Ateliê Geilson
Natura
Natália Calçados

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

  • 28
  • 22
  • 24
  • 20
  • 11
  • 09
  • 11
  • 01
  • 29
  • 03
  • 04
  • 05
  • 07
  • 02

Supermercado
Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!
 

 Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter oFlash Player instalado. 

REFLEXÕES DO PASSADO E PRESENTE: PERSPECTIVA DE MELHORA PARA O FUTURO


 

REFLEXÕES DO PASSADO E PRESENTE: PERSPECTIVA DE MELHORA PARA O FUTURO


 

admin

O governo federal expulsou 566 servidores públicos federais, por irregularidades, de janeiro a novembro deste ano.

Segundo o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), o número já é o mais alto no comparativo anual desde o início da série histórica em 2003. A prática de atos relacionados à corrupção foi o principal motivo das punições, com 371 penalidades, o que corresponde a 65,5% dos casos. No ano, houve 467 demissões de servidores efetivos, 73 cassações de aposentadorias e 26 destituições de ocupantes de cargos em comissão. De 2003 a novembro de 2018, foram expulsos 7.281 servidores.

No ano passado, 506 servidores foram expulsos por irregularidades.

foto:ebc

Foto: Agência Brasil

Os dados foram apresentados hoje (12) no balanço das principais ações e resultados da CGU apresentado em evento alusivo ao Dia Internacional contra a Corrupção, lembrado no último domingo (9). No âmbito empresarial, são 145 processos administrativos de responsabilização em andamento no Executivo Federal. Em 2018, cerca de 1,5 mil entes privados foram penalizados por irregularidades. Na Operação Lava Jato, segundo a CGU, duas empresas (Sanko Sider e MPE Montagens) foram declaradas inidôneas e proibidas de contratar. Em relação à Lei Anticorrupção, a CGU, em conjunto com a Advocacia-Geral da União (CGU), assinou três acordos de leniência em 2018: Odebrecht (R$ 2,72 bilhões), SBM Offshore (R$ 1,22 bilhão) e MullenLowe/FCB Brasil (R$ 53,1 milhões). Segundo o ministério, o total de recursos já ressarcidos por meio dos acordos alcançou R$ R$ 589,6 milhões.

Outros 20 acordos estão em negociação, sendo que três estão próximos de serem assinados, informa a CGU.

Marcelo Camargo/Agência Brasil
ABUSO SEXUAL

Até o momento, mais de 200 possíveis vítimas fizeram denúncia contra o médium.

O procurador-geral de justiça de Goiás, Benedito Torres Neto, solicitou aos Ministérios Públicos dos outros estados e do Distrito Federal (DF) que seja realizada uma força-tarefa para atender supostas vítimas do médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, acusado de abuso sexual. Em Mato Grosso (MT), até o momento, não consta nenhuma denúncia no Ministério Público Estadual e na Polícia Civil.

O MP de Goiás recebeu 206 denúncias, até a tarde desta terça-feira (11), contra o médium, que realizava atendimento espiritual em Abadiânia, interior de Goiás. As supostas vítimas se identificaram como sendo de nove estados brasileiros, do Distrito Federal, dos Estados Unidos e Suíça.Todas as possíveis vítimas estão sendo orientadas a procurar o Ministério Público de seu Estado, que ficará responsável pela coleta de depoimentos. Em seguida, essas provas serão enviadas para força-tarefa do MP-GO, que conta com cinco promotores de Justiça e duas psicólogas.O Ministério Público de Mato Grosso informou ao LIVRE que foi realizada uma “varredura” nos canais de denúncia, mas que não foram encontrados nenhum caso envolvendo o médium. Apesar disso, o MP-MT está preparado para receber supostas vítimas de João de Deus.A força-tarefa dará apoio ao promotor que está atuando em Abadiânia (GO) e concentrará as investigações sobre as denúncias de eventuais abusos que chegarem a partir de agora – a condução dessas novas apurações ficará, assim, com o MP.

Foi criado um e-mail específico para o recebimento desses casos: denuncias@mpgo.mp.br. Os relatos poderão ser encaminhados para o e-mail e o sigilo é assegurado, pois só terão acesso às informações os integrantes da força-tarefa.

” Cap 4. V.6  O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Porquanto rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos.”

O poder de Deus não tem comparação: ele muda em um momento aquilo que eu e você não podemos mudar a vida inteira.

Quando experimentamos o poder de Deus nas nossas vidas, tudo é transformado. A maior demonstração do poder do Senhor foi a vitória de Jesus sobre a morte, que garante uma vida eterna em comunhão com Deus para todo aquele que acredita.

Se você clamar, poderá ver o poder de Deus atuando na sua vida, seja qual for a sua situação!

Jesus olhou para eles e respondeu: “Para o homem é impossível, mas para Deus todas as coisas são possíveis”Mateus 19:26

Saiba como melhorar a gestão, manejo da lavoura e elevar a rentabilidade do canavial

As usinas de cana-de-açúcar gerenciam a produção de etanol e açúcar de acordo com as demandas do mercado. Com atividade de porte empresarial, a maioria das usinas conta com sistemas informatizados de controle do negócio e boas práticas de gestão. Além de colherem a própria matéria-prima, muitas usinas complementam o volume de processamento comprando cana de terceiros.

Os fornecedores, no entanto, ainda pecam em muitos aspectos que impactam no desenvolvimento do negócio. Confira 9 problemas que prejudicam os produtores de cana e soluções ofertadas na Rede AgroServices (ainda não faz parte da rede? Cadastre-se aqui).

1 – Gestão imprecisa

De acordo com o professor do Pecege João Rosa (Botão), os produtores de cana têm dificuldade de controlar as despesas do negócio. “A maior parte dos produtores não controla os custos de produção. Geralmente ele só controla o fluxo de caixa e sabe se a conta fecha no azul ou no vermelho no fim da safra”, diz.Para ajudar o produtor a resolver esse problema, a associação Pecege oferece o serviço Diagnóstico dos Custos de Canapara resgate por pontos na Rede AgroServices (confira o serviço aqui). “O nosso serviço dá uma avaliação mais precisa do negócio, com maior confiabilidade e previsibilidade. Os cálculos não são complexos, é a organização da base de dados que tem inteligência”, explica Botão. O Pecege é uma associação com foco em pesquisa e educação que realiza estudos e levantamentos sobre custos da cana há mais de 10 anos. De acordo com o professor, o serviço oferecido pelo Pecege na Rede AgroServices não é uma consultoria padrão. Trata-se de um serviço com foco no cliente e que ainda oferece “benchmarking”, ou seja, informações de mercado e de concorrentes que servem de base para melhor orientar o produtor. O atendimento tem início com a primeira visita presencial, para analisar os dados da fazenda. “Depois vamos auxiliar e acompanhar o negócio. O nosso trabalho costuma ser muito customizado, a depender do nível de informações que o produtor tem”, explica Botão.

2 – Depreciação do maquinário

Uma colhedora de cana vale, em média, R$ 1 milhão, e tem vida útil considerada baixa. “Em cerca de seis anos a colhedora fica depreciada, em função da intensidade da sua atividade no campo”, afirma o professor do Pecege. Já que a depreciação de maquinário é inerente à atividade canavieira, o produtor precisa aprender a lidar com esse problema, estudando a melhor forma de investir. “Para ter escala [de produção] suficiente que compense a compra de uma máquina, o produtor tem que ter acima de 900 hectares cultivados O custo do maquinário é um dos mais importantes, cerca de 40% dos custos de produção da cana são investidos na colheita”, explica Botão.A solução para pequenos produtores é contratar serviços de colheita terceirizada da cana ou apostar em parcerias com outros produtores, em condomínios para aquisição de máquinas compartilhadas.

3 – Replantio do canavial

A colheita inadequada, com velocidade acima do recomendado ou problemas no ajuste das colhedoras, causa estragos. “Um abalo da soqueira compromete os cortes seguintes, deixa muita perda no campo”, afirma o professor João Rosa (Botão). Com isso, a longevidade do canavial é abreviada e o produtor precisa investir na renovação da lavoura com maior frequência. O problema é que o plantio de cana exige um alto investimento, em torno de R$ 7.500 por hectare. De acordo com Botão, essa despesa precisa ser gerida com eficiência. “É interessante ter um canavial mais longevo porque, quanto mais tempo produzindo, menos custo”, diz Botão. “Isso depende muito do cuidado com o canavial. Geralmente, a cana dá entre 5 e 7 cortes, mas tem produtor que consegue chegar a 13 cortes.”

4 – Produtividade e qualidade

Para calcular a produtividade da lavoura, a maioria dos produtores se baseia na quantidade de cana colhida por hectare. O problema é que esse dado pode ser impreciso. O que importa para a renda do produtor é a quantidade efetiva de açúcar que foi extraída da cana.Portanto, para melhorar o desenvolvimento do negócio, o cálculo de produtividade deve levar em conta o ATR – Açúcar Total Recuperável. “O ATR influencia na receita do produtor. Então é importante ter produtividade por hectare com uma matéria-prima de qualidade, com maior ATR e livre de resíduos”, explica Botão.

5 – Economia de insumos

Diversas questões interferem na produtividade, como o clima e muitos detalhes de manejo. O clima é um fator incontrolável, enquanto que o manejo pode ser aprimorado a cada safra. Um problema de manejo, segundo João Rosa (Botão), é descuidar do investimento em insumos. “O produtor precisa parar de enxergar os insumos como custo. O investimento em fertilizante, herbicida, inseticida e maturador não são custos, eles são essenciais para atingir altas produtividades”, afirma o professor do Pecege. Como solução, o produtor deve buscar um equilíbrio para esse investimento, com base na análise de custo-benefício.

6 – Cálculo de rentabilidade

A formação do preço da cana depende do mix de produção de açúcar e etanol. Mas os preços são influenciados por questões mercadológicas e oscilam muito. “Estamos numa atividade que trabalha com commodities. O produtor não tem nenhum controle sobre o preço de venda da cana, pois isso é determinado pelo mercado”, diz Botão.

Para contornar esse problema, a única solução é reforçar o controle financeiro. “O lucro é igual ao preço menos o custo. Se o produtor não controlar o custo, não tem como saber se vai ganhar dinheiro”, diz Botão. Com o cálculo assertivo dos custos de produção e acompanhamento dos fatores de mercado que influenciam no preço da cana, o produtor pode traçar estratégias para garantir rentabilidade. “O produtor precisa fazer uma reserva de caixa e ter uma boa gestão dos custos. Ele tem que se planejar para o negócio aguentar momentos de preços ruins”, diz o professor do Pecege.

7 – Comercialização

A cana matura ao longo do ano e a quantidade de açúcar em seu interior é variável. Geralmente, entre os meses de julho e setembro, o tempo seco nas principais regiões produtoras faz com que a planta estoque mais açúcar no colmo. Por registrar o maior nível de ATR, esse é o momento certo para vender a cana com melhor rentabilidade.O problema é que as usinas não processam toda a produção de cana em apenas três meses. Para entregar a colheita no pico de safra ou evitar possíveis perdas, o produtor pode encontrar soluções para o contrato de comercialização. “O produtor pode incluir uma cláusula que determine quando a cana será colhida para mitigar o risco ou travar o preço do ATR”, diz o professor do Pecege.

Continue lendo

Gloria Maria e Roberto Carlos em especial de 2014 (Divulgação)
Gloria Maria e Roberto Carlos em especial de 2014

No dia 21 de dezembro vai ao ar pela Rede Globo o tradicional especial de fim de ano do Roberto Carlos. As gravações aconteceram na terça-feira (4), nos estúdios da emissora, no Rio de Janeiro. Este ano a atração conta com nomes como Marina Ruy Barbosa, Michel Teló, Zizi Possi e do filho do cantor, Dudu Braga. A jornalista e apresentadora Glória Maria foi um dos nomes que prestigiou o show emocionante. Em entrevista ao Observatório da Televisão Gloria falou sobre seu amor pelo cantor. Confira:

“O Roberto faz parte da minha vida. Eu adoro ele e sou fã, sou tiete, tenho respeito e paixão. A gente já fez tantas coisas juntos profissionalmente, os especiais, já apresentamos juntos. Ele é meu anjo de luz”, diz a jornalista, entusiasmada com mais um especial do astro do Rock brasileiro.

Você tem alguma música preferida do Roberto?

‘Como É Grande Meu Amor Por Você’, que eu canto para as minhas filhas. Eu adoro ‘Além do Horizonte’ e sou louca para cantar com ele ‘As Curvas da Estrada de Santos’.

“Meu sonho é cantar ‘As Curvas das Estradas de Santos’ com ele”

Você também gosta de cantar ?

Eu canto porque eu gosto de cantar. Nós ainda não cantamos juntos, a gente apenas dançou. Por isso que meu sonho é cantar As Curvas das Estradas de Santos com ele. Se Deus quiser, para encerrar meus especiais com ele. Fica a dica!

Vocês fizeram uma música com Martinho da Vila, né?

Não foi bem uma música, foi um poema; ‘Ser Mulher’. Ele me pediu para recitar, mas com ritmo. E foi uma experiência linda e emocionante deste último disco dele. Ele achou que o poema era minha cara e foi umas das coisas mais lindas da minha vida.

E suas filhas vão fazer aniversário em breve, já tem preparado algo?

Sim, uma faz 18 e a outra 28, e domingo que vem eu vou fazer a festinha delas. Você dorme com um bebê e acorda com uma pessoa deste tamanho. Mas é maravilhoso, elas continuam sendo bem crianças.

Qual vai ser a temática da festa?

Vai ser uma pool party com flamingos. Elas querem uma festa na piscina. Eu não mando nada, elas que mandam. Eu só executo.

Essas coisas da viagem elas já entenderam?

Elas já entenderam. Quando elas eram pequenas elas não sentiam. Quando começaram a crescer, graças a Deus, existe agora a tecnologia, o face time que a gente fala o tempo todo. Então, antes de viajar eu mostro no mapa onde a mamãe vai estar, cada dia. Elas já tiram onda. Já faz parte da vida delas. Estão totalmente por dentro.

***Entrevista feita pelo jornalista André Romano

Dassy Maria, filha de Antônio Fernando comemorou neste dia 09.12.18, o aniversário do seu filho Dário, que completou 10 anos de vida.
     Sob um lindo cenário de verão,  a festa aconteceu no Recanto Oásis, na cidade de Imaculada PB. O evento teve início às 12 hs com um delicioso almoço, banho de piscina e demais guloseimas. Tudo muito organizado e delícias diversas para degustar. “Parabéns Dário.  Que Jesus o abençoe sempre e que cresça como pessoa do bem. Muita saúde e Deus no comando sempre”…
O aniversariante Dário
Mais importante que a vontade de vencer é a coragem de começar.” 
“Seja você quem for, seja qual for a posição social que você tenha na vida, a mais alta ou a mais baixa, tenha sempre como meta muita força, muita determinação e sempre faça tudo com muito amor e com muita fé em Deus, que um dia você chega lá. De alguma maneira você chega lá.”
” O nosso blog sempre nos momentos sociais, este é um dos objetivos,”
Bruna Marquezine
Bruna Marquezine
Neste final de semana, a cantora Sandy contou com a presença de várias famosas nos bastidores do seu show, em São Paulo. Bruna Marquezine foi uma delas.Nesta segunda-feira (10), a cantora resolveu publicar uma foto, em seu Instagram, mostrando o momento que conheceu a atriz, e agradeceu pelo carinho. “E olha que visita mais linda que eu recebi ontem também… Não aguento! Obrigada pelo carinho, sua linda! Você é um doce, Bru Marquezine! (Tive outras convidadas maravilhosas, mas não consegui tirar foto… Estão todas no meu coração) Muito obrigada a todos que foram me prestigiar e me deram tanto amor!”, escreveu ela. Bruna aproveitou para comentar na publicação. “Eu AMEI ontem! Muito! O show foi lindo e você é muito maravilhosa, talentosa, linda, doce, gentil… Aff, PERFEITA! Obrigada por me receber tão bem! Sua família toda também é muito gentil, adorei conhece-los! Obrigada, mais uma vez, pelo carinho”, disse a ex-namorada de Neymar. Sandy acabou revelando que Theo, seu filho, amou conhecer a famosa. “Só digo uma coisa: Meu filho está apaixonado!! Obrigada, lindeza!”, disparou.
observatoriodosfamosos

O ex-assessor parlamentar e policial militar Fabrício José Carlos de Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017

Perguntas e respostas sobre o caso do ex-assessor de Flávio Bolsonaro
Um relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) produzido em desdobramento da Operação Lava Jato no Rio indicou movimentação financeira atípica de um ex-assessor do deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL), que é filho de Jair Bolsonaro e senador eleito.O ex-assessor parlamentar e policial militar Fabrício José Carlos de Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017. Uma das transações seria um cheque de R$ 24 mil destinado à futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro.O presidente eleito tentou minimizar a polêmica envolvendo sua família e afirmou que o ex-assessor, de quem é amigo há 34 anos, é quem deve se explicar sobre as movimentações. Bolsonaro sugeriu ainda que os valores foram baixos.Mas o que seriam movimentações atípicas? Elas configuram crime? Há alguma ilegalidade relacionada a Jair Bolsonaro? Entenda melhor o caso por meio das perguntas e respostas abaixo:

O que é o Coaf?

O Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) é um órgão de inteligência que atua contra a lavagem de dinheiro e, mais recentemente, o financiamento ao terrorismo. É ligado ao Ministério da Fazenda, mas no próximo governo irá para a Justiça a pedido do futuro ministro, Sergio Moro.

Como ele trabalha?

O órgão recebe informações de setores que são obrigados por lei a informar transações suspeitas de lavagem. Bancos, corretoras, imobiliárias, joalherias e galerias de arte são obrigadas a comunicar negócios suspeitos, como aqueles pagos com dinheiro. O Coaf analisa amostras desses informes e, se detectar suspeita de crime, encaminha o caso para o Ministério Público.

O que é movimentação atípica?

O Coaf considera movimentação atípica quando alguém faz depósito ou saque bancário em valores fracionados inferiores R$ 10 mil. As instituições financeiras são obrigadas a informar todas as movimentações suspeitas acima desse valor. Quem tenta burlar essa norma, com movimentações menores fracionadas, entra no radar dos bancos. Depósitos em dinheiro vivo ou compra de seguro ou previdência privada com recursos de origem duvidosa também são considerados atípicos.

Movimentação atípica é crime?

Continue lendo

Com tantas incertezas que existem hoje, é bem comum encontrarmos pessoas buscando alternativas em relação ao futuro. 

 Muitas buscam planos de previdência complementar como uma melhor opção para sua aposentadoria. No momento da escolha sobre qual o plano de previdência você irá escolher, terá que decidir entre duas tabelas de tributação para saber a que melhor se enquadra no seu perfil: A Progressiva ou a Regressiva.

1) OPÇÕES DE REGIMES DE TRIBUTAÇÃO

1.1)TRIBUTAÇÃO REGRESSIVA

No momento em que você decide investir em um plano de previdência privada, você terá que optar por um regime de tributação em que você melhor se enquadre. A partir de 1º de janeiro de 2005, foi criado um regime alternativo ao existente, mais conhecido como Regime de Tributação Regressiva. Sua principal característica foi tributar o optante pelo regime de acordo com o prazo de resgate escolhido. Quanto maior o prazo para resgate, menor a alíquota de tributação. Observando a Tabela de Regime Regressivo, percebe-se que a intenção foi de estimular o investimento de prazo mais alongado.

tavela 1.png

 

1.2) TRIBUTAÇÃO PROGRESSIVA

No Regime de Tributação Progressiva, o qual era o único utilizado antes de 1º de janeiro de 2005, é baseado naquela tão conhecida tabela de Imposto de Renda (veja abaixo). Nesse modelo, os resgates das contribuições sofrem incidência de uma alíquota de 15% na fonte, e na Declaração de Ajuste Anual, permanece submetido à tributação tabela progressiva.

TABELA PROGRESSIVA ANUAL

A partir do exercício 2017, ano-calendário de 2016:TABELA BASE DE CALCULO IR

2) TRATAMENTO TRIBUTÁRIO APLICADO AO PGBL E VGBL

 No Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL), os valores das contribuições não são dedutíveis na Declaração de Ajuste Anual. Quando do recebimento, tributa-se a diferença entre o valor recebido e o valor aplicado, sendo adotado o regime de tributação, conforme a opção do contribuinte. No Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL),os valores das contribuições são dedutíveis na Declaração de Ajuste Anual, limitado a 12% do rendimento tributável incluído na base de cálculo do imposto sobre a renda na declaração. Quando do pagamento/benefício ou crédito, tributa-se a totalidade do rendimento, sendo adotado o regime de tributação, conforme a opção do contribuinte.

Veja um exemplo a seguir:

tabela pgbl exemplo

No exemplo acima, o modelo representa uma base de renda anual, mas você pode optar por aportar valores no PGBL mensalmente, tendo a dedução mensal em sua folha de pagamento.

                                                                    tabela dedeução fiscal ir

3) QUAL TIPO DE REGIME TRIBUTÁRIO ESCOLHER

 Agora você já conhece os dois regimes de tributação, o progressivo e o regressivo. Resta agora escolher qual o regime tributário e qual modelo de previdência complementar se enquadra melhor no seu perfil.No VGBL, a tributação é sobre o ganho de capital, que será a diferença entre o valor aplicado e o valor resgatado. Pelo seu prazo de resgate, você terá condição de definir qual o regime tributário que melhor se enquadra.

No PGBL, você possui alguns benefícios fiscais, como:

1. O PGBL é dedutível na base de cálculo do seu Imposto de Renda.

2. Com o PGBL você pode aportar mensalmente com desconto em folha de pagamento.

3. Com o PGBL você pode ter desconto mensal no seu Imposto de Renda descontado na fonte.

Ainda,com a opção do PGBL, você poderá deduzir até 12% dos seus rendimentos tributáveis na base de seu imposto de Renda.

Em relação ao PGBL, seria melhor um modelo de tributação progressiva ou regressiva? Esse cálculo terá que ser feito levando em conta, além do prazo, o valor da renda que você possui. Entre em contato agora mesmo com um dos nossos consultores e saiba qual o melhor modelo você se enquadra!

digital.icatuseguros

A juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, negou nesta segunda-feira (10) visita de membros da comissão de Direitos Humanos do Senado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que está preso desde abril na sede da Polícia Federal na capital paranaense. Lebbos é responsável pela execução penal de Lula. Já outra juíza, a substituta Gabriela Hardt, da 13ª Vara, está conduzindo os processos da operação Lava Jato em que o petista é réu desde que o juiz federal Sergio Moro pediu exoneração para aceitar o cargo de ministro da Justiça no futuro governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL). Em seu despacho, Lebbos justifica a decisão afirmando que o lugar em que Lula está preso já foi inspecionado por diversas comissões parlamentares, inclusive também compostas pelos senadores que solicitaram a visita: Regina Sousa (PT-PI), Fátima Bezerra (PT-RN), Vanessa Grazziotin (PCdoB-SC), Paulo Rocha (PT-PA), José Pimentel (PT-CE), Humberto Costa (PT-PE), Paulo Paim (PT-RS), Lindbergh Farias (PT-RJ), Gleisi Hoffmann (PT-SC), Jorge Viana (PT-AC), Roberto Requião (MDB-PR) e João Capiberibe (PSB-AP).

Os senadores pediram para que as visitas acontecessem entre 11 e 13 de dezembro.

“Desde a data da prisão, em 7 de abril de 2018, três comissões de parlamentares já realizaram diligências no local de encarceramento do executado: em 17/04/2018 a Comissão de Direitos Humanos e Participação Legislativa do Senado Federal; em 29/05/2018 Comissão Externa da Câmara dos Deputados; em 17/07/2018 a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal”Ela afirma que o requerimento “causa estranheza” e não aponta motivos para a realização da visita. Segundo ela, nenhum dos relatórios feitos nas visitas mostram “irregularidades efetivas”.“Causa estranheza, nesse sentido, a aprovação de diligência, por comissão parlamentar dotada de elevada relevância no âmbito do Estado Democrático, para, novamente, sem exposição de motivos concretos, verificar as condições de um detento específico, que inclusive conta com a atuação de grande número de advogados em sua defesa”, diz a juíza.

A tempo que as “autoridades” tem se mostrado uma perseguição continua ao ex- presidente Lula, será que este homem é tão perigoso? Este comentário não tem na have com politicagem, estou sendo imparcial.

Continue lendo

Rafaela Felicciano/Metrópoles

Alvo de críticas pela equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), órgão ligado ao Ministério da Fazenda, produziu cerca de 30 mil relatórios de inteligência nos últimos dez anos para embasar centenas de investigações da Polícia Federal contra políticos dos mais diversos partidos, dentre eles o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB). Só em 2017 foram 6.608 relatórios, que analisaram movimentações financeiras de 249.107 pessoas. Os dados de 2018 ainda não foram fechados e contabilizados pelo órgão. São informações de O GloboUm dos mais sensíveis relatórios foi produzido em 2015 e atingiu em cheio o ex-presidente Lula e seus familiares, além dos também petistas Antonio Palocci (ex-ministro da Fazenda), Erenice Guerra (ex-ministra da Casa Civil) e Fernando Pimentel (governador de Minas Gerais). As transações envolvendo os quatro representaram cerca de R$ 300 milhões.

O Coaf detectou, dentre outros fatos, que a empresa de palestras de Lula movimentou R$ 52,3 milhões entre abril de 2011 e maio de 2015, tendo recebido pagamentos milionários da Odebrecht, que posteriormente se tornaram alvo da Lava-Jato. Também chamaram atenção do Coaf repasses da empresa de Lula para seus filhos. De acordo com o Coaf, houve “movimentação de recursos incompatível com o patrimônio, a atividade econômica ou a ocupação profissional e a capacidade financeira do cliente (Lula)”.

Sobre Palocci, o Coaf apontou movimentação de R$ 216,2 milhões entre 2008 e 2015, a maior parte relacionada à empresa de palestras dele, chamada Projeto. Tanto Lula como Palocci foram presos pela Lava Jato – o ex-ministro se beneficiou da prisão domiciliar após acordo de delação premiada.

Um dos mais sensíveis relatórios foi produzido em 2015 e atingiu em cheio o ex-presidente Lula e seus familiares, além dos também petistas Antonio Palocci (ex-ministro da Fazenda), Erenice Guerra (ex-ministra da Casa Civil) e Fernando Pimentel (governador de Minas Gerais). As transações envolvendo os quatro representaram cerca de R$ 300 milhões.

Um outro relatório do Coaf, este produzido no ano passado, desvendou movimentações suspeitas de R$ 248 bilhões feitas pelo grupo J&F, da JBS, entre 2003 e 2017. Este relatório citou o ex-ministro Geddel e relatou movimentações financeiras de R$ 34 milhões dos seus pais entre 2011 e 2015. Geddel foi preso após a PF encontrar R$ 51 milhões em dinheiro vivo em um apartamento ligado a ele em Salvador.

“Movimentações atípicas”
O órgão ganhou evidência nos últimos dias após apontar que o “movimentações atípicas” realizadas por um ex-motorista de Flávio Bolsonaro, filho do presidente eleito Jair Bolsonaro . Fabrício José Carlos de Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e o mesmo mês de 2017. De acordo com o documento, anexado às investigações da Operação Furna da Onça, Queiroz recebeu depósitos em espécie e por meio de transferências de oito funcionários que já foram ou estão lotados no gabinete do parlamentar.

Neste caso do ex-motorista, por exemplo, a movimentação financeira contabilizada pelo Coaf abrange tanto as entradas de recursos em suas contas como as saídas –ou seja, débitos e créditos, que no caso dele totalizaram R$ 1,2 milhão.

Continue lendo

O culto ocorreu em uma sala reservada aos ministros da Corte, antes do início da cerimônia de diplomação do presidente eleito

Bolsonaro leva pastor ao TSE, promove oração e causa constrangimento

Jair Bolsonaro levou um pastor evangélico à cerimônia de diplomação, ocorrida nesta segunda-feira (10) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Segundo o colunista Bernardo Mello Franco, do jornal “O Globo”, o presidente pediu ao religioso que fizesse uma oração, antes do início da solenidade. O breve culto foi realizado em uma sala reservada aos ministros da Corte. Ainda de acordo com o colunista mencionado acima, a oração deixou alguns dos presentes constrangidos. Um ministro chegou a dizer que o local não é apropriado para manifestações religiosas. No momento da oração, estavam presentes na sala Rodrigo Maia, presidente da Câmara, e Eunício Oliveira, presidente do Senado. O pastor em questão é Josué Valandro, da Igreja Batista Atitude, que fica na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

noticiasaominuto

Marina Moschen (Foto: Reprodução/Instagram)

Marina Moschen mostrou momento relaxante em local inustitado em seu Instagram nesta quinta-feira (1). Com um #tbt, a atriz posou descansando e tomando um sol na beira de um precipício. Depois de terminar Deus Salve o Rei, Marina está aproveitando um tempo livre. Ela recentemente celebrou seu aniversário de 22 anos com uma viagem para Fernando de Noronha ao lado de Bruna MarquezineGiovanna Ewbank e Fernanda Nobre, tendo direito a festa em barco com show privativo de Daniel Marrom.

revistaquem

Sendo Fernando de Noronha é um dos destinos mais procurados por turistas para as festividades de fim de ano e com isso, consequentemente, o aumento da população volátil na ilha em decorrência do réveillon. O Governador Paulo Câmara determinou que técnicos da Coordenadoria de Educação de Trânsito do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – DETRAN-PE, acompanhados da Turma do Fom-Fom, realizassem, no Arquipélago, a campanha “A Turma do Fom-Fom na Ilha”.

No local, foram realizadas ações educativas nos bares com a entrega de medalhas para premiar os amigos da vez, squeeze, bafômetros descartáveis, distribuição de panfletos, em português e inglês, esclarecendo valores e punições, e quem participar das brincadeiras, recebeu uma foto polaroide. Além disso, as escolas Bem Me Quer e Arquipélago receberam a visita dos educadores de trânsito e da Turma do Fom-Fom com o teatro de fantoches.

Na blitz educativa foram abordados veículos e condutores, onde foi entregue material educativo com objetivo de chamar a atenção para o alto índice de acidentes e vítimas no trânsito ocasionados pela mistura fatal de álcool e direção; o não uso do cinto de segurança; o uso do celular ao conduzir o veículo e excesso de velocidade; além de alertar e promover discussões sobre os cuidados no trânsito, conscientização do motorista a ser mais responsável e que dirija com segurança. Já quem estava chegando na ilha pelo Aeroporto, a Turma do Fom-Fom, que de forma alegre, alertou para os perigos no trânsito.

Com o objetivo de alertar os motociclistas para os elevados números de acidentes envolvendo motociclistas em Pernambuco, palestra são ministradas com dicas sobre boa conduta, segurança no trânsito e as medidas que podem ser tomadas para evitar riscos a própria vida no trânsito serão dadas especificamente para os motociclistas da ilha.  

Segundo o Diretor Presidente do DETRAN-PE, Charles Ribeiro, frentes de atuações estão sendo ampliadas para atingir crianças, adolescentes, jovens e adultos, com o intuito exclusivo de reduzir consideravelmente o número de acidentes no estado. “Muitos condutores já assimilaram a importância de se precaver, mas, infelizmente, uma parcela ainda insiste em descumprir a Lei e o fazem de forma deliberada, cientes que colocam em risco não apenas a própria vida, mas também a vida de outras pessoas. Por isso, estamos com essa campanha na Ilha de Fernando de Noronha, usando as atividades educativas para trabalhar desde a base, com as crianças, até o público mais adulto, alertando a população para que curtam as festas tranquilos”, enfatizou Ribeiro. 

O grupo cobrava entre R$ 2 mil e R$ 8 mil de cada paciente, diz a investigação.

As ordens de prisão temporária foram decretadas contra dois médicos, assessores, secretárias e intermediadores, um deles vereador de Bandeirantes (PR). Os mandados de busca são cumpridos em dez cidades (Curitiba, Campo Largo, Marechal Cândido Rondon, Almirante Tamandaré, Campina Grande do Sul, Telêmaco Borba, Bandeirantes, Campo Magro, Colombo e Siqueira Campos), atingindo também o diretório de um partido político, hospital e clínicas.

Nota de esclarecimento:

O deputado estadual Ademir Bier aguarda para ter acesso à investigação para emitir uma resposta definitiva ao caso. Contudo, desde já, é importante deixar claro para a opinião pública que refuta veementemente o seu envolvimento em qualquer ilícito. Sobre o caso, sabe-se apenas que um assessor comissionado, conhecido como “Paulinho”, vinculado ao gabinete do deputado, foi preso na manhã de hoje (10) pelo Gaeco, em razão de por ele ter tido efetivado supostos atendimentos e encaminhamentos de pacientes oriundos do interior, na área da saúde. Ademir Bier não tem razões para desconfiar da pessoa em questão e acredita que o assessor não está envolvido em atos irregulares. Porém, caso confirme a participação do referido assessor em ilícitos, reitera que este servidor não agiu com anuência e autorização do deputado, devendo, neste último caso, responder por seus atos. Por fim, manifesta seu profundo respeito e admiração pelo trabalho do Ministério Público e do Poder Judiciário, acreditando na apuração com responsabilidade do caso.

Continue lendo

Depois de participar do ato de diplomação, em Recife, o deputado federal Gonzaga Patriota (PSB) retornou a alguns municípios nestes últimos dias para agradecer os votos recebidos. O socialista passou por três municípios: Arcoverde; Sertânia e Bonito.Em Arcoverde, Patriota concedeu entrevista à Rádio Itapuama, onde agradeceu os votos ali recebidos e se comprometeu a continuar ajudando o município com suas emendas parlamentares, como o fez neste mandato que está se encerrando em janeiro, com a locação de mais de R$ 4 milhões para várias rubricas, dentre elas, a construção da Praça da Juventude, no bairro São Cristóvão. Depois se reuniu com Márcio Martins; Wagner Carvalho; Rubens Coimbra; Robério Gama; Antonio Leite e Celma Regina; dentre outras lideranças da região que ajudaram durante a campanha. O deputado se colocou à disposição mais uma vez e afirmou que vai honrar os 661 votos recebidos na cidade. O segundo roteiro do deputado foi Sertânia, onde concedeu entrevista a Rádio Sertânia FM e aproveitou também para agradecer os votos ali recebidos e se comprometer em continuar ajudando o município como vem fazendo há mais de três décadas. Ao lado do prefeito Ângelo Ferreira, Gonzaga participou das homenagens a Nossa Senhora da Conceição, padroeira do município e sua madrinha. As festividades começaram na última quinta-feira (29) e encerraram neste sábado (08), dia dedicado à Santa. Neste período, durante todas as noites, houve uma programação com missas e procissões. Além de quermesse com comidas típicas, parque de diversão e apresentações.

Encerrando o roteiro do final de semana, o deputado sertanejo esteve em Bonito, onde, juntamente com o prefeito Gustavo Adolfo, vice-prefeito, vereadores e outras lideranças, acompanhou a chegada do Papai Noel no teleférico da cidade e, depois a abertura do Bonito Iluminado ano II. Na ocasião, aconteceu a inauguração da nova iluminação, decoração e das novidades natalinas da cidade, onde o deputado socialista é majoritário em duas eleições e conhecido como Gonzaga de Bonito.

Sara Maldonado e Valentino Lanus em El Juego de La Vida (Divulgação: Televisa)

Televisa segue atrás dos grandes nomes que lançou ao mercado das novelas. Ainda na tentativa de BelindaAdela Noriega e Thalía, uma das estrelas que a emissora conseguiu trazer de volta é Sara Maldonado. A atriz já está gravando sua nova novela no canal. Se trata de ‘Protegida’, que nada mais é que a versão de uma série espanhola de ficção científica. O folhetim conta a história de um grupo de pessoas que fingem ser uma família para escapar de uma organização. Esta organização possuí muitos membros espalhados e estão ameaçados.

Sara surgiu na Televisa como protagonista de El Juedo de La Vida (A Vida É um Jogo), novela que substituiu Rebelde no SBT, um enorme sucesso no México e um estrondoso fiasco no Brasil

observatoriodatelevisao

Crédito: Reprodução/TV Globo
Luan Santana foi um dos destaques do Troféu Domingão 2018, ao levar o prêmio de melhor cantor. Nos bastidores do programa, Luan comentou o unfollow que recebeu de Neymar no Instagram, após ele afirmar que já ‘ficou’ com Marquezine. “Não achei nada, isso é uma coisa muito pequena. Eu sigo ele”, afirmou Luan Santana. Além disso, ele ainda confirmou novamente ter vivido um affair com Marquezine. “Fui muito sincero na minha afirmação e sempre serei”, completou. Luan Santana também chegou a viver um affair com a cantora Anitta. No entanto, atualmente, ele está namorado com Jade Magalhães e não descarta oficializar a relação em breve. “Quando a gente sentir que é a hora certa, a gente vai casar!”, disse.
istoe
Perola Faria
Pérola Faria (Divulgação/Lucas Henrique)

A atriz Pérola Faria tornou-se a campeã do Dancing Brasil 4, reality show de dança da Record TV com apresentação de Xuxa Meneguel, na última quarta-feira (5). A atriz conquistou o prêmio de R$ 500 mil, e o seu bailarino profissional, Fernando, um carro 0 km.

Pérola disputou a final com o ator Allan Souza Lima, o ex-jogador Amaral e a cantora Lu Andrade do Rouge. Pérola desde o início da competição se destacou e criou um recorde dentro do reality no país.

A atriz é a única vencedora do programa que chegou à final sem nunca ter passado por uma zona de risco. A última performance de Pérola e Fernando foi ao som do hit Shallow, de Lady Gaga e Bradley Cooper.

Pérola, ao aceitar o convite pro Dancing Brasil, você imaginava de sair tão bem na disputa?

Quando se aceita um desafio como o Dancing Brasil, não dá para ter noção do resultado. Mas eu sempre soube que sou muito determinada, por isso esperava sim chegar à final. Muita coisa poderia mudar o resultado, mas eu me esforçaria muito para ter o melhor desempenho possível. Ao mesmo tempo, sabia que seria muito difícil e cansativo.

Você já havia tido experiências com dança, antes?

A única experiência que tive foi com ballet, quando tinha 9 anos de idade. Foram 3 anos de prática somente com objetivo de melhorar a expressão corporal no teatro. Eu não gostava e era considerada uma aluna muito ‘dura’.

Na grande final você se consagrou campeã com mais de 50% dos votos, isso lhe surpreendeu? Você recebeu apoio de muitos artistas, inclusive.

Me surpreendeu muito! Por não ter caído na zona de risco nenhuma vez durante a temporada, eu não tinha a menor ideia de como era a opinião do público, se eu realmente seria defendida. E por notar a evolução de todos os participantes de perto, sempre achei que todos mereciam vencer.

Perola Faria e o bailarino Fernando
Pérola Faria e o bailarino Fernando (Divulgação/Lucas Henrique)

Outro reality?

O Dancing Brasil foi o seu segundo reality show, você aceitaria o desafio de mais um?

Amo desafios, mas sei o quanto me jogo e realmente me empenho quando aceito participar. Por isso, às vezes penso muito antes de aceitar, porque sei o quanto eu me sacrifico para chegar no meu objetivo.

Quais serão as suas apostas profissionais para o próximo ano? Teatro ou TV?

Acabo de renovar com a Record por mais 2 anos. Então, imagino que ano que vem pode rolar algo na TV. Se surgir um projeto legal de teatro, vou amar conciliar.

observatoriodatelevisao

O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, afirmou nesta segunda-feira (10) que não cabe a ele dar explicações sobre as movimentações bancárias de um ex-assessor de Flávio Bolsonaro consideradas suspeitas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Flávio é filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro, e elegeu-se senador neste ano. Segundo o Coaf, um dos seus ex-assessores, Fabrício José de Carlos Queiroz, movimentou mais de R$ 1,23 milhão, entre 1º de janeiro de 2016 e 31 de janeiro de 2017.

Ainda de acordo com o Coaf, Queiroz depositou R$ 24 mil na conta da futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

Na semana passada, ao ser questionado sobre o tema ao final de uma entrevista, Moro se retirou sem comentar o relatório do Coaf. Nesta segunda, porém, falou sobre rapidamente sobre o caso. “Fui nomeado para ser ministro da Justiça, não cabe a mim dar explicações sobre isso. O que existia no passado do ministro da Justiça opinando sobre esses casos concretos é inapropriado. […] O ministro da Justiça não é uma pessoa que deve ficar interferindo em casos concretos, e eu, na verdade, nem sou ainda ministro da Justiça. Então tiveram pessoas cobrando uma posição, mas, assim, as pessoas [citadas] que têm que prestar os esclarecimentos”, disse Moro. De acordo com o futuro ministro da Justiça, o presidente eleito “já apresentou os esclarecimentos” sobre o caso e, se o caso não for esclarecido, deve ser investigado. Na última semana, Bolsonaro disse que o dinheiro quitou uma dívida de Queiroz com ele próprio e foi depositado na conta da futura primeira-dama por “questão de mobilidade”, pois ele tem dificuldade para ir ao banco em razão da rotina de trabalho. “Os fatos têm que ser esclarecidos, o presidente já apresentou os esclarecimentos, têm outras pessoas que precisam prestar os seus esclarecimentos, e os fatos, se não forem esclarecidos, têm que ser apurados. Eu não tenho como eu ficar assumindo esse papel”, afirmou o futuro ministro.

Do G1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Marcos Maivado Marinho

O desempenho administrativo do governador Ricardo Coutinho (PSB), cujo ciclo de oito anos expira no final deste mês, foi avaliado por internautas consultados por este site e o resultado é plenamente favorável, com um percentual positivo de 54,40%.A gestão Coutinho teria sido “um divisor de águas”, segundo entendimento de 20,29% dos votantes. Já 16,67% disseram ter sido “os anos dourados da Paraíba”. E outra boa parcela – de12,37% – avaliou o período como “uma revolução administrativa”.

No total, a soma atingiu 54,40%.

Uma pequena parcela de internautas (7,97%) desaprovou a gestão, entendendo que não houve “nada demais” nesse período. Já 37,68% classificaram o Governo como normal e disseram que Ricardo Coutinho fez um “feijão com arroz sem tempero”.

OS ANOS ‘RC’

Diplomado em dezembro de 2010, Ricardo Vieira Coutinho (PSB) tomou posse em primeiro de janeiro de 2011 e o processo de divulgação dos nomes dos auxiliares de primeiro escalão e escalões intermediários ocorreu através do Twitter, sinalizando a conexão de Ricardo com as redes sociais interativas. A tônica dominante nos seus pronunciamentos era a denúncia da “herança maranhista”, referência ao ex-governador José Maranhão, que se investira em fevereiro de 2009, excepcionalmente, com a cassação do mandato de Cássio Cunha Lima pelo TSE. A “herança” se refletia, conforme os depoimentos de expoentes da gestão ricardista, em inchaço na folha de pessoal e obras paralisadas em setores essenciais. Segundo criteriosa análise feita pelo jornalista Nonato Guedes e publicada no site “Os Guedes”, na campanha eleitoral travada em 2010 a candidata lançada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à sua sucessão, Dilma Roussefff, evitou vir à Paraíba porque tanto Ricardo quanto Maranhão recomendavam seu nome, embora Cássio Cunha Lima (PSDB) e Efraim Morais (DEM), que apoiaram Ricardo, alegassem compromissos com José Serra. O pragmatismo de Ricardo, espelhado na lógica de que não se recusa apoios, funcionou definitivamente em seu favor e ele chegou com méritos ao Palácio da Redenção, coroando uma trajetória que havia passado pelos mandatos de vereador, prefeito de João Pessoa duas vezes e deputado estadual mais votado na Capital paraibana.

O primeiro ano de governo foi pontuado pela adoção de medidas que geraram restrições em camadas da população, a partir do funcionalismo público. Ricardo enfrentou o barulho de uma bancada oposicionista minoritária, mas aguerrida na Assembleia Legislativa e não se preocupou em construir maioria ampla baseada na troca de favores. Mesmo assim, infligiu baixas nas hostes adversárias e ganhou apoio para a aprovação de matérias polêmicas do seu interesse.

Um outro ponto de atrito dominante na primeira fase do governo de Ricardo Coutinho, segundo a análise de Nonato, foi a sua resistência em repassar duodécimo para outros Poderes como o Judiciário e a Assembleia Legislativa do Estado, sob o argumento de que isto acarretaria um desequilíbrio na situação financeira da Paraíba, penalizando humildes servidores públicos e podendo afetar, inclusive, a capacidade de investimento da administração em obras consideradas essenciais. A abertura de entendimentos por parte de representantes dos demais Poderes facilitou a vida e os passos do governo de Ricardo Coutinho. De forma calculada ou não, do ponto de vista de tática política, o episódio acabou dando margem ao chefe do Executivo para manter os demais Poderes, senão subordinados, pelo menos parcialmente dependentes do Executivo. A atmosfera de radicalização ensaiada acabou propiciando o entendimento, tendo como ponto de partida parâmetros fixados por Ricardo, que era reconhecido de forma indiscutível, como ordenador maior de despesas no Estado.

Continue lendo

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!
 
bove=""

 

Visitas
contador de visitas
Redes Sociais
Click e acesse
CLIQUE AQUI e fale com os ministros, fiquem de OLHO bem aberto alguma informação entre em contato com os ministros.

CLIQUE AQUI e veja receita e despesa do seu municípios.

Aqui você encontra informações sobre a aplicação do dinheiro público nos municípios e no estado de Pernambuco.

Zé Freitas no Facebook

Zé Freitas no Twitter
Parceiros