Lojas Surya
Óticas Olhar Brasil
Farias Calçados

Supermercado
Natália Calçados

Seg Vida
 
Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

Faz alguns dias, o procurador federal Carlos Fernando Lima, da força tarefa do Ministério Público Federal, em Curitiba, tem acusado o golpe – literalmente. Primeiro, admitiu que os golpistas que estão no poder nunca quiseram combater corrupção nenhuma, mas apenas tirar a presidenta Dilma Rousseff do poder. Agora, reconhece que a Operação Lava Jato ficou velha e sem recursos. Faltou a Carlos Rodrigues, contudo, a hombridade para admitir qual foi o verdadeiro objetivo da Lava Jato e de seus apoiadores de ocasião: transformar uma operação policial em um instrumento para derrubar um governo popular, eleito democraticamente, para, daí então, iniciar um processo contínuo de destruição de setores essenciais da economia do Brasil: construção pesada, gás, petróleo e carnesE, claro, destruir o projeto político do Partido dos Trabalhadores e inviabilizar a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva. Mas foi justamente aí que a Lava Jato fracassou. Não imaginavam que um homem como Lula, atacado covardemente por grupos encastelados no Judiciário, no Ministério Público e na mídia, fosse resistir bravamente a tudo e a todos – e ressurgir ainda mais forte e popular, como o próprio PT e seus militantes. Não sabiam, esses heróis de papelão da Lava Jato, que o PT são milhões de Lulas que não se dobram às injustiças, venham elas de onde vierem. E é isso que nos anima, a mim e a todos os companheiros do partido, a continuar lutando, até que consigamos trazer a democracia de volta ao País e, finalmente, restabelecer o patamar de desenvolvimento e dignidade dos tempos em que Lula e Dilma governaram a nação. Por isso, o procurador Carlos Fernando, ao invés de ficar choramingando, cinicamente, na mesma mídia na qual se apoiou para destruir o País, deveria era pedir desculpas ao povo brasileiro.

brasil247

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!
 
bove=""

 

Visitas
contador de visitas
Redes Sociais
Click e acesse
Zé Freitas no Facebook

Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!
Parceiros