Supermercado Compre Bem
Judivan Contábil
 
Luiz Henrique Mandetta
Luiz Henrique Mandetta Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Ex-ministro da Saúde no governo Bolsonaro, Luiz Henrique Mandetta (DEM) publicou nas redes sociais mais críticas ao presidente da República pela atuação do governo federal no combate à Covid-19. Primeiro ministro da Pasta a enfrentar a pior crise sanitária da história do país, Mandetta se posicionou após o presidente afirmar que se ele estivesse “coordenando a pandemia, não teria morrido tanta gente”.Possível candidato nas eleições 2022, Mandetta afirmou que “praticamente desenhou” o que deveria ser feito para lidar com a pandemia. Na esteira de críticas do presidente ao Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-ministro também declarou que ninguém proibiu Bolsonaro de fazer nada. “Bolsonaro teve TODOS OS PODERES para coordenar a pandemia. Eu mesmo praticamente desenhei o que ele tinha que fazer. Não fez, deu maus exemplos e adiou o quanto pode a compra de vacinas, porque tinha motivações obscuras. Não minta, presidente. Ninguém te proibiu de nada”, pontuou Mandetta no Twitter.

Em uma série de críticas ao Supremo, Bolsonaro repete que o tribunal tirou os poderes dele para combater a pandemia. Na realidade, o que o STF decidiu, em abril do ano passado, foi que estados e prefeituras também teriam autonomia para tomar decisões relacionadas à Covid-19. Na mesma decisão, a corte deixou claro que o governo federal também pode tomar medidas para conter a pandemia, mas em casos de abrangência nacional. Bolsonaro se opôs a medidas que restringem a circulação de pessoas, recomendadas por especialistas para diminuir a proliferação do novo coronavírus. Ao longo da epidemia, ele também defendeu a utilização de medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid-19. Nesta quinta-feira, após ser rebatido pelo STF nas redes sociais, Bolsonaro voltou a atacar o colegiado com a mesma tese. Segundo ele, o STF divulgou uma “fake news”. Nas redes sociais, apoiadores do presidente reforçaram a teoria e colocaram a #STFproibiuSim em primeiro lugar entre os assuntos mais comentados no Twitter. Segundo a plataforma BotSentinel, que usa algoritmos para detectar a atuação de robôs na rede social, a hashtag levantada pelos bolsonaristas conta com ajuda massiva de bots desde o fim da manhã desta quinta.

extra