Lojas Surya
Óticas Olhar Brasil
Farias Calçados

Supermercado
Seg Vida
 
Divulgação
Em breve, um novo rosto entrará no ar em Éramos Seis, novela das 18h da Rede Globo. Trata-se de Joana de Verona, a intérprete de Adelaide, a filha caçula da ricaça Emília (Susana Vieira). Sua chegada deverá deixar ainda mais complicada a vida da mãe, que já precisa lidar com a primogênita, Justina (Julia Stockler), vivendo em uma espécie de mundo paralelo. Nascida em São Luís (MA), a atriz foi ainda bebê para Portugal. Hoje consagrada, após viver personagens importantes nas últimas três novelas na Terrinha, a artista desembarca no Brasil para chacoalhar a trama das seis da Rede Globo.
O inevitável choque com Emília

Adelaide foi enviada para a Europa ainda criança, pelo temor de Emília de que Justina lhe fizesse algum mal involuntário devido a um carinho excessivo e descontrolado. Crescida em Paris, a jovem vai retornar ao Brasil com uma mentalidade bem diferente das jovens paulistas de sua época. Perguntada pelo Metrópoles a respeito de como sua personagem lidará com a família, a atriz explica: “Serão relações fortes, porém muito distintas entre si. Adelaide reencontra, passados 20 anos, o mesmo pensamento retrógrado da mãe e a mesma preocupação com as aparências. Um ambiente que não acompanhou a modernidade vivida no estrangeiro. Ela tenta se reaproximar da mãe, mas não é fácil, pois as visões de mundo são muito díspares entre elas”, adianta a artista.

“Com Justina será diferente. A Adelaide quer resgatar o afeto familiar e vai investir num vínculo com ela. Será uma relação muito bonita, muito íntima”, completa.

Joana fez papéis de destaque em novelas produzidas em Portugal, como Ouro Verde – que está sendo exibida no Brasil –, A Família Ventura e Valor da Vida. Na crista da onda em terras lusas, a atriz contou porque resolveu vir para cá. “Eu trabalho no Brasil há alguns anos.
Fiz longas-metragens no Rio, em São Paulo e no Nordeste, como Praça Paris, de Lúcia Murat, e Tinnitus, que estreará no ano que vem, entre outros. Há também a série Santos Dumont, da HBO, que acabou de estrear. Sempre é o momento certo de ir para algum lugar se houver qualidade e exigência no trabalho, e se for desafiante”, avalia. Joana de Verona – que também tem cidadania portuguesa – chega ao Brasil num cenário em que outros atores lusitanos, como Ricardo Pereira, Paulo Rocha, Pedro Carvalho e Maria João fizeram vários trabalhos e obtiveram sucesso. Ficar de vez no país é uma ideia que passa pela cabeça dela? A atriz não descarta essa possibilidade. “Pretendo dar continuidade ao que construí aqui desde 2013. Estou onde o trabalho exigir! (Risos) É algo comum para mim. O Brasil é também o meu país e um lugar onde há uma multiplicidade artística muito atrativa”, explica. Sobre suas ambições na carreira daqui para frente, Joana revela que gostaria de dedicar mais tempo à direção de documentários e à dança. “Mas creio que o desejável é ter a sorte de continuar fazendo trabalhos de qualidade, que exijam muita entrega e me ensinem”, completa. E se Adelaide é uma jovem à frente de seu tempo e tem uma mentalidade moderna, como a atriz define a si própria para se apresentar ao público brasileiro? “Sou uma pessoa aventureira, que ama viajar e adora se dedicar a diversas artes. Que gosta de surpresas e é workaholic!”, finaliza. Sua estreia em Éramos Seis será nesta quarta-feira (27/11/2019)metropoles

metropoles

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!
 
bove=""

 

Visitas
contador de visitas
Redes Sociais
Click e acesse
Zé Freitas no Facebook

Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!
Parceiros