Supermercado Compre Bem
Judivan Contábil
 

Funcionário terceirizado da Caixa Econômica Federal e irmão da primeira-dama Michelle Bolsonaro, Eduardo Torres, recebeu R$ 3,6 mil em auxílio emergencial. A informação foi divulgada pela coluna do jornalista Guilherme Amado. Torres atua como fotógrafo e editor audiovisual na Caixa desde 2009. Dentre as funções que desempenha está acompanhar agendas do presidente da estatal, Pedro Guimarães, algumas delas, inclusive, no Palácio do Planalto. Em 2021, por exemplo, o irmão de Michelle trabalhou em lives do presidente Bolsonaro com Guimarães. O benefício do auxílio-emergencial foi recebido por Eduardo Torres entre julho e dezembro de 2020. De acordo com a coluna, a Caixa não confirmou o total pago ao funcionário e Torres não respondeu aos contatos. Eduardo Torres chegou a ser candidato a deputado pelo Distrito Federal. Ele disputou uma vaga na Câmara Legislativa do DF em 2018, filiado ao PRP. Em uma ocasião dividiu o trio elétrico com Bolsonaro, durante um evento em Ceilândia. Nos vídeos da campanha se apresentava como “cunhado de Bolsonaro”. Em maio o Congresso em Foco revelou que a principal estrela da campanha publicitária da Caixa Econômica para divulgar o auxílio emergencial, o locutor de rodeio Cuiabano Lima, foi o mestre de cerimônias do presidente Jair Bolsonaro em atos pró-governo. Cuiabano negou que tivesse recebido cachê para participar do evento e disse que foi “pelo agro”. O locutor é proprietário rural no Triângulo Mineiro.

congressoemfoco