Lojas Surya
Óticas Olhar Brasil
Farias Calçados

Supermercado
Natália Calçados

Seg Vida
 

Brasília – Receber a visitadora do Programa Criança Feliz em sua casa foi fundamental para que Maria Aparecida dos Santos Silva fizesse o pré-natal e começasse a criar vínculo com o bebê que está gestando. Aos 32 anos, a moradora de Pacatuba (SE) beneficiária do Bolsa Família, desconfiava que estava grávida. Mas só depois que a visitadora Fabiane Silva chegou em sua casa e logo percebeu a barriguinha, que Maria Aparecida recebeu as orientações sobre o Programa Criança Feliz, e foi encaminhada ao posto de saúde para fazer o pré-natal. No quarto mês da gestação, Maria Aparecida já sabe que o carinho é fundamental para o desenvolvimento da criança. “Nas minhas outras gestações eu não tinha essas orientações e eu estou me sentindo muito bem. Além disso, estou fazendo um curso de gestação saudável no município e tenho acompanhamento de psicólogos, de palestras”, conta.

Assim como Maria Aparecida, 7,3 mil gestantes que não haviam iniciado o pré-natal foram detectadas e encaminhadas pela equipe do Programa, que esta semana completou mil dias. Neste período já atendeu 108 mil gestantes.

Para a visitadora Fabiane Silva, ter encaminhado Maria Aparecida para o pré-natal foi um passo fundamental para o melhor crescimento do filho dela. “O bem-estar do bebê é importante desde a gestação. A mãe tomará os medicamentos necessários, vai fazer o acompanhamento de sua saúde e o bebê vai nascer bem melhor do que aquele que não faz pré-natal”, avaliou.

Para o ministro da Cidadania, Osmar Terra, o investimento na primeira infância é fundamental para promover o crescimento do país e reduzir as desigualdades. Segundo ele, o Programa Criança Feliz é a chave para o sucesso do Brasil no futuro. “Hoje se sabe que o desenvolvimento humano é a peça chave para as pessoas saírem da pobreza, no aspecto da educação, de capacitação para o trabalho. Mas tudo isso começa e depende do que vai acontecer no início da vida. Uma criança bem cuidada, um bebê bem estimulado pela família, vai ter uma escolaridade maior, ter menos problema com violência, vai ter um salário maior e ajudar sua família a sair da pobreza”, apontou o ministro.

Não há uma fase mais importante na vida de uma criança do que a primeira infância, principalmente nos primeiros mil dias de vida. Desde a gestação, todos os cuidados são fundamentais para a saúde e para o desenvolvimento dos pequenos. É neste período que os sistemas nervoso e imunológico se desenvolvem. Com o estímulo adequado nesta fase, a criança terá a chance de se tornar um adulto saudável tanto no aspecto físico quanto emocional. Por isso, o Programa Criança feliz tem realizado visitas domiciliares e promovido acesso a outras políticas públicas que as famílias talvez não teriam possibilidade de atendimento.

Mil dias

Ao completar mil dias nesta semana, o Programa Criança Feliz alcança números expressivos. Até o momento, em todo o País, 678 mil pessoas foram atendidas pelo programa e 16,8 milhões de visitas domiciliares foram realizadas. Todas as semanas, mais de 18 mil técnicos capacitados levam às famílias orientações de como impulsionar o desenvolvimento cognitivo, motor, socioafetivo e da linguagem das crianças.

Das crianças atendidas, mais de 21% começaram a receber as visitas domiciliares antes dos primeiros 12 meses. Além disso, já são mais de 9 mil crianças com algum tipo de deficiência que fazem recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

O Ministério da Cidadania não está sozinho nesta ação. Além de envolver temas nas áreas de Assistência Social, Cultura, Lazer, Justiça, Direitos Humanos, Saúde e Educação nos 2.623 municípios, o programa conta com mais de 15 entidades parceiras, nacionais e internacionais, que apoiam no aprimoramento e na qualificação do programa e dos profissionais que atendem as famílias. Além disso, neste período, o programa reajustou em 50% o valor repassado aos municípios por cada criança atendida.

Em relação à gestão e à qualidade do atendimento ofertado às famílias, as metodologias das visitadas domiciliares já foram aprimoradas e capacitações são realizadas com frequência. Neste período, mais de 800 visitas de apoio técnico do Ministério da Cidadania foram realizadas. 
O sistema de registro do programa tem passado por alterações para aperfeiçoar o monitoramento das ações do programa. O Ministério também está conduzindo um levantamento para avaliar os impactos do programa.

Reconhecimento Internacional

O Criança Feliz também tem atraído os olhares de todo o mundo. O Programa do Ministério da Cidadania é um dos 15 finalistas do WISE Awards 2019, prêmio da Cúpula Mundial de Inovação para a Educação que reconhece as iniciativas mais inovadoras do mundo na área. O programa do governo federal foi selecionado entre 482 projetos. Os vencedores serão anunciados neste mês.

Criança Feliz em números

• 678 mil crianças e gestantes atendidas
• 108 mil gestantes
• 7,3 mil gestantes que não haviam iniciado o pré-natal foram identificadas
• 2.623 municípios aderiram ao programa
• 18 mil visitadores domiciliares
• 3.3 mil supervisores

Parceiros

Fundação Bernard Van Leer
Organização Pan-Americana da Saúde
Organização das Nações Unidas (ONU) Brasil 
Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) 
Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) 
Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef)
Associação Nacional das Universidades Particulares (Anup) 
Fundação Pitágoras 
Associação de Municípios da Área Mineira da SUDENE (AMAMS)
Ministério da Saúde 
Ministério da Educação 
Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos 
Fundação Maria Cecília Souto Vidgal 
Fundação Itaú Social 
Frente Parlamentar da Primeira Infância 
Rede Nacional de Primeira Infância

*Por André Luiz Gomes

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
Central de Relacionamento – 121

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-2649

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!
 
bove=""

 

Visitas
contador de visitas
Redes Sociais
Click e acesse
Zé Freitas no Facebook

Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!
Parceiros