Supermercado Compre Bem
Judivan Contábil
 

BRASÍLIA – O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta sexta-feira que todas as medidas sanitárias já foram tomadas para isolar a variante indiana do coronavírus identificada no Maranhão, mas lembrou que o fenômeno biológico não obedece leis exatas e necessita de todo o cuidado. O ministro disse que mantém conversas com secretários estaduais de Saúde e principalmente, no momento atual, com o secretário do Estado do Maranhão, Carlos Lula.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, garantiu que todas as medidas sanitárias foram tomadas para que não haja propagação da variante indiana © DIDA SAMPAIO/ESTADÃO O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, garantiu que todas as medidas sanitárias foram tomadas para que não haja propagação da variante indiana

“O importante é dizer que a vigilância em saúde no Brasil, ela é muito boa. Esse caso foi detectado prontamente, todas as medidas sanitárias foram tomadas e nós esperamos que não haja uma propagação dessa variante indiana aqui no Brasil”, disse o ministro a jornalistas, enquanto visitava uma fábrica de insumos veterinários com potencial para eventualmente produzir vacinas contra a Covid-19 no interior de São Paulo. “Foi confirmado em São Luís, esses casos foram isolados, tanto os pacientes como os seus contactantes. A detecção é no Maranhão, então o secretário Carlos Lula, que é o secretário de Saúde do Estado do Maranhão, está em contato permanente conosco, para que tenhamos a condição de isolar essa variante e ela não se propague para o Brasil.” “Mas é um fenômeno biológico, que não é matemático. É preciso que tenhamos os cuidados”, alertou. A Secretaria de Saúde do Ceará informa, em comunicado oficial publicado nesta sexta-feira em sua página, que o órgão recebeu em 17 de maio notificação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre um caso suspeito da variante indiana da Covid-19 em Fortaleza. No dia seguinte, já foi realizada visita técnica ao local de isolamento do viajante, que desembarcou de avião vindo da Índia no dia 9 de maio.

msn