Lojas Surya
Óticas Olhar Brasil
Farias Calçados

Lojas Surya
Supermercado
Natália Calçados

Seg Vida
 

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.

REFLEXÕES DO PASSADO E PRESENTE: PERSPECTIVA DE MELHORA PARA O FUTURO


 

Notícias

O final de semana em casa pode ser um bom momento para reservar aquele tempinho para nós mesmas. Cuidar dos cabelos é uma das formas de fazer um agrado ao seu corpo e ainda fazer um verdadeiro spa em casa.

Para falar da melhor forma de cuidar dos cabelos, nada melhor do que o hairstylist Rodrigo Cintra, idealizador do The Art Salon e também o responsável por levantar a autoestima de tantas leitoras de CLAUDIA no nosso Desafio da Leitora. Cabelos sem brilho, ressecados e quebradiços são comuns em quem mantém uma rotina de secador, babyliss e chapinha  práticas que fazem com que os fios percam água e nutrientes. O exposição ao sol e a poluição também contribuem para fios opacos, assim como a coloração e descoloração. Confira as dicas de Rodrigo para fazer uma hidratação de salão em casa:

TRUQUES DURANTE A LAVAGEM

Segundo o hairstylist, os cuidados começam ainda no banho. “Use um xampu para o seu tipo de cabelo e coloque a água em temperatura mais baixa (entre fria e morna). A água quente estimula a oleosidade do couro cabeludo, dilata as escamas, retira o brilho e desbota a cor”, explica. O especialista também chama a atenção para quem tem raiz oleosa e ponta seca. Segundo ele, pessoas com cabelo desse tipo devem usar um produto para higienizar o couro cabeludo e, em seguida, aplicar outro para lavar o restante dos fios. Rodrigo explica que o correto é retirar com uma espátula a quantidade de produto de tratamento que vai usar. Em seguida, aplicar do meio dos cabelos até as pontas. “Nunca aplique na raiz, a não ser que o produto seja para essa finalidade”, afirma.

HIDRATAÇÃO X NUTRIÇÃO X RECONSTRUÇÃO

Conforme explica Rodrigo, máscara de hidratação vai repor água e nutrientes, pode ser indicada para todo tipo de cabelo, principalmente aquele não possui processo químico. Já a de nutrição é indicada para cabelos com colorações e para os cacheados, já que oleosidade raramente chega até as pontas. E a de reconstrução é indicada quando os fios passaram por um processo químico, como alisamento ou descoloração, para tratar as camadas externas e devolver o brilho e a saúde dos fios.

“Após a lavagem coloque algumas gotas de óleo de reparação na máscara hidratante. Separe os fios em mechas e aplique o creme, deixando espaço de dois dedos da raiz. Deixe agir pelo tempo que está na embalagem e enxágue”, explica. Ele afirma também sobre a importância de evitar água quente. “Se conseguir lavar com água fria, melhor, pois ela ajuda a fechar as cutículas”, garante.

POTENCIALIZANDO A HIDRATAÇÃO APÓS O BANHO

O especialista indica umedecer uma toalha quente, torcer e colocar nos cabelos. “Se a hidratação tiver um aquecimento, nada muito forte, será bom para dilatar as escamas e penetrar o produto. Quando você coloca a touca de banho na hora da hidratação com uma toalha quente por cima, ela ajuda a abrir essas escamas. Só a toalha quente também funciona”, indica. Rodrigo alerta para tomar cuidado com a touca térmica elétrica sem o aviso de temperatura, pois ela pode atingir altas temperaturas e ao invés de beneficiar os fios, pode acabar agredindo ainda mais.

FAZER COM QUAL FREQUÊNCIA?

Rodrigo enfatiza que não basta apenas uma hidratação para resolver o problema dos cabelos sem vida. As sessões precisam ser constantes e com produtos potentes. Em casa, ela pode ser realizada de uma a duas vezes por semana.

Termina nesta terça-feira (31) o prazo para saques imediatos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) de até R$ 998 por conta. A partir de amanhã (01), o dinheiro que não for sacado retorna à conta original com correção monetária e juros referentes ao período em que estava disponível para retirada.

Desde setembro de 2019, a Caixa Econômica Federal está liberando o valor de contas ativas e inativas do FGTS com o objetivo de aumentar o dinheiro em circulação na economia. Seguindo um calendário de data de nascimento do trabalhador, os saques foram autorizados aos poucos até dezembro. O que determina o valor a ser sacado é a quantidade de dinheiro que havia em cada conta no dia em que a medida provisória que liberou a retirada dos valores entrou em vigor. Assim, quem tinha até R$ 998 em uma conta no dia 24 de julho de 2019 pode sacar todo o valor. Quem tinha mais de R$ 998 na mesma data poderá sacar até R$ 500Por exemplo: Uma trabalhadora que possui duas contas associadas ao seu fundo de garantia, uma com R$ 2000 e outra com R$ 1500, poderá sacar R$ 500 de cada uma delas. Agora, se ela tiver R$ 100 na conta, poderá sacar o valor integral. Se o trabalhador não fizer a retirada do dinheiro, o valor volta para a conta do fundo de garantia. E, então, só poderá ser retirado em algumas circunstâncias, como aposentadoria e compra da casa própria. De acordo com o último balanço divulgado pela Caixa, até o dia 24 de março, dos 96 milhões de trabalhadores que tinham recursos a serem sacados, apenas 60 milhões haviam retirado os valores. No total, dos R$ 42,6 bilhões liberados pela medida provisória, R$ 28 bilhões foram pagos. Portanto, 63% dos trabalhadores sacaram 66% dos recursos disponíveis.

Saque online

Seguinto a orientação de permanecer em casa, a Caixa passou a permitir o saque através do aplicativo do FGTS. O sistema é gratuito e está disponível para iOS e Android. Ao solicitar o saque pela plataforma, o trabalhador deverá informar uma conta bancária de sua titularidade em qualquer instituição financeira para transferir o valor. A transferência não terá custo adicional. A ideia é evitar o deslocamento das pessoas até uma agência da Caixa Econômica Federal.

Em último caso

Mas, caso não possa optar pelo acesso virtual, existem outras alternativas:

  • Lotéricas: Para fazer saques de até R$ 100, é preciso levar um documento de identidade e Carteira de Trabalho. Para valores até R$ 998, é necessário documento de identidade, Carteira de Trabalho e senha do Cartão Cidadão.
  • Caixas Eletrônicos: até R$ 998 é preciso a senha do Cartão Cidadão e Carteira de Trabalho.
  • Agências da Caixa: até R$ 998 é necessário documento de identidade e Carteira de Trabalho.
  • Correspondentes Caixa Aqui: até R$ 998 é necessário documento de identidade, Carteira de Trabalho, Cartão Cidadão e senha do cartão.

Para correntistas da Caixa é diferente

Continue lendo

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), encaminhou à Procuradoria Geral da República (PGR), uma notícia-crime apresentada por um deputado do PT contra o presidente Jair Bolsonaro. Na peça, o parlamentar lista ações do presidente que colocariam a sociedade em risco durante a pandemia de covid-19.
O parlamentar pede que Bolsonaro seja denunciado por sua conduta “irresponsável e tenebrosa” que coloca em risco “a saúde pública de todos os brasileiros”. No peça, o deputado Reginaldo Lopes diz que “Bolsonaro não está à altura do cargo. A necessidade de sua saída não é uma necessidade política, é de saúde pública”, afirmou o deputado.
Para que a ação tenha andamento, é necessário que a PGR dê parecer favorável a denúncia, caso contrário, é arquivada. Em seguida, a denúncia segue para a Câmara dos Deputados, que envia para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Em seguida, o presidente tem prazo para se manifestar e em última etapa, a solicitação de afastamento é analisada pelo plenário. 
DP
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Os empresários não afirmam, mas expectativa é de que 60% do quadro seja demitido por causa da crise.

POR ROBERTA SOARES, DA COLUNA MOBILIDADE

Tudo dentro do previsto. Como era temido, os rodoviários começaram a ser demitidos pelas empresas de ônibus que operam o transporte por ônibus da Região Metropolitana do Recife (STPP/RMR) devido à vertiginosa queda de demanda de passageiros provocada pela pandemia do coronavírus. Duzentos profissionais foram demitidos entre a segunda-feira (30/3) e a manhã desta terça (31/3) somente na empresa Transcol, que opera na Zona Norte da capital. Das onze empresas que atuam no sistema, dez teriam promovido demissões. A expectativa é de que pelo menos 60% do quadro de profissionais do sistema percam os empregos. E, dessa vez, motoristas e cobradores querem que o governo de Pernambuco intervenha.

A categoria está desesperada e implora ao Estado – gestor do sistema de transporte por ônibus – que se envolva no processo. Que não assuma, mais uma vez e como tem feito ao longo dos anos, uma postura de isenção diante das demissões. Que não alegue, novamente, tratar-se de uma relação privada, entre patrões e empregados. São motoristas, cobradores, fiscais e mecânicos afastados das funções porque as empresas de ônibus alegam não ter como manter o quadro com uma queda de demanda entre 74% e 75%, e tendo que manter parte da frota de coletivos nas ruas por ser um serviço essencial.

Continue lendo

A concessão de um auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores informais será votada na segunda-feira pelo Senado Federal, informou o presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), em sua conta no Twitter. A votação é o passo que falta para que o projeto possa ser sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro e comece a valer. Só então é que o dinheiro começará a ser liberado às famílias brasileiras. O benefício será repassado por três meses e será pago em dobro para mulheres chefes de família. “Diante da importância do repasse de R$ 600 a R$ 1.200, por três meses, aos trabalhadores autônomos, o Senado cumprirá o seu papel em nome do povo brasileiro e votará o projeto na segunda-feira”, disse Alcolumbre.

A criação do benefício foi aprovada ontem pela Câmara. Além do auxílio emergencial, também será paga uma antecipação de R$ 600 a pessoas com deficiência que ainda aguardam na fila de espera do INSS para a concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

O valor é o dobro do que havia sido avalizado pela equipe econômica em meio às negociações com os deputados nos últimos dias (R$ 300). Inicialmente, o governo havia proposto um benefício de R$ 200 mensais. O relator do projeto, deputado Marcelo Aro (PP-MG), decidiu subir o valor a R$ 500, mas na quinta-feira o presidente Jair Bolsonaro deu aval para subir para R$ 600.

Os valores serão pagos por três meses, podendo ser prorrogados enquanto durar a calamidade pública causada pela pandemia do novo coronavírus. A proposta foi aprovada simbolicamente, sem a contagem dos votos mas de forma unânime pela indicação dos partidos durante sessão virtual. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que o aumento da ajuda para R$ 600 foi a demonstração de que o governo tem de conversar com o Congresso mesmo com “divergências”.

Gastos

Com um valor de R$ 200, o governo estimava um gasto de R$ 15 bilhões no caso do auxílio emergencial e de R$ 5 bilhões para a antecipação do BPC. Permanecendo o mesmo alcance, as despesas passariam a R$ 45 bilhões e R$ 15 bilhões, respectivamente. Porém, a diferenciação para mulheres chefes de família pode ampliar o impacto.

Para ter direito ao auxílio emergencial, a renda por pessoa tem de ser de até R$ 552,50. O auxílio emergencial será operacionalizado pelos bancos públicos.

BPC

A elevação do valor dos benefícios não é o único ponto do qual o governo discorda no projeto. O relator restabeleceu o acesso ao BPC às famílias com renda de até R$ 261,25 por pessoa (um quarto do salário mínimo) em 2020, mas previu nova elevação desse limite a R$ 522,50 por pessoa (meio salário mínimo) a partir de 2021.

O governo é contra essa mudança no critério do BPC, que traria um gasto adicional de R$ 20,5 bilhões no ano que vem. A despesa permaneceria nos anos seguintes. Um custo desse porte pode inviabilizar o teto de gastos, mecanismo que limita o avanço das despesas à inflação.

O Congresso já havia tentado implementar esse limite mais amplo – que na prática aumenta o número de famílias beneficiadas – ao derrubar um veto do presidente Jair Bolsonaro. Como a mudança valeria para este ano, o Tribunal de Contas da União (TCU) condicionou a eficácia da medida a compensações, como cortes de outras despesas. Essa ação da corte de contas deflagrou a nova negociação do projeto no Congresso.

exame

                Cena exibida no vídeo da campanha lançada pelo governo federalreprodução


O governo federal lançou a campanha “O Brasil não pode parar” nas redes sociais. A ação publicitária custou R$ 4,8 milhões –com dispensa de licitação–, conforme reportagem do Poder360 mostrou nesta 5ª feira (26). A peça reforça mensagens pregadas nos últimos dias pelo presidente Jair Bolsonaro, que critica a paralisia da economia em nome do isolamento social para prevenção à covid-19 (doença causada pelo coronavírus).

O vídeo criado para a campanha (assista mais abaixo esta reportagem) acompanha 1 texto que destaca o baixo índice de fatalidade dos pacientes jovens infectados pela covid-19 e incentiva os brasileiros a retornarem às suas rotinas.

                                                                       

R$ 4,8 MILHÕES SEM LICITAÇÃO

Para executar a campanha, o governo federal contratou por R$ 4.897.855,00, com dispensa de licitação, a agência de publicidade iComunicação para “disseminar informações de interesse público à sociedade”. Consta no DOU (Diário Oficial da União) desta 5ª feira (26.mar.2020). A empresa abriu em 2002 e tem capital social estimado em R$ 250 mil, de acordo com a Receita Federal. Ocupa 6 salas de 1 prédio empresarial no Setor de Autarquia Sul, em Brasília.

A contratação foi assinada pela secretária de Gestão e Controle, Maria Lúcia Valadares e Silva, e pelo secretário especial de Comunicação Social, Fabio Wajngarten, na última 3ª feira (24). O Poder360 procurou a Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social), mas não obteve resposta. O espaço continua aberto. O ministro Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), a quem a Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social) está subordinada, autorizou Wajngarten na última 2ª feira (23)  “a celebrar a contratação emergencial de serviços de planejamento, desenvolvimento e execução de soluções de comunicação digital”, de acordo com o DOU da própria 2ª“A delegação produzirá efeitos exclusivamente para o procedimento administrativo de contratação emergencial, processo SEI 00170.000322/2020-59”, diz o texto. Wajngarten ainda nem retornou aos trabalhos depois de ter sido diagnosticado com covid-19, doença do novo coronavírus. Ele tem publicado atualizações diárias sobre seu estado físico em sua conta no Twitter.

ECONOMIA X PREVENÇÃO

Bolsonaro tem minimizado a importância da pandemia de covid-19 há semanas, tendo chamado a enfermidade que já matou mais de 20.000 pessoas em todo o mundo de “fantasia” e acusando a imprensa de estimular “histeria” em relação ao coronavírus. Na 3ª feira (24.mar.2020), o presidente fez pronunciamento em rede nacional de televisão e rádio no qual criticou governadores e prefeitos que promovem o “confinamento em massa“. O presidente disse que a covid-19 trata-se de uma “gripezinha” e contestou até mesmo o fechamento das escolas, mencionando que a maioria das vítimas da doença está na faixa acima dos 60 anos. O isolamento social é defendido por autoridades sanitárias do Brasil e do mundo, incluindo a OMS (Organização Mundial da Saúde). O Ministério da Saúde também endossa o pedido para que as pessoas fiquem em casa, mas o ministro Henrique Mandetta ajustou seu discurso ao do presidente nesta 4ª feira (25.mar). Afirmou que a imposição de quarentena precisa de 1 prazo para ter fim e reclamou que medidas extremas foram tomadas “praticamente no início” do surto. Apesar das declarações de Bolsonaro e do ministro, os governadores mantiveram a decisão de manter as medidas restritivas e de isolamento social. Em carta assinada por 26 governadores (apenas Ibaneis Rocha, do Distrito Federal, não assinou), os chefes dos governos estaduais pregaram “bom senso, empatia e união” contra a pandemia e convidaram o presidente a “liderar” esse processo em parceria com os governadores. Ainda na noite de 4ª feira (25.mar.2020), o presidente reclamou de “demagogia” e disse que quem faz “politicagem” neste momento de pandemia é “covarde“. Afirmou também que seu governo está buscando “a dose adequada para combater esse mal sem causar 1 ainda maior“.

COVID-19 NO BRASIL

Esta 5ª feira (26.mar.2020) marcou 1 mês do 1º diagnóstico de covid-19 no Brasil. O país já soma até agora ao menos 2.915 casos e 77 mortes por covid-19, segundo os dados atualizados até as 17h30 desta 5ª pelo Ministério da Saúde.

O secretário-executivo da Saúde, João Gabbardo, disse que não é possível estabelecer uma estimativa de casos e mortes para o próximo mês, mas afirmou que “a precisão é que vamos ter 30 dias muito difíceis”. Gabbardo disse ainda que “provavelmente nós estejamos na fase crítica da pandemia. Nós não vamos começar a reduzir os casos em 30 dias”.

poder360

Açude de Boqueirão, na PB, passou de 60% da capacidade — Foto: Artur Lira/TV Paraíba

         Açude de Boqueirão, na PB, passou de 60% da capacidade 

Pelo menos 24 açudes da Paraíba estão sangrando desde o dia 20 de março até esta quinta-feira (26) conforme dados divulgados pela Agência Executiva de Gestão das Águas do estado (Aesa). Entre os açudes que estão com mais de 100% da capacidade está o reservatório Pocinhos, na cidade de Monteiro, São Gonçalo, na cidade de Sousa e o açude Farinha, em Patos. Segundo a Aesa, dos 134 açudes da Paraíba, 68 estão com capacidade superior a 20% do volume total. 27 ainda estão em observação, com menos de 20% do volume e 15 estão em situação crítica, com menos de 5% do volume. Entre os açudes em situação crítica estão os reservatórios Emídio e Mamanguape, ambos em Mamanguape, no Litoral Norte, que estão secos. O açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, que abastece Campina Grande e região, recebeu uma recarga de 285,80 m³ de água nesta quinta-feira e está com 61,26% de sua capacidade. O reservatório foi o que mais recebeu recarga entre os 11 principais açudes da Paraíba.

Açudes sangrando na Paraíba nesta quinta-feira (26)

Açude Município Volume total
Santo Antônio São Sebastião do Umbuzeiro 122,01%
Lancha I Aguiar 119,34%
Emas Emas 119,08%
Jenipapeiro São José da Lagoa Tapada 114,88%
Poço Redondo Santana de Mangueira 113,77%
Pimenta São José de Caiana 113,17%
Cachoeira dos Alves Itaporanga 113,11%
São José I São José de Piranhas 110,57%
Cafundó Serra Grande 110,54%
Glória Juru 110,21%
Pocinhos Monteiro 108,52%
Frutuoso II Aguiar 107,93%
Pedra Lisa Imaculada 107,41%
Catolé I Manaíra 106,44%
Algodão Algodão de Jandaíra 106,24%
Roçado Conceição 105,09%
Bom Jesus Carrapateira 104,73%
São Gonçalo Sousa 103%
Tavares II Tavares 101,99%
Cochos Igaracy 101,87%
Farinha Patos 101,70%
Cachoeira da Vaca Cachoeira dos Índios 101,45%
Vazante Diamante 100,62%
São José II Monteiro 100,12%

Em Afogados, Barragem rompeu na zona rural e atingiu bairros. Em outras cidades da região, a situação também é preocupante. Em Carnaíba, áreas também foram afetadas. Rio Pajeú tem grande cheia em cidades como Serra Talhada.

Chuvas torrenciais em várias áreas do Pajeú deixam cidades em estado de alerta nesta manhã de quarta-feira.

Em Cachoeira da Onça, uma barragem estourou e atingiu bairros da cidade de Afogados da Ingazeira.  Moradores dos Bairros Borges e Brotas estão ilhados, sem acesso à área central da cidade.

Em Cachoeira da Onça, uma barragem estourou e atingiu bairros da cidade de Afogados da Ingazeira. Moradores dos Bairros Borges e Brotas estão ilhados, sem acesso à área central da cidade. O Riacho do Borges passou a pista seguindo pra Vila Pitombeira. O Rio Pajeú está um pouco próximo da Rua da Lama. Ele desceu com muita força . Muitos ouvintes ligam para a Rádio Pajeú, alguns mais desesperados com a água que cobriu a ponte do Anel Viário, levou móveis. Até um caminhão baú foi visto descendo água abaixo. O acesso à Afogados da Ingazeira pela PE 292 está interditado pelas águas pra quem vem de Iguaracy. A não ponte resistiu e um trecho da pista foi levada pela força da água. A Defesa Civil foi acionada e tenta ajudar as famílias de imóveis mais atingidos. Desabrigados estão sendo levados para o PETI, na área central da cidade. Não há relatos de mortes ou feridos. Mas o nível de apreensão é alto. O pico da chuva foi de madrugada. Há áreas com mais de cem milímetros registrados. Bairros como São Francisco, acessos como o do Bairro Sobreira também estão afetados. Há problemas também em áreas rurais. O riacho do Curral Velho tem grande volume. O volume da Barragem de Brotas e do Rio Pajeú também aumentou muito. Em Iguaracy, moradores do Bairro do Campos estão isolados por conta da força da água. A Prefeitura acompanha e dá suporte aos moradores. Em Carnaíba, o prefeito Anchieta Patriota destacou que foram mais de 200 milímetros em horas. Na Vila São Geraldo, as chuvas invadiram casas. Em Serra Branca, a Barragem estourou e o volume de água chega ao Rio Pajeú. Na cidade de Sertânia, o Açude do Governo na fazenda Cachoeira no IPA, há 16 anos não sangrava. A Prefeitura está em alerta pois tudo deságua no Rio Moxotó, que deve subir o nível. Em Serra Talhada, as chuvas fortes causam grande volume de água no Rio Pajeú. A população está muito apreensiva com a possibilidade de que a água invada ainda mais áreas urbanas. A área do Pátio da Feira da Lagoa Maria Timóteo é a mais afetada.

Veja o Rio Pajeú agora em Serra Talhada:

                                       

Possibilidade do adiamento já vinha sendo levantada nas últimas semanas. No mundo, a pandemia já atinge mais de 390 mil pessoas

O primeiro ministro japonês, Shinzo Abe, confirmou nesta terça-feira que a Olímpiada 2020, que aconteceria em Tóquio, capital do país, foi adiada para o próximo ano, devido à gravidade da pandemia do coronavírus.

Logo depois do anúncio de Abe à imprensa japonesa, o Comitê Olímpico Internacional confirmou o adiamento dos jogos, por meio de uma nota em seu site.  A decisão foi tomada após o primeiro ministro japonês e o presidente do Comitê, Thomas Bach, discutirem o assunto nesta terça. De acordo com o Comitê, a aceleração da pandemia do coronavírus, reiterada pelo Organização Mundial da Saúde nesta semana, justifica o adiamento da Olímpiada.  No mundo, a pandemia já atinge mais de 390 mil pessoas segundo o levantamento da universidade Johns Hopkins e deixou mais de 17 mil mortos. Os jogos ainda não tem uma nova data, mas não devem ser adiados para além do meio de 2021, quando será verão no hemisfério norte.O comunicado também afirma que os Jogos Olímpicos em 2021 poderão representar uma “luz no fim do túnel” onde o mundo se encontra no presente. Mesmo com a mudança na data, a Olimpíada deve continuar com o nome de Tokyo 2020. A possibilidade do adiamento já vinha sendo levantada nas últimas semanas. Comitês olímpicos do mundo inteiro pressionaram o Comitê Olímpico Internacional pelo adiamento dos jogos. Nesta semana, o Canadá informou que sua delegação não participaria dos jogos. De acordo com o The New York Times, o governo japonês gastou mais de 10 bilhões de dólares com a organização dos jogos, que estavam previstos para acontecer entre 24 de julho e 9 de agosto. Esta é a primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial que a Olímpiada é adiada. No século XX, o evento foi cancelado em 1916 durante a Primeira Guerra Mundial e em 1940 e 1944 durante o segundo conflito.

Coronavírus

No mundo, a pandemia já atinge mais de 390 mil pessoas segundo o levantamento da universidade Johns Hopkins e deixou mais de 17 mil mortos. Além da China, que já tem registrado uma desaceleração na transmissão da doença e parece voltar à rotina normal, os outros países com o maior número de infectados são Itália e Estados Unidos.

No Brasil, o crescimento no número de casos de coronavírus tem estimulado o debate sobre o adiamento das eleições deste ano, previstas para acontecer em outubro. A Confederação Nacional dos Municípios defende a mudança de data do pleito para que prefeitos possam focar em administrar a pandemia.

 

Prezados amigos, o assunto que hoje se sobrepõe a tudo é o coronavírus. Parece que todo o mundo está sofrendo com a “febre do corona”. “Corona” é um termo latino derivado do grego, e significa “coroa da vitória”, ou simplesmente “coroa”. Existem inúmeros comentários, discussões, entrevistas com especialistas e políticos ou mesas redondas envolvendo o “corona”; todavia, acima de tudo isso está Deus e a sua Palavra. O que me faz lembrar a seguinte afirmação do Senhor: “Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei e cearei com ele, e ele comigo” (Apocalipse 3.20).

Esses acontecimentos de nosso tempo não seriam um “bater” do Senhor na porta do mundo, ou até na porta de nosso coração? O que a Bíblia tem para nos dizer é o mais importante. Ela aborda cada aspecto da nossa vida e sempre nos conduz à verdade. Por isso, pretendo analisar três pensamentos extraídos da Escritura Sagrada para trazer luz à atual crise do coronavírus. Em primeiro lugar, vemos o desamparo das pessoas. O homem, que imagina dominar a tudo, agora se vê dominado e é jogado de um lado para o outro pelos acontecimentos. Países se isolam, os estoques dos supermercados são esvaziados e o álcool gel se esgota. A população mundial reage com medo diante do coronavírus. Ao mesmo tempo, nessa situação mostra-se mais uma vez a falta de escrúpulos das pessoas. Em alguns estabelecimentos, os artigos para prevenção são vendidos a preços exorbitantes. Aproveita-se a dificuldade para obter vantagem pessoal. Há pouco tempo li uma frase correspondente a isso: “Somente quando a ganância humana for derrotada, todos os outros problemas serão derrotados”.

A histeria crescente que se manifesta em vários lugares mostra o desamparo da nossa sociedade.

É justificável que haja medo, e que as autoridades tomem atitudes preventivas para o amparo da população. Os responsáveis estão tratando a situação adequadamente. Há um grande esforço por parte deles e nós deveríamos fazer o possível para facilitar ao máximo seu trabalho – para o bem de todos e para evitar consequências piores. No entanto, a histeria crescente que se manifesta em vários lugares também mostra o desamparo da nossa sociedade.

Com que rapidez podemos ficar sem chão sob nossos pés! Com que rapidez perdemos a estabilidade! Repentinamente nos conscientizamos de que um minúsculo ser (vírus) consegue desestabilizar o mundo inteiro. De um momento para outro, nossas limitações aparecem diante dos nossos olhos e vemos que todo nosso ser está constantemente preso apenas por um “fio de seda”, mesmo sem o coronavírus. O mundo está inseguro porque não tem segurança em Deus.

Em um dos exemplos citados por Jesus, ele compara uma vida que não está baseada nele com uma casa que foi construída sobre a areia. Quando vem a chuva, torrentes e ventos, ela não tem sustentação e acaba desmoronando (Mateus 7.26-27).

Isso não significa que, se estivermos com Deus, não precisaremos ser cuidadosos nem assumir nossas responsabilidades. Não, mas junto ao Onipotente nós temos um “corrimão na encosta”. Jesus compara isso a uma casa que foi edificada sobre a rocha e que permanece firme mesmo com chuva, torrentes e tempestades (Mateus 7.24-25).

No entanto, cada vez mais o Onipotente é afastado da consciência, de nosso coração, das famílias, escolas e da vida pública. Ele é ridicularizado e considerado como desnecessário. Com isso se destrói o alicerce e se constrói sobre a areia. Sem o Criador, que é o Onipotente e que mantém o mundo todo em suas mãos, não teremos segurança para nossa alma. Por isso a Bíblia nos aconselha: “Recorram ao Senhor e ao seu poder; busquem sempre a sua presença” (Salmos 105.4).

Em um conhecido hino há a seguinte estrofe: “Sem Deus seguimos na escuridão, mas com ele na luz andamos / Sem Deus o medo se alastra, mas com ele nós não tememos”.

A Palavra de Deus diz: “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre” (Hebreus 13.8). Em outra passagem, consta: “‘Eu sou o Alfa e o Ômega’, diz o Senhor Deus, ‘o que é, o que era e o que há de vir, o Todo-poderoso’” (Apocalipse 1.8). Em todas os tempos Jesus foi e é a esperança e o amparo para aqueles que creem nele. Ontem ele foi a esperança, hoje ele é e o será futuramente. O mundo não está abandonado à própria sorte, mas está nas mãos do Senhor que sempre foi, que hoje é e que voltará. O Deus imutável mantém tanto o microcosmo, bem como o macrocosmo, em sua onipotente mão.

O mundo não está abandonado à própria sorte, mas está nas mãos do Senhor que sempre foi, que hoje é e que voltará.

Em segundo lugar, a Palavra de Deus se cumpre. Essa situação do coronavírus demonstra como a Palavra de Deus é atual. A Bíblia diz, por exemplo: “Os homens desmaiarão de terror, apreensivos com o que estará sobrevindo ao mundo; e os poderes celestes serão abalados” (Lucas 21.26).

A Bíblia é a Palavra firme e confiável que nos antecipa o futuro (2Pedro 1.19-21). Jesus prediz que no futuro, antes de sua volta, a humanidade terá medo diante da expectativa das coisas que acontecerão na Terra. Também em relação ao coronavírus há medo sobre o que ainda pode acontecer. Como será o desenvolvimento de tudo?Que consequências isso trará? Haverá uma pandemia? Quais serão os efeitos para a economia? Os gêneros alimentícios serão suficientes?

Alguém declarou: “Catástrofes são o megafone de Deus para despertar os que dormem diante dele”. Ele nos desperta, nos sacode, para não passarmos a eternidade sem ele e para não nos descuidarmos do prazo oferecido para aceitarmos a sua graça. O Senhor quer nos mostrar que sem ele nada funciona.

Onde encontramos a resposta? Em terceiro lugar: na coroa da Cruz. Sobre a sua cruz, da sua “corona”, constavam as palavras: “JESUS NAZARENO, O REI DOS JUDEUS” (João 19.19).

Jesus tomou sobre si todas as dores e venceu a tudo. Colocaram-lhe uma coroa de espinhos. Com ela, porém, ele triunfou sobre o inferno, a morte e o Diabo. Hoje, lemos acerca dele: “Em seu manto e em sua coxa está escrito este nome: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES” (Apocalipse 19.16).

Assim como há medicamentos, uma vacina contra uma grave epidemia, da mesma forma a morte e a ressurreição de Jesus são a cura contra todas essas coisas e contra o pecado e a morte.

Há algo que possa nos acalmar, nos oferecer segurança e amparo para o futuro? Calma em tempos agitados? Relaxamento em meio à tensão? Consolo no medo? Alívio na opressão? Perdão dos pecados? Auxílio para “coronas” que aparecem em nossa vida? Não existe só o coronavírus, mas também o “vírus” da solidão, da culpa, da consciência pesada, do desespero, da dependência, de dores e do sofrimento…

Assim como há medicamentos, uma vacina contra uma grave epidemia, da mesma forma a morte e a ressurreição de Jesus são a cura contra todas as coisas mencionadas acima e contra o pecado e a morte. Quem crê em Jesus encontra amparo e segurança e retorna para a vida – a verdadeira vida. Para este abre-se a porta do perdão, o portão para o céu, a janela da esperança. Com Jesus a alma é curada. Quem crê nele não precisa temer o futuro porque todo o futuro pertence a Jesus.

chamada

LEO MOTTA/JC IMAGEM
                                            Movimentação no comércio do centro do Recife devido a epidemia do Coronavírus.
 FOTO: LEO MOTTA/JC IMAGEM

O Governo de Pernambuco mandou fechar shoppings, salões de beleza e correlatos, clubes sociais, bares, restaurantes, lanchonetes e comércio de praia para tentar conter o avanço coronavírus no Estado. A determinação, válida a partir do próximo sábado (21) foi anunciada durante um pronunciamento do governador Paulo Câmara (PSB) nesta quinta-feira (19). Até essa quarta-feira (18), a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) divulgou que 22 pessoas estavam infectadas pela doença em Pernambuco, e 364 casos estão em investigação. Um novo boletim será divulgado ainda nesta quinta-feira. Segundo o governador de Pernambuco, bares e restaurantes poderão continuar a funcionar, desde que apenas para a realização de entregas. Os parques e praias permanecerão abertos, segundo determinação do Governo Estadual, para corridas, caminhadas e outras práticas esportivas.Durante o pronunciamento, Paulo Câmara estava com os olhos marejados e pediu para as pessoas ficarem em casa. “A mensagem principal que quero deixar para cada um dos senhores e das senhoras é que precisamos que o máximo possível de pessoas permaneçam em suas casas. Limitem, efetivamente, suas saídas, a ir ao supermercado, farmácia, itens de primeira necessidade”, declarou. 

Veja o pronunciamento na íntegra

“Boa tarde amigos e amigas,

quero falar diretamente a cada dos senhores e das senhoras junto com o prefeito Geraldo Júlio, e os secretários de saúde do Estado de Pernambuco, André Longo, e do município do Recife, Jailson Correia. E dizer aos senhores que hoje vamos anunciar novas medidas importantes com o objetivo de minimizarmos o avanço do novo coronavírus no nosso Estado. A experiência tem mostrado que todos os lugares do mundo estão conseguindo inverter a escalada da epidemia, só o fizeram com a diminuição da frequência de pessoas nas ruas. Por isso, estamos anunciando novas medidas que valerão a partir deste sábado, 21 de março, com a determinação de fechamento dos shoppings, salões de beleza e correlatos, clubes sociais, bares, restaurantes, lanchonetes e comércio de praia. Os bares e restaurantes podem continuar atendendo para entregas, e os parques e praias permanecerão abertos, exclusivamente, para corrida, caminhada e outras práticas esportivas.

A mensagem principal que quero deixar para cada um dos senhores e das senhoras é que precisamos que o máximo possível de pessoas permaneçam em suas casas. Limitem, efetivamente, suas saídas, a ir ao supermercado, farmácia, itens de primeira necessidade. Hoje teremos também a oportunidade, às 17h, durante uma entrevista coletiva online para informar também novas ações que estão sendo realizadas justamente para minimizar os impactos no enfrentamento à covid-19 na vida de todos. Então, estamos nesse momento anunciando medidas restritivas que valerão a partir do próximo sábado e contamos com a colaboração de cada pernambucano e de cada pernambucana para que possamos atravessar esse período difícil com trabalho, com dedicação, mas acima de tudo com unidade de cada um de nós para cumprir as recomendações que são fundamentais para a gente ter uma possibilidade de atravessar esse momento difícil, trazendo condições à população atravessar e salvando vidas que é o objetivo principal de cada um de nós. Muito obrigado.”

Acessem o vídeo acima

Continue lendo

247 – O governo de Pernambuco mandou fechar shoppings, bares, restaurantes, salões de beleza e correlatos, clubes sociais, lanchonetes e comércio de praia, com o objetivo de conter o avanço coronavírus no estado. A determinação, válida a partir do próximo sábado (21), foi anunciada durante um pronunciamento do governador Paulo Câmara (PSB) nesta quinta-feira (19). A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) divulgou que, até essa quarta-feira (18), que 22 pessoas estavam infectadas pela doença em Pernambuco. 

De acordo com o chefe do Executivo estadual, bares e restaurantes poderão continuar a funcionar, desde que apenas para a realização de entregas. Os parques e as praias continuarão abertos para corridas, caminhadas e outras práticas esportivas. 

“A mensagem principal que quero deixar para cada um dos senhores e das senhoras é que precisamos que o máximo possível de pessoas permaneçam em suas casas. Limitem, efetivamente, suas saídas, a ir ao supermercado, farmácia, itens de primeira necessidade”, disse.

Confira a íntegra da mensagem:

Boa tarde amigos e amigas, 

quero falar diretamente a cada dos senhores e das senhoras junto com o prefeito Geraldo Júlio, e os secretários de saúde do Estado de Pernambuco, André Longo, e do município do Recife, Jailson Correia. E dizer aos senhores que hoje vamos anunciar novas medidas importantes com o objetivo de minimizarmos o avanço do novo coronavírus no nosso Estado. A experiência tem mostrado que todos os lugares do mundo estão conseguindo inverter a escalada da epidemia, só o fizeram com a diminuição da frequência de pessoas nas ruas. Por isso, estamos anunciando novas medidas que valerão a partir deste sábado, 21 de março, com a determinação de fechamento dos shoppings, salões de beleza e correlatos, clubes sociais, bares, restaurantes, lanchonetes e comércio de praia. Os bares e restaurantes podem continuar atendendo para entregas, e os parques e praias permanecerão abertos, exclusivamente, para corrida, caminhada e outras práticas esportivas. 

A mensagem principal que quero deixar para cada um dos senhores e das senhoras é que precisamos que o máximo possível de pessoas permaneçam em suas casas. Limitem, efetivamente, suas saídas, a ir ao supermercado, farmácia, itens de primeira necessidade. Hoje teremos também a oportunidade, às 17h, durante uma entrevista coletiva online para informar também novas ações que estão sendo realizadas justamente para minimizar os impactos no enfrentamento à covid-19 na vida de todos. Então, estamos nesse momento anunciando medidas restritivas que valerão a partir do próximo sábado e contamos com a colaboração de cada pernambucano e de cada pernambucana para que possamos atravessar esse período difícil com trabalho, com dedicação, mas acima de tudo com unidade de cada um de nós para cumprir as recomendações que são fundamentais para a gente ter uma possibilidade de atravessar esse momento difícil, trazendo condições à população atravessar e salvando vidas que é o objetivo principal de cada um de nós. Muito obrigado.”

 

Agênci dos Correios Foto: Agência Brasil
Agência dos Correios Foto: Agência Brasil

Sob fogo cerrado de Jair Bolsonaro desde o ano passado, os Correios caminham para privatização em 2021. A definição do futuro da instituição será dada por um parecer técnico que deverá estar pronto em outubro. Depois, passará pela apreciação do presidente da República.  Ainda em janeiro deverá ser assinado o contrato para que o BNDES escolha a empresa que fará a análise da estatal. O trabalho deve começar até abril. Os Correios foram incluídos em agosto no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e, para o governo, sua venda tornou-se o trunfo da agenda de privatização. Depois que se mostrou politicamente inviável a desestatização de gigantes como Caixa, Banco do Brasil e Petrobrás, eles são a mais vistosa vitrine do programa.

Enquanto isso, seus funcionários correm contra o tempo para tentar reverter esse cenário. Essa movimentação passa por tentar sensibilizar a sociedade, parlamentares e formadores de opinião sobre as consequências da transferência do serviço postal para a iniciativa privada.

Esse trabalho esbarra no dilema com o qual a instituição vem convivendo há alguns anos. Em uma era cada vez mais digital, é inexorável a redução gradual do envio de correspondências no Brasil e no mundo. Em 2018, eles entregaram cerca de 6 bilhões de unidades, o que corresponde a 46% do negócio da empresa. Anos antes, foram 8 bilhões. O principal trunfo dos Correios é justamente o monopólio constitucional da entrega de cartas, mensagens e telegramas. A privatização, portanto, terá necessariamente de ser aprovada no Congresso, para rever a Constituição. Mas o filé mignon do serviço postal atualmente são as encomendas. As compras pela internet aumentam a demanda por serviços de entrega, porém nessa seara a competição é acirrada. Até mesmo aplicativos de entrega por motocicleta ou bicicleta concorrem com multinacionais e o tradicional Sedex, dos Correios.

Para justificar a permanência dos Correios como uma instituição pública, a Associação dos Profissionais dos Correios (Adcap) argumenta que, em um país continental “a logística postal é bem complexa”. A Adacp questiona se na lógica empresarial  de redução de custos e otimização de resultados haveria espaço para o atendimento a cidades longínquas e sem atrativo comercial. A estatal está presente nos 5.570 municípios do país e tem um importante papel social.

Continue lendo

Operando Deus, quem impedirá?

A Barragem de Três Marias em Minas Gerais abre o vertedouro hoje após 16 anos. Com as intensas chuvas em Minas Gerais, nos últimos dias a direção da Barragem de Três Marias abriu o vertedouro hoje dia 04/03 em caráter de urgência e segurança. Com à abertura do vertedouro, e previsão de chuvas para Minas Gerais, nos próximos dias foi emitido alerta aos ribeirinhos e famílias, já estão sendo retiradas de suas residências pela Defesa Civil, com apoio da Polícia Militar e Marinha, deixando sobre aviso o Exército, para apoio caso seja necessário.  Volta a esperança de que os níveis das barragens ao longo do Rio São Francisco como a de Paulo Afonso, Sobradinho e Xingó volte à níveis como no passado, trazendo de volta o mar de água doce em municípios do nordeste brasileiro.  Foi emitido alerta para as próximas horas, para a região central de Minas, principalmente para a capital mineira e para algumas cidades do Norte de Minas, como Montes Claros.  O Governo de Minas, determinou que famílias que residem as margens do Rio São Francisco, principalmente em ilhas que deixem imediatamente as suas residências, pois com à abertura do vertedouro da Barragem de Três Marias o nível do Rio São Francisco pode superar níveis das cheias dos anos de 1979 e 1989.

”Atualmente, vemos muitas pessoas desanimadas, sem perspectiva de galgar patamares em suas vidas. Os sonhos foram enterrados, seja por causa das dificuldades, das perseguições ou das lutas. Em verdade, dentro das igrejas, vemos muitos irmãos sem conseguir crer numa mudança de vida, numa virada do cativeiro. São pessoas que, ao longo da caminhada, perderam a coragem, a intrepidez, a ousadia e o poder do Espírito Santo, e, portanto, estão lá, nos bancos da igreja, como agentes passivos, expectadores, julgando-se fracassados, derrotados, cabisbaixos, mas uma boa nova Deus tem para estes. Sim, se você está assim, ou conhece alguém que esteja, grave o recado de Deus para esta situação.

É preciso clamar a Deus, chamar a atenção de Deus, procurar tocar o coração de Deus, com seus louvores (não murmuração), orações e súplicas, e, então, Deus agirá em seu favor. A partir daí, você não precisará mais se preocupar, afinal, quando Deus opera, nunca, jamais na história da humanidade, alguém conseguiu parar o Seu mover. Mas, nunca esqueça, você precisa estar no Centro da Vontade de Deus, pois, assim, Deus se compromete com sua vida.”

             

Empresários e demais movimentos políticos e sociais que estavam dispostos a atender à conclamação bolsonarista para os protestos do dia 15 já recuaram. Perceberam que a manifestação é claramente um atentado contra a República e a favor da ruptura institucional

Crédito: Divulgação

EQUILÍBRIO Gabriel Kanner, presidente da entidade Brasil 200, fundada

pelo empresário Flávio Rocha: anúncio público de que não convocará para

a manifestação (Crédito: Divulgação

O bom senso ensina que se deve ir devagar com o andor quando o santo é de barro. E se ele, o andor, estiver podre? E se na madeira os cupins já começam a fazer os seus tortuosos, infinitos e sombrios túneis? Aí, se esse é o estado da charola, o melhor é que o santo nem saia da paróquia. O andor imprestável, em questão, é o governo antidemocrático de Jair Bolsonaro. Tão antidemocrático e tão ávido de esfacelar o Estado de Direito e enveredar pelo funesto cortejo do acirramento de uma crise institucional, insurgindo-se em relação aos demais poderes republicanos, que até associações, movimentos e grupos autodeclarados de direita e extrema-direita perceberam a gravidade da manifestação conclamada pelo mandatário para o próximo dia 15.

Empresários recuam, como, por exemplo, os que integram a entidade Brasil 200, fundada por Flávio Rocha e presidida por Gabriel Kanner – que já anunciou que não fará convocação para os prostestos. Ao contrário: após uma série de desentendimentos entre o Brasil 200 e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, sobretudo devido à proposta de reforma tributária (PEC 45), a costura de uma reconciliação já está em andamento — e será agendado um jantar. Movimentos sociais e políticos, a exemplo do Brasil Livre e do Vem Pra Rua, também não estão empenhados em engrossar os protestos. Capitão Bolsonaro, o senhor perdeu! O estilo de seu governo é sobejamente conhecido, trata-se de difamar e afastar da gestão os seus opositores, confrontar sempre e dialogar nunca, transformando a República no quintal de seu clã. Muitos daqueles que em um primeiro instante sentiram o ímpeto de ir à manifestação, logo perceberam que, no momento, o senhor elegeu a própria instituição democrática, nos recortes do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal, como obstáculo a seus caprichos. Ou seja: o desejo, de agora, mais do que nunca se mostrou autocrata, pois parte da presunção de que o Poder Executivo é superior aos Poderes Legislativo e Judiciário.

Devido ao coronavírus, em todo o mundo pede-se que se evitem aglomerações. O problema é que os bolsonaristas vivem fora do planeta

Temor da milicialização

Junte-se a isso a dubiedade com que Bolsonaro se manifestou em relação à ilegal e inconstitucional greve dos policais no Ceará, ao apoiá-los na absurda reivindicação de não punibilidade e anistia – acertadamente não concedida pelo governador Camilo Santana. Foram treze dias de motim, deixando que bandidos e milicianos assassinassem cerca de duzentas e cinquenta pessoas. Grupos empresariais condenaram a tibieza do governo federal e o risco de que cresça a milicialização da Polícia Militar nos estados. Ser de extrema-direita, direita, democrata, esquerda ou extrema esquerda é um direito constitucional de todo e qualquer cidadão – bem diferente é tentar golpear as instituições como podem ser traduzidas as convocatórias que se espalham para o dia 15. Quem parou e pensou descobriu que, de fato, o andor apodrecera.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

     PAZ Maia e a classe empresarial já se reconciliam após as divergência
em torno da PEC 45: a Câmara dos Deputados segue prestigiada
(Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Há, no entanto, outro contrassenso igualmente grave porque envolve questão de saúde pública. Existe quem não tenha a menor noção do que acontece a um palmo de distância de si, tamanha é a compulsão por ficar fechado em seu mundinho – de celular nas mãos e provocando gente e instituições pelas redes sociais. Como convocar dezenas de milhares de pessoas para uma concentração, no momento em que as mais categorizadas autoridades do mundo, na área da infectologia, estão pedindo para que não ocorram eventos desse tipo devido à pandemia do novo coronavírus? Museus estão sendo fechados em praticamente toda a Unidade Europeia, escolas tiveram aulas suspensas também na Europa e em países asiáticos, missas e cultos sofreram alterações em suas rotinas, campeonatos de futebol viram-se interrompidos e, quase certo, não teremos Jogos Olímpicos, marcados para o segundo semestre no Japão. No Brasil, sobe o número de infectados, o que faz parte, infelizmente, da propagação natural de enfermidades virais.

Continue lendo

11062015 RAP CNM destaque

Levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM) — com dados do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) — estima que, no início de 2020, a soma de Restos a Pagar (RAPs) pendentes de repasses para os cofres municipais ultrapassa R$ 29,1 bilhões. Do total, R$ 20,974 bilhões (72%) são de valores não processados. Segundo relatório publicado pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), o total de Restos a Pagar inscritos no Orçamento Geral da União (OGU) em 2020 é de R$ 181,5 bilhões.

A entidade acompanha ao longo dos anos o volume de empenhos destinados aos Municípios e sem pagamento no exercício. Nos últimos 10 anos, 2016 alcançou o patamar mais alto, com R$ 38,15 bilhões de RAPs. Em comparação a 2019, quando o volume foi de R$ 33,77 bilhões, ocorreu uma queda de 13,8% em relação a 2020. No entanto, o estudo alerta que, nesse período, houve uma mudança de legislação e muitos empenhos de exercícios anteriores foram cancelados. Ainda assim, segue elevado, quase em R$ 30 bilhões, o valor que o governo federal deve aos Municípios em 2020.

Os Restos a Pagar (RAPs) são despesas empenhadas, mas não pagas até 31 de dezembro de cada ano. Eles estão relacionados aos estágios da despesa pública — empenho, liquidação e pagamento. A CNM destaca que os empenhos representam obras ou aquisições de equipamentos que foram validados pelos ministérios e que estão pendentes de verificação por parte do concedente ou em execução. Os processados é quando ocorreu a liquidação e apenas se aguarda o pagamento. Já os não processados, em tese, são de ações e obras que ainda não começaram, mas, na prática, cerca de 77% tiveram início no Município. Assim, o presidente da CNM, Glademir Aroldi, ressalta o impacto negativo que o resto a pagar têm nos Entes locais. “A cada ano, vemos este volume enorme de recursos que foram prometidos, projetos que foram realizados pelos gestores municipais, mas que os recursos não chegam na ponta. Muitas obras estão paradas, os Municípios são processados pelas empresas por falta de pagamento e a população não recebe o serviço como deveria”, argumenta.

Por Estado, os Municípios de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro são os que possuem mais valores pendentes de pagamento, correspondendo a 23,3%. Mais de 90% dos RAPs destinados a Municípios se concentram em seis ministérios. Entre eles, os Ministérios da Educação, da Saúde e o da Integração Nacional somam mais de R$ 23,6 bilhões, ou seja, 79% do total.

A Confederação alerta para que os gestores fiquem atentos aos Restos a Pagar. Este é considerado um problema estrutural e preocupante. Os Municípios podem enfrentar problemas porque os recursos provenientes dos RAPs seguem um cronograma de execução política, com um volume muito maior de empenhos do que o valor equivalente em recursos reais para realizar efetivamente os pagamentos

     ”Vantagens indevidas dadas aos homens pelo seu favoritismo político é a prova

de corações corruptos e gananciosos, manipulados pelos demônios à serviço da traição à pátria.”

         Ser uma pessoa inculta é ser uma pessoa que não está por dentro das atualidades do mundo, é não se dedicar tanto em descobrir as resposta de muitas perguntas que tem no mundo. inculto é o contrario disso!! É por isto que o povão sofre sabendo e sobre sem saber.

       ” O Brasil tem um antigoverno mergulhado no descrédito do mundo civilizado”

“E assim vamos seguindo com políticos que determinam quem tem o poder,corruptos que perpetuam e sobrevive da ignorância do Povo.”

“Não pense como políticos corruptos. Estude, pesquise e compartilhe seus conhecimentos, certamente você será um grande cidadão de caráter e diferenciado!”
jair bolsonaro armas
Jair Bolsonaro vai tecendo práticas abusivas, incivilizadas, aparvalhadas e desconectadas da decência postural de quem comanda uma nação .

O Brasil tem um antigoverno mergulhado no descrédito do mundo civilizado

Por Marília Lomanto Veloso*

Direitos Humanos não são um dado, mas um construído, uma invenção humana, em constante processo de construção e reconstrução. Refletem um construído axiológico, a partir de um espaço simbólico de luta e ação social”

Hannah Arendt

Conta a história que a Anistia Internacional foi criada em 1961, por Peter Benenson, um advogado britânico irresignado com a prisão de estudantes portugueses que exibiam um cartaz com a palavra Liberdade. Reconhecida pela atuação na luta por direitos humanos e pelo respeito às declarações protetivas de direitos de todas as pessoas, a Anistia acumula uma das mais longas histórias nas organizações internacionais, atua em mais de 150 países e agrega mais de 2,2 milhões de membros e ativistas.  O Brasil é “cliente” das publicações da organização não governamental (ONG) e presença constante em suas abordagens. Assim é que no relatório “O Estado dos Direitos Humanos no Mundo 2017/2018”, que sistematiza modificações realizadas por diversos países e os respectivos resultados relacionados a políticas de direitos humanos, o governo de Michel Temer (MDB) foi alvo de críticas da Anistia Internacional. Entre outros recuos relatados, estão a expansão do número de homicídios, com ênfase para o Nordeste, vitimizando, de modo especial, a população negra e jovem. De modo igual, o relatório destacou os aspectos negativos das intervenções militares nas favelas. 

O governo Jair Bolsonaro (sem partido), resultado de um execrável processo de engodo eleitoral virtual, tem protagonizado episódios que enodoam a imagem do Brasil perante o mundo, que acompanha, perplexo, a destituição dos valores democráticos, o retrocesso das conquistas civilizatórias, a ruptura com os princípios e garantias cravados na Constituição Federal de 1988, a reinvenção das velhas táticas colonialistas e o ataque metódico e rasteiro aos  direitos humanos. 

Continue lendo

  É extremamente grave a atitude do presidente da República ao compartilhar, em rede social, uma mensagem de grupos extremistas que pregam – em manifesta afronta à Constituição – o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal. Ao se permitir tamanho ataque à Democracia, que não prescinde do funcionamento independente e harmônico dos Poderes, o Presidente Bolsonaro demonstra um desprezo pelas instituições que não pode passar em vão. É necessário enérgica resposta do parlamento, da Suprema Corte mas, em especial, da sociedade, que há muito tem minimizado os arroubos autoritários de quem jurou, mas esqueceu rápido, defender a ordem democrática. Se claudica nesse dever fundamental deve ser chamado à responsabilidade. O Presidente brinca com fogo; os democratas de todos os colores não
devemos permiti-lo, sob pena de grave omissão histórica.

Brasília, 26 de fevereiro de 2020
TADEU ALENCAR
LÍDER DO PSB NA CÂMARA

lula premio paris
Primeira mulher prefeita de Paris, Anne Hidalgo explicou que o prêmio é um reconhecimento ao trabalho de Lula no combate à fome e à miséria – Alain Jocard/AFP

Aplaudido, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu a honraria de cidadão honorário de Paris, nesta segunda-feira (2), como reconhecimento por sua atuação contra a miséria e a fome no Brasil. O petista viajou à França a convite de Anne Hidalgo, prefeita da capital francesa, para oficializar a honraria aprovada pelo Legislativo local enquanto o ex-presidente ainda era mantido preso político em Curitiba.

Em sua fala, Hidalgo teceu elogios ao político e afirmou que ter Lula como cidadão honorário era uma grande virtude para Paris.  “É uma honra atribuir esse título a uma grandíssima personalidade como Lula. É um título que demonstra nossos valores, atribuídos àqueles que lutam pela humanidade”, disse a prefeita. Em seguida, Hidalgo afirmou ter esperança de ver um Brasil “renovado”, com Lula, acompanhado da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e de Fernando Haddad (PT), que estavam presentes na cerimônia. Lula agradeceu o reconhecimento e discursou para centenas de pessoas. “Estou muito emocionado de estar aqui em Paris recebendo essa homenagem. Quando digo para vocês que tenho energia de 30, digo porque nunca estive mais motivado do que estou agora a brigar pela democracia no nosso país. Agradeço muito a vocês.” “O povo de Paris me acolhe hoje entre seus cidadãos, como um reconhecimento pelo que fizemos, junto com tantos companheiros e com intensa participação social, para reduzir a desigualdade e combater a fome no Brasil”, agregou Lula. O ex-presidente é o segundo brasileiro a receber o título de Cidadão Honorário de Paris, ao lado do líder indígena kayapó Raoni Metuktire. O líder sul-africano Nelson Mandela e o jornal francês Charlie Hebdo também já foram contemplados.


“É meu dever falar em nome de milhões de famílias de agricultores, das populações que vivem à margem dos rios e nas florestas, dos indígenas e dos povos da Amazônia, para denunciar a deliberada destruição das fontes de vida em nosso país, por causa das políticas irresponsáveis e criminosas de um governo que ameaça o planeta”, denunciou o ex-presidente / Ricardo Stuckert

“Farsa judicial”

Hidalgo é a primeira mulher a ser prefeita de Paris e chegou a comemorar em seu Twitter quando Lula deixou a prisão. “É bom saber que o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio ‘Lula’ da Silva acaba de ser libertado. Espero por ele o mais rápido possível em Paris, onde ele é Cidadão Honorário”, escreveu na ocasião. Em seu discurso, Lula denunciou o processo “arbitrário e persecutório” que afastou Dilma Rousseff (PT) da presidência e, em seguida, o tornou “vítima da operação Lava Jato.  Em seguida, o ex-presidente narrou o momento em que soube que receberia o título de cidadão honorário e confessou se emocionar ao lembrar dos integrantes da Vigília Lula Livre, que lhe deram “bom dia e boa noite” durante os 580 dias em que permaneceu preso em Curitiba.  “Quando fui informado desse prêmio eu ainda estava preso e fiquei muito feliz. O que me deixou mais impressionado é que os carcereiros que cuidavam de mim também ficaram”, relatou Lula.  Ele ressaltou que poderia ter resistido à prisão, solicitado asilo em alguma embaixada ou em outro país, mas escolheu provar sua inocência.  “Depois dos 70 anos de idade, eu não poderia aparecer na capa dos jornais como fugitivo. Fui à Polícia Federal, porque alguém tinha que provar que o juiz Moro era mentiroso. Que os representantes do Ministério Públicos eram mentirosos. Que os delegados que fizeram o inquérito eram ardilosos. Eu tinha que provar minha inocência.” Lula destacou ainda os feitos dos 13 anos de governos petistas, como a retirada de 36 milhões da pobreza extrema, assim como a saída do Brasil do Mapa da Fome. 


Título de cidadão honorário parisiense entregue ao ex-presidente Lula nesta segunda-feira (2), na França / Foto: Reprodução/Twitter

“Meu dever”

Continue lendo

“Campanhas difamatórias, ataques em massa, ameaças de morte, ameaças contra meus filhos têm sido uma rotina desde que ousei criticar o então candidato Jair Bolsonaro, ainda no episódio da greve dos caminhoneiros em 2018”, escreveu a jornalista. A apresentadora diz não estar surpresa com os ataques direcionadas à jornalista Vera Magalhães, autora da reportagem sobre a convocação feita por Bolsonaro aos atos de 15 de março, que pede o fechamento do Congresso e do STF (Supremo Tribunal Federal).

“Não me surpreendem os ataques direcionados à jornalista @veramagalhaes São da mesma natureza – vil, covarde, decrépita e misógina- das agressões a outras colegas de profissão, como @MiriamLeitaoCom @ECantanhede e @camposmello.

“O que têm em comum, além das vítimas serem mulheres?”, tuitou, citando jornalistas já atacadas pela milícia virtual bolsonarista.

“Todos partem do mesmo escritório virtual do crime, já denunciado na CPI das Fake News, e solenemente ignorado pelo sr. PGR e pelo Ministro da Justiça, Sérgio Moro. A violência que minhas colegas sofrem eu sofri e tenho sofrido também”, afirmou.

A jornalista do SBT disse ainda que não pode afirmar que os ataques sejam feitos a mando de Bolsonaro, “mas não há como negar que ele tira proveito do ódio que semeia. “É esse ódio que inspira seus discípulos, que encoraja os covardes, que põe em cheque a própria liberdade de imprensa”.

www.bastidoresdatv.com.br

 

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!
 
bove=""

 

Visitas
contador de visitas
Redes Sociais
Click e acesse
Zé Freitas no Facebook

Clínica Climed / Plano Assistencial

Clínica Climed.

Av: Vereador Horácio José de s/n de frente o Banco do Brasil.

Contato (87) 9.9161-1779

Santa Terezinha PE

Lições Bíblicas
Zé Freitas no Twitter
Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!
Parceiros