Lojas Surya

Óticas Olhar Brasil

Farias Calçados

Supermercado

Seg Vida

 

Brasília – A Justiça Federal em Brasília rejeitou nesta terça-feira a queixa-crime apresentada pelo presidente Michel Temer para abrir uma ação por calúnia, injúria e difamação contra o empresário Joesley Batista que, em entrevista à revista Época no final de semana, chamou-o de “chefe de organização criminosa“.

A decisão do juiz Marcus Vinícius Reis Bastos, da 12ª Vara Federal do Distrito Federal, ocorre um dia após Temer recorrer à Justiça para tentar processar Joesley por crimes contra a honra.

Ainda não houve uma decisão em outro processo, em que o presidente pede reparação do empresário por danos morais.

exame

Brasília – O relatório parcial da Polícia Federal, enviado na segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal, afirma que há evidências “com vigor” da prática de corrupção passiva pelo presidente da República, Michel Temer, no inquérito em que é investigado depois da delação premiada dos executivos da J&F.De acordo com o relatório apresentado pelo delegado Thiago Delabary, “resultam incólumes as evidências que emanam do conjunto informativo formado nestes autos, a indicar, com vigor, a pratica de corrupção passiva”.O delegado aponta no relatório que, apesar do tempo escasso para investigação e de não ter ainda todos os laudos das gravações – a PF pediu mais tempo de investigação para esperar a análise técnica completa da gravação da conversa entre Temer e Joesley Batista – foi possível concluir que o presidente, valendo-se da mediação do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, cometeu o crime de corrupção passiva, aceitando promessa de “vantagem indevida”.A investigação também conclui pela culpa de Rocha Loures em crime de corrupção passiva e dos executivos da J&F, controladora da JBS, Joesley Batista e Ricardo Saud em corrupção ativa.O delegado aponta que, nas negociações entre Saud – representando a empresa – e Rocha Loures para que a empresa conseguisse resolver uma questão contra a Petrobras no Cade, o executivo cita Temer diversas vezes como estando ciente das negociações.“Em meio a tais cogitações, Ricardo Saud fez menções a ‘presidente’, sem nunca ter sido corrigido por Rodrigo da Rocha Loures, dando a entender, claramente, por força do contexto, que Michel Temer estava por trás daquelas tratativas”, diz o texto.

Continue lendo

Atividades devem ser realizadas em todo o país; projeto da reforma trabalhista deve ser aprovado em comissão do Senado

Em São Paulo (SP), Praça da Sé será palco de ato político a partir das 17h desta terça (20) - Créditos: Rovena Rosa/Agência Brasil
Em São Paulo (SP), Praça da Sé será palco de ato político a partir das 17h desta terça (20) /
Rovena Rosa/Agência Brasil

As centrais sindicais voltam às ruas nesta terça-feira (20), em um dia nacional de mobilização contra as “reformas” trabalhista e da Previdência e contra a lei de terceirização irrestrita. O movimento é considerado um “esquenta” para o dia 30, data indicativa de greve geral que ainda pode mudar conforme a agenda do Congresso. Também nesta terça, a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado vota e deve aprovar o relatório sobre o projeto de lei sobre a legislação trabalhista (PLC 38), que em seguida irá para a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), último passo antes do plenário da Casa.

Atividades estão sendo programadas para todo o país, começando logo cedo com manifestações em aeroportos para pressionar parlamentares. Na cidade de São Paulo, a partir das 6h hauve panfletagem em algumas estações do metrô, e concentração às 10h na Praça do Patriarca, na região central, seguida de caminhada. As centrais fazem ato político a partir das 17h na Praça da Sé, também no centro, organizando em seguida um “arraial” contra as reformas, com shows musicais e outras apresentações. 

Em Florianópolis, haverá ato às 16h30 diante da Catedral Metropolitana. Em Salvador, a programação inclui caminhadas pelas ruas do centro a partir das 15h, com concentração no bairro de Campo Grande. Estão previstas manifestações ainda em São Luís (Praça João Lisboa, às 16h) e Cuiabá (panfletagem pelo centro às 7h30). Porto Alegre terá mutirão às 5h no Aeroporto Internacional Salgado Filho e ato político às 17h30 no Largo Glênio Peres, centro da capital.

Na região do ABC paulista, os metalúrgicos farão assembleias em várias fábricas. Pela manhã, a mobilização ocorreu na Ford, em São Bernardo, e na IGP, em Diadema. À tarde, estão programadas atividades na Volkswagen e na Delga, nos mesmos municípios. 

Todos os atos integram o que as centrais chamam de “Junho de Lutas”, mês de mobilização contra ameaça de perda de direitos, na sequência de manifestações realizadas em março (8, 15 e 31), abril (greve geral do dia 28) e maio (marcha a Brasília no dia 24).  “Um governo sem legitimidade e o Congresso envolvido em escândalos não têm nenhuma condição de dialogar com a classe trabalhadora, porque sabem que essa pauta de derrubada de direitos mínimos jamais seria aprovada pelo povo em eleições diretas”, afirma o secretário-geral da CUT, Sérgio Nobre.

O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região participa das panfletagens desta terça-feira e da caminhada pelas ruas do centro velho paulistano a partir da Praça do Patriarca. A entidade começa também a realizar assembleias nos locais de trabalho para ouvir a categoria sobre a participação na greve geral. As assembleias se estenderão até a quarta-feira (21).

Também na quarta, à tarde, dirigentes das centrais sindicais vão se reunir em São Paulo para avaliar o movimento e preparar os próximos passos. Há um indicativo de greve geral para o próximo dia 30, mas a data ainda é avaliada e depende de decisões das categorias. No setor de transportes, por exemplo, os metroviários da capital paulista farão assembleia na quinta-feira (22) para discutir o assunto. Na tarde de hoje, várias categorias estão reunidas em plenária na sede do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo, na região central.

No Senado, com maioria governista, a CAS deverá aprovar o “relatório” de Ricardo Ferraço (PSDB-ES), que a exemplo da Comissão de Assuntos Econômicos desconsiderou duas centenas de emendas e apenas “recomendou” vetos presidenciais. Paulo Paim (PT-RS), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e Lídice da Mata (PSB-BA) apresentaram votos em separado. A reunião desta terça começa às 10h.

Na terça da semana passada (13), o presidente da UGT, Ricardo Patah, reuniu-se com Michel Temer – que viajou hoje para a Rússia – “para pleitear que os possíveis efeitos negativos da reforma trabalhista possam ser amenizados por meio de medida provisória”. Algumas centrais defendem a retirada dos projetos, incluindo o da Previdência. 

Congressos

A Nova Central realizará seu congresso de segunda a quarta da semana que vem (26 a 28), em Brasília. De 24 a 26 de agosto, será a vez da CTB organizar o quarto congresso, em Salvador. Na sequência, de 28 a 31, a CUT fará congresso extraordinário. Na semana passada, a Força Sindical fez o oitavo congresso nacional. 

Edição: RBA

Agência Brasil

O senador afastado pode ser preso nesta terça-feira (20

O senador afastado pode ser preso nesta terça-feira (20)

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) deve decidir nesta terça-feira (20) sobre o pedido de prisão preventiva feita pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG). A sessão está prevista para as 14h. Os cinco ministros do colegiado vão julgar um recurso da PGR contra a decisão do primeiro relator do caso, ministro Edson Fachin, que rejeitou o pedido de prisão e concordou apenas com o afastamento do parlamentar do cargo. Aécio Neves é investigado pela Polícia Federal (PF) na Operação Patmos, originada a partir das delações da empresa JBS, e denunciado ao Supremo pelos crimes de corrupção e obstrução da Justiça. Na denúncia, a PGR acusa Aécio Neves de solicitar R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista, um dos delatores da JBS. Na semana passada, a PGR reforçou o pedido de prisão e alegou que Aécio Neves não está cumprindo a medida cautelar de afastamento. Ao reiterar o pedido, Janot citou uma postagem do senador afastado, em sua página no facebook, no dia 30 de maio, em que ele aparece em uma foto acompanhado dos senadores Tasso Jereissati (CE), Antonio Anastasia (MG), Cássio Cunha Lima (PB) e José Serra (SP), colegas de partido. “Na pauta, votações no Congresso e a agenda política”, diz a legenda da foto. Em nota, a assessoria de Aécio Neves informou que o senador afastado tem cumprido integralmente a decisão do ministro Edson Fachin e se mantém afastado das atividades parlamentares. “Entre as cautelares determinadas não consta o impedimento de receber visitas e discutir como cidadão, e não como parlamentar, assuntos diversos”, diz o texto. A Primeira Turma do Supremo é composta pelos ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux, e o presidente e relator do processo sobre Aécio, Marco Aurélio

 

Depois de apelos do senador Paulo Paim (PT-RS), os integrantes da Comissão de Assuntos Sociais (CAS), numa reviravolta que surpreendeu os governistas, rejeitaram por 10 votos contrários e 9 favoráveis o relatório ao projeto da reforma trabalhista (PLC 38/2017). O parecer aprovado pela comissão, nesta terça-feira (20), foi o voto em separado do senador petista e que pede a rejeição integral do texto. A matéria agora segue para Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), e já na quarta-feira (21), deverá ser lido o relatório de Romero Jucá (PMDB-RR) e os prováveis votos em separado da oposição.

Com críticas ao projeto, Paulo Paim afirmou que o texto é uma “traição ao povo brasileiro”, pois o governo tenta “vender o céu” com uma proposta que não vai gerar emprego nem aumentar as contratações formais e só vai beneficiar o grande empregador.

— Essa reforma é um cavalo de troia sim, bonito por fora e por dentro tem uma bomba que vai explodir com a vida do povo brasileiro. Faço um apelo aos senadores e senadoras, com todo o carinho que tenho por cada um deles, vamos rejeitar esse projeto aqui, é a única forma de conseguir um acordo. Rejeita aqui, ele vai para a CCJ e lá poderemos construir um acordo que evite tudo que dissemos aqui — disse.

Paim afirmou que o Brasil inteiro está contra o projeto, que só retira direitos e torna mais precárias as relações trabalhistas, prejudicando a parte mais fraca, o empregado. Ele criticou a postura do relator, Ricardo Ferraço (PSDB-ES), de não usar a prerrogativa revisora do Senado para alterar a proposta e de votar o texto de forma açodada.

— Vocês sabem disso, é só olhar as redes sociais, ninguém está entendendo essa loucura. O Senado está abrindo mão de seu direito de legislar. Não tem mais razão de viver e existir o Senado, se isso for aprovado dessa forma. O Senado não pode ser uma Casa que só ficar carimbando, carimbando. O Senado tem obrigação pela seriedade e responsabilidade desse momento da história de votar com alma, coração, fibra, lágrimas se for preciso, mas votar pelo povo brasileiro, e não contra ele — defendeu.

O discurso surtiu efeito, já que a base governista perdeu três votos: o senador Otto Alencar (PSD-BA), contrário à reforma, votou como suplente de Sérgio Petecão (PSD-AC), que estava ausente. Helio José (PMDB-DF) e Eduardo Amorim (PSDB-SE) foram os outros dois votantes que garantiram a rejeição do texto. O placar esperado pelo governo era de 11 votos favoráveis e 9 contrários, segundo o líder do governo, senador Romero Jucá (PMDB-RR).  Ele já anunciou que manterá na CCJ o relatório anteriormente aprovado na CAE.

Defesa

Ricardo Ferraço e Romero Jucá foram as únicas vozes que saíram em defesa do projeto durante todo o debate na CAS. Ferraço ressaltou sua convicção sobre o acerto e a necessidade da reforma para corrigir distorções estruturais do mercado de trabalho e assegurou que ele não retira direito algum previsto na Constituição.

Segundo o relator, todos os direitos estão mantidos e consagrados e, apesar das inegáveis conquistas das leis trabalhistas, 74 anos depois de editadas, o mercado de trabalho vem convivendo com “perversas deformações”, como a informalidade, que precisam ser corrigidas. Segundo Ferraço, são 90 milhões de brasileiros nessa situação.

Essa reforma dialoga para a manutenção do direito daqueles que conseguiram essa conquista [emprego formal], mas abre oportunidade para que milhões de brasileiros possam ingressar no mercado de trabalho pela porta da frente, combatendo a informalidade — disse.

Já o líder do governo ressaltou que o país só vai retomar o emprego e a trajetória de crescimento com estabilidade, previsibilidade, credibilidade, segurança jurídica e que isso depende de uma “legislação moderna”, algo que o projeto, em sua visão, promove. A bancada governista, declarou, trabalhará para implantar medidas que permitirão essa recuperação.

— Independentemente do resultado aqui, amanha a matéria estará na CCJ, vamos ler amanhã e na quarta que vem vamos votar, e ela estará à disposição do presidente Eunício [Oliveira] no dia 28 para ele pautar quando entender que é o momento — disse.

senado.leg.br

Confira os principais trechos da entrevista de Joesley à Época AFP PHOTO/BRAZIL PHOTO PRESS

O empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo de beneficiamento de carne JBS, disse em entrevista à revista Época que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT “institucionalizaram a corrupção” no País, cujo modelo foi reproduzido por outros partidos. Conforme o entrevistado, que é delator na Operação Lava-Jato, “há 10, 15 anos houve uma proliferação de organizações criminosas no Brasil”. E o grupo participou e teve de financiar muitas delas, afirmou o empresário, que indicou o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega como o seu contato no PT.

“Foi no governo do PT para a frente. O Lula e o PT institucionalizaram a corrupção. Houve essa criação de núcleos, com divisão de tarefas entre os integrantes, em Estados, ministérios, fundos de pensão, bancos, BNDES. O resultado é que hoje o Estado brasileiro está dominado por organizações criminosas. O modelo do PT foi reproduzido por outros partidos”, declarou Joesley.

Dinheiro para Mantega na Suíça

O presidente do JBS, que fixou residência nos EUA, esteve no Brasil esta semana e depôs na Polícia Federal. Vários pontos da entrevista repetem o que ele disse aos policiais. Apesar de citar Lula, Joesley admitiu que nunca teve “conversa não republicana com o ex-presidente”. Ele afirmou que seu interlocutor no PT era Guido Mantega. “Não estou protegendo ninguém, mas só posso falar do que fiz e do que posso provar. Não estou entregando pessoas. Entreguei provas aos procuradores. E o PT tenha o maior saldo de propina. O que posso fazer se a interlocução era com o Guido?”

O empresário citou repasses ilícitos envolvendo um esquema de corrupção no BNDES e disse que o “crédito” que “o PT gastou para comprar a eleição de 2014” chegou a R$ 300 milhões. Joesley disse ainda que quando eram liberadas parcelas de financiamentos captados no banco de fomento, ele “creditava o valor da propina na conta do Guido na Suíça”.

Pedido de Dilma para ajuda a Pimentel

Joesley isenta de responsabilidade nos crimes o ex-presidente do banco, Luciano Coutinho e o corpo técnico. “Nunca pagamos um centavo de propina dentro do BNDES.”Ainda sobre propinas pagas ao PT, o empresário reiterou o que relatou em sua delação e disse que a ex-presidente Dilma Rousseff pediu R$ 30 milhões para o atual governador de Minas Fernando Pimentel na eleição de 2014. Ao afirmar, contudo, que o PT inaugurou esse “sistema” de corrupção, Joesley disse que ele seguiu no PMDB e agora “está no PSDB”.

“Temer é chefe de quadrilha”

Continue lendo

Utilizando dinheiro público da verba indenizatória (cotão), os deputados federais Giacobo (PR-PR), Átila Lins (PSD-AM), Júlio César (PSD-PI), Jutahy Júnior (PSDB-PA), Nilson Pinto (PSDB-PA) e Ságuas Moraes (PT-MT) alugaram aeronaves para se deslocar por diversas cidades de seus estados e, assim, turbinar a campanha eleitoral de candidatos aliados nas eleições municipais de 2016. Os recursos públicos também serviram para bancar hospedagens em hotéis durante os compromissos de campanha. Essas despesas somaram R$ 288 mil.Documentos emitidos pela Câmara e o regulamento interno da Casa proíbem os deputados de utilizar recursos do chamado cotão para bancar despesas de caráter eleitoral. Cópias das notas fiscais apresentadas pelos parlamentares para cobrar ressarcimento da Câmara estão publicadas na seção de Transparência do site da Casa. Os deputados registraram sua participação nos eventos eleitorais em que usaram a verba pública nas redes sociais. Eles negam irregularidades (veja as respostas de cada um no final desta reportagem). Contrariando as regras, o primeiro-secretário, uma espécie de “prefeito” da Câmara, Giacobo (PR-PR), participou de campanhas eleitorais dos candidatos a prefeito e vice da cidade de Diamante do Sul, município a 100km de Cascavel, destino do Learjet 45 que tem capacidade para dez passageiros e de propulsão a jato. A aeronave foi alugada pelo parlamentar com recursos da verba indenizatória ao custo de R$ 33 mil. Esse mesmo trajeto pode ser feito pela empresa comercial Azul, por exemplo, por pouco mais de R$ 2 mil.

No dia 26 de setembro, uma semana depois da ida a Cascavel e região, Giacobo alugou outra aeronave, dessa vez por “apenas” R$ 32 mil, para participar de atos eleitorais nos municípios de Campo Mourão, Honório Serpa, Santa Cruz do Monte Castelo, Loanda e Manoel Ribas. Os custos com as duas locações somaram R$ 65 mil.

Do Sul para o Norte

Átila Lins (PSD-AM) é outro parlamentar que usou dinheiro público para ajudar na campanha eleitoral de correligionários e aliados. O deputado aproveitou o feriado da Independência do ano passado para visitar o município de Barreirinha (AM) com o objetivo de ajudar na campanha de Glênio Seixas, que acabou sendo eleito prefeito do município. Mas essa não foi sua única viagem custeada com dinheiro da verba indenizatória.

O parlamentar esteve também em outros seis municípios amazonenses, sempre em companhia de um carona, o irmão Belarmino Lins, deputado estadual no Amazonas. De acordo com regras da Câmara, apenas o deputado, seus assessores e secretários devidamente efetivados na Casa podem realizar voos em aeronaves fretadas e pagas com recursos da verba indenizatória. As locações feitas pelo deputado Átila Lins no período custaram aos cofres públicos o montante de R$ 101,8 milTambém da região Norte, o deputado Nilson Pinto (PSDB-PA) enviou a conta de R$ 37 mil à Câmara para dar uma forcinha, em setembro passado, a alguns candidatos aliados nos municípios paraenses de Tailândia, Juruá, Cametá, Goianésia do Pará, Santa Maria do Pará, Dom Eliseu, Moju e Prainha.

Do Norte para o Nordeste

Continue lendo

 

Ev. Dários Gomes

Existem coisas que para o ser humano se tornam difíceis, outras são impossíveis, mas para Deus todas as coisas são possíveis.

Quem já fez algum trabalho de costura manual deve saber  a dificuldade que se tem,  em se passar uma linha pelo fundo de uma agulha. A  tarefa se torna ainda difícil de se realizar  se estivermos com pressa ou se a visão não ajudar ou ainda a iluminação for fraca. Mesmo assim é possível fazer. Agora imagine tentar fazer um camelo passar pelo fundo de uma agulha. Com certeza, é tarefa impossível.

Disse então Jesus aos seus discípulos:

– Em verdade vos digo que é difícil entrar um rico no reino dos céus.  E, outra vez vos digo que é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus. 

Os seus discípulos, ouvindo isto, admiraram-se muito, dizendo:

– Quem poderá, pois, salvar-se? 

E Jesus, olhando para eles, disse-lhes:

– Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível. (Mateus 19:23-26)

Ao falar sobre a possibilidade de um camelo passar pelo fundo de uma agulha, segundo a bíblia, tenho observado que algumas explicações tem se dado ao termo. Uma delas é que existia, em  Jerusalém, uma passagem tão  estreita que se chamava fundo de agulha. E,  segundo o comentarista é acerca dela que Jesus se referia. Outra alternativa de explicação é a de que, se chama de “camelo” a um cabo de amarrar navios,  portanto Jesus se referia ao cabo e não ao animal. Mas são meras  especulações, sem valor algum, para a explicação das palavras do mestre.

Em outra passagem Bíblica, encontramos Jesus usando de uma figura de linguagem, a hipérbole.

– Condutores cegos! que coais um mosquito e engolis um camelo. (Mateus 23:24)

Segundo o dicionário on-line hipérbole é: figura de linguagem expressiva que enfatiza através do exagero da significação linguística.

No caso “Engolir um camelo” Jesus usa de um exagero linguístico para mostrar quanto os homens apuram pequenas coisas e deixam passar despercebidas grandes coisas, porém no caso do camelo passar pelo fundo de uma agulha, não se trata de uma hipérbole, simplesmente Jesus estava mostrando que, se um homem amar as coisas materiais mais do que a Deus, com certeza  será impossível este alcançar a misericórdia  daquele. Ora é de se ver que muitos ricos serviram a Deus no velho testamento e no novo também. Homens que, embora tivessem grandes riquezas, mantinham plena dependência de Deus. Abraão, Isaque, Jacó, Salomão, Jó, José de Arimatéia, Zaqueu, Nicodemos, e também muitas mulheres que sustentavam o ministério de Cristo com suas fazendas. Não era  fato de serem ricos que os impediam de servirem ao mestre. O que separa o homem de Deus não é o dinheiro e sim o amor ao dinheiro. Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. (I Timóteo 6:10) Se o coração do homem está preso às coisas materiais, não é difícil, mas impossível que esse homem alcance a Deus. É dessa impossibilidade que Jesus se referia, pelo fato de que, não podemos servir a dois senhores.

– Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam;  Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.  A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz;  Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas!- Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a “Mamom”.(Mateus 6:19-24)

Jesus não falava de uma porta em Jerusalém, nem de uma corda denominada “camelo” e nem estava usando de uma hipérbole, Ele falava da impossibilidade de alguém que ama o dinheiro, vir  amar a Deus sobre todas as coisas.

Deus pode, se assim quiser,  salvar o rico que ama o dinheiro, como? Da mesma maneira como Ele age para fazer um camelo passar pelo fundo de uma agulha, mas isso está no âmbito dos impossíveis que só Deus pode fazer.

E Jesus, olhando para eles, disse-lhes: Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível.

Um abraço e até a próxima, se Deus quiser.

Ev. Dários Gomes

Resultado de imagem para O que é mais importante: eliminar a pobreza ou combater os mais ricos?Resultado de imagem para O que é mais importante: eliminar a pobreza ou combater os mais ricos?

Alguém aí está preocupado com o tamanho da conta bancária de Jeff Bezos? Bezos é o criador e principal acionista da Amazon. De vez em quando eu adquiro um livro por lá. Leio um trecho grande que eles disponibilizam no site e, se achar bacana, vou lá e compro. Não dou a mínima para a posição de Bezos no ranking de bilionários globais. Suspeito que ele também não. Eu leio meu livro e ele ganha alguma coisa com isso. Estamos quites.

O mesmo vale para um espanhol discreto chamado Amâncio Ortega. Filho de um ferroviário de Valladolid, Ortega começou trabalhando como office boy em La Coruña, aos 14 anos. Nos anos 1970, criou a Zara e fez uma pequena revolução no varejo, não isenta de altos e baixos. De vez em quando compro uma camisa por lá. Sorte de quem comprou ações da Zara, tempos atrás. A valorização foi de 580% entre 2008 e 2016. Para uns, a Zara trabalhou bem. Muita gente investiu na empresa para ganhar algum dinheiro. Para outros, o capitalismo “concentrou” riqueza.

Ortega e Bezos fazem parte da lista de oito bilionários que a ONG global Oxfam, em relatório recente, afirma possuírem uma riqueza equivalente à metade mais pobre dos seres humanos. Segundo a Oxfam, trata-se de uma aberração. Talvez seja mesmo. Talvez o mundo fosse melhor sem essa turma de bilionários abrindo lojas reais e virtuais, vendendo livros, roupas e oferecendo ações no mercado. Talvez não. Vai que o problema esteja do outro lado da pirâmide. Na falta. É o que vamos discutir rapidamente a seguir.

O relatório afirma que o rendimento dos mais ricos, mundo afora, não é proporcional ao valor efetivamente adicionado à atividade econômica. Inútil perguntar como os técnicos da Oxfam fizeram essa conta. Não há, por óbvio, cálculo nenhum. Apenas uma colagem de notícias dispersas e narradas de uma certa maneira. Elas vão desde a existência de paraísos fiscais, passando pela esperteza dos contadores que fazem planejamento tributário, privatizações russas, subsídios e isenções fiscais, políticas de austeridade, pela destruição de terras indígenas no Brasil até o lobby da indústria farmacêutica contra a Tailândia e a crise na indústria têxtil de Bangladesh. A colagem produz uma narrativa trágica do mundo atual. Um “sistema” ordenado para beneficiar o 1% mais rico e liderado por gente que sabe o que faz.

A colagem também funciona para a estatística. O relatório diz que a riqueza dos 62 seres humanos mais ricos cresceu 45% entre 2010 e 2015, enquanto a metade mais pobre perdeu 38%. O mesmo gráfico, porém, mostra que, nos dez anos anteriores, a riqueza da metade mais pobre cresceu 3,5 vezes mais que a conta bancária dos 62 felizardos. O que isso significa? O capitalismo era bacana até o Natal de 2010 e se tornou “obsceno” a partir de 2011? Perfeita falácia estatística. Padrões de renda e crescimento econômico apresentam enormes variações de curto prazo, mas é possível perceber uma tendência ao longo do tempo.

O relatório da Oxfam traz à tona, mais uma vez, uma das perguntas fundamentais de nossa época: devemos, como sociedade, priorizar a eliminação da pobreza ou o combate aos mais ricos? Alguém sempre poderá dizer que as duas respostas estão erradas. Que a prioridade deve ser bem mais modesta: preservar a liberdade, a igualdade diante da lei e não ficar imaginando coisas. É possível. Mas por ora deixo de lado essa alternativa e concedo que tenhamos de decidir sobre um conceito de “justiça social”. E há duas opções: a guerra aos ricos ou a guerra à pobreza.

Os que optam pela guerra aos mais ricos não chegam a dizer, em regra, que os 50% da base da pirâmide está mais pobre porque um punhado de bilionários enriquece demais. Mas essa é sua mensagem. Trata-se de um exercício de correlação com uma vaga causalidade. Também não se explica em que consistiria uma “desigualdade razoável”. Vamos imaginar que a riqueza da metade mais pobre correspondesse à fortuna dos 800 mais ricos, ao invés de oito. Faria alguma diferença? Quem acha que a desigualdade é importante deveria definir essas coisas, dizer qual é, afinal de contas, a linha vermelha de assimetria de renda que não devemos cruzar. Ou quem sabe bastem apenas as impressões e instuições de quem escreve um relatório? Não sei. Fui em frente.

Meu ponto: concentrar o foco de uma visão sobre a justiça social no combate à desigualdade ou aos mais ricos é simplesmente um erro. Entre 1990 e 2010 (o próprio relatório da Oxfam reconhece isto), a proporção de pessoas vivendo na extrema pobreza caiu de 36% para 16%. Houve um incremento da igualdade entre os países, ainda que um aumento da desigualdade de renda em países avançados como os Estados Unidos, França e Inglaterra, assim como na China e na Índia. A revolução tecnológica produziu ganhos assimétricos. Os muito ricos ganharam, mas ganhou também uma enorme e multiforme camada de trabalhadores pobres do mundo em desenvolvimento. É o caso da ascensão da chamada “classe C”, no Brasil. Nada muito diferente do que ocorreu na maioria dos países latino-americanos.

A própria ONU identificou o equívoco da “narrativa da desigualdade”.

Eliminar a pobreza extrema do planeta até 2030 é a primeira de suas “metas para o desenvolvimento sustentável”, lançadas em 2015. A ONU acertou o foco. Ninguém daria a mínima para a desigualdade se não fosse a existência da pobreza.

Continue lendo

Paolla Oliveira tirou um dia de folga das gravações da novela para posar, poderosa, para a campanha de um perfume (Foto: Divulgação)

No ar como a policial Jeiza em A força do querer, Paolla Oliveira dispensou a dublê que lhe foi oferecida nas muitas cenas de luta da personagem. “Exige muito físico e concentração, que consegui isso com as aulas de MMA”, conta a atriz, que também fez laboratório para o papel dentro de casa. “Meu pai e meu irmão são policiais. Já tinha contato com esse universo por causa deles, mas entrar em ação mesmo é um pouco diferente.”

Paolla deixou um pouco a farda de lado para posar para a nova campanha do perfume Diva, da Eudora. “Ser diva é estar bem consigo mesma, fazendo o que se acredita e consciente das suas escolhas. Me sinto assim quando estou atuando”, diz ela, que bateu um papo com a coluna: 

A atriz em cena de A força do querer, onde vive a policial Jeiza (Foto: Gshow)

Como tem sido viver a Jeiza?

Uma experiência incrível. Ela é uma mulher forte, com convicção, correta e que tem exigido muito de mim.

Seu pai foi policial a vida inteira. Você já tinha, de certa forma, experiência com esse universo?

Sim, meu pai e meu irmão são policiais. Mas para viver a Jeiza tive de fazer um laboratório, porque eu já tinha visto por causa do meu pai, mas entrar em ação mesmo é diferente.

Você tem dublê nas cenas de ação?

Não tenho. Esta personagem tem exigido muito esforço físico e muita concentração. Eu consegui essa força e concentração com as aulas de MMA que fiz.

Recentemente a atriz revelou nas redes sociais que fez uma tatuagem no dedo (Foto: Reprodução Instagram)

Agora que está tendo mais contato com esse universo, como tem visto esses crescentes casos de abuso policial?

É muito triste. Mas nós precisamos fazer uma avaliação mais ampla dessa situação. As autoridades precisam urgente de uma atenção para essa problemática. Precisamos ter uma polícia mais humana e preparada para lidar com os conflitos da sociedade. Os policiais que cometem abusos devem ser punidos. Em qualquer profissão há bons e maus profissionais, na polícia não é diferente. Mas há muitos policiais corretos. A função da polícia é proteger o cidadão no dia a dia, e precisamos lutar para que esses profissionais estejam preparados para essa importante função, mas que também tenham condições de exercer suas funções dignamente.

Você fez uma tatuagem no dedo recentemente, um coração… é sua primeira tatoo?

Tatuagem sempre tem um significado. Tenho outras, mas todas pequenas. Que onde eu tocar eu possa colocar um pouco do meu coração.

Emilly Araújo (Foto: Reprodução)

Emilly Araújo (Foto: Reprodução)

Emilly Araújo está aproveitando a vida de milionária com tudo que tem direito. Ela passou o feriado de Corpus Christi em uma lancha em Angra dos Reis, com a irmã, Mayla, e o pai, Volnei.“A paz de olhar do espelho e se sentir satisfeita com o que vê. E eu não digo só esteticamente, eu olho e fico refletindo tudo que já passei, tudo que vivi, tudo que aprendi e venho aprendendo! Concluo, que não tenho nada a pedir, só tenho a agradecer”, escreveu ela em post. Emilly posou com um vestido superdecotado branco, bem sexy, e recebeu vários elogios. “Lacradora linda”, “estou sem ar”, “maravilhosa é pouco” foram alguns dos comentários. A gata ainda aproveitou a moda do sereismo e posou com uma cauda de sereia. “Mermaid. Sim, meus amores, vocês podem ser tudo aquilo que sonham”, filosofou.

Emilly Araújo (Foto: Reprodução)

STF

Dobradinha Janot-Fachin tem assombrado mandatários em Brasília

O noticiário da semana pós-feriado de Corpus Christi vai se dividir principalmente entre o Supremo Tribunal Federal (STF) e as duas principais Casas do Legislativo. Mas, com “fatos novos” em sequência a alimentar a mais grave crise política do governo Michel Temer, o Judiciário deve atrair os holofotes da imprensa ainda mais do que o Congresso, na iminência de decisões que, por exemplo, podem resultar na prisão do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) e manter a delação de executivos da JBS com o ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no STF. Enquanto isso, em meio ao cenário de turbulência política conflagrada, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, prepara denúncia contra Temer por corrupção passiva, associação criminosa e obstrução de Justiça, embora a apresentação da peça acusatória só deva ser formalizada na próxima semana. E, nesta segunda-feira (19), a Polícia Federal finaliza o inquérito aberto contra Temer no Supremo. Vai ficar difícil para o governo, diante do quadro de crise, continuar a simular um cenário de normalidade no Congresso, onde pautas de crucial interesse do Planalto estão emperradas diante das denúncias de corrupção na gestão peemedebista. Confiante no apoio da base aliada na Câmara para barrar a denúncia de Janot, Temer tem visto tal sustentação ameaçada pelos recentes sinais de que o PSDB, depois de declarações de Fernando Henrique Cardoso, pode estar de saída do barco governista – FHC chegou a falar até em eleições diretas diante da rachadura da “pinguela” de Temer. O eventual desembarque tucano, além de ameaçar de vez o mandato de Temer, pode contribuir para o sepultamento das reformas trabalhista e da Previdência da forma com que foram concebidas pelo governo.

Na próxima terça-feira (20), enquanto a Primeira Turma do Supremo analisará dois recursos diametralmente opostos – Aécio pede que sua liberdade seja assegurada, enquanto Janot reforça o pedido de prisão do tucano –, a segunda comissão temática do Senado votará o relatório do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), governista que defende o rompimento com Temer e, em contrapartida, as reformas por ele patrocinadas. Uma vez aprovado o texto na Comissão de Assuntos Sociais, restará nova rodada de debates na Comissão de Constituição e Justiça antes da votação final de plenário. Seria o mundo ideal para Temer, que abriria caminho para a mais difícil das pautas do Congresso, a reforma da Previdência.

Mas toda as atenções estarão voltadas para o STF, onde um dos caciques do PSDB terá seu futuro definido. Na hipótese de que a Primeira Turma decida pela prisão de Aécio – que, ao final, ainda teria de ser confirmada pelo plenário do Senado –, especula-se nos bastidores que o partido se sentiria definitivamente livre para romper com Temer, uma vez que não mais precisaria do apoio do PMDB do presidente para livrar o tucano da cassação no Conselho de Ética. Como efeito dominó, estaria inviabilizada uma aliança PMDB-PSDB para as eleições gerais de 2018, numa situação em que deputados tucanos também se veriam desimpedidos para votar favoravelmente à denúncia de Janot. Com 46 representantes, a terceira maior bancada da Câmara é considerada crucial para a manutenção da base de sustentação, ainda mais considerando-se o fator de influência dos tucanos sobre outras legendas, como DEM e PPS. Para discutir a relação com o Planalto, uma nova reunião da cúpula tucana está agendada para esta semana.

Contra Aécio – e, por tabela, contra os planos de Temer – pesa o fato de que, já afastado do mandato, o senador pode ter violado os termos do despacho de Fachin sobre restrições como não votar ou não participar de reuniões e decisões no Senado, seja em plenário ou em comissões temáticas.

Continue lendo

Nossa editora Daniela Bernardi, que está sempre testando as novidades do mundo fitness, sugere um treino rápido e divertido!

BOA FORMA e Mormaii se uniram para ajudar você a atingir sua meta fitness: agora é possível malhar com acessórios lindos e funcionais. Conheça todo mês os lançamentos para levar para casa e montar sua própria academia.“Um treino completo recruta os músculos que fazem rotação, extensão e flexão”, diz Renata Whyte Gailey, treinadora máster do método Mormaii Fitness. A seguir, mostro um circuito bem curtinho para suar o top e atacar os pneuzinhos.

  • 3 a 6 séries de 10 a 15 repetições sem descanso entre os exercícios
  • De 30 a 60 segundos de intervalo entre cada ciclo

1. Agachamento com rotação 

Treino para secar

                                   (Eduardo Svezia/BOA FORMA)

Aponte os pés para fora e agache o máximo que der, mantendo a coluna alinhada. Estenda os braços à frente, expire e leve a mão em direção ao teto, girando o tronco e acompanhando-a com o olhar. Reveze os lados.

2. Deslocamento com burpee

Treino para secar

                                (Eduardo Svezia/BOA FORMA)

Dê curtos passos para a frente e para trás, deslocando lateralmente em zigue-zague. Ao chegar ao disco da ponta, inspire e faça um burpee (apoie as mãos no solo com os joelhos flexionados, jogue as pernas para trás e forme uma prancha). Volte a ficar em pé e salte.

3. Abdominal com sand bag

Treino para secar

                                                      (Eduardo Svezia/BOA FORMA)

Segure a sand bag atrás da cabeça e eleve os ombros e as pernas. Expirando, aproxime as mãos e os pés. Importante: inicie o movimento com os braços estendidos, depois a cabeça e, em seguida, o tronco, sempre olhando para os pés.

4. Pular corda

Treino para secar

                             (Eduardo Svezia/BOA FORMA)

Salte do modo que você achar mais confortável. 40 a 60 segundos. Nossa editora Daniela Bernardi está sempre testando as novidades do mundo fitness que prometem deixar seu treino mais eficiente e divertido.

Está decretado o fim da fome em dias de temperatura mínima. O principal prato desta nossa dieta bem sacada vai esquentar o seu inverno sem juntar gordurinhas.

Que delícia exterminar os quilinhos a mais tomando caldos nutritivos e suculentos! Já que a sopa é um dos mais apreciados pratos da nossa culinária, aproveite, porque a dieta sugerida pela BOA FORMA e elaborada por Vanderlí Marchiori, diretora da Associação Paulista de Nutrição, tem variações sob medida para o seu plano de emagrecimento. · Se você precisa perder 2 quilos a jato, pode fazer a dieta de dois dias, em que só entra a sopa nas principais refeições. · Quem trabalha fora toma sopa no jantar e almoça sanduíche, em vez de correr para o restaurante por quilo. As sugestões da nutricionista para levar de casa são balanceadas e com valor calórico mais baixo do que as ofertas convencionais das lanchonetes. Você perde 3 quilos em 15 dias. · Por fim, se você costuma almoçar em casa, nada melhor do que a dobradinha clássica – comida de todo dia no almoço e uma boa sopinha à noite. A promessa também é enxugar 6 quilos por mês. Você não precisa obrigatoriamente tomar as sopas na ordem em que aparecem nos cardápios. Alterne à vontade. 

Que frio! Que fome! 

O inverno combina com… comida. Não é à toa que o apetite aumenta nos dias frios. O organismo gasta mais energia para manter a temperatura interna ideal, em torno de 36 graus. Abaixo disso, dispara uma espécie de alarme que vai direto para o cérebro, como um aviso: atenção, o combustível está acabando. É preciso compensar esse descontrole térmico. E o papel das calorias é justamente esse – repor a energia perdida. 

Dieta pra lá de saudável 

“A sopa ajuda a controlar a temperatura corporal e a diminuir a sensação de fome”, explica Vanderlí Marchiori. Feita, em geral, à base de legumes e verduras, ricos em fibras, vitaminas e sais minerais, substitui à altura frutas e saladas, boas fontes dos mesmos nutrientes, porém pouco consumidas no inverno. Há até um estudo comprovando que quem toma sopa todos os dias ingere menos calorias do que aqueles que preferem outro tipo de alimento, sem qualquer prejuízo nutricional. Pensando em facilitar a sua vida, sugerimos três receitas simples e idéias para enriquecer as sopinhas instantâneas, à venda nos supermercados. As sopas mais nutritivas são as que levam carne ou frango e legumes. Evite aquelas com creme de leite, bacon ou engrossadas com farinha. 

Escolha a dieta que melhor se adapta ao seu modo de vida:

Continue lendo

Taxa de desemprego no Brasil no último trimestre foi de 13,6% - Créditos: Agência Brasil
Taxa de desemprego no Brasil no último trimestre foi de 13,6% / Agência Brasil

Ao contrário das recentes declarações do governo federal, como a feita pelo ministro do Fazenda Henrique Meirelles via Twitter, de que a economia brasileira está decolando após uma crise severa, economistas ouvidos pelo Brasil de Fato garantem que a crise que assola o país está longe de acabar.  “A tendência é a situação se agravar com o teto de gastos. É um equivoco achar que isso vai recuperar. A economia brasileira recebeu choque negativo de tarifas e queda de investimentos públicos. O Brasil não está em uma recessão. Ele está em uma depressão”, afirma o economista Luis Gonzaga Belluzzo. A taxa de desemprego no Brasil no último trimestre foi de 13,6%, o que representa 14 milhões de pessoas fora do mercado de trabalho, segundo levantamento divulgado pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em abril deste ano. Além disso, a perspectiva do brasileiro de que a situação pode melhorar caiu 2,7%. É a primeira queda comparativa com meses anteriores desde maio de 2016, de acordo com pesquisa Confederação Nacional da Indústria (CNI) de maio de 2017.Para Cristina Helena de Mello, professora de economia da Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP), “estamos diante de um cenário com uma perspectiva muito lenta de recuperação. Dificilmente teremos uma recuperação ainda esse ano”, diz. “Independentemente desse quadro político, eu não vejo no mercado privado indicadores de que a gente esteja, de fato, em vias de recuperação. Ela é muito lenta e não deve se reverter em quadros de emprego”, completa.Segundo a PNAD, cerca de 1,2 milhão de pessoas perderam seus empregos com carteira assinada no trimestre de fevereiro de abril de 2017 em relação ao mesmo período do ano passado. Hoje, há cerca de 32,1 milhões vagas de empregos formais. 

“Dificuldade enorme”

O técnico em eletrotécnica Mario Sérgio Duarte Pereira dos Santos, 35, procura emprego em sua área de atuação há três meses. Morador de Itaquaquecetuba, ele faz curso superior na área de sistemas de telecomunicação. “Está difícil. Marcam a entrevista, mas nada de retorno”, conta. O momento político, segundo Santos, é outro fator que influencia nas decisões dos empregadores em não abrirem novos postos de trabalho. “[O momento político do país] dificulta porque os empresários não querem investir, eles não querem jogar o dinheiro assim, contratar empregado. A economia do país está instável e, para eles, não é viável”, interpreta.

Técnico em eletrotécnica Mario Sérgio Duarte Pereira dos Santos,

35, morador de Itaquaquecetuba/Foto: José Eduardo Bernardes

Em comparação com outros momentos em que precisou recorrer ao mercado de trabalho, Santos acredita que agora há uma dificuldade ainda maior para novas contratações. “Tem muito mais gente desempregada do que três anos atrás. Hoje, a dificuldade é enorme. Aparece vaga, mas é uma em um mês. Fica nessa defasagem de mercado. É difícil”, comenta. Para Maria Célia Luz Pereira, 57, moradora de São Caetano, a situação é ainda mais complicada. Apesar de já ter trabalhado como supervisora e encarregada de limpeza, doméstica, babá e ter cursos de auxiliar e técnico de enfermagem, ela busca há dois anos uma recolocação no mercado. Seu filho, que está no terceiro ano de jornalismo, também está desempregado. Assim, é Pereira quem arca com todas as despesas, como a mensalidade da faculdade e o aluguel da casa onde vivem. Seu sonho é que o filho se forme para, segundo ela, ter uma vida melhor e mais tranquila que a sua.  “Estou conseguindo viver porque fiz um empréstimo para pagar as contas. Não sei como vou fazer para pagar os empréstimos”, diz.  Pereira trabalhava como doméstica, fazendo bicos, nada fixo, e agora gostaria de um trabalho com carteira de trabalho e direitos trabalhistas. “Está muito complicado. Estou até com crise de ansiedade, não esperava passar por isso. Antigamente, você procurava no jornal, ia preencher a ficha e, às vezes, já marcavam a entrevista no mesmo dia”, lembra.

Técnica em enfermagem Maria Célia Luz Pereira, 57, moradora de São Caetano

/Foto: José Eduardo Bernardes

Reforma trabalhista

Continue lendo

A seguir, os principais trechos da entrevista publicada na edição de ÉPOCA desta semana. Leia as 12 páginas da conversa com Joesley na edição que chega às bancas neste sábado (17) ou disponível agora nos aplicativos ÉPOCA e Globo+:

Revista ÉPOCA - capa da edição 991 - Entrevista exclusiva com Joesley Batista: "Temer é o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil" (Foto: Revista ÉPOCA)

ÉPOCA – Quando o senhor conheceu Temer?

ÉPOCA – Quando o senhor conheceu Temer?
Joesley Batista – Conheci Temer através do ministro Wagner Rossi, em 2009, 2010. Logo no segundo encontro ele já me deu o celular dele. Daí em diante passamos a falar. Eu mandava mensagem para ele, ele mandava para mim. De 2010 em diante. Sempre tive relação direta. Fui várias vezes ao escritório da Praça Pan-Americana, fui várias vezes ao escritório no Itaim, fui várias vezes à casa dele em São Paulo, fui alguma vezes ao Jaburu, ele já esteve aqui em casa, ele foi ao meu casamento. Foi inaugurar a fábrica da Eldorado.

ÉPOCA – Qual, afinal, a natureza da relação do senhor com o presidente Temer?
Joesley –
Nunca foi uma relação de amizade. Sempre foi uma relação institucional, de um empresário que precisava resolver problemas e via nele a condição de resolver problemas. Acho que ele me via como um empresário que poderia financiar as campanhas dele – e fazer esquemas que renderiam propina. Toda a vida tive total acesso a ele. Ele por vezes me ligava para conversar, me chamava, e eu ia lá.

ÉPOCA – Conversar sobre política?
Joesley –
Ele sempre tinha um assunto específico. Nunca me chamou lá para bater papo. Sempre que me chamava, eu sabia que ele ia me pedir alguma coisa ou ele queria alguma informação.

ÉPOCA – Segundo a colaboração, Temer pediu dinheiro ao senhor já em 2010. É isso?
Joesley –
Isso. Logo no início. Conheci Temer, e esse negócio de dinheiro para campanha aconteceu logo no inicio 
sozinho. O Temer não tem muita cerimônia para tratar desse assunto. Não é um cara cerimonioso com dinheiro.

ÉPOCA – Ele sempre pediu sem algo em troca?
Joesley –
Sempre estava ligado a alguma coisa ou a algum favor. Raras vezes não. Uma delas foi quando ele pediu os R$ 300 mil para fazer campanha na internet antes do impeachment, preocupado com a imagem dele. Fazia pequenos pedidos. Quando o Wagner saiu, Temer pediu um dinheiro para ele se manter. Também pediu para um tal de Milton Ortolon, que está lá na nossa colaboração. Um sujeito que é ligado a ele. Pediu para fazermos um mensalinho. Fizemos. Volta e meia fazia pedidos assim. Uma vez ele me chamou para apresentar o Yunes. Disse que o Yunes era amigo dele e para ver se dava para ajudar o Yunes.

ÉPOCA – E ajudou?
Joesley –
Não chegamos a contratar. Teve uma vez também que ele me pediu para ver se eu pagava o aluguel do escritório dele na praça [Pan-Americana, em São Paulo]. Eu desconversei, fiz de conta que não entendi, não ouvi. Ele nunca mais me cobrou.

ÉPOCA – Ele explicava a razão desses pedidos? Por que o senhor deveria pagar?
Joesley –
O Temer tem esse jeito calmo, esse jeito dócil de tratar e coisa. Não falava.

ÉPOCA – Ele não deu nenhuma razão?
Joesley –
Não, não ele. Há políticos que acreditam que pelo simples fato do cargo que ele está ocupando já o habilita a você ficar devendo favores a ele. Já o habilita a pedir algo a você de maneira que seja quase uma obrigação você fazer. Temer é assim.

ÉPOCA – O empréstimo do jatinho da JBS ao presidente também ocorreu dessa maneira?
Joesley –
Não lembro direito. Mas é dentro desse contexto: “Eu preciso viajar, você tem um avião, me empresta aí”. Acha que o cargo já o habilita. Sempre pedindo dinheiro. Pediu para o Chalita em 2012, pediu para o grupo dele em 2014.

ÉPOCAHouve uma briga por dinheiro dentro do PMDB na campanha de 2014, segundo o lobista Ricardo Saud, que está na colaboração da JBS.
Joesley –
Ricardinho falava direto com Temer, além de mim. O PT mandou dar um dinheiro para os senadores do PMDB. Acho que R$ 35 milhões. O Temer e o Eduardo descobriram e deu uma briga danada. Pediram R$ 15 milhões, o Temer reclamou conosco. Demos o dinheiro. Foi aí que Temer voltou à Presidência do PMDB, da qual ele havia se ausentado. O Eduardo também participou ativamente disso.

ÉPOCA – Como era a relação entre Temer e Eduardo Cunha?
Joesley –
A pessoa a qual o Eduardo se referia como seu superior hierárquico sempre foi o Temer. Sempre falando em nome do Temer. Tudo que o Eduardo conseguia resolver sozinho, ele resolvia. Quando ficava difícil, levava para o Temer. Essa era a hierarquia. Funcionava assim: primeiro vinha o Lúcio [o operador Lúcio Funaro]. O que ele não conseguia resolver pedia para o Eduardo. Se o Eduardo não conseguia resolver, envolvia o Michel.

ÉPOCA – Segundo as provas da delação da JBS e de outras investigações, o senhor pagava constantemente tanto para Eduardo Cunha quanto para Lúcio Funaro, seja por acertos na Câmara, seja por acertos na Caixa, entre outros. Quem ficava com o dinheiro?
Joesley –
Em grande parte do período que convivemos, meu acerto era direto com o Lúcio. Eu não sei como era o acerto do Lúcio do Eduardo, tampouco do Eduardo com o Michel. Eu não sei como era a distribuição entre eles. Eu evitava falar de dinheiro de um com o outro. Não sabia como era o acerto entre eles. Depois, comecei a tratar uns negócios direto com o Eduardo. Em 2015, quando ele assumiu a presidência da Câmara. Não sei também quanto desses acertos iam para o Michel. E com o Michel mesmo eu também tratei várias doações. Quando eu ia
falar de esquema mais estrutural com Michel, ele sempre pedia para falar com o Eduardo. “Presidente, o negócio do Ministério da Agricultura, o negócio dos acertos…” Ele dizia: “Joesley, essa parte financeira toca com o Eduardo e se acerta com o Eduardo”. Ele se envolvia somente nos pequenos favores pessoais ou em disputas internas, como a de 2014.

ÉPOCA – O senhor realmente precisava tanto assim desse grupo de Eduardo Cunha, Lúcio Funaro e Temer?
Joesley –
Eles foram crescendo no FI-FGTS, na Caixa, na Agricultura – todos órgãos onde tínhamos interesses. Eu morria de medo de eles encamparem o Ministério da Agricultura. Eu sabia que o achaque ia ser grande. Eles tentaram. Graças a Deus, mudou o governo e eles saíram. O mais relevante foi quando Eduardo tomou a Câmara. Aí virou CPI para cá, achaque para lá. Tinha de tudo. Eduardo sempre deixava claro que o fortalecimento dele era o fortalecimento do grupo da Câmara e do próprio Michel. Aquele grupo tem o estilo de entrar na sua vida sem ser convidado.

ÉPOCA – Pode dar um exemplo?
Joesley –
O Eduardo, quando já era presidente da Câmara, um dia me disse assim: “Joesley, tão querendo abrir uma CPI contra a JBS para investigar o BNDES. É o seguinte: você me dá R$ 5 milhões que eu acabo com a CPI”. Falei: “Eduardo, pode abrir, não tem problema”. “Como não tem problema? Investigar o BNDES, vocês.” Falei: “Não, não tem problema”. “Você tá louco?” Depois de tanto insistir, ele virou bem sério: “É sério que não tem problema?”. Eu: “É sério”. Ele: “Não vai te prejudicar em nada?”. “Não, Eduardo.” Ele imediatamente falou assim: “Seu concorrente me paga R$ 5 milhões para abrir essa CPI. Se não vai te prejudicar, se não tem problema… Eu acho que eles me dão os R$ 5 milhões”. “Uai, Eduardo, vai sua consciência. Faz o que você achar melhor.” Esse é o Eduardo. Não paguei e não abriu. Não sei se ele foi atrás. Esse é o exemplo mais bem-acabado da lógica dessa Orcrim.

ÉPOCA – Algum outro?
Joesley –
Lúcio fazia a mesma coisa. Virava para mim e dizia: “Tem um requerimento numa CPI para te convocar. Me dá R$ 1 milhão que eu barro”. Mas a gente ia ver e descobria que era algum deputado a mando dele que estava fazendo. É uma coisa de louco.

ÉPOCA – O senhor não pagou?
Joesley –
Nesse tipo de coisa, não. Tinha alguns limites. Tinha que tomar cuidado. Essa é a maior e mais perigosa organização criminosa deste país. Liderada pelo presidente.

ÉPOCA – O chefe é o presidente Temer?
Joesley –
O Temer é o chefe da Orcrim da Câmara. Temer, Eduardo, Geddel, Henrique, Padilha e Moreira. É o grupo deles. Quem não está preso está hoje no Planalto. Essa turma é muita perigosa. Não pode brigar com eles. Nunca tive coragem de brigar com eles. Por outro lado, se você baixar a guarda, eles não têm limites. Então meu convívio com eles foi sempre mantendo à meia distância: nem deixando eles aproximarem demais nem deixando eles longe demais. Para não armar alguma coisa contra mim. A realidade é que esse grupo é o de mais difícil convívio que já tive na minha vida. Daquele sujeito que nunca tive coragem de romper, mas também morria de medo de me abraçar com ele.

ÉPOCA – No decorrer de 2016, o senhor, segundo admite e as provas corroboram, estava pagando pelo silêncio de Eduardo Cunha e Lúcio Funaro, ambos já presos na Lava Jato, com quem o senhor tivera acertos na Caixa e na Câmara. O custo de manter esse silêncio ficou alto demais? Muito arriscado?
Joesley –
Virei refém de dois presidiários. Combinei quando já estava claro que eles seriam presos, no ano passado. O Eduardo me pediu R$ 5 milhões. Disse que eu devia a ele. Não devia, mas como ia brigar com ele? Dez dias depois ele foi preso. Eu tinha perguntado para ele: “Se você for preso, quem é a pessoa que posso considerar seu mensageiro?”. Ele disse: “O Altair procura vocês. Qualquer outra pessoa não atenda”.  Passou um mês, veio o Altair. Meu Deus, como vou dar esse dinheiro para o cara que está preso? Aí o Altair disse que a família do Eduardo precisava e que ele estaria solto logo, logo. E que o dinheiro duraria até março deste ano. Fui pagando, em dinheiro vivo, ao longo de 2016. E eu sabia que, quando ele não saísse da cadeia, ia mandar recados.

ÉPOCA – E o Lúcio Funaro?
Joesley –
Foi parecido. Perguntei para ele quem seria o mensageiro se ele fosse preso. Ele disse que seria um irmão dele, o Dante. Depois virou a irmã. Fomos pagando mesada. O Eduardo sempre dizia: “Joesley, estamos juntos, estamos juntos. Não te delato nunca. Eu confio em você. Sei que nunca vai me deixar na mão, vai cuidar da minha família”. Lúcio era a mesma coisa: “Confio em você, eu posso ir preso porque eu sei que você não vai deixar minha família mal. Não te delato”.

ÉPOCA

  

TEXTO ÁUREO
“E José, despertando do sonho, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher.” (Mt 1.24) 


VERDADE PRÁTICA
José, pai de JESUS, nos deixou um exemplo marcante de um caráter humilde, submisso e amoroso.  

LEITURA DIÁRIA Segunda – Jo 1.1 O Verbo se fez carne
Terça – Lc 2.4 José era da descendência de Davi
Quarta – Mt 2.13,14 José fugiu para o Egito com Maria e JESUS
Quinta – Mt 13.55 JESUS, “o filho do carpinteiro”
Sexta – Mc 6.3 JESUS, “carpinteiro”
Sábado – Mt 1.19 José, um homem justo
 LEITURA BÍBLICA EM CLASSE – Mateus 1.18-2518 – Ora, o nascimento de JESUS CRISTO foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do ESPÍRITO SANTO. 19 – Então, José, seu marido, como era justo e a não queria infamar, intentou deixá-la secretamente. 20 – E, projetando ele isso, eis que, em sonho, lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do ESPÍRITO SANTO.  21 – E ela dará à luz um filho, e lhe porás o nome de JESUS, porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. 22 – Tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor pelo profeta, que diz:  23 – Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de EMANUEL. (EMANUEL traduzido é: DEUS conosco). 24 – E José, despertando do sonho, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher, 25 – e não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe o nome de JESUS. 

OBJETIVO GERAL – Apresentar José como exemplo de caráter humilde, submisso e amoroso.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS Mostrar alguns aspectos do perfil de José, pai de JESUS; Apontar o caráter exemplar de José; Explicar a nobre missão de José INTERAGINDO COM O PROFESSOR
José, assim como Maria, teve um papel importante no plano de redenção divina. Na Bíblia não encontramos muitas informações a respeito dele. Analisando os textos bíblicos a respeito de José, podemos ver o quanto era obediente, humilde e amoroso. Ao saber da gravidez de Maria, até intentou deixá-la, mas secretamente, para que a jovem não viesse a sofrer. Diferente de Maria que viu e ouviu do anjo Gabriel que seria a mãe do Salvador, José não teve uma revelação direta da parte de DEUS. Só quando planejou deixar Maria, o Senhor falou com ele em sonhos e José demonstrou ter fé e comunhão com DEUS, pois não teve dificuldades em discernir que não se tratava de um sonho comum, mas era a voz de DEUS e a sua revelação divina a respeito daquEle que seria o Salvador.

 PONTO CENTRAL – José, pai adotivo de JESUS, é um exemplo de caráter humilde, submisso e amoroso.
Resumo da Lição 12, José, O Pai Terreno de JESUS – Um Homem de CaráterI – JOSÉ, O PAI DE JESUS
1. Quem era José? 
2. Pai adotivo de JESUS.3. José, um sonhador obediente.II – O CARÁTER EXEMPLAR DE JOSÉ1. Um homem obediente.2. Um homem temperante.III – A NOBRE MISSÃO DE JOSÉ1. Assegurar a ascendência real de JESUS.2. Proteger JESUS em seus primeiros anos.a) No nascimento de JESUS.b) Nas cerimônias exigidas pela Lei.c) Na fuga para o Egito.3. O zelo pela formação espiritual de JESUS. 

SÍNTESE DO TÓPICO I – José foi escolhido por DEUS para ser o pai adotivo de JESUS.

SÍNTESE DO TÓPICO II – José foi um homem de caráter exemplar.

SÍNTESE DO TÓPICO III – José recebeu de DEUS a nobre missão de ser o pai adotivo de JESUS.

 SUBSÍDIO DIDÁTICO parte 1

(Extraído de Bíblica Cronológica Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro: CPAD, 2015, p. 1277).  
Professor, reproduza o quadro abaixo e utilize-o para mostrar aos alunos algumas das características do perfil de José.
(Extraído de Bíblica Cronológica Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro: CPAD, 2015, p. 1277).
PARA REFLETIR – A respeito de José, o pai terreno de JESUS, um homem de caráter, responda:
Que fez José, ao saber da gravidez de Maria? Pensou em deixá-la secretamente para não infamá-la.  
Como José participou do nascimento de JESUS? Ajudando Maria em todos os detalhes.
Quando José voltou do Egito com Maria e JESUS? Quando Herodes morreu.
Por que José e Maria levavam JESUS a Jerusalém? Para a festa da Páscoa.
Que preceitos legais José e Maria obedeceram após o nascimento de JESUS? A circuncisão de JESUS e a purificação de Maria. 

CONSULTE – Revista Ensinador Cristão – CPAD, nº 70, p 42.   COMENTÁRIO RÁPIDO DO Pr. HENRIQUE – EBD NA TV Lição 12, José, O Pai Terreno de JESUS – Um Homem de Caráter LEITURA BÍBLICA EM CLASSE – Mateus 1.18-2518 – Ora, o nascimento de JESUS CRISTO foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do ESPÍRITO SANTO. 19 – Então, José, seu marido, como era justo e a não queria infamar, intentou deixá-la secretamente. 20 – E, projetando ele isso, eis que, em sonho, lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do ESPÍRITO SANTO.  21 – E ela dará à luz um filho, e lhe porás o nome de JESUS, porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. 22 – Tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor pelo profeta, que diz:  23 – Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de EMANUEL. (EMANUEL traduzido é: DEUS conosco). 24 – E José, despertando do sonho, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher, 25 – e não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe o nome de JESUS. 

INTRODUÇÃO

Estudaremos nesta Lição sobre José, marido de Maria, da casa de Davi, pai adotivo de JESUS e seu caráter digno de ser imitado, principalmente quanto ao seu amor, à sua justiça, obediência, temperança e submissão a DEUS. 

I – JOSÉ, O PAI DE JESUS
1. Quem era José?  
JOSÉ – (Strong Português)José – ????? Ioseph – de origem hebraica ????;  – José = “deixe-o acrescentar”
O marido de Maria, a mãe de JESUS.
 José – Pai adotivo (?) de JESUSAdotivo para nós que sabemos que foi concebido pelo ESPÍRITO SANTO, mas ninguém saiu contando por toda parte isso. Portanto JESUS, quando nasceu, foi aceito por todos como filho legítmo de José e de Maria (os dois concentiram em ter este filho por obra e graça de DEUS).Temos pouca informação sobre José, marido de Maria, na Bíblia. Basicamente sabemos que era carpinteiro e que morava em Nazaré, na Galileia, também estava desposado com Maria, como seu noivo, também quase não sabemos nada sobre ela. José, apesar disso, é de suma importância para a genealogia de JESUS, como descendente da casa real, ou seja, descendente do rei Davi. Da tribo de Judá. Assim as profecias a respeito de JESU se cumpriram. (2 Sm 7.12, 16). Para todos era o pai legitimo de JESUS. Eles não saíram espalhando que Maria havia concebido do ESPÍRITO SANTO. JESUS nasceu e para todos era filho legítimo de José e de Maria.
JOSÉ – Dicionário Wycliffe O marido de Maria, mãe de JESUS. Sua genealogia é apresentada em Mateus 1 (cf. Lc 3.23-38). Ele era um carpinteiro (Mt 13.55; Mc 6.3) que vivia em Nazaré (Lc 2.4). Mas, como descendente de Davi, sua casa ancestral estava em Belém. Estava noivo de Maria na época em que JESUS foi concebido pelo ESPÍRITO SANTO (Mt 1.18; Lc 1.27; 2.5). Ao saber que Maria estava grávida, quis evitar que ela fosse exposta à vergonha pública, embora cogitasse divorciar-se e despedi-la secretamente. Mas em um sonho foi informado por DEUS que a concepção de Maria era divina e foi encorajado a se casar com ela (Mt 1.20-25). Para se registrarem no alistamento de Cesar Augusto, ele e Maria foram a Belém, onde JESUS nasceu. José é mencionado juntamente com Maria e JESUS na visita dos pastores (Lc 2.16) e na apresentação de JESUS no Templo (Lc 2.27,33). Em um sonho, DEUS instruiu José a fugir da ira de Herodes, ir para o Egito, e lá permanecer durante algum tempo (Mt 2.13-15). A última participação de José é mencionada no evento dos Evangelhos relacionado com a visita feita à festa anual em Jerusalém, quando JESUS tinha 12 anos de idade (Lc 2.41- 52). Ele não foi incluído com Maria e seus filhos em Mateus 12.46-50; Marcos 3.31-35 e Lucas 8.19-21 (cf. Mc 6.3), embora João 6.42 possa indicar que José ainda estivesse vivo durante parte do ministério de JESUS. Os judeus da época de JESUS consideravam que Ele era filho de José (veja Lc 3.23; 4.22; Jo 1. 45; 6.42). JOSÉ MORREU ANTES DE JESUS?Não creio que José morreu antes de JESUSIsso é crendice de católicos que inventaram um José velhinho e sem condições de ser pai depois que JESUS nasceu – Em João 6 José é mencionado. Em Mateus 13.55 José é mencionado como pai de JESUS e carpinteiro. Não consta na Bíblia que José faleceu em algum momento do ministério de JESUS. Se tivesse morrido JESUS o ressuscitaria ou pelo menos a bíblia teria mencionado a visita de JESUS a seu sepultamento. Se tivesse morrido quando JESUS ainda era criança a bíblia mencionaria este importante fato. Maria estava morando em Jerusalém no tempo da crucificação de JESUS, longe de Nazaré. JESUS indicou João para cuidar dela, isso não prova que José estivesse morto, poderia ter ficado em Nazaré trabalhando. Quem sabe já não suportava a caminhada até Jerusalém de 145 Km (3 a 4 dias de viagem a pé)?
Não é este o filho do carpinteiro? e não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos Tiago, e José, e Simão, e Judas? E não estão entre nós todas as suas irmãs? De onde lhe veio, pois, tudo isto? Mateus 13:55,56 Jo 6. 42 E diziam: Não é este JESUS, o filho de José, cujo pai e mãe nós conhecemos? Como, pois, diz ele: Desci do céu?
Conhecemos – Não diz conhecíamos ou filho do José, já morto. Diz conhecemos, indicando presente e indicando que se está falando de alguém vivo.
Assim como supõem por tradições e livros teológicos que José morreu antes de JESUS, sem provas bíblicas. Estou dando versículos bíblicos como mostra que podem estar errados quando dizem que José havia morrido antes de JESUS.
Cada um pode interpretar como quer, eu prefiro acreditar que não morreu antes de JESUS por causa dos versículos que me convencem disso.  Tradição católica ou evangélica não é superior à Bíblia. Quem prefere acreditar na tradição tudo bem, mas não podem querer obrigar quem não quer ter que acreditar se seu jeito. Os versículos da bíblia me convencem mais para acredite que José estava vivo. Agora saber porque não foi a Jerusalém ou porque não tem registro aí não temos na Bíblia.  DEUS não se preocupou em e detalhes sobre isto. Já tem idolatria demais, para que ter mais detalhes da vida de José e de Maria?
 Quanto a José não estar na crucificação de JESUS Era mais fácil para João estar perto da cruz, era conhecido do sumo sacerdote, até teve facilidade para entrar no julgamento de JESUS por isso (E Simão Pedro e outro discípulo seguiam a JESUS. E este discípulo era conhecido do sumo sacerdote, e entrou com JESUS na sala do sumo sacerdote. João 18:15). João foi ó único discípulo que foi testemunha ocular do julgamento de JESUS e de sua crucificação. Onde estavam José de Arimateia e Nicodemos na hora da crucificação? onde estava Lázaro, amigo íntimo de JESUS? Nenhum outro discípulo chegou perto com medo de morrer. Os irmãos de JESUS também não.
Por que? Porque homem que chegasse perto poderia ser preso também? Poderia ser acusado de pertencer ao grupo de JESUS? Poderia se crucificado também? Bom estudarmos bem. José pode não ter comparecido para não morrer também.
 

POR QUE JOSÉ MORAVA NA GALILEIA E NÃO EM SEU TERRITÓRIO, A JUDEIA, EM JUDÁ?
Se José era da tribo de Judá, porque emigrou da Judeia, terra dos seus antepassados, onde poderia ter terrenos, para a Galileia, território de outra tribo, onde ele não poderia possuir propriedades?
Motivo um
A resposta está pode estar na sua profissão. Um carpinteiro necessita de madeira para trabalhar. Nos nossos dias, basta ir a algum fornecedor de material e comprar a madeira ou telefonar a uma serração que umas horas depois está na sua oficina um caminhão com o carregamento da madeira indicada, já serrada em tábuas, seca na estufa e pronta a ser trabalhada. Mas José viveu numa época bem diferente. Ele tinha de montar a sua oficina não muito longe duma floresta onde houvesse árvores que pudessem fornecer boa madeira.
Características geológicas e climatéricas dos nossos dias, serão quase as mesmas da época de José, bem como a vegetação de crescimento espontâneo. Na Judeia, terra dos seus antepassados, a precipitação média anual não vai além dos 100 milímetros por ano, enquanto na Galileia, esse valor é de 700 a 1000 milímetros por ano. Nazaré fica na baixa Galileia, região predominantemente agrícola, enquanto as árvores que poderiam fornecer matéria-prima para a pequena indústria de José, cresciam na alta Galileia e deve ter sido bem árduo o trabalho de levar os troncos para a sua oficina.
Motivo dois
Cumprimentos das profecias que diziam que JESUS seria chamado Nazareno ou Galileu. Portanto era necessário que tanto Maria como José morassem ali. É uma providência divina, um encaixar no plano divino no coração de seus servos obedientes e disponibilizados para fazerem sua obra.
3- Motivo três
Maria depois passou a ser seu principal motivo.
 Para Maria morar ali em Nazaré também tinha o Motivo da profecia a ser cumprida e ainda tinha o motivo chamado José. Um homem de Judá, carpinteiro, homem temente a DEUS e seu amor, esperado como esposo, que morava ali em Nazaré. 

2. Pai adotivo de JESUS.POR QUE DIFERENTES GENEALOGIAS ENTRE MATEUS E LUCAS?
Porque Lucas mostra a humanidade de JESUS e Mateus sua Realeza (na de Mateus é demonstrada a descendência de JESUS do rei Davi por causa de José que era da casa real)
Lucas coloca mais nomes de descendentes humildes e às vezes sem expressividade em sua genealogia para mostrar a humildade e humanidade de JESUS.
A intenção de Lucas é mostrar JESUS se fazendo homem para salvar a todos os descendentes de Adão. Por isso a genealogia de Lucas vai até Adão.
Já Mateus está interessado em provar que JESUS é rei e mostra JESUS descendente dos reis até Davi porque é filho de José, da casa de Davi. Entre tantos outros descendentes de Davi, José é mais um que poderia se candidatar ao trono. Assim JESUS nasce em Belém, tribo de Judá. Também é filho legalmente de José da casa de Davi.
Cuidado com fábulas artificialmente compostas (2 Pedro 1:16) de que na genealogia de Lucas está registrada a genealogia de Maria e que Eli é pai de Maria.Não existe nenhuma comprovação bíblica disso. A genealogia é de JESUS e as mulheres não influenciavam as genealogias. Apenas são citadas como esposas de alguém que faz parte da genealogia de JESUS.A única família de Maria encontrada na Bíblia é a de Isabel, sua prima, descendente de Arão, da tribo de Levi.Lucas 1:5 Existiu, no tempo de Herodes, rei da Judéia, um sacerdote chamado Zacarias, da ordem de Abias, e cuja mulher era das filhas de Arão; e o seu nome era Isabel.Lucas 1:36 E eis que também Isabel, tua prima, concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril; SE MULHER INFLUENCIASSE GENEALOGIA DAVI SERIA APENAS UM ZERO A ESQUERDA.
Davi é descendente de Raabe,a prostituta e de Rute, a Moabita (descendente de um incesto das filhas de Ló com ele)
E Salmom gerou, de Raabe, a Boaz; e Boaz gerou de Rute a Obede; e Obede gerou a Jessé; Mateus 1:5. ISSO NOS MOSTRA CLARAMENTE QUE MULHER NÃO INFLUENCIA NA GENEALOGIA. JESUS SÓ É RECONHECIDO COMO DA CASA DE DAVI POR CAUSA DE JOSÉ, QUE É DA CASA DE DAVI. E subiu também José da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém (porque era da casa e família de Davi), Lucas 2:4
José tinha uma profissão que o mantinha dentro da classe média e não da pobre. Quando se ocupou com a ida a Belém, nascimento de JESUS, ida a Jerusalém para apresentação do menino JESUS e depois fuga para o Egito, ai sim, sem trabalhar, teve dificuldades financeiras, embora no Egito tivesse produtos ganhados no nascimento de JESUS com os quais podia sustentar sua família. 3. José, um sonhador obediente.QUAL ERA O CANAL DE COMUNICAÇÃO ENTRE DEUS E JOSÉ?“E, projetando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor”. Mateus 1:19-25 – Primeiro sonho.“E, tendo eles se retirado, eis que o anjo do Senhor apareceu a José num sonho”. Mateus 2:13,14 – Segundo sonho.“Morto, porém, Herodes, eis que o anjo do Senhor apareceu num sonho a José no Egito” Mateus 2:19 – Terceiro sonho.Este era o canal de comunicação entre DEUS e José. Um sonho em que um anjo aparecia e lhe comunicava o que DEUS queria que fizesse. José acordava e obedecia. José tinha um caráter obediente a DEUS e submisso.Atualmente, DEUS fala em sonhos com seus servos? Como distinguir se o que sonhei é a voz de DEUS? DEUS ainda fala do mesmo jeito que sempre falou.
Fala pela Palavra escrita, Fala pela Palavra pregada ou ensinada.
Fala por sonhos como tem feito muito nos últimos dias em Meca, na Arábia Saudita.
Fala em nossos pensamentos.
Fala com voz audível.
Fala através de seus profetas.
Fala através de profecias.
DEUS continua sendo DEUS e falando conosco e se não tiver ninguém para ele usar vai usar uma jumenta como a de Balaão.
Para distinguir somente por uma revelação do ESPÍRITO SANTO que mora em nós e para sabermos no geral se é DEUS temos os métodos mostrados na Bíblia.
Se acontecer o que for falado.
Se o que for falado não nos afastar de DEUS.
Se o que for falado não for contra a Bíblia.
Etc…
Quando o profeta falar em nome do Senhor, e essa palavra não se cumprir, nem suceder assim; esta é palavra que o Senhor não falou; com soberba a falou aquele profeta; não tenhas temor dele. Deuteronômio 18:22À lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, é porque não há luz neles. Isaías 8:20  

II – O CARÁTER EXEMPLAR DE JOSÉ1. Um homem obediente.
JOSÉ DEMONSTROU OBEDIÊNCIA CASANDO-SE COM MARIA
QUANDO JOSÉ SE CASOU COM MARIA? COM QUANTOS MESES DE GRÁVIDA?José obedeceu ao Anjo (DEUS lhe mostrou a profecia que dizia que a virgem conceberia). José fez como o anjo lhe ordenara e se casou imediatamente com Maria, pois já estava com três meses de gravidez e logo, logo, a barriguinha se revelaria. era preciso urgência. Por que três meses? Porque Maria passou quase três meses em casa de sua prima Isabel em outra cidade após receber JESUS em seu ventre pela ação sobrenatural do ESPÍRITO SANTO. – E Maria ficou com ela quase três meses, e depois voltou para sua casa. Lucas 1:56 – (mais a viagem de ida e volta à cidade onde morava sua prima Isabel).Então José, seu marido, como era justo, e a não queria infamar, intentou deixá-la secretamente. E, projetando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do ESPÍRITO SANTO; E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz; Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: DEUS conosco. E José, despertando do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher; E não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe por nome JESUS. Mateus 1:19-25
JOSÉ DEMONSTROU OBEDIÊNCIA TAMBÉM DESCENDO AO EGITO
A FUGA DE JOSÉ, MARIA E JESUS PARA O EGITO“E, tendo eles se retirado, eis que o anjo do Senhor apareceu a José num sonho, dizendo: Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e foge para o Egito, e demora-te lá até que eu te diga; porque Herodes há de procurar o menino para o matar. E, levantando-se ele, tomou o menino e sua mãe, de noite, e foi para o Egito.” (Mateus 2:13,14). Assim como no tempo de Moisés, o diabo intentou destruir o profeta enviado por DEUS para libertar seu povo da escravidão, no tempo de JESUS o diabo levantou Herodes para matar as crianças de Israel para não permitir nascer o libertador do pecado e da morte, JESUS. Herodes manda matar os meninos de dois anos para baixo, pois havia perguntado aos homens que vieram do Oriente pela provável idade do menino que eles diziam ser rei. este menino poderia ser uma ameaça ao seu reinado. Poderia ser seu substituto. Poderia causar problemas sérios para seu reinado. Poderia causar uma rebelião durante seu reinado e lhe tirar o trono. Que barbaridade, que maldade – O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância. João 10:10 Em Ramá se ouviu uma voz, Lamentação, choro e grande pranto: Raquel chorando os seus filhos, E não quer ser consolada, porque já não existem. Mateus 2:18 Assim diz o Senhor: Uma voz se ouviu em Ramá, lamentação, choro amargo; Raquel chora seus filhos; não quer ser consolada quanto a seus filhos, porque já não existem. Jeremias 31:15 Depois do primeiro Sonho dado a José sobre a virgindade e concepção milagrosa no ventre de Maria, agora, novamente José recebe um sonho revelador. Quando DEUS descobre em nós um canal eficiente de comunicação sempre nos vem através dele. Para José os sonhos eram este canal de comunicação eficiente. Avisado José do perigo que corria o menino, conduziu imediatamente sua família para o Egito, e lá permaneceu até a morte de Herodes, que foi substituído por seu filho. JOSÉ DEMONSTROU OBEDIÊNCIA TAMBÉM SAINDO DO EGITO E VOLTANDO PARA A GALILEIA Agora num terceiro sonho José recebe a revelação de DEUS de que era hora de voltar, pois Herodes estava morto.Mateus 2.15 E esteve lá, até à morte de Herodes, para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor pelo profeta, que diz: Do Egito chamei o meu Filho. Morto, porém, Herodes, eis que o anjo do Senhor apareceu num sonho a José no Egito, Dizendo: Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e vai para a terra de Israel; porque já estão mortos os que procuravam a morte do menino. Então ele se levantou, e tomou o menino e sua mãe, e foi para a terra de Israel. E, ouvindo que Arquelau reinava na Judéia em lugar de Herodes, seu pai, receou ir para lá; mas avisado num sonho, por divina revelação, foi para as partes da Galiléia. E chegou, e habitou numa cidade chamada Nazaré, para que se cumprisse o que fora dito pelos profetas: Ele será chamado Nazareno. Mateus 2:19-23 Agora José volta para Nazaré donde tinha saído antes de Maria conceber JESUS,antes de Ir a Belém, antes de fugir para o Egito.O justo José. José era tão pai quanto qualquer pai biológico, era o pai legal, era o pai que cuidava, protegia, responsável pela segurança e bem-estar de sua família. José tinha coração receptivo a DEUS. O Egito abrigou o povo de DEUS por várias vezes, pois DEUS os abençoou com fartura de alimentos, principalmente a região do Delta do Rio Nilo. Havia fartura de pão no Egito e de produção agrícola em geral. Era o celeiro daquela região toda da Ásia e África. DEUS protegeu JESUS com a cooperação de José e de Maria (cf. Mt 3.13,19,20,22). Obediência – fugir do país (Mt 2.14). JESUS era refugiado e estrangeiro noutro país (Mt 2.14,15). Na criação de JESUS quanto à sua humanidade, José e Maria tiveram participação importante no desenvolvimento de seu caráter. JESUS se entregou totalmente a DEUS e foi totalmente submisso a DEUS.E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Filipenses 2:8 2. Um homem temperante. JOSÉ DEMONSTROU SER TEMPERANTE NOS DIAS DE SEU NOIVADO COM MARIA José sabia da lei que dizia ser pecado tal ato (Dt 22.23,24). José era homem “justo” (Mt 1.19). “não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe o nome de JESUS” (Mt 1.25).JOSÉ DEMONSTROU SER TEMPERANTE NOS DIAS DE PURIFICAÇÃO DE MARIA Dias de purificação ou resguardo da mulherHomem 40 – Mulher 80 – Fala aos filhos de Israel, dizendo: Se uma mulher conceber e der à luz um menino, será imunda sete dias, assim como nos dias da separação da sua enfermidade, será imunda. E no dia oitavo se circuncidará ao menino a carne do seu prepúcio. Depois ficará ela trinta e três dias no sangue da sua purificação; nenhuma coisa santa tocará e não entrará no santuário até que se cumpram os dias da sua purificação. Mas, se der à luz uma menina será imunda duas semanas, como na sua separação; depois ficará sessenta e seis dias no sangue da sua purificação. Levítico 12:2-5. JOSÉ DEMONSTROU SER TEMPERANTE NA ESPERA ATÉ VOLTAREM A NAZARÉ DEPOIS DE PELO MENOS 3 ANOS DEPOIS DO NASCIMENTO DE JESUS, PARA SÓ AI TER SEUS FILHOS COM MARIA.Quando os irmãos de JESUS começaram a nascer?Quanto tempo José e Maria moraram em Belém depois do nascimento de JESUS?Pelo menos dois anos. Mateus 2.16 Então Herodes, vendo que tinha sido iludido pelos magos, irritou-se muito, e mandou matar todos os meninos que havia em Belém, e em todos os seus contornos, de dois anos para baixo, segundo o tempo que diligentemente inquirira dos magos.José se controlou sexualmente para não ter relações sexuais com Maria até que JESUS nascesse. Creio que só tiveram relações sexuais após voltarem do Egito, depois de fugirem para lá orientados por DEUS e de lá voltarem para Nazaré, novamente orientados por DEUS. Ai sim, tiveram seus outros filhos – Não é este o filho do carpinteiro? e não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos Tiago, e José, e Simão, e Judas? E não estão entre nós todas as suas irmãs? De onde lhe veio, pois, tudo isto? Mateus 13:55,56E não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe por nome JESUS. Mateus 1:25Os irmãos de JESUS só começaram a nascer depois que José voltou do Egito com Maria, muito provavelmente após três anos ou quatro anos depois que JESUS houvera nascido (Herodes havia mandado matar as crianças de dois anos para baixo, ai acrescenta-se o tempo que moraram no Egito que pode ter sido por volta de um ano ou dois e a volta para Nazaré).E esteve lá, até à morte de Herodes, para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor pelo profeta, que diz: Do Egito chamei o meu Filho. Mateus 2:15Quando Israel era menino, eu o amei; e do Egito chamei a meu filho. Oséias 11:1 E não vi a nenhum outro dos apóstolos, senão a Tiago, irmão do Senhor. Gálatas 1:19Judas, servo de JESUS CRISTO, e irmão de Tiago, aos chamados, santificados em DEUS Pai, e conservados por JESUS CRISTO: Judas 1.1 (irmão de JESUS)Não temos nós direito de levar conosco uma esposa crente, como também os demais apóstolos, e os irmãos do Senhor, e Cefas? 1 Coríntios 9:5  

III – A NOBRE MISSÃO DE JOSÉ

1. Assegurar a ascendência real de JESUSJoão 7.42 Não diz a Escritura que o CRISTO vem da descendência de Davi, e de Belém, da aldeia de onde era Davi?Para ser da tribo de Judá JESUS teve que nascer em Belém – “E Davi era filho de um homem, efrateu, de Belém de Judá, cujo nome era Jessé […] ” (1 Sm 17.12).Para ser descendente do rei Davi precisava ser da casa real de Davi – E subiu também José da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém (porque era da casa e família de Davi), Lucas 2:4 Para cumprir as profecias tinha que ser descendente da casa real de Davi – E nos levantou uma salvação poderosa Na casa de Davi seu servo. Como falou pela boca dos seus santos profetas, desde o princípio do mundo; Lucas 1:67-70.Para ser rei no milênio JESUS precisava ser descendente do rei Davi – (Na verdade, se os judeus o tivessem recebido como o Messias não precisaria esperar pelo milênio, ele reinaria sobre eles naquela época mesmo, mas eles não o receberam (João 1.11 Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.- então só o remanescente é que terá seu reino terrestre como prometido a Davi) –Porque assim diz o Senhor: Nunca faltará a Davi homem que se assente sobre o trono da casa de Israel; Jeremias 33:17… e viveram, e reinaram com CRISTO durante mil anos. Apocalipse 20:4b. Só de ter nascido em Belém JESUS já era da tribo de Judá e JudeuPara ser da casa de Davi teve que pegar a genealogia de José que era da casa de Davi – José é reconhecido como pai legitimo de JESUS pela cultura judaica, oficialmente e legalmente é pai de JESUS. JESUS foi reconhecido filho de Davi pelo povo judeu e por seus discípulosMt 12.23 E toda a multidão se admirava e dizia: Não é este o Filho de Davi? Dizendo: Que pensais vós do CRISTO? De quem é filho? Eles disseram-lhe: De Davi. Mateus 22:42
E a multidão os repreendia, para que se calassem; eles, porém, cada vez clamavam mais, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós! Mateus 20:31
Em Apocalipse JESUS é o “o Leão da tribo de Judá” (Ap 5.5).Mateus registra a genealogia de JESUS, a partir da descendência de Davi. JESUS foi adotado legalmente por José, que era da tribo de Judá. 

Clik neste nome abaixo para vê a matéria na íntegra

Continue lendo

 

     Nesta Quinta Feira (15/06), o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco, Antônio Carlos Alves da Silva e a diretora-geral, Isabela Landim participaram da inauguração do posto de recadastramento biométrico do município de Santa Terezinha – PE.

    Quem não realizar o recadastramento biométrico, terá o título cancelado e com isso terá restrições no CPF, perdendo benefícios de programas sociais como o Bolsa Família e outros benefícios,e não poderá fazer matrículas em instituições de ensino, nem obter passaporte ou assumir cargos públicos.

      A inauguração desse posto é fundamental para a própria melhoria do processo eleitoral e para o desenvolvimento da cidadania. A biometria vai trazer mais segurança, pois está sendo utilizado uma tecnologia extraordinária e o TRE-PE está de parabéns em relação a essa inauguração. É importante que a população participe e faça aqui a biometria”

                                                  

Vejam a explanação na íntegra no vídeo.

Se avexe não
Amanhã pode acontecer tudo
Inclusive….

Não adianta mudar o político que senta na cadeira do presidente se o povo continua afastado de Deus…

O deputado federal Francisco Everardo, mais conhecido como Tiririca, emocionou seus fãs e eleitores em entrevista concedida no Salão Verde da Câmara dos Deputados. Ao ser abordado por repórteres que o perguntaram sobre seu famoso slogan das campanhas de 2010 e 2014, onde pedia voto dizendo que “Pior que está não fica”. Todos esperavam mais uma piada mas o que ouviram foi profundo e profético, como nenhum outro político jamais teve coragem de dizer.

Era começo de noite em Brasília, numa segunda-feira vazia como quase todas no Congresso Nacional. Segundas e sextas são dias em que tradicionalmente deputados e senadores não comparecem às sessões legislativas. Não é o caso do deputado Tiririca, que por três oportunidades já se deparou com o Câmara dos Deputados completamente vazia, sendo o único que se fez presente na sessão plenária. Nesta segunda não foi diferente, ele era um dos poucos deputados realizando trabalhos nas comissões internas do Congresso. Ao sair de uma das reuniões por volta de 19h45min um grupo de quatro repórteres de TV o abordaram em clima de brincadeira e o perguntaram:

_ E aí Tiririca? Você também vai ser pego pela Lava Jato, heim? Vai ser delatado por propaganda enganosa. Você disse que “pior que está não fica” e ficou muito pior. O que você tem a dizer pros seus eleitores agora?

O deputado Francisco Everardo olhou seriamente para o repórter Altair Cardoso, e respondeu:

_ O que eu vou dizer para meus eleitores? É isso que você quer saber? Vou dizer que o Brasil esqueceu de Deus. Por isso está assim. Deus nos disse que ninguém acende uma luz para escondê-la dentro de uma caixa, e sim para colocar a luz no alto de uma casa e assim iluminar a todos que estão ali.

Sabe porque eu estou te dizendo isso? Acabei de sair de uma reunião onde me apresentaram um projeto que quer tirar todas os símbolos de Deus das escolas. Querem tirar a bíblia das escolas, os crucifixos e qualquer imagem que lembre da passagem de Jesus pela Terra. Estão querendo fazer isso dizendo que a Escola não deve ensinar religião. Mas isso não é ensinar religião. É apenas lembrar que temos um pai que ofereceu seu único filho pra nos salvar. Vão substituir a imagem de Jesus pela imagem do presidente. Isso é uma vergonha. Deus deve estar com muita vergonha de todos nós.

Enquanto eu for vivo vou lutar pela honra e pela glória do Senhor. O Brasil hoje está dividido entre pessoas que vivem, matam ou se matam por causa de um partido, ou um político. Pessoas que passam horas do seu dia brigando com amigos e familiares por causa de política. Estas mesmas pessoas não conseguem encontrar um só minuto do seu dia pra conversar com Deus. Estas mesmas pessoas estão querendo tirar Deus das escolas. Já tiraram da casa delas agora querem tirar do coração das crianças. Isso é muito triste, cara. Desculpa se eu não respondi com a piada que vocês esperavam. Mas aqui sou deputado, e estou muito triste com o rumo que o Brasil tá tomando. Não adianta mudar o político que senta na cadeira do presidente se o povo continua afastado de Deus…

afolhabrasil

Ato cultural pelas "Direta Já" reúne mais se 100 mil pessoas em São Paulo - Créditos: Mídia Ninja

Ato cultural pelas “Direta Já” reúne mais se 100 mil pessoas em São Paulo

/ Mídia Ninja

O sistema de democracia representativa vivido no Brasil, em que o povo participa da vida política do país de quatro em quatro anos apenas para eleger os candidatos aos poderes executivo e legislativo, é tido como um dos grandes entraves para democratização do Estado brasileiro.

Somado a isso, ainda existe a enorme influência de grandes empresas privadas nos processos eleitorais, que contribuíram com R$ 5 bilhões em doações somente nas eleições de 2014. Esses seriam apenas alguns dos fatores que contribuem para a falta de credibilidade e o não reconhecimento da população em relação às instituições do país, como mostra a pesquisa realizada pela organização GfK Verein, ao constatar que o brasileiro é o povo que menos confia em seus políticos entre as grandes economias do mundo, realizada em 2016.

Para José Antonio Moroni, cientista político e integrante do colegiado de gestão do Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), o direito ao voto é somente a base da democratização, mas da forma como o temos hoje, ele “não pode ser a única expressão de soberania popular”.Moroni ainda destaca que as elites políticas e econômicas brasileiras nem sequer são capazes de respeitar o mínimo estabelecido, já que em 2014 destituíram a ex-presidenta eleita democraticamente Dilma Rousseff, assumindo o governo de Michel Temer, responsável por implementar uma agenda política contrária aos interesses do povo brasileiro, como as reforma trabalhistas e da Previdência.

“A gente percebe que as nossas elites, tanto políticas quanto econômicas, não tem apreço nenhum ao princípio básico da democracia, que é o respeito ao voto”, ressalta Moroni.

Continue lendo

Faça Sua Pesquisa no Google Aqui!

 
bove=""

 

Visitas

contador de visitas

Redes Sociais

Click e acesse

Zé Freitas no Facebook

Portal Correio-PB

 
CLIQUE E ACESSE!

Parceiros