Ateliê Geilson

Natura

Natália Calçados

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

  • 28
  • 22
  • 24
  • 20
  • 11
  • 09
  • 11
  • 01
  • 29
  • 03
  • 04
  • 05
  • 07
  • 02

Supermercado

Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!
 

 Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter oFlash Player instalado. 

REFLEXÕES DO PASSADO E PRESENTE: PERSPECTIVA DE MELHORA PARA O FUTURO


 

   A Elegância é um dom que abrange bem mais do que dizer um simples  obrigado diante de uma gentileza. É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas.
  A Elegância é a qualidade do que é elegante e, portanto, possui uma certa harmonia caracterizada pela leveza e facilidade na forma e movimento. 
  É nesse clima fashion que a LOJA NATÁLIA CALÇADOS, completou 28 anos de história na cidade de Santa Terezinha PE. Com positividade e bom gosto em tudo que vende.
 Dispõe de calçados de várias marcas e modelos. Alem de assessórios para homens mulheres e crianças Com atendimento e preços de ótima  qualidade.
       
 
Faça sua visita e comprove o enunciado. 
        Agradece a organização.
 O blogdozefreitas.com.br – É do Bem e da PAZ.
E muito mais
*PMPE – DPO – DINTER II – 23°BPM*
*Município:* Santa Terezinha-PE
*Local*: Canto Mãe Coruja
*Data*: 12/03/2019
*Resumo*: A equipe NAP (Núcleo de Ações Preventivas) participou de uma palestra sobre a Lei Maria da Penha, no Canto Mãe Coruja, para mulheres que fazem parte do referido programa. Foi contada a história de vida e de luta da pessoa Maria da Penha que deu nome a  Lei, foi falado a respeito  dos tipos de violência, bem como as formas de proteção que a mulher dispõe para se assegurar.Também foi incentivado por parte dos policiais que as mulheres denunciem seus agressores.  O público alvo participou ativamente da palestra fazendo perguntas e se mostrando grato pelas informações repassadas.
*FORÇA POLICIAL MILITAR*
*Cb Jeane*
*Cb Francinaldo**TC PM Sá – Cmt do 23°BPM*
*Major PM Alex – SubCmt*
*Maj PM André Guimarães- Cmt da 2 CPM*

O ataque à Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, na região metropolitana de São Paulo, na manhã desta quarta-feira, que deixou ao menos 10 estudantes e funcionários mortos, soma-se a centenas de outros massacres com desfechos parecidos pelo mundo. Afinal, por que a escola é o alvo escolhido por esses atiradores? Os autores do massacre de Suzano foram identificados como ex-alunos da escola. Segundo especialistas, é comum que autores desse tipo de crime tenham uma ligação com a instituição que é atacada.

Uma série de outros fatores, que incluem transtornos mentais, e que variam em cada caso, também são considerados ao analisar o que leva alguém a entrar, especificamente, em uma escola atirando.

No Brasil, o histórico de assassinatos em massa nas escolas é recente — um dos casos de maior repercussão foi o de Realengo, no Rio de Janeiro, em 2011. Nos Estados Unidos, onde há registros desde os anos 1940, psicólogos, como Peter Langman, se dedicam a estudar atiradores em escolas há décadas. Lá, o número de ataques em massa vem crescendo. No país, entre 1966 e 1975, aconteceram três casos. Entre 2006 e 2015, o número subiu para 19. Peter, autor de dois livros sobre o tema, é considerado um dos maiores especialistas sobre massacres em escolas. “Geralmente, atiradores escolhem as escolas onde estudam ou já estudaram”, afirma, em entrevista à NOVA ESCOLA. “É o local que ele conhece, fez parte da vida dele, é o que está na memória. É lá também que pode ter surgido problemas ou conflitos com professores, funcionários ou colegas”, afirma. Pelas análises, ele afirma que os atiradores miram, geralmente, funcionários, alunos, mulheres, rivais ou colegas que invejavam. Segundo o psicólogo, não há um perfil específico para esses atiradores, mas todos são diagnosticados com transtornos e doenças mentais. “Uma das categorias que criamos analisa o assassino traumatizado. São pessoas com histórico familiar terrível e que já sofreram eventos traumáticos, estresse crônico ou abuso”, diz. O psiquiatra forense Guido Palomba, conhecido por trabalhar em casos criminais de repercussão nacional, concorda: em tragédias como a de Suzano, os autores do crime, geralmente, têm alguma ligação com a escola. “Eles têm alguma coisa, podem ter sido expulsos, podem ter passado na porta e visto ou ouvido alguma coisa, não se sabe qual é o motivo”, diz o médico. “Ele ter feito da escola o palco disso foi circunstancial, se ele trabalhasse no metrô, por exemplo, poderia ter escolhido o metrô como alvo”, afirma Guido. Guido, no entanto, diz que não há uma lógica por trás ou que a escola pode ser culpada pelo acontecimento. “Não existe lógica. A escola não é fator predisponente (que cria as condições), não é a causa do fato, a causa do fato é a loucura”, diz o médico.

Um massacre pode levar a outro

Um outro motivo que pode levar atiradores a escolher escolas é o chamado efeito “copy-cat” (copiador, em inglês), termo criado por Peter. Ele afirma que vários assassinos citam casos anteriores de massacres em escolas, como o de Columbine, em 1999, nos Estados Unidos, como “inspiração” para agirem também nesses locais. Já que os casos de tiroteios em massa ganham repercussão nacional, Langam afirma que a imprensa deve ter cuidado ao fazer a cobertura jornalística desses fatos.

O que as escolas podem fazer?

Continue lendo

Polícia apreende lancha de suspeito da morte de Marielle Franco

A Polícia Civil apreendeu uma lancha de luxo, que seria do ex-sargento Ronnie Lessa, acusado de matar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes. A embarcação, uma Real 330, estava no Condomínio Porto Galo, em Angra dos Reis, reduto de pessoas com alto poder aquisitivo.A informação foi divulgada nesta quarta-feira (13) pela assessoria da Polícia Civil. A lancha, avaliada em R$ 600 mil, apreendida ontem (12), estaria em nome de Alexandre Motta, que também foi preso, por ter em sua residência 117 fuzis desmontados. De acordo com a Polícia Civil, as investigações apontaram que Alexandre é laranja de Ronnie, tendo inclusive feito movimentações financeiras em seu próprio nome. Além da lancha, Lessa também é proprietário de um terreno no mesmo condomínio em Angra. Hoje (13), foram ouvidas na Divisão de Homicídios (DH) mais cinco pessoas que teria levado algum grau de relação com os acusados: um bombeiro militar, três policiais militares e um civil. Todos foram liberados. Também foram cumpridos outros 16 mandados de busca e apreensão. Uma sexta pessoa se apresentou espontaneamente e também foi liberada.Ronnie, Alexandre e o ex-PM Elcio Queiroz aceitaram falar sobre a posse das armas, mas não falaram nada sobre a morte da vereadora. Amanhã (14) os acusados vão ser levados para uma audiência de custódia. Só posteriormente serão levados para o sistema prisional.

istoe

Três das principais redes sociais usadas no Brasil, Instagram, Facebook e Whatsapp apresentaram problemas no país e em outros locais do mundo próximo das 13 horas (de Brasília).

No Whatsapp, há problemas para enviar arquivos de mídia, como fotos, vídeos e áudios. No Facebook, tanto perfis pessoais quanto páginas estão com problemas para postar em seus feeds, enquanto no Instagram há erros para carregar o aplicativo e em outros casos para subir fotos. O Facebook brasileiro confirmou falhas, mas informou que o problema é mundial. Termos como Facebook e Instagram estão entre os trending topics mundiais hoje, desde às 15 horas (de Brasília). O site Down Detector tem relatos de usuários reclamando de problemas no mundo todo. As reclamações com o Facebook com mais ênfase no Brasil, na América do Norte e na Europa. O Whatsapp tem relatos em toda a América do Sul e na Europa. Já o Instagram está com mais problemas na América do Norte, Europa, Brasil e Chile.

veja.abril.

Ana Clara Lima
Ana Clara Lima 

Ana Clara Lima ficou conhecida ao participar da 18ª edição do Big Brother Brasil com outros três membros de sua família. Depois da primeira semana, prosseguiu apenas com seu pai e com ele alcançou a terceira colocação do reality show. Recentemente completou 8 milhões de seguidores no Instagram e por isso, tem vários admiradores a acompanhando nas redes sociais. Sem maquiagem e com a cara limpa, compartilhou uma selfie de rosto e escreveu: De pertinho, sem Facetune. Só em 4 horas de publicação, a imagem já tinha rendido mais de 300 mil curtidas, inclusive a de famosos como Sergio MallandroGlória Perez e Sophia Abrahão.

observatoriodosfamosos

Crédito: NELSON ALMEIDA / AFP

Escola estadual Raul Brasil (Crédito: NELSON ALMEIDA / AFP)

Agência Brasil

    Onze feridos pelos atiradores na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, continuam internados em hospitais. Sete pessoas estão em hospitais estaduais, duas estão em hospitais municipais de Suzano e outras duas em hospital particular. Duas pessoas estão internadas no hospital particular Santa Maria de Suzano. Um deles, ferido por arma branca, recebe atendimento pós-cirúrgico, está em estado grave, mas em evolução positiva, segundo o hospital. O outro foi ferido por arma de fogo, mas está estável. Um dos feridos está internado na Santa Casa de Suzano e uma segunda pessoa está no Pronto-Socorro da cidade, de acordo com a prefeitura de Suzano. De acordo com informações da Secretarial de Saúde do Estado, o Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, em Mogi das Cruzes, está atendendo dois dos feridos. Um deles está em estado grave, mas estável, e passa por avaliação médica. Um paciente procurou o hospital junto à sua família com uma fratura no tornozelo e vai passar por procedimento cirúrgico, segundo a secretaria. O hospital Luzia de Pinho Melo chegou a receber mais uma pessoa, que não resistiu aos ferimentos e morreu.O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-USP), na capital paulista, atende no momento quatro feridos, ainda segundo a secretaria. O HC-USP recebeu uma quinta pessoa ferida no atentado, que acabou morrendo.Uma paciente está sendo atendida pelo Hospital Geral de Itaquaquecetuba, com quadro clínico estável, informou a secretaria estadual de saúde. A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo informou ainda que foram enviados dois psiquiatras e um psicólogo para dar apoio no atendimento às famílias e demais envolvidos na ocorrência. Eles atuarão em conjunto com a equipe do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) de Suzano.
istoe

Os dois atiradores da Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, eram ex-alunos do local. Gulherme Taucci Monteiro, de 17 anos, que estudou na escola até o ano passado, e Luiz Henrique de Castro, 25 anos, deixaram oito pessoas mortas, na manhã desta quarta-feira (13), incluindo cinco adolescentes do Ensino Médio. Segundo a polícia, os criminosos se suicidaram em seguida.

Movimentação após tiroteio ocorrido na Escola Estadual Raul Brasil de Suzano, na Rua Otávio Miguel da Silva, em Suzano, na Grande São Paulo, nesta quarta-feira (13)
Movimentação após tiroteio ocorrido na Escola Estadual Raul Brasil de Suzano, na Rua Otávio Miguel da Silva, em Suzano, na Grande São Paulo, nesta quarta-feira (13)

Foto: BRUNA NASCIMENTO/MYPHOTO PRESS / Estadão Conteúdo

As informações foram passadas à imprensa pelo secretário de Segurança Público, João Camilo Pires de Campos, e pelo comandante da Polícia Militar, Marcelo Vieira Salles, em coletiva dentro da escola, na tarde desta quarta-feira. Também foram divulgados os nomes dos cinco alunos que morreram, todos adolescentes: Pablo Henrique Rodrigues, Cleiton Antonio Ribeiro, Caio Oliveira, Samuel Melquíades Silva de Oliveira e Douglas Murilo Celestino. As duas funcionárias da escola são Marilena Ferreira Umezo e Eliana Regina de Oliveira Xavier e o dono da locadora Jorge Antonio de Moraes.  Antes de entrar na escola, os atiradores foram para uma locadora de veículos e mataram o dono. Entraram sem máscara e pela porta da frente do estabelecimento de ensino. Como eram ex-alunos, não houve qualquer resistência. Ainda segundo informações da coletiva, os dois colocaram as máscaras quando começaram a atirar. Primeiro atiraram nas funcionárias e depois nos adolescentes. Só um dos atiradores tinha arma de fogo, um revólver de calibre 38, mas ainda não há informação de quem estava atirando. O outro estaria com uma besta medieval com flechas e uma machadinha. Eles teriam se matado quando viram que a Força Tática estava no local. 

Escola Raul Brasil

A Escola Estadual Professor Raul Brasil foi fundada em 1958 e é considerada o primeiro grupo de ensino da cidade de Suzano, na região metropolitana de São Paulo. Localizada na Rua Otávio Miguel da Silva, 52, no bairro Parque Suzano, a instituição, segundo a Secretaria Estadual de Educação de São Paulo, oferece aulas de línguas estrangeiras, além do tradicional currículo do Ensino Fundamental e Ensino Médio. Segundo informações do Censo do Inep, de 2017, há 105 funcionários e 1.067 alunos.

  Maria de Fátima Santos Pedreira, tia de um dos alunos da Escola Estadual Raul Brasil, palco do tiroteio em Suzano nesta quarta-feira (13), contou ao Terra que Lucas estava em uma roda com oito ou dez colegas quando ouviu os tiros, saiu correndo e pulou o muro. “Ouviu por volta de 15 tiros”, disse Maria de Fátima. Ele está bem. 

O sobrinho mora com ela há dois anos, depois que os pais voltaram para a Bahia. Lucas, além de cursar o Ensino Médio, também treina em um clube na cidade e tem o sonho de ser jogador de futebol. Maria de Fátima disse que os pais estão muito preocupados e pensando em levá-lo de volta. 

SUAMY BEYDOUN/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

O tiroteio na Escola Estadual Raul Brasil, no Jardim Imperador, deixou ao menos dez mortos: 7 crianças, 1 funcionário e os 2 atiradores, que teriam se suicidado. Há ao menos 10 pessoas feridas, levadas para três hospitais da cidade. 

Os dois atiradores que abriram fogo na escola, segundo o comandante da PM, coronel Marcelo Vieira Salles,  usaram um revólver calibre 38 e também portavam uma besta – espécie de arco e flecha aprimorado. Salles disse que se trata de uma arma medieval. “Em 34 anos de serviço, nunca vi nada parecido”.

SUAMY BEYDOUN/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

Foto: Suamy Beydoun / Agif/Estadão Conteúdo

terra.com

Imagens registradas de dentro da Escola Estadual Raul Brasil após o ataque Foto: Reprodução
Imagens registradas de dentro da Escola Estadual Raul Brasil após o ataque Foto: Reprodução

O ataque deixou ao menos 16 feridos, que foram encaminhados para dois hospitais da região e para o Hospital das Clínicas, na capital paulista, para onde foram transferidas duas vítimas que apresentam estado clínico mais grave. A polícia investiga se os atiradores se envolveram em outro crime antes de invadirem a escola. Por volta das 9h, dois atiradores entraram em uma concessionária de carros que fica na vizinhança, a Jorginhos Veículos. Segundo testemunhas, eles perguntaram pelo nome do dono do estabelecimento e, quando o homem se apresentou, deram três disparos. Na sequência, foram de carro até o colégio, distante cerca de 500 metros. A vítima está internada. Imagens de câmera de segurança de um casa que fica na rua do colégio mostram os atiradores descendo de um carro branco. Minutos depois, o vídeo mostra dezenas de estudantes pulando o muro do colégio para fugir. Segundo o comandante geral da PM, coronel Marcelo Vieira Salles, além de um revólver 38, os assassinos portavam arco e flechas, uma machadinha, coquetel molotov e artefatos explosivos. — Ao entrar na escola, eles atiraram numa coordenadora pedagógica, numa outra funcionária e em mais quatro alunos do ensino médio. Em seguida, dirigiram-se ao centro de línguas, onde os alunos se fecharam na sala de aula. Os dois homicidas então se suicidaram no corredor — afirmou o policial.

LOCAL DO ATAQUE
Dois atiradores invadiram a Escola Estadual Raul Brasil, no Jardim Imperador, em Suzano, na Grande São Paulo
Parque Maria Helena
Após visitar a cena do ataque a tiros, o governador João Doria prestou solidariedade aos familiares das vítimas:

— É a cena mais triste que assisti na minha vida. Triste que isso ocorra em meu país e em São Paulo. Estou muito impactado. Fui ao local e fiquei consternado, chocado. Quero prestar a nossa solidariedade e esperança às famílias para que todos possam se recuperar — disse o governador. Após o crime, uma aglomeração de pais e parentes de alunos se formou no entorno do colégio. A PM montou um cordão de isolamento, e a Defesa Civil tenta organizar o encontro entre eles e os alunos.

globo.com

Coronel Salles disse que, em 34 anos de serviço, nunca viu nada parecido; tiroteio em escola de Suzano deixou ao menos dez mortos.

Os dois atiradores que abriram fogo em uma escola estadual de Suzano, na Grande São Paulo, usaram um revólver calibre 38 e também portavam uma besta – espécie de arco e flecha aprimorado. O comandante da PM, coronel Salles, disse que se trata de uma arma medieval. “Em 34 anos de serviço, nunca vi nada parecido”.O tiroteio na Escola Estadual Raul Brasil, no Jardim Imperador, deixou ao menos dez mortos: 7 crianças, 1 funcionário e os 2 atiradores, que teriam se suicidado. Há ao menos 20 pessoas feridas, levadas para três hospitais da cidade. 
O coronel Marcelo Vieira Salles (c) fala aos jornalistas após tiroteio ocorrido na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano
O coronel Marcelo Vieira Salles (c) fala aos jornalistas após tiroteio ocorrido na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano
Foto: Marcelo Gonçalves / Sigmapress/Estadão Conteúdo

O oficial falou à imprensa na escola, onde o caso aconteceu, ao lado do governador João Doria.  Doria afirma ainda haver artefatos “potencialmente explosivos” no local, que estão sendo examinados pelo Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais). As autoridades deram poucas informações. “Qualquer declaração agora pode ser precipitada”, afirmou o governador. Eles disseram que não divulgarão os nomes das vítimas antes de informar as famílias. Os dois atiradores, que se suicidaram após o ataque”, também não tiveram a identidade revelada.

Dois atiradores mataram seis pessoas na Escola Estadual Raul Brasil de Suzano, na Grande São Paulo, incluindo cinco crianças
Dois atiradores mataram seis pessoas na Escola Estadual Raul Brasil de Suzano, na Grande São Paulo, incluindo cinco crianças

Foto: WERTHER SANTANA / Estadão Conteúdo

Resultado de imagem para aborto

 

BRASÍLIA – O presidente Jair Bolsonaro justificou o pedido para que o ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro, demitisse a cientista política e especialista em segurança pública Ilona Szabó por posicionamentosincompatíveis com o governo”, entre eles a legalização do aborto. Em fevereiro, Ilona foi exonerada do posto de membro suplente do Conselho de Política Criminal e Penitenciária um dia após ter sido nomeada por Moro. De acordo com Carlos Alberto Di Franco, colunista do jornal O Estado de S. Paulo que participou de café da manhã para jornalistas no Palácio do Planalto, Bolsonaro afirmou que deu carta branca aos ministros para nomeações, mas que possui “poder de veto” em determinados casos. A jornalistas, Bolsonaro disse ainda que o problema fundamental no caso de Ilona foram suas posições em relação a temas que poderiam gerar problemas para ele com a base aliada. Para o presidente, o fato da cientista política defender a legalização do aborto, por exemplo, poderia criar “ruído” no Legislativo. Bolsonaro afirmou que teve uma conversa “tranquila” com Moro sobre o assunto e que ele compreendeu a questão.

terra

Depois de prender um ex-presidente da República e eleger outro, e detonar amplos setores da indústria nacional, a República de Curitiba, enquanto o resto do país estava distraído com o Carnaval, fez um acordo por baixo do pano com a Petrobras e a Justiça americana, para botar a mão em R$ 2,5 bilhões de reais destinados a uma fundação privada a ser administrada pelos próprios procuradores federais do Paraná, sem prestar contas a ninguém. Desta forma, a Lava-Jato lava o dinheiro sujo da corrupção da Petrobras em proveito próprio, sem se dar ao trabalho de explicar ao distinto público o que, afinal, pretende fazer com o bilionário butim. Em operação casada, 80% das multas de mais de R$ 3 bilhões pagos pela Petrobras à Justiça americana serão repatriados para a Lava Jato. É algo tão escandaloso e inconstitucional que, desta vez, ao contrário do que pensavam Moro & Dalagnol, habituados a não dar satisfações nem ao Supremo Tribunal Federal, há fortes reações à maracutaia.

Informa a coluna Painel da Folha:

“O acordo que destina R$ 2,5 bilhões para uma fundação a ser criada pela Lava Jato será alvo de grande ofensiva esta semana. O TCU espera ser demandado até a sexta(15), e ministros cogitam responsabilizar pessoalmente os dirigentes da Petrobras que autorizaram o pacto, inclusive com bloqueio de bens.

Continue lendo

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

O Ministério da Educação (MEC) promoveu uma dança das cadeiras nesta segunda-feira (11/03) ao anunciar a exoneração do chefe de gabinete do ministro da Educação, Tiago Tondinelli, do secretário-executivo adjunto da Secretaria-Executivo do Ministério da Educação, Eduardo Miranda Freire de Melo, além de mais quatro nomes que ocupavam cargos no alto escalão. As exonerações foram oficializadas em edição extra do “Diário Oficial da União”, em portaria assinada por Abraham Weintraub, ministro-chefe substituto da Casa Civil. Na mesma edição, a Casa Civil também publicou uma portaria com a nomeação de alguns substitutos para os cargos que ficaram vagos. No lugar de Tondinelli, Josie Priscila Pereira de Jesus será a nova chefe de gabinete do ministro Ricardo Vélez Rodríguez e Rubens Barreto da Silva será o novo secretário-executivo adjunto da Secretaria-Executiva do Ministério da Educação.Tiago Levi Diniz Lima, diretor de Formação Profissional e Inovação da Fundação Joaquim Nabuco, que está na lista de exonerados, será substituído por Robson Santos da Silva. Os demais exonerados, ainda sem indicação de substitutos, são: Ricardo Wagner Roquetti, coronel que atuava como diretor de programa da Secretaria-Executiva do Ministério da Educação; Claudio Titericz, diretor de programa da Secretaria-Executiva do Ministério da Educação; e Silvio Grimaldo de Camargo, assessor especial do ministro da Educação. No domingo, Grimaldo chegou a afirmar em sua página no Dacebook que o ministro Ricardo Vélez Rodríguez “precisa se livrar dos maus conselheiros e dos falsos amigos”. “O expurgo de alunos do Olavo de Carvalho do MEC é a maior traição dentro do governo Bolsonaro que se viu até agora”, escreveu. “Entre outras coisas, esse grupo tinha em comum o fato de serem alunos, leitores ou admiradores do professor Olavo de Carvalho”, escreveu o agora ex-assessor especial do ministro. “E esse grupo incomodava. Pouco, mas incomodava. Pois era ele quem sempre cobrava mais alinhamento com o presidente da república, mais fidelidade ao Bolsonaro, mais fibra e mais, digamos, faca na bota e sangue nos olhos”. Nesta segunda-feira, o ministro Ricardo Vélez Rodríguez reuniu-se com o presidente Jair Bolsonaro, em encontro que não constava da agenda. O ministro também cancelou uma viagem de 14 dias que faria a Israel, Alemanha e Dubai, e que começaria hoje.

Nota do MEC

Pouco antes da publicação da edição extra do Diário Oficial, o MEC divulgou uma nota afirmando que “as movimentações de pessoal e de reorganização administrativa, levadas a efeito nos últimos dias, em nada representam arrefecimento no propósito de combater toda e qualquer forma de corrupção” e que “ademais, envolveram cargos e funções de confiança, de livre provimento e exoneração”. O ministério afirmou ainda que, “continua firme no propósito de dar prosseguimento aos trabalhos” de “apuração de indícios de irregularidades no âmbito da pasta”.

Maisa Silva (Foto: Reprodução)
Maisa Silva afronta Jair Bolsonaro
(Foto: Reprodução)

Maisa Silva se prepara para estrear o seu novo programa no SBT, um talk show nos finais de tarde de sábado, e já chegou alfinetando o presidente Jair Bolsonaro na coletiva de imprensa do programa, que chega para quebrar paradigmas na emissora. Segundo informações do UOL, ela disse que incluirá todos os tipos de famílias na atração.

“Como tenho horário à tarde no SBT, que é um um canal aberto, não teria por quê restringir a presença de certas pessoas no meu programa. Até porque o SBT sempre foi uma emissora para a família, e as famílias são diferentes, não são todas iguais. Temos uma ideia de família padrão, de mãe, pai, filho. Mas hoje em dia as famílias estão mudando e mostrando que onde há amor há família”, disparou.

Maisa Silva
                 Maisa Silva alfineta Jair Bolsonaro
(Foto: Divulgação)

“Não quero proibir ou banir certas pessoas de virem ao programa. Quero que todo mundo sente aqui e tenha um papo legal. Quero que pessoas com opiniões diferentes venham aqui”,afirmou Maisa, contrariando o posicionamento da emissora a favor de Jair Bolsonaro e suas ideias conservadoras. Ainda na coletiva, a apresentadora foi aos prantos ao falar da parceria que tem com os seus pais, seus empresários, e disse: “Se eu estiver doente, meus pais me levam imediatamente ao hospital. Empresário nenhum faria isso porque só querem saber do lucro. Meus pais não visam o lucro”.

Continue lendo

Hospital/Planos de saúde
Prefeitos são responsáveis pela gestão dos serviços públicos do município, como educação, saúde, transporte e limpezaMarcello Casal JR/Arquivo Agência Brasil

Na reta final para o segundo turno em 57 municípios, o papel dos prefeitos ainda é motivo de dúvida entre eleitores. Representante máximo do Poder Executivo municipal, é o prefeito quem comanda a administração da cidade, sendo responsável pela gestão dos serviços públicos do município como educação, saúde, transporte e limpeza pública, entre outros. Como boa parte dessas políticas é executada em parceria com os governos estadual e federal, é comum haver dúvida sobre a extensão das responsabilidades municipais, especialmente em áreas como saúde, educação, assistência social, saneamento. Também entram nessa lista temas como mobilidade urbana e segurança pública, que cada vez mais vêm tendo destaque nas campanhas eleitorais dos municípios. Em geral, a ajuda dos governos estadual e federal se dá por meio de repasses de verbas, convênios e auxílios de toda natureza para a realização de obras e a implantação de programas sociais. Às prefeituras cabe essencialmente cuidar de programas de assistência social, da limpeza das ruas, coleta de lixo, do transporte público, assim como debater e definir, em conjunto com a Câmara de Vereadores, o zoneamento urbano da cidade. Eventualmente, a depender do interesse, os municípios podem assumir os serviços de abastecimento de água e coleta e tratamento de esgoto.

Educação e saúde

No caso da educação, a responsabilidade dos municípios se dá na garantia da educação infantil e do ensino fundamental. Na saúde, compete aos municípios garantir os serviços de atenção básica. As prefeituras também criam políticas de saúde e colaboram com a adoção das políticas nacionais e estaduais, aplicando recursos próprios (mínimo de 15% de sua receita) e os repassados pela União e pelo estado. Para o cientista político e professor da Universidade de Brasília (UnB) Flávio Britto, em políticas nas áreas de saúde e educação, a população está mais consciente do papel desempenhado pelos municípios. “Acredito que nessas políticas a população já está mais ciente de quem deve cobrar, mas, em outros casos, pode haver confusão com relação ao papel do prefeito, a exemplo da questão da segurança pública”, disse à Agência Brasil.

Segurança

Continue lendo

Crédito: Reprodução/Instagram
Débora Nascimento se separou de José Loreto há algumas semanas e, desde então, surgiram rumores de que a separação se devia a uma traição por parte do ator.

A atriz se manifestou sobre o episódio pela primeira vez nesse domingo (10), através de sua conta no Instagram. No longo texto, Débora fala sobre verdade e manipulação nas redes sociais, além disso, ela finaliza afirmando que “não aceita nada menos que ser feliz”.

Confira o texto de Débora Nascimento na íntegra:

“Nenhuma mulher merece se sentir oprimida. Diante de tantos ataques e injúrias oportunistas que venho sofrendo, meu silêncio agora me oprime, mas a verdade há de me libertar.

Vamos falar de verdade?

A verdade costumar ter três lados: o da pessoa que conta a sua versão, a versão do outro e finalmente o fato propriamente dito. Mas hoje temos o universo paralelo da internet e das redes sociais cheios de robôs e comentaristas da vida alheia que julgam a partir de um sistema de manipulação de imagem e narrativa. Nesse mundo virtual versões construídas crescem exponencialmente e ganham contornos maiores do que a vida real e assim é criada uma hipócrita, oportunista e artificial quarta verdade. Eu, Débora, faço questão de viver e valorizar a vida real, de acordo com meus princípios, prezando pelo bom senso e respeitando quem eu sou genuinamente: uma mulher de 33 anos, que trabalha muito, mãe de uma menina de 10 meses. Eu que sempre optei pela discrição em minha vida pública, sofri uma exposição e fui refém de uma situação que não escolhi. Tenho muita consciência do que vi e vivenciei, ninguém agiu sozinho, isso foi bem claro para mim. Mantive meu silêncio justamente para não expôr mais uma mulher – exercitando minha empatia e sororidade, que é verdadeira e não oportuna. Devemos sempre pensar na genuína fragilidade alheia. Nunca me permiti esmorecer. Pautei minhas atitudes com muita cautela, sempre priorizando proteger minha filha. Tenho ciência do meu poder feminino- o que considero um ato de resistência dentro da estrutura moralista e machista de um país onde 536 mulheres são agredidas por hora, onde as estatísticas perdem espaço para fake news. Sei que sou dona do meu corpo, valores, escolhas e silêncios. E nenhuma manipulação, julgamento injusto, narrativa artificial ou notícia mentirosa vai me impedir de ser feliz

separação
Após a separação, Patrícia Poeta assumiu o protagonismo de sua vida e sua beleza floresceu. Imagem: reprodução/@patriciapoeta

Beleza que vem de dentro

Separação é um momento cheio de transformações. A pessoa com quem a outra dividiu parte da vida não é mais a principal companhia, a rotina não é mais a mesma e tudo precisa ganhar um novo significado. É como se tivesse que iniciar tudo do zero. “Isso significa que o casamento rouba o nosso brilho? Não necessariamente”, pontua a coach Priscilla de Sá. “O que cansa a nossa beleza, muitas vezes, é protelar a decisão da separação, de seguir sozinha e de liberar o outro para ser feliz do jeito dele.”

A especialista explica

E mais: “Enquanto o desapego não acontece, é comum vermos casais presos a uma espécie de pacto de sofrência, em que o subtexto é algo como “ok, eu não estou lá muito feliz, mas você também não, então ficamos assim…”. Mas então separar deveria ser um momento de libertação… “O divórcio sempre traz o luto pela morte de uma referência e também de uma nomenclatura: para o bem ou para o mal, o outro estava ali e, de certa forma, a presença dele me definia: esposa, namorada, noiva…”, fala Priscilla. E finaliza: “Se tivermos coragem de encarar o vazio, de assumir o protagonismo sobre a nossa existência individual, redescobriremos a nossa essência. Quem se despe do que não lhe serve mais e se reconecta com os seus reais desejos exibe essa aura de serenidade, resiliência e plenitude.”

separação
Fátima Bernardes foi casada com William Bonner durante 26 anos. Após a separação com o jornalista, sua beleza só melhorou. Imagem: reprodução/@fatimabernardes

Fátima Bernardes, Patrícia Poeta e Ana Paula Padrão são mulheres famosas que passaram por esse momento. E que hoje chamam a nossa atenção pela mudança de vida, atitude e aparência mais jovem e feliz. Vem conferir os dois momentos na vida delas e tirar suas próprias conclusões.

Fátima Bernardes após separação.

Continue lendo

Deputados e senadores durante cerimônia de reabertura dos trabalhos no Congresso, acontecida na Câmara dos Deputados Foto: Jorge William / Agência O Globo
Deputados e senadores durante cerimônia de reabertura dos trabalhos no Congresso, acontecida na Câmara dos Deputados Foto: Jorge William / Agência O Globo

No primeiro mês de trabalho da Câmara dos Deputados, novatos elevaram o tom das discussões entre esquerda e direita na tribuna e transportaram a lógica das redes sociais para o plenário. Líderes governistas agora orientam seus colegas a baixar o volume, para que os embates não prejudiquem a discussão da reforma da Previdência. Os bate-bocas foram diversos. A oposição cobrou investigação do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) pelas movimentações financeiras em sua conta e na de seu ex-assessor, acusou o uso de laranjas pelo PSL nas eleições para desviar dinheiro público e discursou contra falas polêmicas de ministros como Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) e Vélez Rodríguez (Educação) e do presidente.

Continue lendo

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!

 
bove=""

 

Visitas

contador de visitas

Redes Sociais

Click e acesse
  CLIQUE AQUI e fale com os novos ministros, fiquem de OLHO bem aberto alguma informação entre em contato com os ministros. Imagem relacionada
Vejam as verbas de suas cidades ,naveguem e fiquem bem informados CLIQUE AQUI E ACESSE!

CLIQUE AQUI e veja receita e despesa do seu municípios.

Aqui você encontra informações sobre a aplicação do dinheiro público nos municípios e no estado de Pernambuco.

Zé Freitas no Facebook

Zé Freitas no Twitter

Parceiros