Recicla Net

Óticas Olhar Brasil
Supermercado Compre Bem
Seg Vida
 

Estimular a criatividade e evitar vícios são formas de melhorar o desempenho cerebral

O cérebro é indiscutivelmente um dos órgãos mais importantes do corpo. Ele faz tudo, desde raciocinar e regular pensamentos e emoções até controlar a respiração e as habilidades motoras. É por isso que mantê-lo em ótima forma deve ser uma prioridade. Embora as mudanças no cérebro (e no resto do corpo) sejam inevitáveis ​​e totalmente normais à medida que você envelhece, certos hábitos podem ajudar a adiar o declínio cognitivo relacionado à idade e manter a demência sob controle.

1. Exercite-se

“Os exercícios têm um impacto enorme na saúde cerebral”, comenta Dean Sherzai, neurologista e codiretor do Programa de Prevenção de Alzheimer do Centro Médico da Universidade de Loma Linda, na Califórnia (EUA). Eles ampliam a função cognitiva por meio de uma série de processos. “Uma maneira poderosa de fazer isso é pelo efeito nas funções vasculares (sistema circulatório). Exercitar-se pode aumentar o fluxo sanguíneo para o cérebro, reduzir a rigidez dos vasos sanguíneos e prevenir o acúmulo de placas de colesterol nos vasos que levam ao cérebro”.

“As atividades físicas ajudam exponencialmente a liberação de um fator de crescimento cerebral importante chamado BDNF –abreviação de Fator Neurotrófico Derivado do Cérebro. Este neuroquímico ajuda no crescimento das conexões entre os neurônios, aumentando, portanto, o tamanho e a função do cérebro”, explica Sherzai. “O exercício regular também reduz a inflamação e os processos oxidativos”, conta o neurocientista. “A boa notícia é que você não precisa correr uma maratona para obter esses efeitos notáveis”, acrescenta. Apenas 150 minutos de atividade aeróbica de intensidade moderada por semana (como ciclismo, caminhada, natação ou zumba) são suficientes para colher os benefícios cerebrais da atividade física.

forbes