Ateliê Geilson
Natura
Natália Calçados

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

  • 28
  • 22
  • 24
  • 20
  • 11
  • 09
  • 11
  • 01
  • 29
  • 03
  • 04
  • 05
  • 07
  • 02

Supermercado
Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!
 

 Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter oFlash Player instalado. 

REFLEXÕES DO PASSADO E PRESENTE: PERSPECTIVA DE MELHORA PARA O FUTURO


 

Em 2017, 26,5% dos domicílios brasileiros viviam com renda per capita
de US$ 5,5 por dia Foto: Rafael Furtado / Folha de Pernambuco
“Enquanto a situação se encontra péssima, para outros se encontra ótima.”
Imagem relacionada

Quanto renderiam os R$ 51 milhões do ‘bunker’ se

estivessem numa poupança?

Resultado de imagem para joias apreendidas
O objetivo da ação é investigar desvio de recursos públicos federais em
obras realizadas pelo governo do estado do Rio de Janeiro.
O prejuízo estimado é superior a R$ 220 milhões.
Resultado de imagem para joias apreendidas da esposa de Sergio cabral
mostrou que o ex-governador Sergio Cabral e a mulher dele,
Adriana Anselmo, lavaram pelo menos R$ 6,5 milhões em joias.
Sérgio Cabral lavou R$ 6,5 milhões em anéis, colares e brincos, diz MPF;

Paulo Melo diz que Pezão ofereceu o Detran para loteamento entre deputados

Parlamentar citou nome de governador em depoimento da investigação da Operação Furna da Onça, da PF
Policial federal conta parte do dinheiro que foi apreendido na operação que levou dez deputados estaduais à prisão Foto: Pedro Teixeira / Agência O Globo

Policial federal conta parte do dinheiro que foi apreendido
na operação
que levou dez deputados estaduais à prisão
Foto: Pedro Teixeira / Agência O Globo

Pezão não estava algemado. Ele chegou ao local às 7h50m e foi recebido por gritos de “Pega ladrão” .

O país observou aumento em 2017 das pessoas em situação de extrema pobreza, frente ao observado em 2016, divulgou o IBGE na manhã desta quarta-feira (5). Segundo a pesquisa Síntese dos Indicadores Sociais, o país teve aumento no percentual de domicílios com pessoas vivendo em níveis de extrema pobreza, quando considerado cinco de sete cortes de rendimentos analisados pelo instituto.

No corte de domicílios com renda per capita de um quarto do salário mínimo (R$ 234,25), o país saiu de 12,6% dos domicílios em 2016 para 13% em 2017 -alta de 0,4 ponto percentual no intervalo de um ano.

Considerando as grandes regiões para essa faixa de renda, o Nordeste foi o que teve o maior avanço de pessoas nessa condição – eram 23,9% em 2016 e passaram a 25%, alta de 1,1 ponto percentual. O instituto considerou mais de um critério para estabelecer a nota de corte da extrema pobreza. As famílias que possuem renda de 1/4 do salário mínimo per capita integram o grupo que tem direito a Benefício de Prestação Continuada, que garante o pagamento de um salário mínimo às pessoas com deficiência ou com mais de 65 anos que comprovem não ter como prover o seu sustento. O corte de domicílios com renda per capita entre um quarto e meio salário mínimo foi o único entre as sete possibilidades analisadas pelo IBGE que teve queda na comparação entre 2016 e 2017 -eram 18,5% dos domicílios e passaram a 17,7% no ano passado, queda de 1,1 ponto percentual. Já no corte das famílias que têm renda domiciliar per capita inferior a R$ 85 mensais, houve alta de 0,7 ponto percentual, na comparação entre 2016 e 2017, de 4% para 4,7%. Esse é o valor de rendimento que permite ao cidadão ser beneficiário do programa federal Bolsa Família. Novamente, o indicador está acima da média no Nordeste, região que mais cresceu na comparação anual, de 7,4% em 2016 para 9% em 2017. Na segunda faixa de recebimento do Bolsa Família, com domicílios com renda per capita de R$ 85 a R$ 170 mensais, o indicador ficou estável em 4,1% no ano passado. Nessa comparação, o Nordeste, por exemplo, teve ligeira alta, de 8,5% para 8,7% dos domicílios. No Sudeste, que concentra a população mais rica do país, o crescimento de pessoas em extrema pobreza cresceu na mesmaproporção – era 1,5% em 2016 e passou a 1,8% no ano seguinte.Na última nota de corte estabelecida pelo IBGE, o instituto calculou o percentual de domicílios com renda per capita de US$ 5,5 por dia, considerando uma Paridade de Poder de Compra que estipula que US$ 1 é igual a R$ 1,66. Esse recorte é o que considera a linha de extrema pobreza estipulada pelo Banco Mundial

Em 2017, 26,5% dos domicílios brasileiros viviam com renda per capita de US$ 5,5 por dia. O resultado do ano passado representou alta de 0,8 ponto percentual em relação ao apurado um ano ano antes, quando 25,7% dos domicílios brasileiros estavam nessa situação. Segundo essa nota de corte, o país tem 15 estados com percentual de população em extrema pobreza que supera a média nacional, sendo os destaques mais negativos o Maranhão (54,1%) e Alagoas (48,9%), com metade de sua população nessa condição. Na ponta oposta, Santa Catarina (8,5%) e Rio Grande do Sul (13,5%) apresentaram os menores percentuais. Rio (19%), São Paulo (14,9%), Minas Gerais (20,9%) e Espírito Santo (21,7%) ficaram abaixo da média nacional.

folhape

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!
 
bove=""

 

Visitas
contador de visitas
Redes Sociais
Click e acesse
CLIQUE AQUI e fale com os ministros, fiquem de OLHO bem aberto alguma informação entre em contato com os ministros.

CLIQUE AQUI e veja receita e despesa do seu municípios.

Aqui você encontra informações sobre a aplicação do dinheiro público nos municípios e no estado de Pernambuco.

Zé Freitas no Facebook

Zé Freitas no Twitter
Parceiros