esse detalhe -, mas permite afirmar que Márcia transferiu porcentuais que equivalem de 31% a 46% do que recebeu por mês no período. 
Outra servidora, Luiza Souza Paes, fez transferências equivalentes a percentuais que variam de 24,8% a 33,5% do salário no período. Sua renda, segundo o Coaf, era de R$ 3.479 mensais e a transferência média era de R$ 863,53. Já Jorge Luís de Souza, que tinha salário bruto de R$ 5.486,76, fez depósito mensal médio de R$ 1.573,46 – percentuais respectivos de 7,69%, 28,67% e 32,46%. 

Continue lendo

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

O governador Ricardo Coutinho entregou, na noite deste sábado (15), em Campina Grande, a segunda etapa do Parque Ecológico Bodocongó, espaço de convergência social, às margens do açude de Bodocongó, que oferece áreas de lazer, cultura e esporte à população.

Esta parte da obra recebeu recursos na ordem de R$ 7 milhões, enquanto na primeira etapa, que foi inaugurada no ano passado, foram investidos R$ 28 milhões.

A obra completa do Parque Bodocongó totaliza cerca de R$ 35 milhões e proporciona mais qualidade de vida para cerca de 100 mil habitantes dos bairros Bodocongó, Malvinas, Dinamérica, Santa Rosa, Quarenta, Jardim Quarenta e Cruzeiro, em Campina Grande. O deputado federal Veneziano Vital do Rego, os deputados estaduais Estela Bezerra e Adriano Galdino, auxiliares do Governo e outras autoridades estiveram presentes. A inauguração da segunda etapa do Parque Bodocongó contou com uma feira de serviços voltados à população, com atendimentos na área de saúde, direitos do consumidor e outros; apresentação das bandas marciais das Escolas Anésio Leão e Estadual da Prata; concerto da Orquestra do Prima de Campina Grande; apresentação da banda da Polícia Militar e show com a banda de forró Fulô Mimosa. O governador Ricardo Coutinho visitou alguns espaços do Parque, acompanhou apresentações culturais e ressaltou que este ambiente de lazer valoriza a região. Ele também lembrou que, antes, Bodocongó era um dos bairros mais violentos de Campina Grande, índice que diminui bastante após a chegada do Parque.

“Esta segunda etapa do Parque Bodocongó tem pier, mais quiosques, quadra e outros equipamentos que oferecem lazer e convergência social para os moradores dessa área. O povo tem direito a uma vida mais saudável, com áreas agradáveis. Antes esta área tinha uma média de cinco homicídios por mês, agora tivemos dois homicídios no ano todo, isso porque melhoramos as escolas, criamos este espaço, trouxemos o Prima, ou seja, estamos tirando a juventude do foco da violência e dando a ela mais perspectivas de futuro”, disse o governador. Na solenidade, o Governo do Estado e o Instituto Histórico de Campina Grande renderam uma homenagem ao zoólogo Rodolpho Von Ihering, cientista que, na década de 30, chefiou a Comissão Técnica de Piscicultura do Nordeste. O estudo científico desenvolvido pelo cientista nas águas do Açude Bodocongó, revolucionou o modelo e a aplicação da piscicultura para o mundo. Uma placa em homenagem a Rodolpho Von Ihering será posta em um dos ambientes do Parque Bodocongó. De acordo com a diretora-superintendente de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado (Suplan), Simone Guimarães, a segunda etapa do Parque Bodocongó possui praças, ciclovia, murro de arrimo, calçadas de contorno, quadra de areia, quadra de espiribol, equipamentos urbanísticos, pier, pista de patins,  quadra  poliesportiva, academia de ginástica ao ar livre, playground, pista de bicicross, estacionamentos e outras áreas.“A obra ficou linda e oferece um ambiente de lazer adequado para crianças, idosos e todos os moradores dessa área”, afirmou.

Foto: Secom/PB

Os principais serviços executados durante a obra foram: serviços preliminares, demolição, locação/desmatamento e limpeza, movimento de terra, contenção, drenagem pluvial, sistema de abastecimento de água, pavimentação externa, rede elétrica, iluminação pública e subestação, paisagismo, sistema de proteção e combate a incêndio.

“Eu já frequentava a primeira parte do Parque, agora vou vir também para esta outra área. Aqui é um ambiente de lazer muito agradável, sendo um ponto de reunião para estudantes que moram nas proximidades e também é muito bom para praticar esportes”, comentou a estudante de 17 anos, Rayane Pinto.

“Governador Ricardo Coutinho dá exemplos para todo país, como deve governar e administrar com o dinheiro público. Diferente de outros governadores que só falam em crise e nada fazem para população.

 “Parabéns o governador Ricardo Coutinho, é desta maneira que se faz.”

Continue lendo

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Ministério da Saúde faz um alerta aos viajantes neste fim de ano: manter a caderneta de vacinação atualizada é fundamental para ter uma viagem saudável e tranquila. Pelo menos 10 dias antes da viagem, o turista deve atualizar a caderneta de acordo com as orientações do Calendário Nacional de Vacinação. Segundo a pasta, viajantes devem dar atenção especial às vacinas contra sarampo, hepatites A e B, e a febre amarela. A pasta disponilibiliza uma seção em seu site com informações, dicas e orientações sobre a saúde do viajante. Uma das doenças de maior risco de transmissão no verão é a febre amarela, com registro em áreas com grande contingente populacional desde 2017. Atualmente, mais de 4 mil municípios são considerados áreas com recomendação de imunização. A vacina contra a febre amarela é ofertada gratuitamente no Calendário Nacional de Vacinação, e apenas uma dose é suficiente para a proteção por toda a vida.[link: ] Outra vacina importante para quem for viajar é a contra o sarampo. Isso porque o Brasil enfrenta atualmente dois surtos da doença: no Amazonas, com 9.724 casos confirmados e, em Roraima, com 349. Também há registros de casos em São Paulo, no Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, em Rondônia, Bahia, Pernambuco, no Pará, Distrito Federal e em Sergipe.Outro alerta da pasta é direcionado aos turistas que necessitem de medicamentos de uso contínuo. O viajante não deve esquecer a prescrição médica e precisa levar a quantidade suficiente para o período em que estará fora de casa.Além disso, é importante esclarecer que o Ministério da Saúde recomenda o uso de repelentes como medida de proteção para quem não pode se vacinar, como as gestantes que não podem tomar a vacina contra a febre amarela.

O Especial de Fim de Ano de Roberto Carlos foi gravado na terça-feira (4) e contém muitas surpresas, uma delas é que Marina Ruy Barbosa vai cantar junto com o ídolo. O tema do programa deste ano é “Roberto Carlos: Muito Romântico”.

A atriz vestiu um lindo vestido branco que foi criado pela romena Maria Lucia Hohan, que tem uma ateliê em Bucareste, na Romênia. Para completar o look, Marina escolheu uma sandália da marca italiana René Caovilla e joias da joalheria libanesa Yeprem. Todo o valor da produção foi de 600 mil reais.

Segundo Flavia Lafer, stylist de Marina, em uma entrevista para o Glamurama, “Geoconda, mãe de Marina, foi quem me apresentou à estilista. Logo de cara já amei o tecido desse vestido, que é leve, mas fica estruturado no corpo por ter uma camada metalizada”. Flavia ainda complementou: “Na verdade partimos com a ideia de brancos e brilhos, pois queria que ela ficasse jovem. A fenda ajuda bastante neste sentido e as alcinhas do tomara que cai trouxeram um estilo mais fresh para o visual.”

O Rei Roberto Carlos dedicou a música “Menina” para a atriz enquanto ela ainda estava na plateia. Foi então que ela subiu ao palco e soltou a voz. A canção escolhida “Na paz do seu sorriso”, um sucesso de 1979. “Estou tão emocionada. Queria que esse momento se congelasse. Certamente é um dos dias mais emocionantes e mais importantes da minha vida”, falou Marina antes de deixar o palco.

claudia

Crédito: Reprodução/Instagram

As top models Heidi Klum e Gisele Bündchen resolveram ostentar muita beleza nas redes sociais em um click juntas. Na imagem, as duas estão deitadas na cama, enquanto a modelo alemã segura o livro da brasileira, “Lessons: My Path to a Meaningful Life” (Aprendizados: Minha Caminhada Para Uma Vida Com Mais Significado, em português). Na legenda, Klum brincou: “Histórias de ninar”.Heidi e Gisele são amigas de longa data. Elas desfilaram juntas pela grife Victoria’s Secret entre 2000 e 2007, quando começou a amizade entre elas.

istoe

Foto: José Cruz/Agência Brasil

JOÃO VALADARES
RECIFE, PE (FOLHAPRESS)

Sem pagar aluguel há um ano de pelo menos 15 imóveis que abrigam unidades da Polícia Civil do interior, o governo de Pernambuco alugou sem licitação por cinco anos, pelo valor de R$ 516 mil, terreno pertencente ao conselheiro do TCE (Tribunal de Contas do Estado) João Henrique Carneiro Campos para instalação de duas delegacias.

Campos é irmão da sogra do governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB – foto), e tio da primeira-dama, a juíza Ana Luiza Câmara. Cecilia Figueiredo Wanderley Câmara, cunhada do governador, tem um cargo comissionado no gabinete do conselheiro.

Em 2011, João Campos foi indicado para o TCE pelo seu primo, o então governador Eduardo Campos, que morreu em acidente aéreo em 2014. O aluguel do terreno, localizado no bairro do Torreão, zona norte do Recife, assinado no dia 4 de outubro deste ano, prevê prorrogação do prazo e reajuste após 12 meses. O valor mensal que consta no contrato de locação é de R$ 8,6 mil, o que significa R$ 103,2 mil anualmente. No imóvel, vai funcionar a 2º Delegacia Seccional de Polícia e a Delegacia do Espinheiro.

O terreno possui 572 metros quadrados, sendo 380 de área construída.

A locação ocorre no momento em que o governo de Pernambuco enfrenta graves problemas para manter delegacias do interior do estado em funcionamento. A Delegacia de São José do Egito será fechada após o dono do imóvel conseguir na Justiça reaver o prédio que estava alugado ao governo por falta de pagamento. O estado chegou a ficar mais de um ano sem pagar o aluguel e só quitou os débitos após ter sido acionado na Justiça. O governo procura um novo local para instalação da delegacia e promete não paralisar as investigações. O funcionário público Magno Marques é dono do imóvel onde funciona a Delegacia de Salgadinho, no agreste pernambucano. “Em 2017, o governo atrasou nove meses, mas quitou. Em 2018, ainda não recebi um mês sequer. Já falei com todo mundo e não adianta.” O motorista Antônio Pedro Lima Filho passa pela mesma situação. “Desde 2008, alugou meu imóvel onde funciona a Delegacia de Ferreiros. Estou há um ano sem receber o pagamento”, afirma. O proprietário da casa onde funciona a Delegacia de Buíque chegou a colocar uma faixa no imóvel: “Muitos alugueis atrasados. Paguem meu dinheiro e desocupem.”A reportagem levantou atrasos de aluguel de até um ano em unidades da Polícia Civil nos municípios de Paulista, Solidão, Tabira, Carnaíba, Parnamirim, Petrolina, Mirandiba, Salgadinho, Sanharó, Ferreiros, Buíque, Salgadinho, Ferreiros e Santa Cruz do Capibaribe. Por meio de nota, o conselheiro João Henrique Carneiro Campos informou que, de acordo com o artigo 89 da Lei Orgânica do TCE-PE, não há nenhum impedimento legal em relação ao aluguel.“O contrato em questão obedece normas uniformes para todo e qualquer contrato de locação com a administração pública estadual”, explicou. A Polícia Civil destacou que não existe nenhuma ilegalidade na contratação do imóvel de propriedade de Campos.“Além de amparado na lei de Licitações e Contratos (nº 8.666), o processo de locação do novo imóvel traz uma economia de R$294.403,80 aos cofres públicos e melhores condições de trabalho aos policiais e atendimento à população”, diz a nota.Quanto ao pagamento dos alugueis atrasados, a Polícia Civil comunicou que todos os esforços estão sendo feitos no sentido de quitar as dívidas. Há previsão para que os valores sejam pagos até o início de 2019.

Foto: Arquivo/Agência Brasil
Foto: Arquivo/Agência Brasil
O ministro Reynaldo Soares da Fonseca, do Superior Tribunal de Justiça, negou nesta sexta, 14, pedido de habeas corpus impetrado pela defesa do empresário Guilherme Campos, filho da governadora de Roraima, Suely Campos (PP). Ele foi preso no último dia 29 de novembro no âmbito da Operação Escuridão por suposto envolvimento em esquema de desvios de recursos públicos do sistema penitenciário estadual.
A defesa alegava nos autos que a ordem de prisão determinada pelo Tribunal de Justiça de Roraima era inválida, visto que os desembargadores estaduais não teriam competência para julgar o caso. Os advogados alegam que o processo deveria ser processado pela Justiça Federal. Além disso, dizem que a prisão de Guilherme Campos representaria uma violação à presunção de inocência. Os advogados pediam a substituição da prisão preventiva por medidas cautelares. Na decisão, o ministro Fonseca discordou dos argumentos, alegando não visualizar, ao menos no momento, “manifesta ilegalidade” na prisão de Guilherme Campos.“A uma, porque o Juízo federal teria se manifestado expressamente declinando da competência, e a investigação, após livre distribuição na Justiça comum, ascendeu ao Tribunal estadual em razão de envolver pessoa com prerrogativa de foro”, anotou. Segundo o ministro, há “elementos contemporâneos e concretos para justificar a medida extrema para a garantia da ordem pública e econômica”, visto que Guilherme é filho da governadora do Estado.
 
Intervenção
Apesar de negar o habeas corpus, o magistrado afirmou que a prisão cautelar poderia ser revista após a entrada em vigor da Intervenção Federal em Roraima. Na quarta, 12, o Senado aprovou a proposta enviada pelo presidente Michel Temer e a medida aguarda promulgação. Nesse cenário, a atual governadora Suely Campos seria afastada do cargo até o fim de seu mandato, no dia 31 de dezembro. Em seu lugar, assume o governador eleito Antonio Denarium (PSL).”Concretizando-se a noticiada medida, certamente terá repercussão direta no presente feito e nas decisões já tomadas, inclusive com a possível alteração do juízo competente para prosseguir com as investigações”, afirmou Fonseca. “Outrossim, os fundamentos inicialmente adotados poderão perder força ou mesmo a validade, diante das modificações que serão implementadas na organização administrativa do novo governo nomeado e sua equipe de trabalho.”
De acordo com o ministro, o novo cenário político em Roraima pode levar à revisão da prisão cautelar dos presos da Escuridão, ‘inclusive com uma avaliação aprofundada da sua efetiva imprescindibilidade’.
Escuridão
Deflagrada pela Polícia Federal no dia 29 de novembro, a Operação Escuridão levou o filho da governadora Suely Campos, Guilherme Campos, à prisão por suposto envolvimento em esquema de desvios de recursos públicos do sistema penitenciário de Roraima. Também foram presos os ex-secretários de Justiça e Cidadania do Estado, Ronan Marinho e Josué Filho.

Continue lendo

Paolla Oliveira no Lady Night (Multishow)

Paolla Oliveira foi o grande destaque do Lady Night desta sexta (14), no último programa da temporada. Animada, a atriz revelou a Tatá Werneck que muito supersticiosa, bastante ligada à numerologia e também à astrologia. Além disso, Paolla contou que adora animais e já resgatou vários das ruas. Para se ter ideia, atualmente ela tem cerca de 20 bichos, entre cães e gatos. Paolla também falou sobre a relação com a família. Ela revelou que teve uma educação bem regrada, devido ao seu pai ser policial.Por outro lado, a atriz disse que não é a certinha que todos pensam e aprontou muito quando era criança.

Orgulho

Um dos melhores momentos da entrevista foi quando Tatá perguntou a atriz sobre o início de sua carreira no SBT. A saber, Paolla Oliveira começou na TV como assistente de palco do Passa ou Repassa, comandado por Celso Portiolli. A atriz disse que não evita falar do assunto, ao contrário do que pensam. “Eu tenho o maior orgulho de tudo o que eu fiz, apesar das más línguas dizerem que não”, assumiu.Tal indireta foi dada a matérias que acusam Paolla de esquecer uma novela que fez na Record TV, Metamorphoses, sua primeira nas telinhas. Além disso, a atriz disse que era super “boazinha” no programa.

Público exalta a beleza da atriz

Nas redes sociais, a participação de Paolla Oliveira no Lady Nightbombou. No Twitter, foi um dos assuntos mais comentados. Muita gente exaltou a beleza da atriz, com elogios como “monumento” e “maravilhosa”. Questionada por Tatá, Paolla contou que não tem problemas em passar por processos estéticos. “Acho que as pessoas têm que fazer o que quiserem”, disse.

observatoriodatelevisao

Uma cabine blindada da PM no Complexo do Lins, Rio de Janeiro Foto: Fabiano Rocha / Agência O Globo

O Estado brasileiro é, antes de tudo, um fraco na área de Segurança Pública. Frouxo. Banana. Para quem tem o monopólio do uso legítimo da força, ele deixa correr solto. E a sociedade vai a reboque, naturalizando tudo e aplaudindo o desfile dessa escola de samba sem enredo e sem rumo. À maneira de um bully de escola primária, o Estado é muito macho na hora de acossar o cidadão isolado. Mas fica bastante leniente — ou faz cara de paisagem — no momento de trombar com os reais problemas da segurança. Como chegamos ao ponto em que bandidos de vários pontos do país fiscalizam o trânsito, cobram IPTU, orientam técnicos de empresa de energia, convocam reunião de condomínio, controlam vacinação? E nem estamos abordando as fofuras com as quais a milícia do Rio de Janeiro afaga o cidadão, como a venda de internet e TV a cabo, a invasão de imóveis, a cobrança de taxas de segurança, os assassinatos, a lei marcial que impõe a bairros inteiros. Como naturalizamos que “a favela X é dominada pela facção Y” ou “a milícia Z controla a venda de gás no bairro W”? Como o Estado aceitou bovinamente que partes expressivas do território brasileiro deixassem, efetivamente, de ser controladas por ele? Apenas na cidade do Rio, havia, em 2011, 46 quilômetros quadrados de favelas . Parte delas não tem presença do crime, mas todas as favelas médias e grandes que conheço estão debaixo do tacão do tráfico ou da milícia.

Continue lendo

José Loreto e Debora Nascimento
                                                         José Loreto e Debora Nascimento (FOTO: Daniel Delmiro / AGNews)
Foto: Secom/PB

                                                 Foto: Secom/PB

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh), continua pagando o Abono Natalino aos beneficiários do Bolsa Família.

O pagamento é feito obedecendo a um calendário que tem como referência o final do Número de Inscrição Social (NIS).Até a manhã desta sexta-feira (14), cerca de 150 mil famílias já haviam recebido os seus benefícios.Este ano, para maior conforto dos beneficiários, o pagamento está sendo realizado por meio da Caixa Econômica Federal, em suas agências, casas lotéricas e correspondentes Caixa Aqui, em todo o país.Para receber o Abono Natalino deve-se comparecer a qualquer um dos canais de pagamento da Caixa Econômica munidos de documento de identificação com foto e o Cartão do Bolsa Família, no dia correspondente ao final no seu NIS.Eliete Rodrigues, 22 anos, moradora do bairro do Mandacaru, afirma que “foi muito bom o pagamento ter vindo para as lotéricas. É mais perto de casa, mais seguro e não precisa de transporte para vim buscar. Eu mesma vim andando! Nos outros anos, além de vir na lotérica sacar o dinheiro do Bolsa Família, eu tinha que me deslocar para ir buscar o Abono”. A beneficiária, que tem uma filha, disse ainda que “o Abono Natalino ajuda na compra de produtos para a ceia de sua família.”O Benefício de Transferência de Renda pioneiro no país é realizado com recursos próprios.

O valor de R$ 32,00 está disponível este ano para 514.663 famílias nos 223 municípios do Estado, perfazendo mais de R$ 19,4 milhões em investimentos.

Continue lendo

Secador de ar para as mãos                                                                 Direito de imagemGETTY IMAGES
                                                                                 Image caption
Os secadores a jato de ar não são tão higiênicos quanto parecem, dizem cientistas

Uma boa higiene das mãos é crucial no controle da propagação de infecções. É por isso que há diversas recomendações sobre quando e como lavá-las. É indicado, por exemplo, que façamos isso sempre que chegamos da rua, depois de usar o banheiro, antes de comer, cozinhar ou de nos aproximarmos de um bebê ou alguém doente.

Menos atenção é dada, no entanto, à importância de secá-las da maneira correta.

Após lavar bem as mãos com água e sabão, ninguém quer sujá-las novamente com uma toalha úmida e malcheirosa, que sabe-se lá há quanto tempo está pendurada. É por isso que muitos banheiros públicos oferecem toalhas de papel descartáveis ou secadores automáticos a jatos de ar, conhecidos como “mais higiênicos e sustentáveis”. Mas, de acordo com pesquisas realizadas no Reino Unido, França e Itália, os secadores a jato de ar são basicamente “canhões de bactérias”.

Pessoa lavando as mãos

Os micróbios dos outros

Cientistas da Universidade de Leeds, no Reino Unido, do Hospital Saint-Antoine de Paris, na França, e da Universidade de Udine, na Itália, descobriram que esses dispositivos estão dispersando quantidades alarmantes de bactérias no ar e nas superfícies dos locais onde estão instalados. Isso acontece porque as pessoas, em geral, não lavam as mãos adequadamente e, ao secá-las com os poderosos jatos de ar, espalham bactérias residuais. “Na verdade, o secador vira um aerossol que contamina o banheiro, incluindo o próprio secador e, potencialmente, a pia, o chão e outras superfícies, dependendo do design do dispositivo e de onde está localizado”, explicou Mark Wilcox, professor de microbiologia da Universidade de Leeds.

Sendo assim, é muito provável que você esteja entrando em banheiros cheios de micróbios de outras pessoas.

A equipe do professor Wilcox e seus colegas já haviam realizado testes de laboratório para estudar o tema. Mas, agora, fizeram uma pesquisa no mundo real para entender particularmente como diferentes métodos de secagem podem afetar a propagação bacteriana em banheiros de hospitais.

Cem vezes mais bactérias

A pesquisa foi realizada em hospitais de Leeds, Paris e Udine, durante um período de 12 semanas. Em cada unidade, foram selecionados dois banheiros para o uso de pacientes, funcionários do hospital e visitantes. Em cada um deles, foram instalados um secador e toalhas de papel .

Foram coletadas amostras do ar e das superfícies todos os dias durante quatro semanas. Após um intervalo de duas semanas, houve uma alteração e os banheiros passaram a oferecer apenas uma das duas maneiras de secar as mãos.As culturas recolhidas das amostras revelaram concentrações de bactérias no ar e nas superfícies muito mais altas nos banheiros onde havia apenas secadores a jato de ar.A diferença mais acentuada foi identificada entre a superfície do secador e do dispenser de papel toalha. Em Udine, o secador tinha 100 vezes mais bactérias, em Paris 33 vezes mais e em Leeds, 22.A particularmente virulenta estirpe bacteriana Staphylococcus aureus resistente à meticilina (SARM) era três vezes mais predominante nos banheiros de hospitais no Reino Unido durante os períodos em que foram utilizados os secadores de ar.Bactérias resistentes à penicilina e a outros antibióticos – e, portanto, difíceis de tratar – foram encontradas com mais frequência também.

Continue lendo

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!
 
bove=""

 

Visitas
contador de visitas
Redes Sociais
Click e acesse
CLIQUE AQUI e fale com os ministros, fiquem de OLHO bem aberto alguma informação entre em contato com os ministros.

CLIQUE AQUI e veja receita e despesa do seu municípios.

Aqui você encontra informações sobre a aplicação do dinheiro público nos municípios e no estado de Pernambuco.

Zé Freitas no Facebook

Zé Freitas no Twitter
Parceiros