Ateliê Geilson
Natura
Natália Calçados

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

  • 28
  • 22
  • 24
  • 20
  • 11
  • 09
  • 11
  • 01
  • 29
  • 03
  • 04
  • 05
  • 07
  • 02

Supermercado
Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!
 

 Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter oFlash Player instalado. 

REFLEXÕES DO PASSADO E PRESENTE: PERSPECTIVA DE MELHORA PARA O FUTURO


 

Social

  Foi realizado neste dia 18.08.18 o aniversário de 15 anos de ARIADNE. Filha do casal Adriano & Ana Cristina, com o tema “Em um sonho no Cirque du Soleil”.

   O evento grandioso, aconteceu no Clube Municipal de Santa Terezinha PE. Contou com muitas atratividades e um grande número de pessoas. Muito organizado, numa festa linda. ARIADNE, viveu realmente seu dia de princesa”.

                 

ACESSEM O VÍDEOS VAJAM ALGUNS  FLASH

“Nossos parabéns! em nome do blogdozefreitas.com.br, a jovem debutante, toda família e orgazizadores deste lindo evento”.

Emanuelle Araújo Abre (Foto:  )

Por causa do sucesso da série Samantha!, produção da Netflix disponível na plataforma streaming desde o início de julho, Emanuelle Araújo tem sido confundida nas ruas com sua personagem, que dá título à produção, uma ex-estrela mirim focada em reviver os tempos áureos do sucesso. A confusão é justificada pela busca incansável de Samantha pelo estrelato, enquanto Emanuelle sempre fez o contrário, mesmo quando encarou o desafio de substituir Ivete Sangalo na Banda Eva. “Na Banda Eva eu sentia a cobrança de gostar do sucesso. Eu fazia o show e ia pra casa botar um chinelo. Meu fascínio era em cantar para 100 mil pessoas”, lembra ela.

Dividida entre o trabalho autoral na música — ela é parte da banda Moinho com a percussionista Lan Lanh — e a rotina de atriz de novela da TV Globo — já estrelou oito folhetins –, Emanuelle diz valorizar a possibilidade de se reinventar a cada trabalho e fase da vida. “Não me coloco em prateleiras: ‘sou atriz, sou cantora’. Eu viro a chave. Agora minha vida é filmar Samantha!, longe da minha família, do meu namorado. Depois vai ser outra coisa”, explica ela, que tem se dedicado às gravações da segunda temporada do seriado em São Paulo, com estreia prevista para 2019.

Tem muita gente que vive atrás, é a paixão da pessoa. Nunca foi a minha. Minha relação com a arte sempre teve muito comprometimento com processo. O processo sempre me alimentou muito mais do que o resultado. Às vezes, todo o trabalho de uma novela, a convivência, a experimentação, é mais importante do que a novela ser um sucesso e o personagem bombar. E isso vem do teatro. A arte comunica de diversas formas, não é só no reconhecimento. Se ela faz pensar, sentir, mesmo que você nem saiba se gostou ou não… É isso o que sempre me moveu. Isso e a sobrevivência, claro, porque tenho que trabalhar, tenho uma filha, tenho que ganhar dinheiro, pagar as contas, viver. Então minha relação sempre foi com o trabalho, com a responsabilidade de seguir em frente. Claro que já vivi momentos de relação com o sucesso que, talvez por ter essa relação objetiva com a arte, lidei com simplicidade. Mas ano passado eu lancei meu disco solo (O Problema é a Velocidade, da Deck Disc), que vem da minha cabeça, que digo que é experimental porque minha música sempre esteve ligada à festa, ao carnaval, e esse disco é melancólico, e eu sou absolutamente feliz que seja assim.

Emanuelle Araújo  (Foto: Andre Wanderley)

Emanuelle Araújo Aspas (Foto:  )

Você já deve ter encontrado muitas Samanthas por aí…
Ah, já (risos). Eu vivo há muito tempo no showbusiness e comecei muito nova. Então, a Samantha tem muitas coisas que estavam nas gavetas da minha memória e das minhas próprias experiências. Eu abri as gavetinhas do que vi, vivi, ouvi.

E a série é bem ousada em colocar como protagonista uma anti-heroína.
Ela não é heroína nem anti-heroína, ela é uma pessoa. Pra mim teve muito a ver com o não julgamento. A gente tem mania de julgar as pessoas. E ninguém é uma coisa só. A gente fica no maniqueísmo de bom e mau, e não olha a pessoa como um todo. Meu trabalho com a Samantha foi transformá-la em uma pessoa completa, não em uma caricatura. Desde quando li o texto pela primeira vez eu disse “essa pessoa existe. Posso encontrar com ela na esquina”. Meu trabalho foi fazê-la existir, e para isso é preciso camadas. Ela tem paixão pelos objetivos dela, e a paixão nos seduz muito.

Emanuelle Araújo Aspas (Foto:  )

Você pesquisou os anos 80 e reviu coisas se preparando para a série?
Vi o universo como um todo, não só os programas infantis, mas o comportamento, porque eu sinto que a Samantha parou nos anos 80. Ela ficou presa lá, e mostra isso na maneira de se vestir, de ser, então pra mim era importante aquela energia, o momento áureo. Eu fui uma criança dos anos 80, então mexeu até com a minha memória emotiva, fui lembrando de sensações. Me lembro que as pessoas não paravam para pensar muito porque estávamos em um momento pós-ditadura, a gente precisava de libertação, para depois refletir sobre o que é pedagógico para as crianças, o que é mais humano para as diferenças, que é o que estamos pensando agora, e isso é muito importante. A série discute o politicamente correto, e coloca filhos muito contemporâneos em choque com ela. As crianças são sintonizadas com o que o mundo está vivendo e precisando, e tentam ensinar a mãe, mas a Samantha nasceu pronta (risos).

Emanuelle Araújo  (Foto: Andre Wanderley)

A pesquisa para viver a Gretchen no filme Bingo: o Rei das Manhãs (2017) já te localizou nesse universo?
Bastante, apesar de que com a Gretchen eu fui diretamente nela. Eu vi e li tudo o que você pode imaginar. Fui bem direcionada, eu tinha que ser a Gretchen. Tenho muito respeito por ela, sou fã até hoje. Quando o Daniel Rezende me convidou eu quase não topei. É muito difícil fazer uma pessoa real, que está no imaginário das pessoas, que é um ícone e que tem uma energia muito potente.

E as comparações entre a história de Samantha! e da Simony?
A gente se inspira em vários ícones daquela época. É uma grande brincadeira, com muita ironia. Tem coisas da Gretchen lá também. O que eu mais admiro na Gretchen é que ela tem bom humor. Isso é muito maravilhoso. Ela tem o humor necessário para viver bem. Se você analisar a Samantha, tem similaridade com muita gente, não existiu nada direto à Simony.

Você e a Simony chegaram a conversar?
Não. Nunca nos encontramos. Tenho o maior respeito por ela, sou fã, e é uma homenagem a todas elas. E minha maior inspiração de fato foram as apresentadoras de TV da Bahia, regionais. A Mara começou em uma TV local de Salvador. Tem a Geisa, a Tia Arilma. Uso muita coisa delas. No fundo é uma memória de todas elas.

Você não teve nenhum momento de deslumbre com a fama, como a Samantha?
Infelizmente, não (risos). Eu até queria. Estou gastando tudo em Samantha!. Eu sou Câncer com Capricórnio, com lua em Touro, muito pé no chão. Nasci em Salvador, em família classe média, minha mãe é professora e rala pra caramba, meu pai é do sertão, então nunca tive a onda do glamour. Minha mãe hoje é doutora em universidade, intelectual, e ela merece, mas nessa fase era só trabalho. E minha relação com a arte veio do teatro, meu grupo construía cenário, costurava figurino, então era sério, trabalho. E logo eu engravidei. Engravidei com 16 para 17 anos, então a vida era muito Capricórnio. Quando fui chamada para a Banda Eva eu tinha 20 anos, tinha uma filha de 3, não era boba e sabia que era uma super-responsabilidade, eu era fã da Ivete. Vi como trabalho, “vamos arregaçar as mangas, fazer o melhor que posso”. Era mais uma responsabilidade do que um “cheguei lá”. Esse negócio de chegar lá… Eu acho que estou num caminho ainda com muito o que chegar.

Emanuelle Araújo  (Foto: Andre Wanderley)

Emanuelle Araújo Aspas (Foto:  )

Você não teve vontade de ter mais filhos?
Minha filha está com 24 anos. Teve épocas em que pensei, mas sempre trabalhei muito. Ano passado foi a única vez na minha vida em que me dei um período para estudar, experimentar e ver coisas, porque é importante também ver. Tem uma hora que você precisa parar de fazer e ver. 

Você nunca quis ser vista como uma grande estrela?
Na Banda Eva eu sentia a cobrança de gostar do sucesso. Eu fazia o show e ia pra casa botar um chinelo. Este universo te pede que você viva aquilo intensamente, te cobra que você seja fascinada. Meu fascínio era grande em cantar para 100 mil pessoas, mas eu gosto de me reinventar, não fico muito no mesmo lugar. Chegou uma hora em que ser cantora da banda Eva não ficou mais interessante porque não dava para fazer outra coisa. Eu trabalhava de quarta a domingo e tinha uma filha pequena, o que pesou muito na decisão de sair. Eu não podia fazer um espetáculo de teatro ou pirar e fazer um disco diferente. A gente vivia o “boom” do axé, fui peituda e tinha meu espaço, mas chegou uma hora em que não estava feliz sendo só uma cantora de carnaval. Eu sou também, até hoje, uma cantora de carnaval, mas eu sou também uma cantora de MPB, tenho minha banda Moinho com a Lan Lanh e o Toni Costa, que tem uma pegada de carnaval com rock, e eu sou foliã que pula atrás de trio. Então não me coloco em prateleiras, “sou atriz”, “sou cantora”, eu viro a chave. Agora minha vida é filmar Samantha!, longe da minha família, do meu namorado. Depois vai ser outra coisa. Quando eu saí do Eva eu voltei para o meu grupo de teatro para fazer peça para 50 pessoas. Estava superfeliz, precisava desse momento. Eu tenho interesse real pelas coisas.Emanuelle Araújo Aspas (Foto:  )

Sua primeira novela foi Pé na Jaca, em 2006, quando você tinha 30 anos, o que é considerado tarde para estrear na TV. 
Minha vida é um eterno recomeço. Estou com 42 anos e acabei de ir morar em Nova York, para estudar. Lá eu vou para a escola estudar inglês, de mochila, para a sala de aula, e acho maravilhoso. Você não imagina o tesão que sinto em fazer minha música lá, para pessoas que nunca me viram, e saber que elas gostam do show. Eu tenho tesão no recomeço. Na Globo eu entrei depois de fazer uma peça no Rio com a companhia Os Argonautas, e nesse espetáculo um produtor de elenco me viu e me convidou para um teste. Eu não sabia se era para mim, mas era um papel diferente do que já tinha feito (a cozinheira caipira e cômica Clotilda), e eu adoro desafio. Passei no teste e fui fazer. Foi uma experiência incrível, conheci lá alguns dos meus melhores amigos, Mouhamed Harfouch, Juliana Paes, Dani Valente, Murilo Benício, a gente criou uma galera. Eu tenho essa coisa canceriana de fazer minha casa em todo canto. Vou inventando que é a minha casa, vou fazendo amigos, e hoje meus melhores amigos do Rio eu conheci na Globo, Andreia Horta, Fabíula Nascimento, são minha família.

Sendo uma cantora de carnaval que chega às novelas, você se sentiu inadequada?
Claro! Está aí uma coisa que a Samantha combina comigo. Eu sempre fui meio inadequada. No sentido de que eu não faço muita questão de ter um tipo comportamento, de me vestir como esperam… E a Samantha é uma pessoa inadequada e vive tentando romper essa inadequação. Eu me sinto inadequada e aceito o meu tamanho. Mas penso assim aos 40 anos, porque mais nova e mais imatura eu às vezes pensava “será que eu deveria fazer algo diferente?”. Mas sou inadequada desde criança. Minhas amigas queriam ser fadas e eu queria ser o Sidney Magal (risos). Eu sempre tive sonhos que não eram os mais… Óbvios, talvez. Não sei adjetivar.

Emanuelle Araújo  (Foto: Andre Wanderley)

Emanuelle Araújo Aspas (Foto:  )

Em que momento você achou que precisava fazer algo diferente?
Na Banda Eva eu me sentia absolutamente inadequada. Eu não queria usar as roupas que esperavam que eu usasse… E aí você faz o que? Vai lá e faz, vive, e as pessoas te acham inadequada, e te dizem isso, mas eu bancava as minhas coisas. Então, essa inadequação é uma semelhança minha com a Samantha. E a segurança de bancar sua inadequação de boa.

Como é isso de estar sempre recomeçando?
Eu estou com 42 anos e me sinto com cinco. Sempre fui uma velha nova. Tenho uma energia jovial, mas tenho pé no chão na vida, sou reservada, e ao mesmo tempo sei que tenho muito o que viver. Eu recomeço todo dia e eu esqueço que já fiz tanta coisa (risos) . Eu não fico com essa coisa de “bagagem”, claro que a experiência fica, mas amanhã é outro dia.

Muitas das críticas à Samantha! dizem que você nunca havia tido a oportunidade de mostrar que era tão boa. Você já se sentiu subaproveitada?
Talvez tenha sido culpa minha. Pra mim, fazer a Samantha, que é uma protagonista, que está em praticamente todas as cenas, é diferente de outras coisas que fiz pela quantidade imensa de trabalho, mas o esforço, o empenho que coloco na Samantha é o mesmo que coloquei nos personagens coadjuvantes que fiz. Não mensuro o meu empenho pelo tamanho do papel. Talvez por isso alguns papéis pequenos que fiz ganharam destaque. Minha história na TV Globo é de pequenos papéis que de repente brilhavam. Papel de três páginas vale tanto quanto o que tem vinte. E eu sempre tive o protagonismo da minha vida. Sempre fui protagonista da minha história, e como eu via a importância de todos os personagens, e como isso me satisfazia, eu nunca tive aquela fome, eu nunca desejei muito. Talvez nos últimos anos a própria vida tenha dito “bora”, mas eu também sou muito da galera, eu gosto de grupo. Tanto que meu disco solo eu gravei com 40 anos. Isso me distanciava do protagonismo, eu prefiro estar junto. Mas chegou o momento de estar sozinha, de aceitar o protagonismo em mim.

Emanuelle Araújo  (Foto: Andre Wanderley)

Você se vê em um momento novo da carreira?
O momento novo é assumir esse protagonismo para mim mesma. Encontrar a música que é minha. Venho do coletivo, do carnaval, e isso me entusiasma tanto que eu escutava pouco a minha música. Meu disco trouxe isso, abriu as portas do meu peito para o universo, para decidir qual é o meu. Porque ser protagonista é dar o tom de alguma coisa, é colocar o seu.

E como está sendo ser a protagonista de uma série de sucesso?
Pra mim está sendo igual (risos). Não vou ser hipócrita, é delicioso. Eu vejo uma crítica que diz “a Emanuelle arrebenta” e abro uma garrafa de vinho, viro pro universo e digo “axé!”. Celebro!Emanuelle Araújo Aspas (Foto:  )

Isso é novidade?
É novidade o foco. Tudo o que eu fiz teve reconhecimento. Nem sempre foi direcionado a mim. A minha banda com a Lan Lanh fez sucesso, mas não era só meu, era dividido. Dá prazer eu ter esse destaque, mas vou te falar a verdade, o que mais me apraz é eu sentar, assistir e ficar feliz. Eu tenho medo de assistir e pensar “podia ter sido melhor”. E acontece. Eu assisto tudo. Meu maior crítico sou eu mesma. O que eu mais gosto em Samantha! é ter conseguido fazer uma coisa de verdade. É minha luta. Isso para mim é um alívio, fazer uma coisa bacana. E não tinha ideia se as pessoas iriam gostar.

Você já fez algo que não gostou e foi um sucesso?
Claro, várias (muitos risos)! É o que mais tem! E vice-versa. Tem coisa boa que não comunica. O gosto das pessoas é muito particular. Eu acredito na verdade de cada um. Às vezes você tem uma crítica ruim, mas você fez o melhor, então não se abate, não se deprime. E também não se superlativa (quando a crítica é boa). Você não fica se achando nada. Se você sabe que estava esteado (firme) no seu melhor, você sabe que não rolou, mas você fez e chegou até ali. Se o que você fez tiver um alcance muito maior, você agradece, mas é isso.

Emanuelle Araújo  (Foto: Andre Wanderley)

Do que você gosta de falar, hoje em dia?
O mundo está muito maluco, é um momento perigoso, e a arte tem mais responsabilidade ainda, porque é um grito de liberdade. Estamos acuados, com uma voz de repressão chegando aí, e a diversidade está gritando para ser respeitada, então eu, como artista, me sinto responsável, não dá para ficar querendo brilhar. Claro que quem brilha aparece, quem aparece comunica e se comunicar é bom, então vamos fazer trabalhos para brilhar e para falar o que precisa ser dito, o que a gente acredita. Uma das coisas que mais me encanta nesse sucesso todo de Samantha! é que as pessoas estão questionando como as coisas foram, como são agora, gera uma indagação necessária. Ruim é o formato repetido, que você não precisa pensar mais nada. A gente está precisando pensar, refletir, rir, questionar, ironizar, porque pra mim o que salva a vida hoje é o amor e o humor. Estou muito feliz de fazer sucesso com uma série com este tipo de humor, que faz a gente ver a vida de maneira mais ampla. E tem afeto também, que é o que mais precisamos, ver as coisas com afeto. Que bom que veem a Samantha e a acham maravilhosa, o julgamento sobre ela é amplo. Se tem afeto é porque está comunicando várias coisas. Uma pessoa é um universo.

A repercussão da série tem sido enorme, inclusive fora do Brasil.
Fiquei impressionada. É minha primeira experiência no streaming. Tem um sabor delicioso ser tão plural, são 190 países assistindo. Foi algo que me seduziu muito no processo, e é reflexo do mundo atual, que está tridimensional em todos os aspectos. Todos os espaços têm o seu valor, o seu sabor, a sua força. Sempre apostei muito em coisas diferentes na minha carreira. Tenho anos de trabalho na TV Globo, assim como no teatro, no cinema, na música, e agora isso da internet, é fascinante e está ficando popular. Um dia desses o motorista do Uber, super discreto, perguntou se eu era a Samantha. Torço pela diversidade em todos os aspectos. Inclusive a diversidade de opções de comunicação. É bom para todos. Para os profissionais, para quem assiste. Que a gente tenha espaços potentes por todos os lados e opções poderosas.

Emanuelle Araújo  (Foto: Andre Wanderley)

Muita gente que viu a série não é o público convencional da TV. Te confundem muito com a personagem?
A Samantha virou uma coisa maluca. A internet, as mídias sociais, com tanta informação, a gente vê uma coisa e não sabe de onde veio, o que era, e cria fantasias. E a personagem tem essa relação com a mídia, ela busca o holofote. Ela quer ser interessante e isso proporcionou essa fantasia.

Você torce pela Samantha? Quer que na última temporada ela aconteça, fique famosa outra vez?
Eu tenho tantos sonhos para a Samantha. Sou canceriana, então fico fantasiando, mas deixo para os roteiristas, que são incríveis, e o trabalho deles é o ponto alto da série. Eles são apaixonados pela Samantha, então muita coisa vai acontecer.

Emanuelle Araújo  (Foto: Andre Wanderley)

Agradecimentos:
Fotos: Andre Wanderley
Styling: Igor Migon e Bernardo Biaso
Beleza: Vivi Gonzo
Designer de capa: Gabriel Pontes

Em 31 de agosto de 2016, após seu marido Michel Temer tomar posse da Presidência da República, Marcela tornou-se primeira-dama do Brasil. Mesmo discreta, muitos fatos de sua vida acabaram aparecendo para a imprensa desde então.

vowi18849

Foto: Ricardo Botelho/BrazilPhotoPress/LatinContent/Getty Images

Mas alguns detalhes sobre Marcela ainda são pouco conhecidos. Ou você sabia que ela tem uma tatuagem em homenagem a Michel Temer? Confira essa e outras curiosidades sobre a esposa do atual presidente do Brasil.

Após aprovação do julgamento do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, agora afastada pelo Senado temporariamente por 180 dias, Michel Temer, o então ex-vice-presidente assume interinamente o Executivo do Poder Federal do Brasil.
Mas, todo líder de governo tem a sua primeira dama: Daniela Lima (Flávio Dino, PCdoB-MA), Camila Vasconcelos (Edivaldo Holanda Júnior, PDT-MA), Marisa Letícia Lula da Silva (Luiz Inácio Lula da Silva, PT). Assim, Temer então não poderia ficar por menos. Em sua companhia está Marcela Temer, que por sinal chama a atenção de todos por sua elegância, beleza marcante e fiel companheirismo ao marido.
Todavia, não só de rosto bonito e finesse se faz uma esposa de presidente, muito menos Marcela Temer. Ela que tem 32 anos, ganha destaque por ser discreta, optar por roupas nada chamativas, os vestidos na altura dos joelhos, algo pouco comum entre as cônjuges dos presidenciáveis; e sonha em ter mais um filho com Michel. A seguir, listamos pelo menos 11 características que você leitor de O Imparcial deveria saber sobre a esposa do presidente interino do Brasil.
1. Casada há treze anos com Michel Temer (na época tinha 20 anos), tem com ele um filho, o Michelziho, de 7 anos;
.
2. Bacharel em direito sem nunca ter exercido a profissão, Marcela comporta em seu curriculum vitae um curto período de trabalho como recepcionista e dois concursos de miss no interior de São Paulo (representando Campinas e Paulínia, esta sua cidade natal);
.
3. Infelizmente, Marcela não pode estar perto da sua cara metade sempre que quiser. Temer mora de segunda a quinta-feira no Palácio do Jaburu, em Brasília, e ela permanece em São Paulo, quase sempre na companhia da mãe;
.
4. Mesmo sendo primeira-dama, ela cultiva hábitos simples do dia a dia, tais como: levar e trazer Michelzinho da escola, cuidar da casa, e um pouco dela mesma também (nas últimas três semanas, foi duas vezes à dermatologista tratar da pele);
.
5. Marcela é o braço digital do vice. Está constantemente de olho nas redes sociais e mantém o marido informado sobre a temperatura ambiente;
.
6. Apesar de adotar o estilo “do lar” e o modelo tradicional de família, ela não é nem um pouco convencional a começar pela diferença de idade que tem com o Temer, 43 anos;
.
7. Mesmo sendo casada com o político de carreira, Marcela nunca se envolveu com causas do meio nem tem aspirações a cargos partidários;
.
8. Marcela não segue um padrão entre os extremos, seja aquela que defende a mulher como protagonista da luta por seus direitos individuais e sociais, bem como aquela que adota uma postura mais tradicionalista. Ela é o que lhe compete ser e vive bem com isso;
.
9. Antes de se casar, Marcela era modelo. Em 2002, ela participou do concurso Miss Paulínia, no interior de São Paulo, e ficou em 2º lugar. Em seguida foi eleita Miss Campinas e foi vice no Miss São Paulo. A ex-modelo se casou com Michel Temer em 2003 e abandonou a carreira;
10. Marcela Temer tem tatuagem! Isso mesmo, tatuagem! Parece banal listar isso, mas você já vislumbrou a imagem de uma esposa de presidente da república tatuada, mesmo que seja algo discreto na nuca, como é no caso dela?
.
11. A esposa de Temer é vaidosa, mas não faz opção por um estilo extravagante, prefere algo mais próximo do nudecom sombreado nos olhos.
.
oimparcial.com.br

Um grupo do WhatsApp formado por ex-diretores do time de futebol Coritiba estão no centro de uma ação na justiça do Paraná. Bruno Tramujas Kafka foi sentenciado a pagar uma indenização no valor total de R$ 40 mil reais por ter compartilhado prints de mensagens trocadas pelo aplicativo.

De acordo com o processo, os membros do grupo “Indomável F.C” eram diretores do clube, entre eles os vices André Macias e Pierre Boulos, e utilizavam o WhatsApp para tratar de assuntos administrativos e para comentar jogos do time. Kafka havia sido incluído durante o período em que presto serviços ao time. Em 2015, Kafka deixou o Coritiba e também o grupo no WhatsApp, mas levou prints das conversas que teve pelo aplicativo de mensagens. Essas imagens teriam sido enviadas para outras pessoas e outros grupos no aplicativo e também nas redes sociais. Em depoimento, um dos integrantes do grupo afirma que as conversas eram “manifestações de insatisfação com a situação do clube, bem como em relação a determinados dirigentes, grande parte delas em tom de brincadeira, fruto da amizade entre os integrantes e do sentimento comum de amor em relação ao clube”. A defesa alegou que Kafka “agiu unicamente no exercício de sua liberdade de expressão, com o intuito de informar a coletividade de torcedores sobre a forma de gestão empregada no clube de futebol em comento”.Na sentença, o Juiz James de Oliveira Macedo escreveu que “o abuso do direito de informar se deu pela forma como foram divulgadas as notícias, atingindo a imagem pessoal e profissional dos autores”.

Assim, cada um dos oito membros do grupo envolvidos na ação deverá receber R$5.000 por danos morais e também devem receber o valor dos custos processuais no valor de R$2.500,00. A defesa afirma que vai recorrer.

Por email, Bruno Kafka disse ao R7:

“O conteúdo do grupo não está sendo tratado da forma que deveria. Em nenhum momento foi disponibilizado assuntos de cunho pessoal. Tudo o que foi divulgado era ligado ao Coritiba e a gestão do Clube na época, está bem claro isso quando atenta-se às mensagens. Então, tenho convicção que o Tribunal irá avaliar bem a questão e reverter isso.”

R7 tentou entrar em contato com o jurídico do Coritiba, mas o resposánvel está ausente ao longo desta semana.

r7

Muro foi pintado pela Polícia Militar na comunidade em João Pessoa (Foto: Sargento Pereira/Polícia Militar da Paraíba)Muro foi pintado pela Polícia Militar na comunidade em João Pessoa (Foto: Sargento Pereira/Polícia Militar da Paraíba)

Muro foi pintado pela Polícia Militar na comunidade em João Pessoa (Foto: Sargento Pereira/Polícia Militar da Paraíba)

G1

Crédito: Reprodução/Instagram

Mico Freitas cuida de Suzanna desde quando a jovem tinha 3 anos de idade

Da Redação

Aos 17 anos, Suzanna Freitas, filha de Latino e Kelly Key, conseguiu oficialmente reconhecer na Justiça o seu padrasto, Mico Freitas, como seu novo pai.

“Eu convivo com o meu padrasto e ele é o meu pai. Não convivo com o meu pai de sangue e ele não está muito presente na minha vida como o meu padrasto está. E não sei qual foi a última vez que tirei uma foto com o meu pai. [Mico] É a pessoa que mora dentro da minha casa, que me dá beijo de boa noite, que me criou”, contou a jovem em um vídeo no Instagram.

Apesar da distância entre eles, Suzana disse ter parabenizado Latino por mensagem no último domingo (12). “Não é porque não postei foto que não desejei ‘feliz Dia dos Pais’. Eu mandei uma mensagem pra ele e ele me respondeu. Só que ele está viajando”, finalizou. Em entrevista ao UOL, Latino deu a sua versão da situação. “Ela perguntou se eu iria ficar chateado. Se é uma vontade dela é uma vontade minha também. Temos que fazer o que temos vontade. Não temos que ser infelizes. Mico tem um carinho especial por ela. Foi ele quem a criou desde os 3 anos de idade. Foi uma forma de carinho dela com ele. Um reconhecimento”, contou o músico.

istoe

Ex-panicat Carol Dias desfila corpão de biquíni em Ibiza

Crédito: Reprodução/Instagram

Modelo escreveu mensagem motivacional em sua legenda

A ex-panicat Carol Dias aproveitou o verão de Ibiza nessa segunda-feira (13) para exibir o corpão de biquíni em uma piscina. Ela compartilhou a imagem em seu Instagram e deu uma mensagem motivacional em sua legenda.

“Boas energias sempre para vocês amores. Que todos os seus sonhos se realizem. Você merece”, escreveu ela, que recebeu diversos elogios na publicação.

istoe

Suzanna é oficialmente filha de Mico, marido de Kelly

A filha mais velha de Kelly Key, Suzanna, foi registrada pelo marido da cantora, Mico Freitas, e agora também é oficialmente filha do empresário. A jovem de 17 anos é fruto do relacionamento de Kelly com o cantor Latino. A empresária da cantora explicou que o registro foi feito por meio do novo modelo de certidão de nascimento, que permite a inclusão do nome do padrastro no documento. Agora, Suzanna tem no registro os nomes de Latino e de Mico. — Mico não é mais só padrasto da Suzanna, ele é mais que isso. Sim, o Mico é oficialmente o pai da Suzanna agora. Tivemos essa boa notícia enquanto estávamos em Portugal, nós já tínhamos entrado com este pedido e foi super bem aceito. Então, Suzanna hoje é Freitas oficialmente, vocês já podem usar a palavra “pai” quando se  referem ao Mico na vida de Suzanna, já é oficial. Vale lembrar que a jovem passou o último Dia dos Pais ao lado de Mico e, após receber mensagens de seguidores questionando a ausência de Latino, ela disse que o pai estava viajando.

diversao.r7

“Reforma Trabalhista” do governo Temer já causa estrago aos mais pobres. Seis meses depois, lei vendida como “moderna” castiga trabalhadores mais precários e pior remunerados. Comércio, construção civil e limpeza são setores mais atingidos

balanço trágico Reforma Trabalhista governo temer economia

reforma trabalhista (Lei 13.467/2017) acaba de completar seis meses de vigência. Seus primeiros efeitos, contudo, são de difícil mensuração, em especial por duas razões:

1. “Segurança jurídica”: À época da tramitação da reforma no Congresso Nacional, argumentava-se que ela traria maior segurança jurídica para os empregadores, o que equivaleria a dizer menor segurança jurídica aos empregados. No entanto, a reforma contém inconsistências do ponto de vista jurídico. Aponta-se para a inconstitucionalidade de diversos artigos nela contidos, como, por exemplo, o desrespeito ao salário mínimo por meio da contratação de autônomos e intermitentes.

Ademais, houve, no meio do caminho, o percalço da MP 808/2017, emitida em 15 de novembro de 2017, que alterou diversos pontos da reforma até 23 de abril. Sem ser aprovada pelo Congresso Nacional, contudo, a MP findou seu período de vigência e caducou. Isso implica retorno ao texto anterior. Por essa razão, as empresas foram mais cautelosas na aplicação da reforma.

2. Limitações estatísticas: Do ponto de vista estatístico, a reforma cria novos empecilhos, pois: i) possibilita a formalização de contratos anteriormente considerados fraudulentos, como os de terceirização de atividades-fim, intermitente e autônomo com exclusividade e ii) traz problemas para a mensuração da desocupação, afinal, um intermitente que não é convocado a realizar serviços por mais de um ano, em tese, possui vínculo ativo de emprego, embora não esteja efetivamente empregado. Além das novas formas, o país conta há um bom tempo com diversas formas burladas de terceirização, sob contratos de falsas cooperativas, contratos de natureza civil etc.

Estas formas existem para dificultar a caracterização da terceirização, sobretudo quando atinge as atividades-fim ou essenciais da tomadora, dada sua ilegalidade de acordo com normas anteriores à reforma (Súmula 331 do TST). Com a autorização da terceirização irrestrita, serão estes contratos reconhecidos como terceirização? Se sim, como será realizada a mensuração? Então, além de manifesta necessidade de revisão de conceitos fundamentais às estatísticas do trabalho, como desocupação e informalidade, a reforma trabalhista entra em vigor em um período de profunda crise econômica e persistente piora nos indicadores do mercado de trabalho, o que dificulta a distinção entre fenômenos associados aos reflexos da reforma daqueles associados à recessão na economia brasileira.

O Ministério do Trabalho e Emprego, sensível às mudanças que a reforma acarreta, buscou implementar alterações nos registros administrativos sobre emprego que estão sob sua responsabilidade, como RAIS e CAGED. As novas informações ainda não foram disponibilizadas nos bancos de dados públicos do MTE, mas o Ministério tem publicado sínteses das coletas realizadas desde a entrada em vigor da reforma.

Nível de emprego

A análise do saldo de empregos formais não aponta para recuperação dos níveis de ocupação. Depois de dois anos com saldos negativos de empregos formais em quase todos os meses, 2017 registrou saldo positivo de abril a outubro. A tímida recuperação de 2018 (+311.059) está longe de significar recomposição do estoque de empregos. Analisando os estoques de emprego formal entre janeiro de 2013 e abril de 2018, tem-se que em setembro de 2015 o estoque de empregos chegou a 41.328.193 postos (nível máximo da série), caindo para 38.205.186 para em abril de 2018.

balanço trágico Reforma Trabalhista governo temer economia

Continue reading

Agência da Caixa. Foto: José Cruz/Arquivo Agência Brasil
Agência da Caixa. Foto: José Cruz/Arquivo Agência Brasil
A partir desta terça-feira (14), trabalhadores de todas as idades que tiverem direito a cotas dos fundos dos programas de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) poderão sacar seus recursos. O prazo ficará aberto até 28 de setembro.
Para saber o saldo e se tem direito ao benefício, o trabalhador pode acessar os sites do PIS e do Pasep. Para os cotistas do PIS, também é possível consultar a Caixa Econômica Federal no telefone 0800-726-0207 ou nos caixas eletrônicos da instituição, desde que o interessado tenha o Cartão Cidadão. No caso do Pasep, a consulta é feita ao Banco do Brasil, nos telefones 4004-0001 ou 0800-729-0001.
Têm direito ao saque as pessoas que trabalharam com carteira assinada antes da Constituição de 1988. As cotas são os recursos anuais depositados nas contas de trabalhadores criadas entre 1971, ano da criação do PIS/Pasep, e 1988. Quem contribuiu após 4 de outubro de 1988 não tem direito ao saque. Isso ocorre porque a Constituição, promulgada naquele ano, passou a destinar as contribuições do PIS/Pasep das empresas para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que paga o seguro-desemprego e o abono salarial, e para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Até 2017, o saque das cotas era permitido quando o trabalhador completasse 70 anos, em caso de aposentadoria e em outras situações específicas. Desde o ano passado, o governo federal flexibilizou o acesso e até setembro pessoas de todas as idades podem retirar o dinheiro.
Em julho, o pagamento foi suspenso para o cálculo do rendimento do exercício 2017-2018. Na primeira etapa do cronograma, encerrada no dia 29 de junho, 1,1 milhão de trabalhadores fizeram o saque, retirando uma soma de R$ 1,5 bilhão. Desde o dia 8 de agosto, o crédito para correntistas da Caixa e do Banco do Brasil está sendo feito automaticamente. A partir de amanhã, todas as pessoas poderão sacar os recursos corrigidos. A partir de 29 de setembro, só será possível receber as quantias dos dois fundos nos casos previstos na Lei 13.677/2018.
DP
Mariana Santos (Foto: Globo/Estevam Avellar)
Mariana Santos sempre se aceitou do jeito que é. Ao contrário de Maria Pia, vilã que interpreta em Pega Pega e que aparecerá com o visual completamente repaginado nos próximos capítulos para tentar conquistar Eric (Mateus Solano), a atriz de 41 anos nunca teve crise com a própria imagem. Nem mesmo na adolescência, quando tinha o rosto tomado por espinhas. “Me viam na rua e sempre me davam remédio. Entrava no ônibus e o trocador me dava receita para acabar com a espinha. Ia na farmácia comprar xampu e me ofereciam um sabonete líquido para pele oleosa. Era assim! Mas nunca me abalei com isso. Tinha um corpão e a minha autoestima não era ruim. Achava que no papo era mais legal, essa coisa de ser comunicativa, sabe?”, lembra, aos risos. Apesar de nunca ter tido problemas com o espelho, Mariana admite que sua vida mudou quando descobriu a maquiagem. “Fui dançar a valsa de 15 anos de uma amiga e a maquiadora botou tanta base, mas tanta base que me achei linda no dia. Porque meu rosto era muito vermelho por causa das espinhas. E não existia nenhum remédio poderoso na época. Tinha que sofrer passando ácido glicólico e retinoico no rosto. Quando me olhei maquiada, pensei: ‘nossa, como é que não tinha descoberto isso antes?’ Mas quando fui ver as fotos, não tinha rosto. Porque ela botou tanta base!”, conta, às gargalhadas.

Bem-resolvida, a atriz acredita que com a maturidade tudo muda para melhor. “Quando vamos ficando mais velhas, descobrimos o tom de cabelo que fica melhor, a roupa que favorece mais, vamos cuidando mais da pele e descobrindo que podemos ser mais interessantes. Nunca tive essa coisa de: ‘ai, meu Deus, sou feia!’”, diz.

Vaidosa dentro dos limites da normalidade, Mariana não mudou com a fama. “Não saio na rua com look de atriz, aquele look despojado, com roupas da moda. Saio como estou a fim. Às vezes estou na rua sem maquiagem, detonada, e vem alguém pedir para tirar foto comigo. Na hora até penso: ‘tenho que começar a me arrumar um pouquinho para tirar foto com as pessoas’. Mas essa sou eu”, diverte-se.

Casada há um ano com o produtor Rodrigo Velloni, a atriz se divide entre o Rio, onde grava a novela, e São Paulo, onde mora com o marido. “Tem momentos que estou gravando muito. Mas estamos conseguindo administrar. Vou para São Paulo e ele sempre vem para o Rio também. O O Rodrigo é um parceiraço”, conta ela, que conheceu o marido durante a peça Atreva-se, dirigida por Jô Soares. “Ele produziu o espetáculo e nos conhecemos trabalhando. Ficamos amigos, mas teve química e nos casamos”.

Em ótima forma, Mariana diz também não se preocupar excessivamente com suas formas. “Tento cuidar mais da alimentação para não ficar tão inchada no vídeo. Nunca fiz dieta na vida. Mas recentemente procurei uma médica, pela primeira vez, com 41 anos, para tentar comer melhor, sem ingerir tanto carboidrato. Jantava macarrão com feijão e comia biscoito depois. Sempre fiz isso. Mas não tenho mais 25 anos. Tenho que dar uma segurada”, conta.
Magra, ela não pensa em fazer plástica nem condena quem faz. “Nunca fiz. Mas meu peito não caiu. Estou usando uns decotes sem sutiã na novela (risos). No dia que me sentir mal faço. Tenho muito medo de entrar na faca. Tenho pavor de anestesia geral! Tomara que não precise fazer nada”, torce.

Mariana Santos (Foto: Globo/Estevam Avellar)
Mariana Santos (Foto: Globo/Estevam Avellar)
Mariana Santos (Foto: Globo/Estevam Avellar)
Mariana Goldfarb e Cauã Reymond: fim de namoro (Foto: Reprodução Instagram)

Cauã Reymond e Mariana Goldfarb terminaram mais uma vez. O casal, que começou a namorar em março de 2016, já tinha posto um ponto final do romance em janeiro deste ano, mas reatou poucos meses depois. O novo rompimento foi confirmado pela assessoria de imprensa do ator, nesta sexta-feira (10).

A suspeita de que Cauã e Mariana teriam terminado de novo surgiu quando ele deixou de seguir a modelo no Instagram. Depois de voltarem em abril deste ano, eles passaram a compartilhar registros da relação nas redes sociais, o que não faziam da primeira vez em que namoraram. Em julho, poucos dias após eles comparecer juntos à pré-estreia de Uma Quase Dupla, longa no qual ele contracena com Tatá WerneckCauã e Mariana viajaram para as Maldivas, com direito a muitos cliques em praias paradisíacas.

Na ocasião do lançamento do longa, Cauã, que é pai de Sofia, de 6 anos, com Grazi Massafera, falou sobre o desejo de ter mais filhos. “Eu quero muito e acho que é uma coisa que vai acontecer naturalmente. Quero ter mais um filho e se puder, ter mais um outro depois”, disse ele, que deixou dúvida se um bebê poderia ser gerado ainda esse ano. “É uma coisa espontânea e que vai acontecer naturalmente”, explicou.

revistaquem

Alessandra Negrini, 47 anos, e Agatha Moreira, 26, se divertiram com looks iguais na coletiva de lançamento da novela Orgulho e Paixão, nova novela das 6. “É coincidência que chama? Não… É bom gosto compartilhado, não é mesmo?”, escreveu Alessandra ao compartilhar um registro no Instagram nesta quarta-feira (28). As atrizes escolheram macacões de ombro único na cor vermelha da grife Cris Barros. Agatha complementou o look um cinto e sapatos de salto do mesmo tom da roupa. “Bom gosto em dose dupla”, disse ela. Em outro post, Alessandra, que usou sandálias pretas, falou sobre a escolha do visual: “Vermelho é a cor mais quente”.

Alessandra Negrini e Agatha Moreira (Foto: Reprodução/Instagram)
Alessandra Negrini e Agatha Moreira (Foto: Daniel Pinheiro/AgNews)
Agatha Moreira (Foto: Reprodução/Instagram)
claudia
wapp.jpeg

Metade dos usuários do Whatsapp no Brasil utiliza plataforma como fonte de notícias

“O Whatsapp tem um enorme potencial para a manipulação de eleitores. Ele facilita a interação dentro de círculos fechados, onde a criptografia permite discutir tópicos sensíveis. Isso torna o aplicativo suscetível a ser usado para espalhar desinformação e influenciar o comportamento dos eleitores”, explica Vidya Narayanan, diretora de pesquisa do Projeto de Propaganda Computacional da Universidade de Oxford, grupo que investiga como algoritmos e automação são utilizados nas redes sociais para manipular a população.

Com 1,5 bilhão de usuários no mundo, o aplicativo acumula casos de atividade maliciosa. Na Índia, maior mercado do Whatsapp, em julho oito pessoas foram mortas em decorrência de rumores sobre “sequestradores de crianças” em grupos de conversa.Para conter a propagação de notícias falsas, a empresa limitou a distribuição simultânea de conteúdopara apenas cinco grupos e removeu o botão de compartilhamento rápido na Índia. Um limite semelhante foi implementado para usuários em outros países. Além disso, o aplicativo passou a marcar claramente mensagens encaminhadas.

A Índia também serve como exemplo em termos de mau uso do Whatsapp durante campanhas eleitorais. Em eleições legislativas deste ano no país, o aplicativo virou parte central de campanhas. Os dois partidos mais importantes afirmaram ter mais de 20 mil grupos de Whatsapp que os permitiriam mobilizar instantaneamente milhões de simpatizantes. Muitas mensagens nestes grupos eram falsas e inflamatórias; algumas instigavam rivalidades entre hindus e a minoria muçulmana para fins eleitorais. 

Partidos utilizaram milhares de “guerreiros de WhatsApp” para atuarem em grupos, entre outras táticas, divulgando pesquisas eleitorais falsas. Indivíduos ligados a legendas políticas bombardearam com informações dezenas de eleitores que foram designados a acompanhar durante o pleito. Esses, por sua vez, integravam diversos grupos onde espalhavam desinformação e ataques a opositores. Grupos independentes também atuaram por conta própria.

Memes, áudios e vídeos falsos foram distribuídos, incluindo um vídeo de um linchamento na Guatemala descrito como um ataque de muçulmanos a uma hindu.Como, em geral, não é possível identificar a origem das informações, é complexo punir atores maliciosos.

O Whatsapp não possui anúncios ou direcionamento de publicações como oFacebook, mas consegue atingir eleitores específicos. Políticos indianos criaram milhares de grupos para chegar a cada distrito ou vilarejo de certas regiões. Além disso, pode-se instruir administradores e membros a adicionarem apenas pessoas de certas faixas etárias.

Desinformação em forma de notícia

Um aspecto relevante do Whatsapp é que adicionar alguém a diversos grupos automaticamente o/a expõe a dezenas de mensagens diárias, que chegam diretamente ao seu celular. Ou seja, isso pode tornar candidatos quase onipresentes, em vez da exposição tradicional em horário eleitoral definido e limitado.

Outro problema é que muitos usuários do aplicativo não são familiarizados com tecnologia, logo possuem dificuldades em checar informações na internet.

Digital News Report 2018, do Instituto Reuters para Estudo de Jornalismo, aponta que 61% dos brasileiros compartilham notícias em redes sociais ou por e-mail. Um cenário no qual atores maliciosos podem espalhar desinformação disfarçada de notícia no Whatsapp para fins eleitorais. “Existe essa possibilidade. A disseminação de qualquer tipo de informação no Whatsapp pode ser mais rápida do que conversas cara a cara”, explica Antonis Kalogeropoulos, coautor do relatório.

Apesar de dificultar o combate às notícias falsas, a criptografia é crucial para manter a segurança de usuários em países repressivos. Então, como lidar com o problema? “Com educação ao usuário e ferramentas que facilitem a checagem de notícias compartilhadas”, sugere Samantha Bradshaw, pesquisadora do Projeto de Propaganda Computacional.

Um bot “do bem”

Continue reading

Crédito: Reprodução/Instagram

Atriz está passando férias em Santorini

Bruna Marquezine segue chamando a atenção em suas férias pela Grécia. Na noite desta terça-feira (7) a atriz publicou em seu Instagram uma imagem em que aparece de maiô branco, transparente, e fazendo carão.

Os fãs dela imediatamente encheram a foto de elogios à Bruna. “Internet oficialmente quebrada!!”, “Bruna, você arrasou! Deu na cara da sociedade!” e “Para de ser linda assim! Jesus, humilha menos…” foram alguns dos comentários deixados na publicação.

istoé

Acontecem este domingo (12/08) as provas para o concurso público para o cargo de oficial da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) e do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBMPE) que serão aplicadas pela Comissão de Concursos do Instituto de Apoio a Universidade de Pernambuco (Conupe/Iaupe). Concorrem 4.016 candidatos para o cargo de Oficial da PMPE e 2.825 candidatos para o cardo de Oficial do CBMPE. O Exame de Habilidades e Conhecimentos (provas objetivas), constante da primeira fase da primeira etapa do concurso, constará de prova escrita contendo 70 questões objetivas de múltipla escolha e uma discursiva, em forma de redação dissertativa, realizada em turno único com duração de cinco horas e são de caráter eliminatório e classificatório. Os portões de acesso aos prédios, onde serão aplicadas as provas, serão abertos às 7h e fechados às 8h. O exame será iniciado às 8h15, terminando às 13h15.
A Comissão esclarece, para evitar transtorno no dia da prova, que os candidatos só terão acesso ao local de prova portando, exclusivamente, caneta esferográfica de tinta preta ou azul, fabricada em material transparente, o Cartão Informativo e documento de identidade original.
O candidato deverá comparecer ao local da prova com antecedência mínima de uma hora do horário fixado para o fechamento dos portões. Não será admitido ingresso de candidato aos locais de realização da prova após o horário fixado para o fechamento dos portões. Como medida de segurança, o candidato somente poderá se retirar da sala de aplicação da prova após decorridas quatro horas do seu início.
NÃO será permitido o acesso de candidatos aos prédios, ou às salas de aplicação das provas, portando mochilas, bolsas, pochete ou quaisquer tipos de bagagens, armas, capacete, uso de boné, relógio ou óculos escuros, assim como a utilização de quaisquer materiais de consulta ou de quaisquer outros equipamentos eletrônicos, inclusive telefone celular, smartphones, smartwatches, ainda que desligado e sem a respectiva bateria, sob pena de ELIMINAÇÃO do concurso.
A comunicação entre os candidatos, utilização de máquinas calculadoras ou similares, livros, anotações, impressos, ou qualquer outro material de consulta, inclusive consulta a códigos e à legislação também NÃO são permitidas.

O gabarito preliminar das provas será divulgado na Internet, no endereço eletrônico www.upenet.com.br, após a conclusão da aplicação das provas. O resultado final das provas objetivas será divulgado no dia 28/08. Outras informações podem ser obtidas no site do Conupe (www.upenet.com.br) no link Oficiais da PM e BM – 2018, através do e-mail: iaupe.oficiais2018@gmail.com ou dos telefones: (81) 3033-7394 / 7397.Confira em anexo o edital completo e o calendário do certame.

CONCURSO – Autorizado através de portaria conjunta SAD/SDS no 084/2018 com validade de dois anos, prorrogável por igual período, objetiva o preenchimento de 60 vagas para o cargo de Oficial da PMPE e de 20 vagas no cargo de Oficial do CBMPE, ambos no posto inicial de Segundo-Tenente.

A primeira etapa da seleção, que é composta do exame de habilidades e conhecimentos, exames médicos, exame de aptidão física e avaliação psicológica, será realizada pelo Iaupe. Já a segunda etapa, que consiste no Curso de Formação de Oficiais PM e CBMPE, será realizada pela Secretaria Estadual de Defesa Social (SDS).

Durante o curso de formação, os alunos receberão bolsa-auxílio no valor de R$ 2.200,00. Após conclusão do curso de formação, os nomeados terão remuneração de R$ 2.319,88 mensais. A remuneração inicial, enquanto estágio probatório é de R$ 8.576,68. Quando da promoção ao primeiro posto do oficial passa para R$ 9.007,56.

Sobre informações da Imprensa da Universidade de Pernambuco
Crédito: Reprodução/Instagram

A apresentadora Nadja Haddad (Crédito: Reprodução

A nova temporada do “Bake Off Brasil”, no SBT, estreia neste sábado (11) e terá também uma nova apresentadora. Substituindo Carol Fiorentino, que ficou responsável pelo comando da última temporada após a saída de Ticiana Villas Boas, entra jornalista Nadja Haddad.

Em entrevista ao UOL, Nadja não esconde sua alegria de estar vivendo o sonho de trabalhar no entretenimento, depois de ter passado por tempos difíceis e situações tensas como repórter policial na Band, no Rio de Janeiro. “Eu não vou mentir, a ficha ainda não caiu. Era apaixonada pelo programa, então hoje perceber que sou eu que estou ali dentro é muito louco”, afirma. Em 2005, a repórter passou por momentos de terror quando foi baleada por um tiro de submetralhadora enquanto acompanhava uma operação policial no morro Dona Marta, favela localizada no bairro do Botafogo, zona sul do Rio.Segundo Nadja, o episódio não chegou a traumatizá-la, mas admite que quer deixar os dias de repórter policial para trás.“Eu não gosto de ouvir fogos porque, quando fui atingida, primeiro vieram os fogos, depois fui alvejada. Não é confortável, mas não é um trauma. Ninguém merece subir morro, encarar bandido, já ficou para trás. E não por mim apenas, mas minha família não merece ficar em casa tensa porque a filha saiu para trabalhar e corre esse risco novamente. Não me enquadro mais. Eu adorava, sempre respeitei demais, o que aconteceu foi necessário para a minha evolução”, explicou a jornalista ao UOL.

Nadja também se diz grata por tudo que viveu até chegar ao “Bake Off”: “Que bom que eu tive aquele episódio, que bom que eu sobrevivi. Não foi um tiro para a minha morte, foi para a minha vida”.Agora, a apresentadora se dedica inteiramente às gravações do reality culinário, que terá como jurados os chefs Olivier Anquier e Beca Milano.

Sasha: adeus a Noronha (Foto: Reprodução Instagram)

Depois de curtir Fernando de Noronha ao lado do namorado, Bruno MontaleoneSashase despediu do arquipélago com duas fotos na pousada de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank, onde ficou hospedada com o amado. “Obrigada por esses dias incríveis”, agradeceu ela, que posou de camiseta e shortinho jeans valorizando as longas pernas.

A terça-feira (24) marcou o fim da viagem do casal, que começou a namorar no último réveillon. Em Noronha, Sasha e Bruno curtiram as praias, com direito a mergulho e passeio vendo golfinhos. A filha de Xuxa e Luciano Szafir está curtindo férias – ela estuda moda em Nova York -, enquanto o ator teve uma rápida folga das gravações da novela O Tempo Não Para, onde vive um poeta do século XIX que acorda nos dias de hoje depois de ficar congelado no mar em um naufrágio.

Sasha: adeus a Noronha (Foto: Reprodução Instagram)
Sasha: adeus a Noronha (Foto: Reprodução Instagram)
revistaquem

Fernando César OliveiraRepórter da Agência BrasilCuritiba – Os trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) realizam na próxima segunda-feira (10) assembleias estaduais para avaliar a proposta de uma greve nacional da categoria por tempo indeterminado.Se for aprovada pelas assembleias, a paralisação começa na madrugada de terça-feira (11). De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores nos Correios do Paraná (Sintcom-PR), uma eventual greve irá interromper todos os setores de triagem e distribuição de encomendas e cartas.”Estamos negociando desde junho e a nossa pauta não foi levada em conta”, disse o secretário-geral do Sintcom-PR, Luiz Antonio de Souza, em entrevista à Agência Brasil. “Se nos próximos dias não houver um contraproposta da empresa que atenda nossas reivindicações, não restará aos trabalhadores outra alternativa senão a greve.”A diretoria da empresa ofereceu um reajuste salarial de 3%. A Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect) reivindica 43,7%.A Fentect pede ainda a negociação de R$ 200 de aumento linear, piso salarial de R$ 2,5 mil e vale-refeição de R$ 35 por dia, contratações por concurso público, fim das horas extras e da terceirização são outros itens da pauta de reivindicações. No Paraná, o Sintcom-PR realizará assembleias em Curitiba, Maringá, Ponta Grossa, Cascavel e Londrina.Procurado pela Agência Brasil, o Ministério das Comunicações informou que não irá se manifestar sobre o assunto. Já a assessoria de imprensa da ECT disse que o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, e o presidente dos Correios, Wagner Pinheiro de Oliveira, tiveram ontem (3) uma reunião com dirigentes de quatro sindicatos dissidentes da Fentect.Os quatro sindicatos, que se desfiliaram da federação, representam os trabalhadores de São Paulo, do Rio de Janeiro, do Tocantins e de Bauru (SP). Essas entidades reivindicam 5,2% de reposição salarial, 5% de aumento real, reajuste linear de R$ 100 e vale-refeição de R$ 28 por dia.Duas novas reuniões de negociação estão marcadas para esta quarta-feira (5), uma com os sindicatos dissidentes e outra com a Fentect. O dirigente do Sintcom-PR diz que a estratégia da direção da empresa teria o objetivo de tentar dividir os trabalhadores. “Essa negociação paralela dos Correios com alguns sindicatos não é legítima”, criticou Souza. “Quem negocia em nome da categoria é a Fentect, que reúne 31 dos 35 sindicatos do país.”Os Correios informaram, por meio de sua assessoria de imprensa, que, desde o começo de julho, a empresa fez 12 reuniões de negociação com a federação. “Neste período, a empresa recebeu solicitação dos sindicatos de São Paulo, do Rio de Janeiro, Tocantins e de Bauru, que se desfiliaram da Fentect, para negociar e aceitou devido à representatividade dessas entidades que, juntas, representam 40 mil dos 120 mil trabalhadores”, declarou em nota.A direção dos Correios disse ainda que, nos últimos nove anos, a maior parte dos trabalhadores dos Correios teve 138% de reajuste salarial, o que incluiria 35% de aumento real. O salário-base pago pela empresa, que era R$ 395,94 em 2003, e passou para R$ 942,75 em 2011.Edição: Aécio Amado

Letícia Birkheuer compartilhou uma foto de biquíni e afirmou ter emagrecido. “Um bom dia a todos! Depois de 45 dias consegui perder 8 quilos, ganhar 3 quilos de massa muscular para fazer minha cena de streap tease no palco”, escreveu a atriz, contando que estrelará a peça Mercado Amoroso, no teatro do Shopping fashion Mall, no Rio de Janeiro, a partir desta sexta-feira (3).

No mês de junho, a atriz fez um desabafo ao falar sobre a mudança no físico após a maternidade. “Depois que tive meu filho e engordei 27 quilos, achei que nunca mais faria fotos sem roupa. Não devemos ter vergonha do nosso corpo”, disse Letícia, contando que foi fotografada nua para o projeto “A beleza do natural” por Steven Herteleer.

Longe das novelas, a atriz atualmente está no ar com a reprise de Belíssima, contou em recente entrevista como fez a transição da carreira de modelo para de atriz. “Estava morando em Nova York, nos Estados Unidos, vim para cá para fazer uma campanha e um produtor de elenco falou com minha empresária para eu fazer um teste. Eu disse: ‘lógico que não, não sei fazer teste para atriz, não sei decorar texto. Não vou fazer isso e nem tenho intenção de ser [atriz]’. Um mês e meio depois ainda não tinham encontrado a menina para fazer o papel. (…) Fui conhecer o produtor, decidi tentar e três horas depois me ligaram: ‘Letícia, você pode ficar oito meses no Brasil? Você foi aprovada'”.

revistaquem

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!
 
bove=""

 

Visitas
contador de visitas
Redes Sociais
Click e acesse
CLIQUE AQUI e fale com os ministros, fiquem de OLHO bem aberto alguma informação entre em contato com os ministros.

CLIQUE AQUI e veja receita e despesa do seu municípios.

Aqui você encontra informações sobre a aplicação do dinheiro público nos municípios e no estado de Pernambuco.

Zé Freitas no Facebook

Zé Freitas no Twitter
Parceiros