Ateliê Geilson
Natura
Natália Calçados

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

  • 28
  • 22
  • 24
  • 20
  • 11
  • 09
  • 11
  • 01
  • 29
  • 03
  • 04
  • 05
  • 07
  • 02

Supermercado
Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!
 

 Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter oFlash Player instalado. 

REFLEXÕES DO PASSADO E PRESENTE: PERSPECTIVA DE MELHORA PARA O FUTURO


 

Em conversa exclusiva com o Congresso em Foco, a embaixadora contou que ela mesma levou 30 anos para assumir a chefia de uma missão diplomática, pois antes disso fez cursos, teses e diversas viagens internacionais para assistir as equipes diplomáticas e, assim, aprender in loco como funciona o trabalho de um embaixador. “Ninguém assume a chefia de uma grande embaixada aos 35 anos. Você leva muito tempo, no mínimo 20 anos de carreira”, revelou Marina Celina, contando que decidiu se manifestar sobre o assunto, mesmo sem citar nomes, porque precisava defender a carreira.  “A ideia não é atacar ninguém, mas lembrar que há pessoas qualificadas para isso. Esta é uma carreira séria, com pessoas sérias. Então, por que não encontraram gente nos quadros?”, questionou Maria Celina.

Junto com a diretoria da ABD, a embaixadora ainda assinou uma nota pública sobre o assunto, lembrando que há pelo menos 1,5 mil diplomatas brasileiros representando o País mundo a fora. “Embora ciente das prerrogativas presidenciais na nomeação de seus representantes diplomáticos, a ADB recorda que os quadros do Itamaraty contam com profissionais de excelência, altamente qualificados para assumir quaisquer embaixadas no exterior”, destaca o documento.

Mesmo assim, Eduardo Bolsonaro foi indicado pelo pai, o presidente Jair Bolsonaro, para assumir a embaixada do Brasil nos Estados Unidos apenas um dia depois de completar 35 anos – idade mínima exigida de um embaixador. Depois disso, ele afirmou que tinha credenciais para assumir o posto porque sabia falar inglês e espanhol e tinha habilidades apreciadas pelos americanos, como fritar hambúrguer. A declaração, por sinal, gerou diversos memes na internet – memes que, segundo Maria Celina, têm atacado ainda mais o prestígio dos diplomatas.

“Surgiram memes dizendo que, para ser embaixador da China, você precisa fritar pastel. Esses memes deixaram de ser engraçados para nós porque, nesse pacote, vai junto a diminuição da nossa carreira, de tudo que nos esforçamos, trabalhamos e lutamos. Eu não estudei para fazer concurso e fazer uma tese para depois virar chacota como fritadora de pastel”, lamentou a presidente da Associação Brasileira dos Diplomatas.

Diplomata de carreira, o deputado Marcelo Calero (Cidadania-RJ) também lamentou a indicação do filho do presidente para a embaixada nos Estados Unidos. Na sexta-feira (13), ele apresentou até um projeto de lei que exige que os embaixadores sejam diplomatas para proteger a carreira e, assim, evitar a nomeação de Eduardo Bolsonaro. Uma proposta de emenda à Constituição sugerida por um aliado do governo, porém, corre no sentido oposto, para garantir que, além de ser nomeado, Eduardo Bolsonaro não perca o mandato de deputado federal por conta disso.

Veja a íntegra da nota publicada pela associação que representa os diplomatas brasileiros:

“A Associação dos Diplomatas Brasileiros (ADB) recorda que, atualmente, mais de 1.500 diplomatas representam o País e defendem os interesses nacionais nas embaixadas, consulados e delegações junto a organismos internacionais, além de trabalharem em diversos órgãos do governo federal — inclusive na Presidência da República -, nos quais se encontram, hoje, mais de sessenta diplomatas cedidos.

Os diplomatas atuam em questões fundamentais nas áreas cultural, ambiental, econômica, comercial, proteção e defesa dos direitos humanos, cooperação, paz e segurança internacionais, dentre outras.

Iniciamos a carreira com uma formação ampla e consistente, por meio de um dos concursos mais rigorosos da administração pública, proporcional às exigências da atuação que precisamos ter dentro e fora do País.

Embora ciente das prerrogativas presidenciais na nomeação de seus representantes diplomáticos, a ADB recorda que os quadros do Itamaraty contam com profissionais de excelência, altamente qualificados para assumir quaisquer embaixadas no exterior.

Há mais de 100 anos os diplomatas brasileiros têm a construção da imagem e do desenvolvimento do País como seu objetivo maior, pelo qual norteiam, todos os dias, o seu desempenho. Esse é o papel para o qual foram e continuam sendo diligentemente treinados e preparados.

Associação dos Diplomatas do Brasil”

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!
 
bove=""

 

Visitas
contador de visitas
Redes Sociais
Click e acesse
  CLIQUE AQUI e fale com os novos ministros, fiquem de OLHO bem aberto alguma informação entre em contato com os ministros. Imagem relacionada
Vejam as verbas de suas cidades ,naveguem e fiquem bem informados CLIQUE AQUI E ACESSE!

CLIQUE AQUI e veja receita e despesa do seu municípios.

Aqui você encontra informações sobre a aplicação do dinheiro público nos municípios e no estado de Pernambuco.

Zé Freitas no Facebook

Zé Freitas no Twitter
Parceiros